1. Spirit Fanfics >
  2. The neighbor >
  3. Sedução

História The neighbor - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente! Olha, sei que to demorando pra caramba pra postar algo, mas é que ta tudo uma bagunça com essa pandemia, e minha cabeça acaba não funcionando direito, então to tendo muito problema pra escrever. bem, espero que vocês gostem desse aqui. Boa leitura!

Capítulo 16 - Sedução


Camila’s P.O.V

Que droga. Bem quando eu ia...

– Eu não acredito que você transou com ela e não comigo – ela disse. Eu já estava de saco cheio dessa garota.

– Com quem eu fodo ou não, não é da sua conta. Além do mais, lembra que você me traiu? Então tome conta da sua própria vida – falei sem perder por um segundo a firmeza em minha voz.

– Eu só fiz isso por que você não queria dormir comigo. Tudo com o que você se preocupa são suas matérias, suas notas. Não se preocupa com mais nada. Eu me senti negligenciada – ela disse.

– Isso não é verdade, e você sabe muito bem disso – eu falei diante das suas justificativas absurdas.

– O que nós tivemos foi especial, Camila. Eu não ligo para sexo mais – ela disse.

– Você usou bem as palavras. O que TIVEMOS. E é melhor mantermos tudo assim, no passado – falei, tentando finalizar o assunto.

– Não me diga que você está apaixonada pela Lauren. Ela é falsa e você sabe. Ela não é como eu. Eu sou mil anos melhor e você sabe disso, Camila. Eu tenho classe – ela disse e eu não consegui não rir.

– Claro, porque trair alguém é algo de quem tem classe. Eu tenho que ir, Ariana. Até – falei e saí ouvindo suas lamúrias e seus gritos. Segui para a aula, para qual já estava atrasada.

Lauren’s P.O.V

– Bem, eu tenho o resultado da última prova de vocês e tenho que dizer que tenho orgulho de ensinar a alunos tão esplêndidos – Ally dizia – formem uma fila à minha frente que entregarei os resultados – ela disse e assim fizemos. Um por um recebemos nossas provas e nossas notas, e eu via, enquanto não chegava minha vez, todos sendo parabenizados. Eu estava ansiosa por ver meu resultado, porque eu havia estudado bastante para aumentar minhas notas. Eu espero que todas aquelas horas estudando com a Camila tenham valido a pena.

– Lauren, aqui está seu resultado – Ally disse com um sorriso de lado assim que chegou a minha vez. Assim que eu peguei, notei que na nota, havia um grande, enorme, fervoroso e gigantesco F escrito de vermelho no canto superior direito.

– Eu tirei um F? Como isso é possível? – Perguntei incrédula.

– Eu acho que você deve estudar mais – ela disse nem dando chance alguma de explicação, chamando o próximo aluno da fila. Quando voltei ao meu lugar, Normani me encarava com um sorriso.

– Eu tirei um B! Eu tirei um B! – Ela disse fervorosa.

– Que legal Mani, fico feliz por você – falei num tom mais baixo que o usual.

– Como você se saiu? – Ela perguntou e eu engoli seco antes de dizer.

– Tirei um F – falei e ela pareceu mais incrédula que eu.

– O que? Você estudou para caralho, como isso é possível? – Ela perguntou e minha frustração havia voltado à tona.

– Eu não sei – falei suspirando.

– Não se preocupe com isso, Laur. Haverá outras chances. Além do mais, isso é uma grande oportunidade para você estudar com a Camila – ela me deu uma piscadinha – olhe para ela, ela é tão linda – ela disse e assim o fiz. Não podia deixar a oportunidade passar. Assim que meus olhos a encontraram, ela também olhou para mim e deu uma piscadinha.

– Meu deus, ela com certeza piscou pra você. Diga alguma coisa!!!! – Normani incentivou.

– Hey baby – falei a primeira coisa que veio à minha cabeça.

– Baby, é? – ela disse com um sorriso de canto – não quer vir sentar perto de mim? – Ela disse apontando para o local vago ao seu lago.

– Meu deeeeeeeeeeeeeeeeeus – Normani surtava ao meu lado – vai garota, tá esperando o que?

– Não, eu não quero parecer com as outras garotas que se jogam para cima dela – falei, enquanto via outra garota sentar ao seu lado. Senti algo estranho ao ver isso. Era ciúmes?

Pós aula, fiz minha rotineira caminhada até meu armário para guardar meu material.

– Nós vamos estudar depois da aula – Camila disse se postando ao meu lado, encostada no armário vizinho enquanto eu arrumava minhas coisas.

– Você pode ir para a minha casa, a Dinah não vai estar lá – falei.

– Você tem computador? – Ela perguntou.

– O que você acha? – Falei como se fosse uma resposta óbvia.

– Só estou checando. Te vejo mais tarde – ela disse e saiu do meu campo de visão. Quando todas as aulas do dia haviam se encerrado, fui para casa e cerca de minutos depois, Camila batia na minha porta. Levei ela direto para o quarto da minha mãe quando chegamos.

– Belo quarto – ela disse.

– Esse quarto é da minha mãe. Ela é escritora – falei.

