1. Spirit Fanfics >
  2. The Moon Song >
  3. In space we're here a million miles away

História The Moon Song - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


alo alo criançada o bozo chegou

ENTÃO GALERINHA

escrevendo esse cap eu tive MUITA ideia pra próximas fanfics

1°: vou postar no AO3 uma fic com base no lado assassino do Damian, quando ele morava com a Thalya, e a Batfamily lidando com isso

meu perfil lá é hrlena

2°: vou postar aqui uma fanfic contínua do Dick e do Damian, mas o Damian é sequestrado e torturado e o Dick tem q achar ele e depois os dois tem q lidar com o trauma

((pq a gnt ama tanto o damian q ele tem q sofrer))

3°: já falei aqui sobre isso nos comentários mas vou falar de novo, vou postar uma fic explicando oq o Damian tem com lilás, vai ser uma one shot, quero lançar quando essa tiver mais desenvolvida

vai ser uma fic pesadona com mto gatilho, por isso vai ser separada dessa q é água com açúcar

4°: talvez eu faça algumas fics/série sobre a relação entre o Jason e o Damian, mas não sei se tenho conhecimento o suficiente sobre o Jason pra isso

((eu escrevo sobre o Damian e o Dick pq eu já li MTA fic sobre os dois, então eu tenho alguma ideia))

então por favor me sigam pra receber atualização sobre meu universozinho batfamily

Capítulo 5 - In space we're here a million miles away


Fanfic / Fanfiction The Moon Song - Capítulo 5 - In space we're here a million miles away

  -Damian! -Dick gritou. -Damian!

  Ele entrou na batcaverna, sua voz no tom mais alto que conseguia alcançar, ignorando que não deveria usar seus nomes lá dentro.

  Olhou em volta, ansioso, pupilas azuis buscando por um tom castanho coberto por roupas verdes e amarelas, destoando do negro do lugar.

  -Damian, por favor, cadê você? -perguntou, a voz baixa, exausto.

  Nunca iria admitir, ele deveria ser o adulto, mas estava a ponto de sentar e chorar como uma criancinha, desesperado.

  Puxou do bolso seu celular, ligou o visor.

  “23 chamadas não atendidas”, todas ligações de Dick ao celular de Damian, que já tinha uma leve certeza que ele nem ao menos o ligava.

  Suspirou, não poderia o culpar por isso. Já foi demais ter o convencido a usar um, ele não estava acostumado com a tecnologia de onde viera.

  -Damian! -gritou de novo, ouvindo sua voz ecoar.

  Nada.

  -Perdeu alguma coisa, Dickhead? -ouviu ao fundo.

  Olhou ao redor. No canto, entrava Jason, a camisa de couro, o cabelo negro puxado para trás, a pele branca demais. Ao seu lado, uma figura pequena demais, a altura em sua cintura.

  Damian.

  Dick não sabia ao certo a velocidade em que descera as escadas em direção a eles, mas não tropeçou em hora nenhuma.

  Ao se aproximar, entrou em uma nuvem de cheiro de couro e cigarro vindo de Jason e tempero árabe, como páprica e pimenta-do-reino, de Damian.

  Não resistiu a se ajoelhar de frente a Damian, colocando seus braços ao redor dele, em um abraço.

  Apertou-o, sentindo-o enrijecer. 

  -Onde vocês estavam?

  Soltou-o, olhando para Jason, procurando por uma resposta.

  -Ele foi atrás de mim, você sabe, não é?

  Olhou para Damian de novo.

  -Ele estava em uma das casas de segurança. -deu de ombros. -Eu não sou ninguém para falar e realmente não me importo, mas talvez vocês devessem conversar. Às vezes algumas coisas mais atrapalham do que ajudam. 

  Dick se sentiu bravo em Jason tentar o ensinar a como tratar seu f̶i̶l̶h̶o̶ irmão. Mas não falou nada e se resignou, ele estava certo. Bruce mais atrapalhava que ajudava. 

  -Eu sei.

  Jason sorriu levemente, olhou uma última vez para Damian e se dirigiu até onde sua motocicleta estava estacionada.

  -Jason! -chamou. Ele virou-se para olhar. -Obrigado. De verdade. Eu fico muito feliz que vocês estejam bem.

  Ele sorriu tristemente como resposta, girando a chave da moto. O motor ressurgiu em meio ao silêncio da caverna, e em questão de segundos, não estava mais lá.

  Olhou para Damian novamente.

  -Você não pode fazer isso.

  -Ele não me queria aqui. Ele disse isso. -sua voz fina demais, como se pudesse quebrar a qualquer instante.

  -Ele diz muita coisa que não deveria dizer. Você tem que ficar aqui por mim. -se abaixou para ficarem na mesma altura. -Me ouviu? Você precisa ficar.

  Damian desviou o olhar, seus olhos verdes brilhando, como se reluzissem toda a luz ao redor. Eram um tanto místicos, mágicos, uma cor impossível de existir naturalmente. Eram idênticos aos de Ra’s.

  -Eu matei pessoas.

  -Não pensa nisso, tudo bem? Você não faz mais, é o que importa.

  Damian mordeu o lábio inferior, seus olhos retendo água.

  -Eu matei pessoas. -repetiu.

  -Não fica assim. -Dick o abraçou de novo, o envolvendo e apertando levemente. -Já passou, Dami. -o soltou. -Olha para mim. Ei, olha pra mim. -o menino o olhou. -Você é corajoso, importante e digno.

  Damian o respondeu com um sorriso fraco e quebrado, coberto por melancolia.

  -Vamos ficar bem. -Dick frisou. -Você é muito mais do que queriam que você fosse.

  -E se eu fizer de novo? -sua voz suave cortou o ar.

  -Não faça. Mas se você fizer, eu estarei aqui para juntarmos os cacos, tudo bem?

  Damian assimilou e Dick sorriu genuinamente.

  -Bruce não está certo, e ele não quis dizer aquilo. Nós não podemos mudar o passado, mas vamos estar aqui para consertar o futuro, certo? 

  Com o olhar ainda aguado, Damian sorriu e pareceu aliviado.


Notas Finais


garotada não me cancela

já disse q meu damian não é canon, o bruce tbm não é mto não

eu separei como capa do cap essa cena da talia no filme pq é como eu imagino o olho do damian


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...