História The neighbor's son - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - How Can You?


Fanfic / Fanfiction The neighbor's son - Capítulo 13 - How Can You?

 Chegamos quinta de manhã na cidade, Jimin me ajudou a levar as coisas pro quarto em silêncio pra não acordar mamãe, ele foi embora e eu aproveitei pra encher a banheira e tomar um longo banho na minha casa, quieta e do jeito que eu estava morrendo de saudades.

Vesti uma calça jeans preta, uma blusa vinho e calcei meus tênis, desci pra tomar um café com minha mãe e reparei que ela estava diferente, fora o fato de estar toda marcada.

-Mãe? -Ela virou, sorrindo, porém meio brava. A abracei com força e ela só retribuiu sem muito ânimo. -O que houve?

-Nós, precisamos conversar... -Ela se sentou e pegou uma xícara de café. -Maddie, há algum tempo eu tenho mantido um grande segredo. -Passamos um longo tempo em silêncio.

-Mãe, por favor, fala logo...

-Madisson, eu me casei novamente. -Ela levantou a mão, a aliança dourada e aparentemente cara brilhava.

-Você o quê? -Eu parei um instante para entender oque ela tinha me dito. -VOCÊ SE CASOU, NEM SEQUER ME DISSE NADA E CASOU?

-Maddie eu sei, mas olha ele já vai descer e você vai poder conhecê-lo.

-Mãe! Não! Qual seu problema? Como você pôde? Pensei que confiasse em mim!

Levantei e peguei a chave da moto, precisava ver alguém, Jimin claramente estava dormindo, o garoto dormiu o caminho todo. Subi na moto e a única pessoa que eu pensei foi Yoongi, a essa hora Yoongi apenas estaria em um lugar.

Dirigi até o Jay's, Yoongi tomava café preto e escrevia no Notebook, sentei em frente a ele, Jay me trouxe o clássico chocolate quente e sorriu.

-Faz tempo que não te vejo, pequena.

-Fui viajar, Jay, mas agora prometo ficar por aqui.

-Que bom, Maddie, você alegra isso aqui. -Jay voltou para trás do balcão, sorrindo como sempre.

-Yoongi... Mamãe casou... -Ele fechou o computador e olhou pra mim.

-Ela o quê?

-Na última viagem, ela se casou e o cara está lá em casa, eu nem sequer sei quem é. E se ele for louco? Um babaca? Não vou tratar um cara escroto como meu pai.

-Maddie, dá uma chance pra ela.

-Como é? Não! Ela simplesmente não disse NADA!

-Maddie, ela devia estar com medo, sei lá, medo de que você fizesse oque está fazendo agora.

-Mas...

-Madisson, não se deixe levar pela emoção, sempre foi racional, por que mudaria agora?

-Ok... Eu vou pensar... Hum... Algumas coisas aconteceram nos últimos tempos... Olha, é uma decisão parecida com que a minha mãe tomou, mas... Namjoon me pediu em namoro...

-Você aceitou? -Yoongi tomou um bom gole do café.

-Eu... Sim...

-Uau, eu nunca pensei que fosse ficar com ele, talvez com o Jimin, mas Namjoon? -Ele sorriu me olhando. -Ele é meio velho pra você não?

-Yoongi, são 4 anos e pouco, mês que vem eu faço 17 e...

-Maddie, não sou seu pai, não precisa me dar explicações. Eu tenho que ir, ok? Boa sorte.

Yoongi pagou seu café e saiu, terminei o chocolate quente e fui pagar Jay.

-Hey, Jay, me conte alguma novidade, pelo amor de Deus! -Escorei no balcão enquanto ele pegava o dinheiro.

-Nada acontece nessa cidade, Maddie, porém, uma família nova se mudou, ninguém sabe muito sobre eles, a não ser o fato de serem extraordinariamente ricos.

-Nossa, já é melhor que nada... Obrigada, Jay, tchauzinho. 

No caminho pra casa eu parei em frente ao posto e fiquei olhando os cigarros, pensando em qual iria comprar, peguei a carteira pra olhar o dinheiro e vi a foto que tinha com Jimin... Que clichê, mundo, que clichê! 

Saí e meio que estava perdida em mim mesma, acabei indo pra escola, que estava estranhamente quieta pros últimos dias antes da volta às aulas. 

Ok, eu estou apenas fugindo dos meus problemas, está mais que na hora de dar a cara a tapa.

Voltei pra casa relutante, beirava as 3 da tarde, talvez eu tenho parado no meio do caminho e começado a chorar loucamente, mas só talvez. Quando cheguei minha mãe estava no sofá, sentada como uma perfeita mulher de filme, com seu hobby de cetim preto e longo, abraçada com oque eu possivelmente chamaria de padrasto.

Choquei as chaves em cima do balcão e fui mexer na geladeira.

-Mãe, já entregaram os sushis que eu pedi?

-Hul, já sim, mas seu pai comeu... -Ela se levantou, sorrindo fofa.

-Como? Eu pedi exatos 30 sushis pra dar até hoje a noite, pra mim, paguei no meu cartão e meu pai, lá no ocidente comeu eles?

-Obvio que não, bobinha, Tom comeu eles. -Ela parecia tão calma e concentrada, não posso estragar isso, há anos não a vejo assim. -Tom, venha conhecer a Madisson. -O homem auto se levantou, ele parecia um armário, era um puta brutamontes e parecia ter uns 45.

-Olá, querida, sou Tom, seu futuro pai. -Ele me abraçou, oque eu odiei, porém sorri e assenti.

-Apenas não diga que é meu pai... Esse é um assunto delicado.

-Desculpe-me, Madisson, sua mãe me contou sobre ele, desprezível na verdade.

-Meu pai foi um bom homem, coisas aconteceram até que ele chegasse aquele nível. -Os dois se encararam por segundos. -Ok, eu vou pra casa do Jimin, volto de manhã.

-Hum, sobre isso eu... -Minha mãe parecia prestes a falar merda. -Quero que se afaste deles... -Ri alto e limpei uma lágrima imaginária. -É sério, Maddie.

-Mãe, Thalita é sua melhor amiga, nada pode acontecer de ruim.

-Não, mas você anda muito com aqueles garotos, eu não gosto.

-MÃE! Qual seria o problema? -Fechei a mão com força, eu estava tremendo.

-Faça oque sua mãe está pedindo, garota! -Tom ergueu a voz.

-Não ouse agir como meu pai!-Virei pra ela. -Mãe, por quê?

-Sabe oque as pessoas podem pensar por andar tanto com meninos... Podem acha que...

-Sou lésbica? É a menor de suas preocupações.

Enfiei o telefone no bolso e passei entre os dois, esse cara mal chegou e eu já quero que vá embora. 

Namjoon e eu ficamos sozinhos em casa, se não fosse por ele eu mal teria dormido e talvez eu não tenha contado oque minha mãe fez e muito menos que não tinha contado pra ela sobre nós, mas eu mal conseguia pensar direito nisso tudo. Eu apenas queria dormir até tudo passar.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...