História The new Generation - Capítulo 2


Escrita por: e Liina_

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Barão Sangrento, Dominique Weasley, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Fred Weasley Ii, Gina Weasley, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Lílian Evans, Lucy Weasley, Luna Lovegood, Merlin, Molly Weasley, Molly Weasley II, Murta Que Geme, Personagens Originais, Ronald Weasley, Rose Weasley, Rowena Ravenclaw, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Victoire Weasley
Tags Albus, James S Potter, Lily Clark, Reencarnação Dos Potter, Sophie
Visualizações 7
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Três pottinhos e uma doninha neném.


Fanfic / Fanfiction The new Generation - Capítulo 2 - Três pottinhos e uma doninha neném.

Beco diagonal, Clark's

Enquanto andavam pelas ruas do beco diagonal, Lily e Sophie estavam pensando nas gemealidades Weasley.

- Por favor, mamãe, é só uma loja. - Insistiu Lily.

- Uma loja de artefatos perigosos. - Ralhou a mãe das garotas.

Sophie parou, de repente.

- Você tem medo da gente, né? - Perguntou a mesma com uma voz baixa.

Logo todos os Clark's pararam abruptamente para se virar para Sophie.

- Como? - Perguntou incrédulo o pai das garotas. 

- Vocês sempre nos tratam como se fossemos explodir, como se fossemos bombas-relógio, tudo que fazemos tem que ser extremamente cuidadoso e tudo que é divertido, para vocês, é perigoso em nossas mãos. - Respondeu Sophie com o rosto vermelho. - Estou cansada de nos tratarem assim.

- Vocês já explodiram antes. - Disse Jonh em um sussurro. - Só estou tentando proteger vocês, e as pessoas ao redor.

- Está fazendo errado. - Sibilou Sophie antes de puxar Lily para o lado. - Vamos para a loja dos Wesley, e isso não foi um pedido.

Dito isso, com uma pequena sacola de dinheiro as garotas foram andando em direção a loja mais chamativa daquela parte. 

- Eu estou cansada disso! - Exclamou Sophie.

- De que, exatamente? - Perguntou Lily com a voz fraca.

- De ser tratada como um monstro. - Respondeu Sophie exaltada.

- Ser tratada como um monstro, huh. - Murmurou Lily. - Eu também não gosto disso, mas... 

Parou abruptamente, não haviam palavras que pudessem a ajudar, realmente, não eram monstros, não haviam razões.

- Sei que o que fizemos os assustaram, mas poxa, éramos crianças. - Disse Sophie passando a mão no cabelo como um sinal de nervosismo.

- Ainda somos. - Sussurou Lily.


Na loja haviam mais de dois andares, ela era grande, cheia de experimentos e tinha uma vibe alegre. 

Lily abriu um sorriso e pegou uma das cestas para colocar os brinquedos.

- Vamos nos separar, assim cobrimos uma parte maior. - Disse Sophie analisando o lugar.

- Parece que vamos para uma guerra. - Debochou Lils.

- Na arte da brincadeira, a guerra é uma maneira. - Respondeu Sophie fazendo um aceno dramático. 

- Profundo. - Disse uma voz e as garotas se viraram, encontrando George Weasley.

O mesmo continha um sorrisinho triste, e um olhar brincalhão.

- Vão querer ajuda? - Perguntou o mesmo.

- Nah, obrigada, mas quero me surpreender. - Respondeu Sophie.

Lily suspirou.

- Eu vou começar por cima. - Disse a mesma olhando para as escadas.

- Nós encontramos aqui embaixo. - Respondeu-lhe Sophie.


Lílian já havia pego muitas coisas: Um efeito de bomba. Que explode e só machuca os adversários. Um chapéu sumidouro, que fazia desaparecer a cabeça. Uma capa bloqueadora de feitiços. Uma caneta com tinta invisível, uma luva que da choques. Um microfone ampliador e muitos outros.

Quando pegou um baralho explosivo escutou um barulho lá embaixo, como não era curiosa continuou avaliando a descrição, até que escutou a voz de sua irmã.

"Por que não vai atormentar sua mãe, seu..."

Imediatamente, Lílian começou a descer as escadas e conseguiu achar sua gêmea brigando com um garoto de cabelos espetados e olhos castanhos-esverdeados.

Sophie ia partir para cima quando Lílian entrou no meio.

- O que houve, Sunshine? - Perguntou calmamente usando o apelido de quando eram menores.

- Esse garoto está há quase meia hora me falando que sou incapaz. - Respondeu Sophie mais calma.

Lílian se virou para o garoto com uma expressão reprovadora.

- Não importune a minha irmã. - Disse Lilian calma, mas duramente.

O garoto apenas deu de ombros.

- Sua irmã não é capaz de fazer brincadeiras como eu. - Ele disse com um ar debochado.

- Olha aqui queridinho, minha irmã é capaz de fazer o que quiser, e não como você, mas MELHOR. - Disse Lilian com um sorriso maldoso.

