1. Spirit Fanfics >
  2. The moon sigh >
  3. Oráculo

História The moon sigh - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente
Escrevi esse capítulo em uma explosão de inspiração depois de ouvir uma playlist bem linda dos meninos<3
Espero que gostem ;p

Capítulo 3 - Oráculo


Senti como se caísse em um abismo sem fundo e escuro, quanto mais eu caía mais perdia os sentidos. Quando de repente escuto uma voz melódica e triste ecoar por todos os lados ao meu redor, dizendo:

“... eu que divaga...

... Vazio insistente...

... Cálidos braços...

... me calarão?”

Enquanto essas palavras desconexas ecoavam pelo vazio que me rodeia, vejo uma luz fraca e azulada estender seus raios pálidos e translúcidos em minha direção, me abraçando de uma forma surpreendentemente quente e acolhedora, quando me envolve por completo acordo para uma realidade em que não queria estar. Com a visão ainda meio turva percebo que estou sentada em uma cadeira no meio de uma sala escura e sem janelas, a única fonte de luz é uma lâmpada que está direcionada para mim que, quando ergo os olhos, ofusca a minha visão por alguns segundos. Tento me levantar e percebo que tanto meus pulsos quanto meus tornozelos estão amarrados à cadeira, olho ao redor com o desespero que começa a se instalar em mim quando escuto uma voz feminina vindo da minha frente, da penumbra.

_ a bela adormecida finalmente acordou- diz vindo para baixo da luz, mostrando seus traços: sua pele e pálida e levemente rosada, tinham os cabelos loiro-escuros e lisos emoldurando seu rosto largo e redondo, seus lábios finos formam um sorriso presunçoso que ergue um pouco as bochechas, fazendo seus grandes olhos azuis se estreitarem um pouco- Ed vai gostar de saber que finalmente vamos poder sair desse lugar.

A moça com seu porte altivo e marcante como a de um guerreiro antigo, se vira de costas e some novamente na escuridão. Depois de alguns segundos escuto o ruído de uma porta sendo destrancada, aberta e depois trancada de novo, o que mostra que existe uma saída bem à minha frente, mas está um pouco distante.

Após alguns instantes que foram longos demais, escuto a porta sendo aberta novamente, mas desta vez o ruído que toma a sala é o de muitos passos apressados e algo sendo arrastado. Sem aviso todas as luzes do recinto são acesas ao mesmo tempo, o que me desnorteia brevemente. 

Quando olho na direção de meus sequestradores reconheço a moça de mais cedo e mais quatro homens, três deles carregam algum objeto grande e aparentemente pesado coberto por um tecido, enquanto o ultimo e mais esguio tranca a porta e segue em minha direção. Quando nossos olhares se cruzam sinto meus pelos se eriçarem, ele tem o rosto pálido, os cabelos pretos e jogados sobre a testa, uma cicatriz que atravessa o olho direito da testa à bochecha e possui a mesma postura da mulher de olhos azuis. Mas o que me chamou a atenção em seu rosto foram seus olhos, enquanto o esquerdo é castanho e profundo, o direito é tingido do mais puro vermelho.

_ imagino que já tenha conhecido Luanny- o rapaz da cicatriz diz com um sorriso largo e gengival enquanto apontava para mulher atrás de si, que me olha com desdém- espero que ela não tenha te insultado, é que ela possui um gênio forte.

_ o que vocês querem?- respondo firmemente enquanto encaro seu olhar bicolor- quem são vocês e o que querem comigo?

_ ah desculpe, não fomos apresentados- ele se inclina levemente em minha direção- meu nome é Edegar, sou general do exército real e vim para seu mundo te buscar e levar a meu rei.

Não entendo uma sequer palavra que sai de seus lábios e franzo o cenho, o que ele parece perceber então endireita sua postura e sorri mais largamente.

_ não se preocupe, não te levaremos ainda, primeiro temos que fazer um teste com você e, se tudo correr do jeito que imaginamos, você poderá voltar para seu apartamento e nunca mais verá um de nós novamente- enquanto fala ele gesticula para os homens com o objeto, que o colocam à minha frente e retiram o tecido, revelando uma estátua de pedra polida de uma mulher da cintura para cima, com o rosto coberto por um manto, que segura uma esfera- não vamos te ferir, só peço que quando eu desamarrar suas mãos por favor encoste na mão da estátua que está acima do globo.

Ele se move devagar em direção as minhas cortas e sinto seus compridos dedos desamarrarem minhas mãos. Quando as cordas finalmente deixam meus pulsos pondero se faço ou não o que me foi pedido, percebendo que estou em clara desvantagem, então, levo meus trêmulos dedos à mão  da estátua e, quando encosto na fria rocha desmaio novamente.

Não...

Dessa vez estou acordada

Mas as pessoas ao meu redor congelaram

Não percebem meus movimentos

Estão como que presos no tempo

Um clarão toma a minha visão e uma voz distante e feminina fala dentro de mim:

“A filha da Lua que o Oráculo escolher

Verá no Ocidente

E seu destino vai conhecer

Nas pedras que refletem

E no rio que cai

Escolherá seu eu verdadeiro

E por ele buscai”

Quando recobro a consciência sinto uma dor lancinante no ombro direito e estremeço, as pessoas ao meu redor voltam a se mover e olham para mim com espanto. Olho para Edegar e ele está paralisado, com os olhos fixos em meu ombro. De repente se levanta e começa a gritar:

_ temos que leva-la- seus companheiros ainda estão sem reação, até Luanny perdeu a cor- AGORA!! – aumenta ainda mais o tom de voz os assustando.

Todos começam a vir em minha direção apressados e um pouco perdidos quando escutamos um estrondo vindo da porta. Um homem se encontra de pé onde deveria estar a porta, que jaz em seus pés. Quando ele segue mais a frente, demoro alguns segundos para reconhecê-lo e assim que observo seu rosto arfo em surpresa.

_não pense em fazer isso Edegar- o rapaz que à apenas um dia encontrei no elevador fala entredentes.

_ você tem as suas ordens Gael, e eu tenho as minhas - meu sequestrador responde em um tom sarcástico.





 




Notas Finais


Para quem não entendeu
O Edegar é inspirado no Yoongi
Bjuhs
(•^•)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...