História The most varied types of orgasms - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Linkin Park, Mayhem, Rammstein, Supernatural, The GazettE, The Rasmus
Personagens Bobby Singer, Castiel, Chester Bennington, Crowley, Dean Winchester, Lauri Ylönen, Mike Shinoda, Paul Landers, Personagens Originais, Reita, Richard Z. Kruspe, Ruki, Sam Winchester, Till Lindemann
Tags Bennoda, Chester Bennington, Destiel, Linkin Park, Mike Shinoda, Rammstein, Reituki, Supernatural, The Gazette
Visualizações 16
Palavras 1.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola meus amores hoje eu trago mais um conto erótico e como nos últimos dois os homens tem sido os submissos, então hoje eu decidi fazer diferente e ME colocar como submissa e o dominador de hoje sera Dead (Mayhem)
Espero que gostem e boa leitura a todos 😈

Capítulo 22 - Submissa Perfeita


Fanfic / Fanfiction The most varied types of orgasms - Capítulo 22 - Submissa Perfeita

Dead mudou. Desde o dia em pegou eu me tocando, se tornou mais violento. Confesso que estava muito mais excitante ver ele assim. Eu me tornei submissa a ele, ele manda, e eu obedeço.

Ultimamente, fazemos sexo com frequência, e a cada dia que passava, ficava mais violento, mais selvagem ao ponto de ate sangue rolar.

Nesse dia, ele tinha ido ensaiar com abanda e eu decidi passar a tarde fora, pois não estava fazendo nada.

Coloquei um vestido turquesa, que realçava meus peitos, e fui para o shopping. Andei um pouco, até parar em frente a um Sex Shop. Pensei por um tempo, e decidi entrar. Fui olhando algumas coisas e alguns brinquedos que apimentariam nossa noite, e acabei comprando um brinquedo novo para nós.

 

Fui para casa e assim que cheguei, tomei um banho e arrumei nosso quarto de brincadeiras (sim, tínhamos um quarto só para isso). Abri a sacola, e coloquei em cima da cama o chicote de couro roxo e molinho que comprei, e as algemas da mesma cor de pelinho. Tirei da sacola uma lingerie vermelha, quase transparente, e toda de renda. Coloquei a mesma, e fui até o closet. Peguei um salto alto e preto, que deixava minha bunda mais empinada.

 

Dead chegou, e chamou meu nome. Pedi, com a voz abafada pela excitação, para que ele subisse e assim ele fez. Dead me procurou em todos os quartos, e por último, entrou nesse, e ficou paralisado. Eu estava deitada na cama, ao lado dos nossos novos brinquedos, com a calcinha puxada para o lado, e me masturbando.

 

Dead rapidamente tirou sua calça, camiseta do Darkthrone e seus tênis e veio na minha direção. Ele deitou por cima de mim e me beijou com vontade, de modo que nos fizesse perder rapidamente o ar. Ele parou o beijo assim que isso aconteceu, e olhou para o lado. Abriu um sorriso maldoso, pegou a lâmina afiada do lado da cama e fez um corte pequeno no meu antebraço direito e depois colocou em um dos meus pulsos as algemas. Logo ele lambia a ferida feita em mim como se tomasse o mais precioso vinho.

 

Ele me levantou, e me levou em direção a pilastra que existe no meio do quarto. Em seguida, ele passou meus braços em volta da mesma e prendeu a algema no outro pulso, de modo com que eu ficasse presa ali.

 

Vi Dead ir até a cama, e pegar o chicote. Ele veio na minha direção, e, sem falar nada, passou o chicote pela minha intimidade, me fazendo dar um gemido alto e forte de prazer. Ele foi dando chicotadas na minha bunda, alternando entre o lado esquerdo e o lado direito, dando exatamente 23 em cada lado.

Dead puxou minha calcinha com força, rasgando a mesma, e se abaixou na altura da minha intimidade. Ele se encaixou entre minhas pernas, fazendo eu colocar uma por cima de seu ombro. Eu senti o mesmo passando a língua pelo meu clitóris, e estremeci. Ele levou dois dedos para lá e enfiou, tirando em seguida, e colocando os mesmos na altura da minha boca, que fiz questão de chupar enquanto olhava em seus olhos lindos e azuis.

