História The Nanny - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jimin, Jungkook, Lisa
Tags Imagine, Imagine Jimin, Jimin, Park Jimin
Visualizações 265
Palavras 1.809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente eu queria agradecer muito, muito por esses mais de 30 favoritos e para agradecer eu fiz meio que um especial se é assim que posso dizer kkkk hoje vai ter dois capítulos seguidos e esses capítulos vão ter algumas revelações e algumas intrigas e eu também mudei as capas estou me empenhando mais para agradar vocês então...

Boa Leitura ❤️

Capítulo 14 - Fourteenth Chapter


Fanfic / Fanfiction The Nanny - Capítulo 14 - Fourteenth Chapter

 

 

Fourteenth Chapter

 

Now it all came to my mind

 

Eu fiquei horas e horas andando por todo hospital, vi cenas horríveis mas de certa forma isso meio que me ajudou à esquecer o que tinha acontecido mais tarde, eu estava menos estressada, eu realmente queria esquecer o Senhor Park Jimin gritando comigo e também queria esquecer do beijo do Jeon Jungkook.

 

Depois de mais um tempo andando por toda aquela ala hospitalar eu voltei para o meu quarto, onde eu tive um supresa mas uma surpresa que eu considero  ruim, meus pais estavam ali junto do meu “irmãozinho”, eu não suportava meus pais desde criança eles me ignoram nenhum deles ligava para mim, o que eles estão fazendo aqui? Querem dar uma de pais que se importam por que se for isso eles ja podem ir embora, pois eu não irei cair nessa.

 

 

-S/n minha filha você esta bem?- Minha mãe correu até mim e me abraçou forte e eu gemi de dor.

 

-Eu estava bem até você me abraçar, da para me soltar?- Tirei ela dos meus braços. 

 

-Nossa S/n, mais respeito com sua mãe ela só está preocupada com você!- Meu pai me repreendeu, como sempre ele só sabe brigar e gritar comigo.

 

-Preocupada?- Ri sarcasticamente. -Eu estou aqui na coréia a mais de 1 ano e vocês vão me dizer que estão preocupados? Eu passei necessidades aqui e vocês simplesmente me ignoraram e pedi socorro e vocês simplesmente me ignoraram, só dão atenção para esse moleque que só sabe extorquir vocês!- Eu ja estava chorando de novo, meu dia realmente não esta sendo bom esta tudo dando errado!.

 

-Não fale assim de nós e nem do seu irmão S/n. Você é uma ingrata mesmo né? A gente vem aqui para te ver e você nos trata assim como míseros lixos!- Ele Praticamente gritou comigo como sempre fazia comigo antigamente.

 

-SABE PORQUE EU TRATO VOCÊS COMO MÍSEROS LIXOS? Por que você realmente não passam de míseros lixos!- Sussurrei a última parte e levei um tapa ardente da minha mãe em meu rosto, olhei para ela e a vi com um semblante de ódio.

 

-O lixo aqui é você que não consegue ninguém sempre afasta todo mundo, você é um monstro que eu criei S/n!- Ela jogou aquelas palavras na minha cara e saiu de la junto do pai e do meu irmão.

 

Eu cai de joelhos naquele chão gélido e chorei mais eu gritei de ódio, dor e sofrimento eu queria que tudo aquilo acabasse eu realmente estava acabada, eu chorava tanto que podia escutar meus próprios soluços, me levantei cambaleando e me deitei na cama.

 

Fechei meus olhos e respirei fundo, eu tinha que aguentar tudo aquilo eu não podia ser fraca. Uma dor de cabeça horrível se fez presente e eu gemia de dor meus olhos estavam fechados estava tudo preto até flashbacks começarem a aparecer, cenas que eu não me lembrava mas que agora eu conseguia lembrar e a coisa que eu mais via era ele o Senhor Park, nós nos beijando, a minha primeira vez, era tanta informação a dor ficava cada vez mais forte e a cada informação ela latejava mais e do nada tudo parou e eu simplesmente apaguei...