– Maneiro. De qualquer forma, vamos começar com o projeto – ela disse e sentei diretamente na mesa em que o computador estava – o que está fazendo? – ela perguntou, curiosa.

– Estou escrevendo – eu disse, simplesmente.

– Você não acha que eu que tenho que escrever? – ela perguntou.

– Por quê? – Perguntei de volta.

– Só me deixe escrever – ela disse.

– Não – falei cruzando os braços.

– Por que você tem que ser tão teimosa? – ela me perguntou fazendo o mesmo gesto que eu havia feito.

– Me deixe escrever UMA página. Se você não gostar, você tem minha permissão para alterar o que quiser – falei.

– Certo – ela disse e continuou onde estava. Segundos se passaram até que eu interrompi o silêncio.

– Você vai ficar mesmo aí parada atrás de mim? Eu estou ouvindo sua respiração, não consigo me concentrar – falei suspirando.

– O que você quer que eu faça, então? – Ela perguntou.

– Eu não sei, tire um cochilo ou algo do tipo – falei e ela revirou os olhos e foi sentar na cama, mexendo em seu celular. Trinta minutos depois eu havia terminado a primeira página, como disse que iria fazer, e chamei Camila para olhar. Trocamos de lugar e agora ela sentava à frente do computador enquanto eu ficava em pé atrás dela lhe lançando o som da minha respiração.

– O que você acha? – Perguntei alguns segundos depois que ela começou a ler. Ela esperou algum tempo, provavelmente terminando de ler, até que me olhou.

– Na verdade, isso está muito bom – ela disse.

– Muito bom? Isso é uma obra prima – eu falei confiante e ela sorriu.

– Desculpe se eu duvidei de você – ela disse.

– Um pedido de desculpas vindo de Camila? Você pode repetir, por favor? – falei pegando meu celular, abrindo o gravador de voz para fazer uma prova daquele momento.

– Desligue ou eu vou tirar de você – ela disse depois de gargalhar.

– Você pode tentar – falei dando uma piscadinha e correndo do cômodo.

– HEY! – Ouvi ela dizer e seus passos indicavam que ela estava correndo atrás de mim.

– Delete isso – Camila disse ao me encontrar.

– Deletar o que? – Perguntei e ela se aproximou de mim, devagar. Ela chegou mais perto com um grande sorriso em sua face, levando sua boca até meu ouvido.

– Se você não me der seu telefone, eu vou beijar você – ela disse, sussurrando as palavras.

– O que? – Eu perguntei, incrédula.

– Você me ouviu, Lauren – ela disse, ainda em sussurros. Nunca, nem em meus sonhos mais loucos, eu imaginei Camila Cabello dizendo aquelas palavras. Eu fiquei tão surpresa que deixei meu telefone cair.

– Hey! – Eu disse a vendo apanhá-lo.

– Perdeu – ela disse dando uma piscadinha.

– Você me enganou me seduzindo! – eu falei, ainda incrédula.

– Parece que funcionou – ela disse jogando seu cabelo para o lado, mexendo em meu celular – uau, você tem muitas selfies – ela disse sorrindo.

– Pare de olhar minhas fotos, Camila – eu disse.

– Ei, tem uma foto do resultado de sua prova aqui. Você tirou um F? – ela perguntou. Agora a incrédula era ela.

– Sim, obrigada por me lembrar. Agora devolva meu celular – falei.

– Como isso é possível? Eu te dei aulas. Eu posso olhar suas respostas? – Ela perguntou, séria.

– Por que? Para tirar sarro de mim? – perguntei.

– Não. Apenas me mostre – ela disse e assim o fiz, pegando aquele teste idiota e entregando para ela. A mesma começou a ler minhas respostas. Ela parecia tão concentrada que eu quase prendo a respiração somente para não fazer barulho e acabar a incomodando.

– Eu não entendo – ela disse por fim.

– O que? – Eu perguntei.

– A maioria das suas respostas está correta. Você deveria ter tirado no mínimo um B – ela disse.

– Sério? Bem, obrigada. Eu vou falar com a professora Brooke amanhã – eu disse.

– Bem, está ficando tarde. É melhor eu ir para casa. Eu posso escrever a última página antes da aula amanhã se você me enviar o que fez por email – ela disse.

– Certo. E qual é o seu email? – Perguntei e ela coçou a nuca por um instante.

[email protected] – ela disse.

– Mentira – falei rindo.

– Eu fiz esse email quando eu tinha 12 anos, me poupe das piadinhas – ela disse, mas eu não conseguia parar de rir – te vejo amanhã, Lauren – Camila disse pegando suas coisas.

– Hey, obrigada mesmo por ter visto a minha prova. Eu nunca saberia que tinha algo de errado com ela – falei antes dela sair.

– Ah, não tem problema – ela disse indo em direção a porta do quarto – Lauren? – Ela perguntou antes de sair.

– Hun? – Fiz um barulho para que ela continuasse.

– Eu não te seduzi para conseguir seu telefone. Eu realmente gostaria de te dar aquele beijo – ela disse e saiu, fechando a porta atrás de si.


Notas Finais


Foi isto. Não sei quando vou postar de novo, mas espero que vcs estejam gostando. Se cuidem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...