História The Monster (Jason The ToyMaker) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine, Jeff The Killer, Lendas Urbanas, Slender (Slender Man)
Personagens Bendy, Boris the wolf, Henry, Jeff, Joey Drew, Personagens Originais, Sammy Lawrence
Tags Amor, Creepypasta, Drama, Hentai, Jason The Toymaker, Jeff The Killer, Sexo, Slender, Terror, Violencia
Visualizações 53
Palavras 1.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente. Aqui estou eu com mais uma história com meus creepypasta!
Eu espero que gostem dessa nova história
Bjs 💋👋🏻💞

Capítulo 1 - O Coelho


Fanfic / Fanfiction The Monster (Jason The ToyMaker) - Capítulo 1 - O Coelho

- Que garota estranha. 


- Ela é parece uma morta viva. 


- Ridícula. 


Era isso que eu ouvia todos os dias na escola, dia após dia eu escutava a mesma coisa. Meninas me zoando o dia inteiro, as vezes eu rezava para acontecer algo que fizesse eu ficar em casa. Mas sorte era uma coisa que não andava comigo, as vezes me pergunto por que nasci tão diferente dos outros?Meus cabelos são pretos e longos, minha pele é branca feito um papel, e meus lábios são vermelhos e olhos pretos. Odeio ser assim tão...…… Assustadora


•••


- Bom dia alunos! 


- Bom dia. 


- Vamos começar a nossa aula... Hum cadê a Anna? 


- Ela deve estar no banheiro professor. 


- Ah sim continuando.


Enquanto isso 


- Por favor me tirem daqui! – eu batia com todas as minhas forças naquela porta de ferro. Mas pelo visto ninguém me ouvia


Acabei sentando ao chão encostada na porta e coloquei minha cabeça apoiada nos meus joelhos e abracei minhas minhas pernas. Os flash de quando cheguei vieram a minha mente


[- Olha só ela está diferente hoje! – falou Olivia 


- Isso mesmo Olivia.... Mas estranha que o normal hahaha! – disse Aya. Olivia puxou meu braço e Aya segurou o outro 


- Por favor me soltem! – pedi e as duas começaram a andar me levando pelo corredor. Eu tentava me soltar mas elas apertavam suas unhas contra minha pele a deixando marcada 


- Esse é seu lugar Anna! – Olivia abriu a porta do porão da escola e a mesma me empurrou com Aya para dentro do mesmo – Hahaha ridícula, estranha. 


- Não! Por favor! – eu comecei a chutar e a bater na porta mas como o porão ficava debaixo da escada ninguém iria me ouvir] 


- Me tirem daqui... – falei e continuei a chorar 


- Tadinha dela! Vamos ajudá-la. 


- Quem tá ai? – eu me levantei rapidamente e fiquei encarando o escuro do porão. Suspirei fundo e comecei a andar devagar – Por favor parem de me assustar! – falei mas não ouvir ninguém. Lembrei de meu celular e liguei a lanterna, iluminei cada canto daquele porão e não vi nada 


Eu deveria estar ficando louca? Mas eu tinha a certeza de ter ouvido alguém falar comigo. O que está acontecendo? 


- Deve ser minha imaginação – falei pra mim mesma. Quando virei-me para a porta vi a mesma se abrir sozinha e escutei risadas e passos correndo


Sai rapidamente e vi que faltava 5 minutos para o sinal tocar, acabei que indo pro banheiro. Me aproximei da pia e molhei meu rosto e quando levantei a cabeça vi minha face no espelho, fiquei me olhando e acabei percebendo alguém bem atrás de mim, me virei e vi que não havia ninguém, além de mim naquele banheiro. Assim retornei a me ver vi que meus olhos estavam vermelhos e do nada meu próprio reflexo sorriu pra mim 


- Ahhh!!! – me afastei rapidamente da pia e com isso acabei caindo no chão. Escutei o sinal e logo meninas entraram no banheiro, e quando me viram ficaram confusas 


Levantei-me rapidamente e saí correndo pra fora do banheiro e fui para a biblioteca


- O que foi aquilo? – perguntei para mim mesma 


- Era você Anna! 


Eu me virei e não vi ninguém, suspirei e comecei a andar e entrei num corredor que era a parte dos livros de terror e mistério. Mas entre tantos apenas um me chamou atenção, que foi um livro de lendas urbanas, o peguei e vi que ninguém o havia emprestado antes. Acabei que levando 


- Olá senhor Peter – falei e o mesmo sorriu para mim


- Bom dia minha cara Anna, que livro vai levaste hoje? 


