1. Spirit Fanfics >
  2. The moral of the story - Imagine Nayeon. >
  3. Capítulo 2 - Coração partido e equipe reunida.

História The moral of the story - Imagine Nayeon. - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 2 - Coração partido e equipe reunida.



Eu estava bebendo todas as cervejas do restaurante junto aos meu companheiros de equipe, sim companheiros de equipe, lembra quando eu citei que eu trabalho melhor sozinha? Pois é, eles me convenceram a nos todos fazermos uma equipe. Não sei se só aceitei isso porque estava bebeda ou porque eu realmente queria. Estava tão tarde que só estávamos nos lá e logico as atendestes arrumando o lugar.

Porém para a minha infelicidade vejo Lívia se aproximando da nossa mesa. E bem eu estava bebêda, então não me culpem com oque vai acontecer agora.

- Oi s/a. Então nos já podemos subir para o meu quarto?.- Pergunta a antes citada se esfregando em mim, deixando seu perfume colado em minha roupa.

- E-então Liví... Err... Eu e os meninos e a Vic vamos para... Para... A casa da minha tia. É isso a casa da minha tia.- Falo nervosa com a minha aproximação da mais baixa que agora estava com seu corpo quase se fundindo com o meu.

- Mentira Lívia. Ela não quer fazer tranza com você.- Fala Lucas totalmente alterado com dois copos de cervejas cheios em suas mãos.

Vejo Lívia quebrando a aproximação e abaixando a cabeça.

- Ei Lívia... - falo tentando me aproximar dela mais ela só ia ainda mais para trás, assim me impossibilitando de eu lhe tocar de uma forma carinhosamente.

- Vão embora... Porfavor.- fala Lívia com a voz tremula e ainda com a cabeça virada para os próprios pés.

- Calma Liví.

- Sai agora s/n.- Grita então me fazendo assustar e abaixando a cabeça e assentindo cabisbaixa.

- Vem vamo gente.- falo saindo do local e os avistei também saindo do restaurante.


[...]


Nos já estavamos andando por muito tempo. Eu estava pouco inportando para aonde nos íamos; estava pensando na merda que eu fiz com a Liví. Eu simplesmente sou uma babaca, mas eu só não queria adimitir quando estava iludindo a Lívia.

- Eu falei.- Falou Guilherme com a voz arrastada de sono quase caindo no chão se não fosse por Miguel o ajudando a andar.

- Oque você falou?- Perguntou Vitória com uma garrafa de casacha em sua mão logo tomando um gole de bico na mesma.

- Que esse rolo da s/a e a Lívia ia dar merda.- Fala agora andando normalmente sem a ajuda de Miguel.

- Ei eu ainda tô aqui sabia?!.- pergunto tomando a casacha da mão de Vic logo também tomando um gole de bico.

- É pra você tomar consciência do quê você fez.- Fala Miguel arrumando o seu cabelo despenteado.

- Tá bom... Eu sei que eu fiz merda, mas não precisa jogar ná minha cara.- falo tomando outro gole da bebida alcoólica.

- P-precisa simmmmm hahahah.- fala Lucas o mais alterado do grupo se jogando em mim e rindo que nem uma iena.

- Pera... Aonde nos estamos indo?.- pergunta Vitória parando e olhando para todos. Logo comessamos a rir desesperadamente.

- Já sei vamos para seu casa S/a.- Fala Guilherme me olhando e eu fico curiosa.

- Porque na minha casa?.- pergunto.

- Para nos conversar sobre a missão.- fala o mesmo dando meia volta já que minha casa era do outro lado de Bradford ( a cidade em que eles moram ).

- Mas eu só comprei os meu equipamentos... Além disso temos que avisar a corporação de informações.- falo o seguindo assim como os outros.

- Porque avisar a corporação?.- pergunta Miguel curioso.

- Porque nos precisamos nos infiltrar no palácio da Rainha. Entendeu?.- falo gesticulando com a mão e o mesmo assente.