 

Ele tirou as algemas do meu pulso, e me jogou na cama. Abaixou-se na altura da minha entrada e passou a língua na mesma lentamente. Voltou a enfiar os dois dedos ali, e começou a movimentar eles bem devagar, para me provocar. Ele levou a mão livre até um dos meus peitos e foi massageando o biquinho do mesmo de leve. Ele começou a me chupar enquanto me penetrava com seus dedos. Foi lentamente enfiando um terceiro dedo e me olhando nos olhos, arrancando um gemido ofegante de mim.

 

Eu puxei ele pra cama e fiquei por cima do mesmo, passei a mão no seu membro e apertei o mesmo com firmeza por cima da cueca box preta, tirando em seguida e jogando a mesma pro chão. Desci beijando lentamente seu corpo, até chegar no seu membro. Passei minha língua lentamente na cabeça. Fui empurrando minha boca no seu membro lentamente, deixando o mesmo por inteiro na minha boca, e fui chupando-o com vontade. Dead enrolou meus cabelos em sua mão e puxou os mesmos com força, me fazendo olhar em seus olhos.

 

Ele me chamou com seus dedos e eu tirei minha boca de seu membro. Subi em cima dele e fiquei roçando minha entrada nele lentamente, enquanto mordia seu pescoço com força e dava leve chupões no mesmo, fazendo ele apertar com força minha cintura, deixando a marca de seus dedos.

Dead virou, me fazendo deitar bruscamente na cama, e colocou a cabeça do seu membro na minha entrada. Fui sentindo-o roçar a mesma por toda extensão, me fazendo soltar um gemido baixo no seu ouvido.

-Eu quero que você me coma, agora.

-Pede com jeitinho, querida que eu faço com o maior prazer. – Dead diz louco de tesao com sua voz grossa.

-Me come, amor, come a sua menininha, por favor!

Ele deu uma risada maliciosa ao me ouvir implorar, e enfiou seu membro com força em mim, fazendo entrar o membro todo, me arrancando um gemido alto.

-Isso gatinha, geme pra todo mundo ouvir como você é uma verdadeira garotinha manhosa!

Eu levei minhas mãos até suas costas e fui arranhando a mesma com força a ponto de tirar sangue à medida que ele ia forçando e movimentando seu pau dentro de mim. Fui ouvindo seus gemidos roucos no meu ouvido, e acabei gozando no seu membro rapidamente, soltando um gemido alto, quase um grito, e deixando o mesmo todo molhado e lubrificado.

Tirei ele de cima de mim e fiz ele se levantar. Me levantei e me apoiei na parede.

-Vem cá, amor, come tudo!

Vi o mesmo pegar novamente as algemas. Ele prendeu meus braços em volta da pilastra e pegou o chicote novamente, repetindo os movimentos e dando mais 10 chicotadas em cada lado da minha bunda, deixando-a toda vermelha. Ele se encaixou atrás de mim e enfiou seu membro, deixando-o mais lubrificado, e em seguida foi roçando a cabeça pela entrada.

 

Ele foi forçando lentamente, até a cabecinha entrar, e me arrancar um gemido alto. Dead deixou só a cabeça até eu me acostumar, e em seguida fez um rápido movimento que fez seu pau entrar por inteiro dentro de mim. Mordi meus lábios com força para reprimir a dor, e ele pareceu adorar me ver assim, pois começou a movimentar seu membro logo que eu mordi os lábios.

 

Dead foi movimentando com força, ao mesmo tempo que massageava meu clitóris e me comia com seus dedos. Em poucos minutos, ouvi o mesmo soltar um gemido alto no meu ouvido, e senti seu gozo me preenchendo, me fazendo gozar em seus dedos. Ele saiu de dentro de mim, chupou seus dedos lentamente na minha frente e foi indo em direção a porta.

-Vai me deixar aqui sozinha? – falo ainda meio zonza pós orgasmo.

-Vou tomar um banho, e você fica aqui como uma boa garotinha que é, esperando o seu dono.

Haha, ele anda se saindo um belo filho da puta, não é mesmo?!


Notas Finais


Eita que essa submissa se comportou muito bem no final das contas e foi realmente perfeita. Espero que tenham gostado e esse é o fim da saga de sadomasoquismo. Próximos contos serão de outra forma.
Deixem seus comentários que eu logo responderei. Bjos e ate mais. 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...