1. Spirit Fanfics >
  2. The Neighbours (Romance Gay) >
  3. How

História The Neighbours (Romance Gay) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente, quanto tempo kk
Desculpa ter ficado tanto temoo sem aparecer. Fiquei um pouco afastada do site e um pouco ocupada com as aulas online que acabei sumindo.
Prometo não sumir novamente....

Boa leitura a todos :)

Capítulo 9 - How


Ria alto ao lado de Lukas, ele contava uma de suas inúmeras histórias de quando vivia na Alemanha, vez ou outra ficamos nos encarando por longos minutos para depois desviar o olhar de forma envergonhada. Liam e Anthony nos fitava com um sorrisinho em seus rostos, eu ignorava os gêmeos enquanto Lukas apenas corava e abaixava o olhar. 

Todos nós estávamos sentados no chão da minha sala, meu PS2 estava conectado na tv e o jogo de luta rodava produzindo um som baixo e sistemático no velho aparelho. Quem tinha a posse dos controles era Lukas e Tony, os dois riam e gritavam a cada golpe que seus lutadores desferiram um contra o outro. O garoto negro exclama um "não" enquanto Lukas vibrava com sua vitória, Liam e eu apenas riamos da comemoração exagerada do garoto de cabelos ondulados e da cara indignada de Anthony.

- Vamos lá irmãozinho, vingue a minha morte - Liam dá uma risada pegando o controle de Tony, agora seria Liam contra Lukas. A disputa começa de forma acalorada, os dois garotos mais riam do que jogavam enquanto Anthony e eu fazíamos a torcida. 

Ficamos naquela bagunça por mais de três horas até que os gêmeos resolveram ir embora, eram 21:57 quando os dois irmãos passaram pela porta de entrada. Lukas resolveu ficar mais um pouco, então continuamos a jogar naquela mesma empolgação, gritavamos e riamos em um volume alto. Toda vez que o garoto me encarava com aquele seu sorriso imenso um calor crescia em meu peito assim como meu rosto se esquentava a cada olhar seu.

A campainha soou pela sala chamando a nossa atenção, me levanto do chão murmurando um "eu atendo", provavelmente era meu pai que deve ter esquecido algo ou algum vizinho que veio para reclamar da gritaria. Abri a porta revelando Hailey que estava com cara de poucos amigos, cerrei minhas sobrancelhas ao vê-la ali.

- O que você está fazendo aqui? - a garota não diz nada apenas passa por mim entrando na casa sem meu consentimento - o que você está fazendo? 

A garota parou no meio da sala e encarou Lukas - que ainda estava sentado no chão com o controle nas mãos - com um ar de desprezo, puxei-a para a cozinha afim de ter mais privacidade. Hailey encosta na mesa e eu apoio minhas costas no armário ficando de frente para a garota, olhei para ela esperando por uma explicação. Como essa não veio, resolvi questioná-la.

- O que você quer, Hailey. Eu não deixei claro que não queria mais te ver? - a garota bufou e se aproxima de mim, seu olhar faiscavam em pura raiva, porém não me deixei intimidar com seu olhar. 

- Você realmente achou que eu iria aceitar terminar com você? Eu não quero e não vou terminar com você, Stephan! - Hailey dizia entredentes, sua voz transmitia a raiva que ela sentia, mas seu tom era baixo e contido. Franzi meu cenho em resposta.

- Você não tem que querer nada! Eu disse que não quero mais você ou vou precisar desenhar para que você entenda? - Hailey solta uma risada sem humor desviando seus olhos para um ponto qualquer da cozinha, ela se afasta de mim voltando a se encostar na mesa - o que você está esperando pra sair daqui? Vai embora, Hailey, eu não tenho mais nada com você!

O silêncio reina entre nós por longos instantes, minha mão ainda estava suspensa no ar apontando na direção da porta. A garota volta a me fitar com seus olhos semicerrados.

