História The Morning (Camren G!P) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Personagens Originais
Tags Camila, Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Lauren, Lauren Jauregui, Lesbians, Lesbicas, Romance, Tragedia, Yuri
Visualizações 380
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 26 - Going away


Toma cuidado com quem fala nele, tem tudo que precisamos aí, os nossos contatos e os locais que precisamos ir. Agora está feito Lauren, começou.

P.O.V LAUREN
Já estávamos na estrada e eu não conseguia falar nada. Eu sei que fazer aquilo tudo era necessário, eu precisava proteger e ver feliz a pessoa que eu amava. E com essa vida..vocês sabem. Eu acabaria com aquilo tudo de uma vez. Eu não sei se eu voltaria para ver mais uma vez o sorriso bobo da Camila, talvez não. Eu não tinha certeza se quando eu voltasse ela ainda sentiria algo por mim, eu não sei quanto tempo isso tudo vai levar, talvez dias, talvez meses, anos. Talvez eu simplesmente não volte. Eu não tive a chance de dizer para a pequena tudo o que eu sentia, nem todas as borboletas mal contadas que eu sentia, nem todas as flores que me lembravam do seu cheiro, nem tive a chance de dizer que ver Frozen com ela foi uma das melhores coisas bobas que já fiz na vida. Ir embora é difícil, eu não sei como ela está agora, faz só algumas horas, mas eu já me encontro acabada por dentro. Ir embora é uma decisão amarga e doída. Mas as vezes, ir embora é necessário.
- Tudo bem Lauren? - Cara pergunta me tirando dos meus pensamentos.
- Está tudo bem.
- Tem certeza? Se quiser podemos parar um pouco e fazer um lanche talvez.
- Está tudo bem Cara, continua, mais umas horas e nós paramos para comer.
Ela não respondeu nada. Ficamos minutos caladas quando ela decidiu dizer algo.
- É a Camila não é? - Perguntou sem tirar sua atenção a estrada.
- É.
- Você não pode ficar assim, isso vai nos atrapalhar. Abre o porta luvas.
Abri e encontrei dois cigarros convidativos da minha erva preferida, ex, erva preferida.
- Pega um, relaxa, logo logo estaremos lá.
- Eu não posso Cara, prometi a Camila que não faria isso mais e...
- Cala a boca Lauren! - Ela tirou um isqueiro do bolso e acendeu o cigarro que estava em minha mão. - Fuma essa porra!
Eu prometi a Camila? Sim. Eu prometi. Mas eu prometi também que não a magoaria, e eu fiz.
- Tudo bem.
Puxei a fumaça com toda força que tinha em meus pulmões. Eu acabaria com a minha dor com a fumaça e a minha cabeça feita.
- Deixa eu dar um. - A Cara falou esticando seu braço.
- Você está dirigindo, irresponsável.
- Desde quando você é responsável Lauren? - Ela tirou da minha mão e puxou forte, como se o mundo fosse acabar, e acabou se engasgando com fumaça, iniciante.
- Quer que eu te ensine C-Diddy? - Peguei de volta, colocando novamente entre meus lábios, que maravilha.
- Cala a boca Lern. - Cara me deu um tapa forte no braço, me fazendo rir.
- Isso é tão bom..tinha me esquecido como expandir a mente é bom as vezes.
Me deitei completamente no banco, liguei o som do carro e coloquei uma musica calma. O dia estava lindo, eu estava bem. Tudo lá fora estava lindo. Sem perceber eu só tinha um pedaço daquela "bomba" que eu tinha na minha mão até então.
- Já fumou tudo Lauren?! Puta que me pariu em! Deve estar vendo dragões. - Falou rindo alto. Estávamos chapadas já.
- Olha, logo a frente tem um restaurante, você para lá, estou morrendo de fome.
- Certo.
(Quebra de tempo)

- Escolhe logo Lauren!
- Oquê?? - Me distrai por um segundo nos chocolates na vitrine e a vadia da Cara já estava gritando nos meus ouvidos.
- Escolhe a porra que você quer! Está a minutos olhando essa merda.
A moça que se encontrava no caixa olhava pra mim e pra Cara como se estivesse vendo bichos, eu sei que ela queria rir, mas ela não fez. Então acabei rindo por ela.
- Santo Deus Lauren! - Cara me puxou pra fora do lugar com força.
- Ai calma que isso.
- Você é monga demais, não pode fumar um que fica moscando, viu como a mulher estava olhando pra você?! Ah foda-se! Eu comprei tacos e algumas bebidas, vamos voltar pro carro.
- Tudo bem Cara..tudo bem.
Voltamos para o carro e começamos a comer ali mesmo, eu estava louca então sujei grande parte do carro.
- Porca.
- Você só reclama Cara. Só reclama.
Me virei para o lado e deitei no banco. Estava tudo escuro, o dia lindo foi embora e eu estava cansada demais.

(Quebra de tempo)
Ouvi o barulho de uma voz me chamando.
- Camila?.. - Tentei abrir os olhos.
- Acorda Lauren! Porra!
- Camz..?
Senti um tapa na minha cara, me fazendo acordar na hora. Por puro reflexo, devolvi um mais forte ainda.
- Porra Lauren! Era pra te acordar, seu bicho imoral. - Ela falou com a mão no rosto, deve ter doído.
- Desculpa, foi reflexo. - Eu queria muito rir, muito mesmo.
- Certo, nós já chegamos até o carro. Precisamos sair e colocar as armas no porta malas rápido, para evitar suspeitas. Ouvi dizer que por perto existem cartéis, é melhor não nos envolvermos nisso.
Concordei com a cabeça e sai do carro para ajudar a troca que aconteceria. Cara abriu seu porta malas me mostrando o arsenal maravilhoso de armas que ela possuía. De onde saiu isso tudo? Uma HK416, Uzi Submachine, Barret AS50, e alguns revólveres prateados. Aquilo era um puta de um arsenal.
- Certo, colocamos tudo, agora precisamos ir.
- E o seu carro? Vai ficar aí? - Perguntei.
- Não, um amigo vem buscar ele em algumas horas. Entra no carro.
Não pude deixar de reparar em como aquele carro era uma maravilha, tudo que eu queria. Ela ligou o motor e eu me arrepiei da cabeça aos pés, o barulho da criança era excitante. Cara cantou pneus e saiu dali, sem perceber, estávamos a 150km por hora, aquele carro era uma maquina de foder bucetas.


Notas Finais


Desculpa a demora, não ta legal por aqui. ⚘❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...