 

 

{Jimin P.O.V ON}

 

 

{Logo depois da S/n ter saído do quarto}

 

 

Eu não acredito que ela fez aquilo comigo, como ela pode esquecer de mim? Logo de mim que fique sempre ao lado dela sempre dando apoio saber que ela tinha perdido a memória foi mais doloroso que a facada do Yun tudo ficou preto e branco sem graça por que a pessoa que deixa ele colorido simplesmente “se foi”.

 

 

A minha pequena Jee também se foi todos aqueles que eu amo ou amei se foram isso é tão dolorosos mas eu não podia Deixar isso passar eu iria matar a vadia da Yun e o pai dela mas a coisa que mais anda martelando na minha cabeça é como meu irmão Park Suk esta vivo e como ele é pai da Jee? Todos achando que esse babaca estava morto mas ele simplesmente mentiu sobre sua morte mas porque e como? Eu precisava urgentemente sair desse hospital e investigar tudo.

 

Depois de mais alguns exames eu fui liberado sai às pressas do hospital e fui até minha casa, não cumprimentei nenhum funcionário fui direto para o meu escritório tranquei a porta e fui até a minha mesa, peguei alguns documentos antigos e comecei a analisar mas nada batia não fazia sentido meu irmão forjar a própria morte ele era louco para dominar as empresas do meu pai mas e se ele forjou a própria morte e usou a Yun para arrancar dinheiro de mim pois ele sabia que meu pai daria as empresas para mim e não para ele que só pensava em gastar ele realmente não era hábil para tomar as empresas, só pode ser isso ele forjou o acidente de carro e esta me roubando junto daquela vadia por isso eu sempre desconfiei da Yun ter engravidado logo na semana que eu tive que trabalhar fora que cretina!

 

Agora eu tinha que armar outro plano para ferrar com aqueles dois mas antes eu tenho que cuidar da segurança da minha mãe acho que o melhor era trazer ela para ca e eu irei fazer isso imediatamente!

 

{S/n P.O.V ON}

 

 

Depois do meu apagão eu acordei na mesma cama e aquela luz forte machucou meus olhos me levantei e me sentei, olhei pelo quarto e avistei o Jungkook sentado em um poltrona ao lado da minha cama ele estava no celular  estava tão concentrado que nem me viu acordar mas isso nem me importava eu queria ver meu Jimin, queria pedir perdão queria tê-lo de novo queria também poder ver minha pequena Jee, sentia tanta falta dela do sorriso inocente dela

 

-S/n você acordou- Sorriu mas logo tirou o sorriso do rosto. -Porque está chorando?-

 

-To é? Nem tinha percebido- Limpei rápido minhas lágrimas e a porta foi aberta pelo Médico que estava cuidando de mim.

 

-Senhorita S/n que bom que acordou seus exames saíram tantos os que foram feitos antes e depois de você ter desmaiado- Sorriu e me olhou.

 

-Pera, quanto tempo eu fiquei desmaiada?- O olhei preocupada.

 

-Um dia, mas não foi nada de mais, acho que você ja deve ter se recordado da sua memória não é mesmo?- Perguntou sem me olhar.

 

-S-sim mas... um dia? Perdi mais um dia da minha vida? Mais que merda! Quando eu vou poder voltar para a minha casa e seguir minha vida de um jeito normal?- Estava exaltada.

 

-Hoje mesmo senhorita mas você terá que tomar alguns medicamentos para que esses desmaios não aconteçam mais- Assenti e ele agiu como sempre, anotou algumas coisas em sua prancheta e saiu deixando apenas eu e o Jungkook.

 

-Quer que eu te leve para casa?- Me olhou e eu apenas Assenti com a cabeça.

