História The Moon, The Sun, The Love - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf, The Vampire Diaries
Personagens Alan Deaton, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Derek Hale, Elena Gilbert, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jeremy Gilbert, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stefan Salvatore, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Tyler Lockwood
Tags Romance, Sterek, Teen Wolf
Visualizações 425
Palavras 1.068
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quase desisto de enviar esse novo capítulo. Meu not não estava querendo colaborar, no mais espero que gostem.

Capítulo 6 - Desculpas


Fanfic / Fanfiction The Moon, The Sun, The Love - Capítulo 6 - Desculpas

Fiquei de molho em casa alguns dias, em virturde do ferimento em minha perna. O mais engraçado era que não sentia mais raiva de Derek. Gostei da sensação de tê-lo deitado ao meu lado em forma de lobo. Ou como rosnou quando tentei sair. E principalmente quando o vi corar por estar pelado em minha frente.

- Stiles... – Parrish me tirou de meus pensamentos. – Estou indo. Por favor, não sair de casa hoje...

- Parrish, eu já não aguento ficar trancado em casa. – O interrompi. – Vocês estão me tratando como se eu fosse alguma donzela.

- Meu donzelo. – Rimos e ele me beijou. – Tchau.

Parrish praticamente havia se mudado para minha casa. Não saiu nenhum momento nos últimos dias. Porém meu pai pediu que ele voltasse para sua casa. Já estava conseguindo fazer as coisas sozinho.

Sozinho, pela primeira vez desde o ocorrido com Derek, é que me encontro realmente só. Depois de Deaton fazer os curativos – a pedido de Petter, pois se fossemos ao hospital seriam muitas perguntas –, todos vieram querer ficar comigo. Queriam entender o que mais Derek fizera comigo. Contei com todos os detalhes. Desde nosso primeiro encontro, enquanto tentava arrumar meu carro, e na reserva. A maneira como Derek mudou quando implorei pela minha vida. Todos ouviram com atenção.

- Realmente não podia ficar pior. – Ouvimos Petter ri ironicamente.

- Como? – Quis saber meu pai. – Vamos Hale, abre o bico.

- Petter, o que você quis dizer? – Interviu Melissa.

- Stiles, Parrish e Noah, precisam ficar calmo para o que irei dizer agora. – Assentimos. – Bem, pelo o que você relatou Stiles... – Ele hesitou. – Você é a âncora de Derek...

- Como? – Parrish protestou ao meu lado. – Nunca, nem pensar...

- Sinto muito Parrish. – Disse Petter. – Mas a única maneira de Derek não trazer problemas, será o Stiles passar as próximas luas cheia com ele, pelo menos até estar no controle do seu lobo.

- Acredite. – Disse meu pai. – Caso o seu sobrinho tente chegar perto do meu filho novamente, eu mato ele.

Bateram na porta fazendo sair dos meus pensamentos sobre aquela noite.

- ENTRA! – Gritei.

 

Coloquei a mão na fechadura da porta. Por um momento exitei em entrar ou não na casa. O cheiro dele estava por todo canto da casa e isso estava me deixando com raiva. Parrish esteve ali. Esteve com o magricela. Esteve com o Stiles. Exitei em entrar. Quando estava indo embora, ele abriu a porta bruscamente. Parecia reclamar de algo, mas acabou se calando ao me ver. Ouvi seu coração disparar, sua respiração a sair com dificuldade. Dei um passo para entrar, ele recuou. O medo pelo o que fiz era evidente. Olhei para sua perna e estava enfaixada. Voltei para trás. Estava me virando para ir embora.

- Entra. – Disse ele abrindo caminho.

Não neguei. Quando passei por ele seu cheiro, por um breve momento, acabou deixando meu lobo sem controle, e momento meu único desejo era tomá-lo. Deu um passo, mas acabou perdendo apoio. Lá estava eu mais uma vez segurando seu corpo, como no dia da reunião na casa de Scott. Mais uma vez a corrente eletrica passou pelo meu corpo. Nossos corações batiam em sincronismo perfeito. Seus olhos, ah esses olhos.

- De... De... Der... Derek... – Ele gaguejou de nervosismo. – Por favor... me ajuda a sentar.

Permaneci o olhando fixamente, mais uma vez. Repetiu o pedido, foi quando o ajudei sentar na poltrona. Pairou um silêncio insuportável na sala.

- Então. – Começou ele. – O que você quer?

Olhei em seus olhos não sabendo como começar.

- E... eu... queria pedir desculpas. – Parecia que um peso estava saindo de minha costa.

Nos olhamos e ficamos assim por um tempo. Ele parecia estar me lendo, tentando decifar meus sentimentos. Fazia o mesmo. No começo estava com raiva, medo, receoso, mas depois ficou calmo e passou relaxar.

- Tudo bem Derek. – Disse ele, e senti meu coração disparar quando ouvi meu nome sair pelos seus lábios. – Mas eu preciso saber de uma coisa...

- Pode falar.

- Petter contou aqui... – Ele hesitou. – Que eu sou sua âncora. É a única explicação para você ter ficado calmo... – O nervosismo era evidente.

Pensei pela primeira por esse lado. Só agora fez sentido tudo o que senti nos últimos dias. Precisava falar com o Stiles. Precisava saber como ele estava, ver com os meus próprios olhos seu estado. Quando Petter disse que deveria ficar longe do menino, senti vontade de arrancar a cabeça do meu tio. Tomei a forma completa do lobo e corri em direção a casa de Stiles, mas quando cheguei, o mesmo estava sentado no colo de Parrish. Senti vontade de matar o cachorro, mas por fim consegui sair dali de deixá-los. Porém nos dias seguintes cada vez mais queria vê-lo, sentir seu cheiro. E então com essa sua afirmação tudo fez sentido. Stiles era minha âncora.

- O que esse canalha está fazendo aqui?

Parrish surgiu do nada me interrompendo.

- Eu tenho nome. – Disse com raiva me colocando de pé. – E eu vim para falar com ele e não com o cachorro dele.

Parrish veio para cima de mim. Stiles se meteu entre nos dois. Na confusão acabei empurrando Stiles, que foi ao chão. Em seu braço outro machucado, dessa vez uma queimadura causada por Parrish. Corri e fiquei ao lado de Stiles e suguei sua dor. Meu coração ficou partido sentindo sua dor.

- Stiles, me descupla. – Parrish se aproximou.

- Sai de perto dele. – Rosnei para Parrish com minha forma lupina.

O xerife, Scott e Petter romperam pela porta. Depararam-se comigo em forma lupina, protegendo Stiles atrás de mim contra Parrish. Mais uma vez Jordan tentou se aproximar.

- Eu não vou repertir. – Rosnei ficando de pé. – Você queimou o braço dele, não tente tocá-lo ou eu juro que corta sua garganta.

- Você o machucou primeiro. – Disparou Jordan já pronto para ataque.

Parti para cima dele.

- DEREK! – Stiles gritou me fazendo virar.. – Você começou tudo isso... Vai embora... – Stiles chorava. – Eu não deveria ter te deixado entrar... Vai embora Derek.

As palavras e as lágrimas do menino fizeram meu coração partir. Paralisei enquanto ouvia seus soluços. Scott ajudava-o a se levantar.

- Desculpa Stiles, mais uma vez me desculpa.

Olhei uma última vez para Stiles e sentir mais uma vez sua tristeza, fazendo meu coração dilacerar. Encarei Parrish, mas outra vez Stiles me expulsou de sua casa e assim fiz.


Notas Finais


??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...