História The Monster - Suga - Min yoongi - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Kpop, Min Yoongi, Monstro Suga Bts Monster, Vampiros
Visualizações 135
Palavras 618
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Brasil


Fanfic / Fanfiction The Monster - Suga - Min yoongi - Capítulo 14 - Brasil

- quando isso vai terminar? - me sento no capo do carro.

- eu não sei

- pra onde vamos agora?

- temos que ir pra bem longe, só ainda não sei pra onde.

- que tal Brasil ?

- Brasil?

- é, lá é quente e muito bonito.

- você fala brasileiro?

- sou formada em muitos idiomas Yoongi. - sorrio.

- como vamos?

- Barco, avião sei lá qualquer coisa.

- começar uma vida nova no Brasil - ele sorri.

- Sim - grito.

- oque esta havendo? - Konami aparece enrolada em uma coberta fina.

- nós vamos para o Brasil Konami.

- Brasil? - ela sorri.

- sim- pego sua mão e começamos a pular e gritar Brasil.

[♡]

- estamos chegando, Rio de Janeiro - Yoongi tenta falar português.

- eeeh - Yoko e eu falamos.

- é tudo lindo - me olho em volta. Havia muita gente, pessoas nos olhavam.

- pra onde vão? - um homem de chapéu engraçado diz ao entrarmos no carro.

- Intercity Hotel por favor.

Me sentia aliviada ao ter um hotel conhecido e luxuoso por perto.

- Olá, gostaria de fazer uma reserva.

- um momento - a moça mexe ao computador. - que tipo de quarto procura senhora?

 - um que tenha duas suites com banheiros, e vista para a praia. - ela volta mexer no computador e me entrega o cartão do quarto.

- você quer uma bala mocinha? - ela estende o vidro de balas a Yoko.

- pegue uma Yoko - traduzo para ela que não pensa duas vezes.

Subimos ao quarto.

- que maravilha - me jogo na cama.

- preciso de um banho - Yoongi diz entrando no banheiro.

- vi que tem um Shopping aqui perto, vou até lá - me levanto.

- posso ir também? - Yoko entra na nossa suite.

- pode sim - ela me da a mão e vamos ate o Shopping.

[♡]

- oque achou desse? - mostro um vestidinho fofo a Yoko.

- Ooh Unnie - uma garota corre até mim.

- Oi, desculpe eu te conheço?

- posso tirar uma foto com vocês ?

- claro. - solto o vestido. - ela vai tirar uma foto conosco.- traduzo a Yoko que sorri.

- ela é muito fofa. - ela observa a foto que tirou. - obrigada - ela diz em um coreano desajeitado.

- fãs de kpop - sorrio. - elas não podem ver um olho puxado que enlouquecem. - digo colocando as roupas na sacola da loja.

- Olá bem vindo a Renner.

- Olá - coloco a sacola no balcão.

- deu $$ reais

- vou passar o cartão internacional - sorrio.

- ok - ela sorri de volta. - pronto, obrigada e volte sempre.

Andamos mais um pouco pelo Shopping. Ele era bem diferente do que estava acostumada. Compramos alguns brinquedos a Yoko e voltamos ao hotel.

- chegamos. - coloco as enumeras sacolas no sofá e me sento.

- estas aqui são pra você Nonna Konami - a entrego.

- obrigada senhora.

- aqui estão as suas coisas Yoko - deixo suas roupas e brinquedos no sofa e levo as minhas e as coisas do Yoongi. Abri a porta e ele estava deitado na cama só com a toalha enrolada em si.

- que visão do Deuses. - fecho a porta.

- eu já ia atras de você.

- assim?, por que não foi? - sorrio. - aqui estão as suas roupas, espero que te agrade.

- obrigada - ele fica me olhando.

- oque ?

- quero me trocar

- ué, eu sou sua noiva, não posso nem olhar?

- não - ele diz serio.

- aish - me viro.

~ maldita antiguidade, se ele fosse atual eu poderia ficar o olhando, e não só depois do casamento.

~ eu sou conservador mesmo, vai ter que esperar Ruri

- droga - digo ao lembrar que ele ouvi tudo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...