- Isso não é justo! Eu tive que suportar você se lamentando quando sua mãe morreu. Eu tive que te aguentar chorando quando seu pai virou um bêbado. Eu estive aqui o tempo todo e é isso que recebo?! - Hailey grita me assustando com sua repentinamente elevação de voz, ela cuspia as palavras sem dar a mínima se aquilo me feria ou não - você acha que alguém vai se importar com sua vida miserável além de mim? Nem seu pai se importa com você!

Encaro a garota com uma expressão de choque estampada em meu rosto, não acreditava que ela seria capaz de dizer aquilo. Hailey abre um sorriso triunfante ao perceber que suas palavras me atingiram em cheio.

- Você sabe muito bem que só tem a mim! 

- Eu tenho meus amigos! Eu confiaria minha vida em Liam e Anthony - a garota ri de forma irônica. 

- Ah, é mesmo? Onde eles estavam quando sua mãe morreu? Se eu me lembro bem eles sequer sabia da sua existência. Eles serão os primeiros a te abandonarem quando sua vida desmoronar de vez! - nego com a cabeça freneticamente evitando olhar para ela. Meus olhos queimavam querendo liberar as lágrimas que eu lutava para segurar - tem certeza que quer me afastar? Se me largar, você estará sozinho, Stephan, ninguém irá se importar com você!

- Eu já falei pra você ir embora, porra! ANDA, SAI DAQUI! - berrei em plenos pulmões, a garota dá mais um de seus sorrisos debochados e vai embora. Quando me vi sozinho na cozinha deixei que as lágrimas caíssem livremente pelo meu rosto.

Querendo ou não ela tinha razão, eu não tinha ninguém. Minha mãe morrera e aquele pai atencioso se transformou em um homem violento e frio, eu estava sozinho. E não tinha nada que eu pudesse fazer a respeito.

Senti uma mão apertar meu ombro levemente, levantei minha cabeça encontrando Lukas. Voltei a encarar o chão da cozinha enquanto limpava as lágrimas com as costas da minha mão. 

- Você sabe que tudo o que ela falou é mentira, não sabe? - solto um riso sem humor negando com a cabeça. 

- É claro que é verdade, Lukas! A minha vida é um tremendo caos e não tenho ninguém para me socorrer. Ninguém se importa comigo! - o garoto negava freneticamente murmurando que nada daquilo era verdade, as lágrimas deslizavam sem parar no meu rosto - é verdade sim, Lukas! 

- Não, não é! Você tem o Anthony, o Liam, você tem a mim, Stephan! Eles se importam com você, sim! Eu me importo com você. 

- Ah, é? Como você tem tanta certeza? Todos irão me abandonar na primeira oportunidade que tiverem - Lukas negava enquanto suas mãos tocavam meu rosto, seu olhar era de súplica e parecia que ele estava prestes a chorar - então prova, prova que eu estou errado. 

Minha voz saiu em um sussurro, eu estava cansado de tudo aquilo.

Uma corrente elétrica percorreu todo o meu corpo quando seus lábios capturaram os meus, fitava seu rosto completamente surpreso enquanto nos beijávamos. O simples toque de seus lábios dura por longos segundos e ao se afastarem de mim, Lukas cola nossas testas. 

- Não diga que ninguém se importa. Você não está sozinho, eu estou aqui com você, Stephan - uno nossos lábios novamente trazendo seu corpo mais perto de mim, seus braços circularam meu pescoço e sua mão afagou minha nuca. O sabor do beijo era salgado por conta das nossas lágrimas, a sensação de estar o beijando era algo surreal, seu beijo me trazia paz e sensações boas. Nunca havia sentido nada parecido antes. 

Rompemos o contato para nos olharmos, mas não demorou muito para eu estar o beijando novamente. 



How could you tell me that I'm great

When they chew me up, spit me out, pissed on me?

(Como você pode me dizer que sou importante

Quando eles me mastigaram, cuspiram, mijaram em mim?)



Notas Finais


Estou pensando em postar The Neighbours no Wattpad, o que acham? Lá eu iria apresentar algumas informações sobre Stephan, Lukas, Liam e Tony ((mostras a aparência deles)).
Queria saber o que vocês acham dessa idéia...

Espero que tenham gostado e até a próxima!!!

Alt Er Love S2S2S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...