História The Mysterious Boy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Glee
Personagens Blaine Anderson, Brittany S. Pierce, Burt Hummel, Kurt Hummel, Rachel Berry, Sam Evans
Tags Autismo, Blaine Anderson, Fama, Glee, Klaine, Kurt Hummel
Visualizações 43
Palavras 1.964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nem vou falar nada
To toda atrasada nas coisas tudo
Ent
Nem vou prometer nada...
Esse cap é tipo o primeiro
Buuuuut
É a visão do Blaine
Espero que gostem e não esqueçam de comentar!!!!

Capítulo 3 - Blaine Anderson


Fanfic / Fanfiction The Mysterious Boy - Capítulo 3 - Blaine Anderson

Acordei com meu despertador tocando Hot N’ Cold da Katy Perry, olhei para o celular e... 7:10, merda! Será meu primeiro dia no colégio e eu nem para acordar cedo o suficiente para ficar bonito – eu não curto muito a ideia de ter cachos – corri ao banheiro e liguei o chuveiro, tomei um banho rápido, puxando uma camisa cor vinho, calça jeans preta, uma jaqueta de mesma cor e um tênis da vans escuro.

Fui arrumando meus cabelos num “topete” – digamos assim- enquanto escovava os dentes. Depois de me arrumar, peguei minha bolsa e pedi ao meu motorista para me levar na cafeteria mais próxima, por conta da pressa, mas acabei ficando uns 15 minutos por conta dos fãs e de nenhum modo eu iria destratá-los. Quando consegui pegar meu café com leite, retornei para o carro e fomos para a escola; meus pais queriam que eu estudasse em uma escola particular, entretanto, quando eu conheci McKinley, convenci meus pais para estudar lá, a energia era muito melhor, além do que, o meu melhor amigo, Sam Evans, estudava no lugar.

Chegando na escola, me encontrei com o meu melhor amigo, ele estava como sempre, com os cabelos loiros caídos em sua testa, uma camiseta branca que por cima tinha uma jaqueta do time de futebol americano, calças jeans e all stars, o mesmo também estava acompanhado de outros garotos: um asiático, outro extremamente alto e um com um moicano.

Eu ia caminhando pelo corredor com eles, os garotos pareciam ser uma espécie de escudo para mim, pois as garotas, mesmo estando totalmente frenéticas, elas não chegavam perto, até que o de moicano – que Sam me disse que se chamava Noah, mas ele preferia ser chamado de Puck – empurrou um garoto alto, esguio, de cabelos castanhos e olhos azuis contra um armário, então falei:

- Hey! Pra que fazer isso com o menino?

As pessoas me encaravam, mas não liguei, peguei alguns livros que caíram do chão e o ajudei a levantar, como resposta, recebi um doce sorriso do castanho, logo duas meninas foram perto dele e começaram a falar com o mesmo.

[...]

Eu estava sentado na hora do almoço com os jogadores e as líderes de torcida, conversando com o pessoal até que, Karofsky empurrou a bandeja com comida contra o corpo do mesmo menino de hoje mais cedo, ele não parecia nada contente, que até chegou a falar:

- Vai se foder, seu filho de uma puta!

- Pelo menos, eu tenho mãe! – respondeu o corpulento

Ele fechou os seus olhos e suspirou. Não entendi do porquê que eles faziam esse bullying com o garoto, sendo que ele não tinha feito nada até agora.

- E ela não traiu o meu pai com outro, como a sua! – o garoto proferiu e o outro menino já se encontrava com lágrimas nos olhos

O de olhos azuis apenas “Jogou” a bandeja e saiu correndo chorando pelo refeitório, ele havia fico mal, muito mal, talvez poderia ser algo delicado para ele. Fiquei-me questionando por qual razão os meninos faziam isso sem nenhum motivo aparente.

Depois do almoço eu fui a secretaria perguntar onde se localizava o clube do coral, após saber onde é, fui indo até a sala, sendo parado por algumas garotas, que queriam tirar fotos comigo, mesmo eu querendo ir para o coral, não posso deixar e ser uma pessoa gentil com elas, afinal, são minhas fãs e, sem essas pessoas, não seria nada hoje.

Quando entrei na sala, perguntei:

- Tem vagas para entrar no coral?