- Mas vai dar tempo né?.- Pergunta Lucas agora menos alterado que antes.

- Claro a missão principal só começa daqui a duas semanas.- Fala Vitória bebendo sua casacha que foi acabada de tomar de minha mão com agressividade.

- Como você sabe?.- pergunto, até porque essas missão geralmente são sigilosas.

- Porque todas as missões principais acontecem em duas semadas apos a convocação.- fala a mesma como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

- Bom isso não importa. Nos só temos que avisar a corporação e comprar os equipamentos.- fala Miguel.

- Mas vocês não precisam comprar os equipamentos. Só precisa avisar a Corporação e eles vão dar, dai só precisa das armas.- Falo olhando o lago que avia perto da estrada aonde caminhavamos.

- Verdade. Vai ser como os velhos tempos.- Fala Lucas sorrindo.

Infância. A coisa mais pura que existe e inocente, adorava brincar com meu amigos no lago que ficava perto de Infernal Kingdom reino dos demônios, até brincavamos com alguns! A minha antiga cidade de Armagh que ficava no reino de Westminster, fazia fronteira com Salford.

( Reino: Infernal Kingdom = Salford - Reino dos demônios e a cidade faz fronteira com Armagh )

( Reino: Westminster = Armagh - Cidade aonde a @ morava com seus amigos e fronteira de Salford )

( Reino: Chelmsford = Bradford - Cidade aonde a @ e seus amigos moram atualmente e vivem desde os 22 anos de idade )


Flashback~On


Eu estava brincando com a minha amiguinha Vitória de bonequinha, mas eu a chamo de Vic porque é muito fofo, é ela também me chama de s/a eu sou 1 aninho mais velha que ela, Vitória é filha dos amigos do meu papai, eu lembro que vi ela sem nenhum sem nenhum amiguinho para brincar, então eu pensei:

" Tadinha ela não tem nenhum amiguinho para brincar.... Já sei! Vou chamar ela para brincar de bonequinha comigo. "

Depois disso eu fui conversar com ela e descobri que ela não tinha nenhum amiguinho, eu fiquei com muita dó dela.

Então eu virei a primeira amiguinha dela, ele nó começo era mais tímida mas logo foi se soltando aos poucos comigo.


Tambem tinha o Guilherme Mas eu o apelidei de Gui. Eu e ele sempre bincavamos de espadinha, mas tevê um dia que eu fiz dodoi nele sem querer mas o Gui falou que era normal isso que nao tinha problema nenhum. Há Guilherme tambem e mais velho do que eu por dois aninhos. Ele gostava de uma menina chamada Luana.

Miguel... Eu nunca dei um apelido para ele mas confesso que o chamava sem querer alguma vezes de aluguel, mas os dois eram tão iguais porque o Miguel ginha uma espadinha colorida, e as crianças pagavam para usar essas espadinha, lembro que eu ja usei a espadinha dela mas não muda muito da normal quê é de ferro, porém a de ferro e muito mais pesado doque a coloridinha. 

Tinha um minininho chamado Lucas ele era um pouco louquinho mas super legal, falava tudo oque pensava, não tinha medo de nada, coragem era oque não lhe faltava, tinha a bravura de um guerreiro que mata dragão e a força de um decapitador.


--Alguns anos depois--


Despois de tantos anos finalmente realizei meu sonho ser uma aventureira com meus melhores amigos, quando nos fomos desegnados para a nossa primeira missão fomos como uma equipe, e sinceramente todos nos agiamos com sincronia, sempre ajudando um ao outro.


Flashback~Off


Mas depois cada um seguiu seu caminho de aventureiro.






Notas Finais


Gente eu queria avisar que eu vou tentar fazer a historia bem detalhada e bem escrita, por isso a Nayeon vai demorar um pouco para aparecer, mas leiam a historia porque vão acontecer coisas importantes ao decorrer da historia ate a Nayeon chegar.

Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...