- Veremos. -  Disse o garoto.

Logo uma garota ruiva de olhos castanhos e um garoto moreno de olhos verdes-vivos se juntaram ao menino.

- Quem são vocês? - Perguntou Sophie.

- Somos os Potter. Meu nome é Lilian, o dele é Albus e o desse garoto irritante é James. - Respondeu a garota ruiva com um sorrisinho.

- Irônico. - Pensou Lily em voz alta. - Meu nome também é Lilian ao meu lado temos Sophie. - Se apresentou.

Então, um garoto loiro com olhos azuis e pele estranhamente pálida, entrou correndo e sem querer esbarrou em Sophie, que ainda estava brava.

- Qual é o problema do universo hoje? - Perguntou Sophie irritada.

Lílian suspirou pesadamente.

- Vamos Sunshine, quero te mostrar o que eu peguei. - Disse Lily.

- Sinto muito. - Disse o garoto loiro.

- Tudo bem. - Disse Lily por Sophie.

- Doninha bebê. - Murmurou James fazendo os irmãos rirem, mas as garotas ficarem confusas. 

Lílian puxou sua irmã, mas quando estava passando por um dos Potter a garota sentiu uma grande e intensa dor em sua cabeça. 

Talvez até um pouco familiar.

Lílian ao invés de donstrar sua dor, apenas respirou fundo como das vezes que isso aconteceu, guardou sua dor e sorriu forçado.

- Você não sabe o que eu achei por aqui. - Comentou eufórica levando a irmã consigo. 

A vida de Lilian era assim, Lilian e Sophie tinham uma irmã, mais velha chamada Mandy. Mandy era um pouco (talvez muito) malvada com as irmãs. Ela as considerava monstros e não se importava em esconder. Talvez, se aquilo não tivesse acontecido. Mandy, por não suportar suas irmãs, foi morar com a avó quando Lily e Sophie foram obrigadas a ir para um internato nos Estados Unidos da América. 

Mas Lily guardava toda sua dor para si. Quando algo a machucava ela guardava, quando alguém era cruel com ela a mesma guardava e quando a dor (emocional e física) a atacava a mesma guardava.

E foi assim que ela fez da primeira vez, e puxa, como ela estava enganada.


Depois de algum tempo os pais das garotas as procuraram. E encontraram as mesmas perto da loja do senhor Olivaras.

Uma mulher ruiva de olhos castanhos parecida com a outra que encontraram na loja de logros apareceu. 

Ginny Weasley.

Ou Ginny Potter.

A mesma entrou na loja e quando Lilian entrou com sua irmã as duas viram os indivíduos da loja de logros dos Weasley.

Embora Sophie quisesse ir embora, seu pai a empurrou para dentro.

- Só um minuto senhoritas, estou ainda nesse peculiar jovem. - Disse Oliver Olivaras. 

James e Lilian se viraram para as garotas. Lils apenas suspirou e se sentou em uma bancada próxima a porta.

Mas Sophie não perderia a oportunidade de alfinetar, senão não seria a única e especial Sophia Katherine Clark.

- Triste heim, além de irmão de um cara nada legal virou peculiar agora. - Comentou debochadamente levando um pequeno empurrão de sua mãe.

Lílian soltou uma risadinha.

Que atraiu o olhar da única Potter mais velha. Olhando atentamente para Lilian percebeu que havia algo que despertava em sua memória, só não sabia o que. 

A Clark ruiva olhou desinteressadamente para sua mãe.

- Pegou os livros da lista? - Perguntou suavemente.

Lílian havia criado uma lista de livros para sua mãe comprar e a mesma ler seus livros em seu mundo particular. 

- Sim. - Respondeu sua mãe com a mesma suavidade.

Sua mãe e seu pai eram boas pessoas, apenas seu pai tinha um medo perturbador de suas filhas depois do ocorrido mas tirando isso era um ótimo pai.

Mais uma vez o sino da pequena loja soou e novamente o garoto loiro de olhos azuis apareceu, dessa vez acompanhado de um homem igual por sua vez mais velho, como se fosse uma versão de antes e depois.

- Só pode estar de brincadeira. - Sussurrou Sophie com desgosto. 

As garotas haviam apostado quem conseguiria a varinha com menos tentativas.

E, obviamente, foi a Sophie. 

Enquanto Ginny pagava Oliver, Lily sentiu uma força enormemente magnética a chamar, a mesma foi em direção ao que a chamava e encontrou uma caixa que parecia a muito esquecida.

Ela era diferente de aproximadamente 30 centímetros.

Ouvindo o barulho do sino, indicando que os Potter haviam ido, Lílian perguntou entorpecida:

- Posso começar com essa? 

Oliver anuiu.

Mas antes disso Lilian escutou o mesmo barulho familiar com aquela luz amarela.






Notas Finais


Eai, blz?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...