- E posso saber quem é você? – o professor disse

Sem mais nem menos, aquele mesmo castanho de mais cedo, falou alto meu nome:

- Blaine Anderson!

Olhamos para ele, porém, logo voltaram a me olhar.

 - Sr. Schue! Deixe ele entrar!! – implorou uma morena baixinha

- Claro! Mas com um teste antes – falou Sr. Schue

- M-mas ele é um cantor famoso! – proferiu uma asiática

- Seria injusto eu deixá-lo entrar sem ele cantar antes!

- Eu canto garotas, sem problemas – me pronunciei– Só não irei cantar uma minha porque seria muito narcisismo.

Dei uma pequena risada e falei com a banda para tocarem Something’s Coming.

Could be!

Who knows?

There’s something due any day

I will know right away

Soon as it shows

It may come cannonballing down through the sky

Gleam in its eye

Bright as a rose!


 

Dei um pequeno sorriso, fazendo pequenas caretas e danças, enquanto as garotas estavam me encarando descaradamente.

 

Who knows?

It’s only just out of reach

Down the block, on a beach

Under a tree

I got a feeling there’s a miracle due

Gonna come true

Coming to me!

 

Eu caminhava pela sala e também passava entre as cadeiras, deixando todos empolgados e animados.
 

Could it be? Yes, it could

Something’s coming, something good

If I can wait!

Something’s coming, I don’t know what it is

But it is

Gonna be great!


 

With a click, with a shock

Phone’ll jingle, door’ll knock

Open the latch!

Something’s coming, don’t know when, but it’s soon

Catch the moon

One-handed catch!


 

Around the corner

Or whistling down the river

Come on, deliver

To me!

Will it be? Yes, it will

Maybe just by holding still

It’ll be there!

Olhei para o e olhos azuis, dando uma leve piscada, fazendo-o desviar o olhar. Dei um pequeno sorriso e continuei a cantar.

Come on, something, come on in, don’t be shy

Meet a guy

Pull up a chair!

The air is humming

And something great is coming!

Who knows?

It’s only just out of reach

Down the block, on a beach

Maybe tonight

Maybe tonight

Maybe tonight

 

As garotas olharam para o professor, que assentiu a cabeça, sorri sem mostras os dentes, foi aí que, todos da sala – menos o garoto que fiquei “trombando” o dia todo– se aproximaram de mim e começaram a conversar empolgados comigo, perguntando diversas coisas e falando de músicas. Sr. Schue olhou e arqueou suas sobrancelhas, para o menino no canto, poderia estar se perguntando porque ele não está com a gente.

A conversa entre nós estava bem interessante, mas, infelizmente, o mais velho falou:

- Garotos e garotas, voltem aos seus lugares, mais tarde vocês conversam com o Blaine – fomos para os seus lugares e ficaram prontos para ouvir o professor- Bem, até porque... Kurt irá cantar uma música para nós!

Então o nome dele era Kurt, bom saber. Ele estava em pânico, fazendo pequenos gestos com as mãos, logo, em minha cabeça veio libras, o garoto estava falando em libras! Eu entendi algumas coisas soltas.

- Vamos Kurt! – incentivou a morena baixinha

- E-eu não tenho nenhuma na minha cabeça agora... – Kurt falou de cabeça baixa

- Vamos Kurt, eu sei que você tem! É um garoto muito talentoso! – respondeu o professor

- T-tá bom! – proferiu baixinho

Someone to hold you too close

Someone to hurt you too deep

Someone to sit in your chair

To ruin your sleep


 

Someone to need you too much

Someone to know you too well

Someone to pull you up short

And put you through hell


 

Ele estava de cabeça baixa, tentando evitar quaisquer contato visual com qualquer coisa.

 

Someone you have to let in

Someone whose feelings you spare

Someone who, like it or not

Will want you to share

A little, a lot

 

Kurt passou as mãos pelos braços, logo olhando para cima.
 

