História The Moon, my life - Imagine Kim Taehyung - Hibidro - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Kim Taehyung
Visualizações 15
Palavras 664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Magia, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Incesto, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi mal demorar tanto assim...mas volto assim que puder (como agora tá?)

Ei psiu, conteúdo hot

Capítulo 8 - Noite inesquecível (Hot)


Fanfic / Fanfiction The Moon, my life - Imagine Kim Taehyung - Hibidro - Capítulo 8 - Noite inesquecível (Hot)

Katalina on*

Eu sabia que depois eu poderia me arrepender do que eu vou fazer...mas eu estava com muita vontade de sentir o que todos chamam de "prazer"..

Ele começou um beijo lento e feroz ao mesmo tempo, Tae tirou meu sutiã por dentro de minha camisa e começou a massagear meus seios..gemi baixo em meio ao nossos beijos..

Tae tirou sua camisa e tive a visão perfeita de seu abs, depois ele tira minha blusa..a parte de cima do meu corpo estava totalmente entregue ao Tae..eu estava com vergonha e cobri meus seios

- Não tenha vergonha, isso vai passar.. - Ele tira meus braços dos meus seios - E além do mais, eles são lindos - Ele sorri

Fiquei sem graça e mais com vergonha..ele tira minha calça e minha calcinha, agora sim..

Eu estava totalmente entregue a ele..

Ele me colocou no seu colo..e me penetra bem devagar, estava doendo..

- Calma pequena...isso já já vai passar - Tae falava calmo em meu ouvido e começou a fazer movimentos de vai e vem bem devagar..

Minhas unhas estavam cravadas na costa dele, a cada vez mais ele ia aumentando a velocidade..a minha dor estava se transformando em prazer..gemia em seu ouvido o deixando mais excitado..

Estávamos no meio da floresta, então qualquer um podia nos encontrar ali..mas parece que o prazer nos consumia e não estávamos importando se alguém ia aparecer...

- T-tae.. - Mal conseguia falar naquele momento, ele gemia em meu ouvido... - A-anw -

Ele estocava fundo e rápido...eu não ia aguentar por muito tempo..foi quando eu cheguei ao meu ápice, contorci meu corpo pois ele ainda continuava mas ia parando aos poucos e saiu de dentro de mim..

Ele deitou no chão cansado, mas eu ainda não estava..então subi em cima dele..

- Ainda não se cansou? - Ele pergunta com a respiração profunda..

Balanço a cabeça em sinal de "não" e sorrio e começo a cavalgar em seu membro...suas mãos estavam em minha cintura manuseando os movimentos..meu cansaço já estava presente, então só Tae estava manuseando os movimentos e ele chegou ao seu orgasmo..

Saí de cima dele e deitei em seu peito, ele pegou um cobertor que estava na bolsa e nos cobriu..

- Eu gostei... - Olho pra ele e o mesmo sorri..

- Eu também.. - Tae beija minha cabeça..

Me levanto e pulo no lago..

- Vou nadar um pouquinho.. - Sorrio

- Nesse frio? - Ele arqueia as duas sobrancelhas..

- Eu aguento, mas acho que você não.. - Nado até ele.. - És muito fraco pra nadar no gelado.. -

- Eu? Fraco? Eu sou mais forte que você pensa tá? - cruza os braços..

- Então pule...vem eu quero ver o "forte" que você é.. - Espero ele pular e ele pula..

Depois saímos e me sequei, e coloquei um moletom e um short...e Tae uma camisa de manga cumprida e uma calça..

Ajeito minhas coisas e ele as deles..

- Vem..eu sei um lugar em que podemos ficar - Puxo o seu pulso pro meio da floresta, demorei a achar..mas encontrei uma casa branca em um estado agradável de ficar..

- Como sabe dessa casa? - Ele pergunta analisando a casa

- Meu "pai" a construiu essa casa quando eu era pequena - Chego mais perto da casa e abro a porta

O lugar estava em bom estado e só tinha dois cômodos na casa, um tinha uma lareira e o outro por incrível que pareça, uma cama com nenhum dano..

Fiquei na casa enquanto V foi pegar alguns gravetos pela floresta..estava muito frio e eu já estava com muito sono, quando ouvi alguém bater na porta, pensava que era o V com vários gravetos na mão mas quando abri vi outra surpresa

- Olá irmanzinha - Tasha fala e me joga na parede, eu desmaio..

A última coisa que eu ouvi foi meu nome na voz de V...

Por que me chamou de irmazinha?

*Katalina off

Continued ----->



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...