- Bom achei esse aqui – lhe dei o livro e o mesmo sorriu de lado 


- Lendas urbanas! É um bom livro senhorita Anna – ele me entregou o livro e o anotou no computador – Pode ir querida.


Sai da biblioteca e fui para a minha sala. 


•••


Estava saindo da escola quando vi a Olivia e o namorado dela Laerte virem na minha direção. Sem pensar acabei correndo deles o mas rápido que eu pude, conseguir chegar na praça e por sorte estava movimentada. Me sentei num banco e recuperei minha respiração, olhei para o meu lado e vi um coelho de pelúcia. O peguei em mãos e senti suas orelhas flexíveis um lado era caramelo e o outro vermelho, tinha um colete preto com duas mangas longas até os pés, seu olho esquerdo foi costura como um tampão que era um botão de camisa preto


- Hum... Está perdido coelhinho? – perguntei como se a pelúcia fosse me responder. Usei minha própria mão e balancei sua cabeça confirmando minha pergunta – Hum... Quer ser meu amigo? – fiz a mesma coisa – Então vou te levar pra minha casa, lá vou cuidar muito bem de você!


O coloquei em minha bolsa e seguir meu caminho de casa, quando cheguei vi que estava o maior silêncio. Minha mãe com certeza estava no trabalho ainda, corri para o meu quarto e me tranquei no mesmo. Abrir minha bolsa e peguei o coelho e acabei me jogando na cama com ele 


- Hahaha é a primeira vez que trago um amigo aqui coelhinho! – sorri e o Ergui para cima – Hum... Estou com fome, irei fazer um sanduíche me espere aqui okay – sai do quarto e fui para a cozinha 


Ao entrar no cômodo vejo um bilhete da minha mãe na porta da geladeira. 


              – Querida Anna irei chegar tarde hoje, deixei seu almoço no microondas. Para o jantar peça duas pizza, já sabes minha favorita né, tem 25 dólares na minha gaveta do criado mudo. Não se preocupe comigo, só fazendo uma hora extra no trabalho pois sábado quero ficar com você. 


                      Beijos Mamãe! 


Acabei rindo, e quando abrir o microondas tinha uma fatia de lasanha. A esquentei e assim quando pronta fui para o quarto, vi que meu coelho estava ainda lá deitado na cama 


- Não me olhe assim demorei só um pouquinho! – falei e me sentei na cama o colocando em cima da minha coxa esquerda – Primeiro irei comer e logo brincamos hahaha. 


•••


Quando eu acordei vi que estava deitada no chão abraçada com o meu coelho, e meu quarto estava escuro. Olhei o relógio e vi que eram 20:23 da noite, me levantei e peguei o coelho e desci para a sala 


- Vamos perdi pizza meu caro amigo! – sorri e peguei o telefone


- Pizza Pizzaria qual seu pedido? 


- Duas pizzas grandes, uma de mussarela calabresa e a outra de quatro queijos. Para a rua Luz número 213.


- Chegará em 30 minutos dona! 


- Que bom! Agora vamos esperar a pizza chegar coelhinho – dei um beijo na bochecha do mesmo – Tô parecendo uma criança de 10 anos... Mas não tô nem ai! 


•••


Depois que as pizzas chegaram eu cumi metade de uma e metade de outra e guardei o resto na geladeira para a mamãe, fui para a sala e fiquei vendo netflix que estava passando Lá Casa De Papel 


- Que chato coelhinho! – desliguei a tv 


Acabei lembrando do livro que peguei na escola, o peguei e sentei no sofá com a pelúcia nem minha coxas 


- Hum... A lenda de SlenderMan, interessante não? – olhei para o coelho – Vamos lá... Slender é uma famosa lenda contada para assusta os turistas que visitam a floresta dos Estados Unidos, mas é principalmente contada para crianças que gostam de ser malcriadas... – dei uma pausa e olhei para o coelho – Diz que se uma criança entrar na floresta, Slender a levará para sempre... Nossa isso é bem estranho, vamos para a próxima – virei as folhas – A lenda do Fabricante de.... – naquele momento a luz foi embora e eu abracei o meu coelho 


- Ela tá com medo, vamos parar! 


- Quem está ai? Por favor apareça! – pedi mas não ouvi nada. Eu tô ficando lelé da cuca? Eu to ouvindo vozes em minha cabeça


- Ela é tão linda. 


- Por favor pare de me assustar!– pedi e eu já derramava minhas lágrimas, aquilo estava me assustando muito – Quem está aqui? Aparece por favor. 


- Eu já estou aqui.... Anna! 


Continua...


Notas Finais


Próximo Capítulo : As Vozes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...