 

 

*QUEBRA DE TEMPO*

 

O médico me receitou alguns remédios, Jungkook me trouxe até em casa mas antes ele fez o favor de me levar até a farmácia para que eu pudesse comprar os remédios que eu precisava tomar por um tempo, quando ele foi me deixar em frente ao meu prédio ele ia me dar um beijo mas eu não deixei e na verdade isso nunca mais vai acontecer eu quero o Jimin e não ele, acho que se eu beijasse o Jungkook eu estaria traindo o Jimin se bem que eu e ele não temos mais nada depois dele ter me expulsado do quarto dele aos gritos mas eu iria resolver tudo isso irei me desculpar com ele.

 

{No dia seguinte ...}

 

 

La estava eu na frente da grande mansão mais uma vez era como se fosse minha primeira vez ali, eu estava tão nervosa era como se tudo fosse novo tomei coragem e toquei a campainha depois de alguns minutos a porta foi aberta pela senhora Sun mãe da Lisa ela sorriu ao me ver e eu fiz o mesmo.

 

-Ai que bom te ver aqui de novo fico feliz ao ver você bem- Me abraçou e eu retribui.

 

-Fico feliz em estar aqui novamente. O senhor Park Jimin esta?- Me separei do abraço.

 

-Esta sim, ele esta enfornado naquele escritório desde ontem de ontem não sai de la por nada- Ela parecia preocupada.

 

-Será que eu posso falar com ele?- Ela assentiu e me levou até o escritório dele e logo eu entrei e fechei a porta

 

-Senhora Sun eu não quero nada pode se retirar?- Ele nem sequer olhou para mim ficou focado nos seus papéis.

 

-Senhora Sun?- Sorri fraco e ele finalmente me olhou mas ele não parecia nada feliz aquilo me assustou, esperava outra reação dele.

 

-O que você esta fazendo aqui?, veio me arruinar mais uma vez? Por que se for para isso ja pode sair!- Disse de maneira rude e eu me assustei mais ele nunca havia me tratado assim.

 

-Eii fica calmo eu só vim aqui conversar com você, para ser mais sincera eu vim me desculpar com você- Abaixei a cabeça e escutei a risada sarcástica dele.

 

-Se desculpar? Desde que você apareceu na minha vida tudo começou a dar errado! Você é um monstro S/n. Você fez com que a vadia da Yun tirasse a Jee de mim isso que esta acontecendo é tudo sua culpa e além de tudo você me enganou! Me esquece S/n esquece que um dia você trabalhou aqui você está demitida depois acertaremos tudo sobre sua demissão agora por favor saia daqui!- Mais uma vez rude e sem dó.

 

Como ele pode dizer todas aquelas coisas para mim mais uma vez uma facada que ele havia me dado aquelas palavras me machucaram de um jeito horrivelmente doloroso eu queria chorar tanto, queria me ajoelhar aos pés dele e pedir perdão por tudo. Como a Yun pode tirar a Jee dele? Eu realmente sou um monstro é como meus pais dizem eu afasto todos aqueles que eu amo eu sou o lixo desprezível da história.

 

-M-mas Jimin eu gosto tanto de você e eu preciso muito desse trabalho se não eu estou ferrada- Eu estava chorando igual uma criança que havia acabado de levar uma bronca dos pais.

 

-Eu não ligo mais para você S/n do mesmo jeito que fez com meus sentimentos eu estou fazendo com você agora fora daqui antes que eu chame os seguranças!- Ele deu um tapa forte na mesa e eu me assustei com seu ato, sai daquele escritório correndo e chorando.

 

Porque ele fez isso comigo? Eu me enganei tanto com ele eu queria morrer depois de tudo aquilo era tanta coisa ruim acontecendo eu só precisava de um ombro amigo para me dizer que tudo àquilo iria passar mesmo sabendo que não seria bem assim... Talvez essa pessoa possa ser o Jungkook?...

 

 

I am the bad history?


Notas Finais


Te espero no próximo capítulo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...