Someone to crowd you with love

Someone to force you to care

Someone to make you come through

Who’ll lways be there

As frightened as you

Of being alive

Being alive

Being alive

Being alive

 

O castanho abriu um pouco os braços, rapidamente os abaixando e juntando as mãos, ele acabou me encarando, então, dei um sorriso e fiz o sinal de ok, fazendo-o soltar um pequeno sorriso, me deixando feliz

Somebody, hold me too close

Somebody, hurt me too deep

Somebody, sit in my chair

And ruin my sleep

And make me aware

Of being alive

Being alive


 

Somebody, need me too much

Somebody, know me too well

Somebody, pull me up short

And put me through hell

And give me support

For being alive

Make me alive

Make me alive

Make me confused

Mock me with praise

Let me be used

Vary my days

But alone is alone, not alive
 

Ele, além de ser muito bonito, tinha uma incrível voz. Eu queria chegar perto dele e sabia que tinha algo de diferente, algo curioso, que eu iria descobrir o que é.

 

Somebody, crowd me with love

Somebody, force me to care

Somebody, let me come through

I’ll lways be there

As frightened as you

To help us survive

Being alive

Being alive

Being alive!

 

Quando ele terminou, batemos palmas, Kurt apenas deu um sorriso e suas bochechas estavam coradas. O professor elogiou ele, deixando-o envergonhado e dizendo baixinho “eu não fui tão bom assim”.

Não havia nem passado um minuto, Sam entrou ofegante na sala.

- Pensamos que não viria mais! – falou Artie

- Desculpa, os garotos não queriam me deixar vir, mas eu consegui escapar – falou se sentando ao meu lado

- Ok, todos estão aqui, podem se separar em duplas – falou Sr. Schue

Rachel ia indo para perto de mim, mas Finn a olhou, então, ela desistiu de vir ao meu lado e se sentou com o mais alto, segurando sua mão, Mercedes olhou para Sam, que alternou me olhar e olhar para ela.

- Pode ir cara, eu me viro – proferi, dando um tapinha em suas costas

O garoto e a garota foram para um canto da sala. Artie encarou a gótica e a chamou com a mão, ela se sentou em seu colo, rindo. Olhei para Kurt, arqueando as sobrancelhas, ele me olhou e suspirou, se sentando ao meu lado.

- Tarefa para semana que vem – o professor ficou no centro da sala – Além de tentarem trazer novos membros, as duplas terão que cantar um dueto e tem que ser apenas músicas dos anos setenta e oitenta, estão livres para caracterização dos personagens.

A aula acabou e todos foram saindo, mas antes, chamei Kurt para um canto e falei:

- Olha, você pode ir lá em casa nessa sexta pra gente escolher e ensaiar a música.

- O-ok – falou girando o anel prata em seu dedo e fui aí que notei que ele tinha as unhas pintadas

- Unhas bonitas – falei e ele deu um pequeno sorriso tímido

- Eu pintei elas na última semana – respondeu olhando para baixo

- Eu juro, se minha mãe ver as suas unhas quando for lá em casa, ela irá surtar – falei rindo

Ele arqueou as sobrancelhas, dando um pequeno riso de volta, para muitos, talvez isso poderia ser até irreal, por eu ser famoso e essa baboseira, mas... Não é, eu sou apenas um adolescente? É eu acho, com 18 anos de idade que está terminando o colégio e que antes apenas estudava em casa por conta de shows e essas coisas. Também tenho hormônios e, igual aos outros, eles também estão fervendo e pedindo por sexo – quase o tempo todo- ou também apenas uma pegação fervorosa, assim como posso ficar doente, cometer erros, desafinar e ficar triste, com raiva.

- E-então, você vai me dar o endereço ou irá me pegar na minha casa? – perguntou

- Eu pensei em irmos juntos depois da escola, aí você vai de carona comigo – respondi

- Okay.

- Você quer que eu te leve pra casa?

- Não precisa, eu tenho o meu carro, aliás – olhou para o celular- meu pai deve estar me esperando em casa para o jantar – proferiu fazendo movimentos repetidos com as mãos

- Até logo então – dei um sorriso e um abraço rápido

- A-até – ele havia ficado meio estático, como se um abraço fosse algo estranho para ele


Notas Finais


Something's Coming: https://www.vagalume.com.br/glee/somethings-coming-traducao.html
Being Alive: https://www.vagalume.com.br/glee/being-alive-traducao.html
ESPERO QUE TENHAM GOSTADOOOO
NÃO ESQUEÇAM DE COMENTARRRRR
BYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYEEEEEEEEEEEEE!!!!
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...