História The new life of San Vasky - Capítulo 26


Escrita por: e Alohn

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Demonios, Deus, Morte, Mundos, Raças, Vidas
Visualizações 1
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Haha mais um capítulo!

Capítulo 26 - 5 Deuses em um dia.


Depois de um tempo nós chegamos na ilha, era uma ilha do tamanho de uma grande Fortaleza que saía da ilha uma grande quantidade de poder.

'Então é aqui ham'

-San, não vou dizer novamente, mas lembre-se que eles são mais fortes que o ganglefer então não ache que a batalha será como a de antes.

-Você acha que eu me importo se ele é mais forte que o ganglefer?  Para mim nesse momento eles são só sequestradores.

-E não os mate por favor.

-Hã? Por que eu não iria os matar? 

-Eles são Deuses, se você matar algum Deus o nível de poder sairá de equilíbrio e a raça que teve seu Deus morto pode acabar ficando no lado mais fraco e isso acabará com todo equilíbrio.

-Irei tentar não os matar.

'Por alguma razão meu corpo começou a esquentar e eu estava soltando um pequeno sorriso no lado direito do meu rosto, parece que eu ainda gosto de batalhas perigosas'

Logo voltei ao normal, não tenho tempo para me divertir lutando contra eles.

-Então o plano é esse, iremos entrar cada um por um lado e resgatar a esposa e o filho do San.

-Eu irei pelo lado direito.

-Irei pela frente.

-Vou pela esquerda.

Cada um foi para seu lado e eu entrei pela frente, abri a porta e entrei direto.

-Suas auras estão mais para o fundo.

'Eu estou indo agora Elisabeth, Evagelion'

O local estava muito silencioso e só ficava mais silencioso cada vez que entrava mais afundo na ilha e as auras dos 3 desgraçados estavam ficando mais pertos.

-Cadê eles? 

Eu já estava quase no centro e não conseguia ver eles.

-Bem no local onde queríamos.

-O quê?!

Quatro estacas de ferro subiram e acertaram ao mesmo tempo meus dois braços e minhas duas pernas.

-KUUH!

olhei para onde tinha vindo a voz, estava os três filhos da puta sentados em tronos e ao lado direito estava Elisabeth e evagelion com correntes prendendo suas mãos, pernas e seus pescoços. 

-Não! Vas!

-Cale a boca, humana.

Ele deu um tapa no rosto de Elisabeth.

-QUE PORRA VOCÊ ACHA QUE ESTÁ FAZENDO PEDAÇO DE MERDA? 

-Quanta falta de educação, San.

O homem no meio falou em um tom calmo e com uma expressão calma também.

-Nós os trouxemos pois ficaria melhor o atrair até aqui desta forma, mas e pensar que realmente funcionaria...

Meu sangue começou a ferver e veias estavam saltando da minha testa e meus punhos apertaram com força e as estacas começaram a se amassar com meus músculos se contraindo.

-Que medo.

-San, você pode ser um Deus até que calmo mas todos sabemos que você realmente não é assim.

-HÃ?

-Você age calmamente mas no interior você deseja matar.

-Um Deus demônio calmo?  Isso é uma ilusão bem tola para os outros, por isso os trouxemos aqui, assim você mostrará sua real natureza.

-Se o objetivo de vocês é me deixar como raiva, saiba que só de sequestrar minha esposa e meu filho já foi o suficiente para isso.

-Raiva? Não, não. Nosso objetivo não foi o de deixar com raiva..

Ele deu uma pausa e puxou a corrente que estava em Elisabeth.

-Nosso objetivo é de o fazer sofrer fisicamente e mentalmente e depois o matar.

-SÓ ENCOSTE UM DEDO EM ELISABETH OU EM EVAGELION QUE VOCÊ ESTARÁ MORTO! E ALÉM DO MAIS PORQUÊ PORRA VOCÊ QUER ME FAZER SOFRER?  EU NÃO LEMBRO DE TER FEITO NADA A VOCÊ OU A NINGUÉM AQUI!

-O porque de fazermos isso?  Você não fez nada ainda, mas sabemos que fará, e isso é uma vingança por todos os mortos que você e os outros Deuses demônios mataram.

-ENTÃO IRÁ MATAR MINHA FAMÍLIA APENAS POR ISSO? APENAS POR OS OUTROS DEUSES DEMÔNIOS MATARAM ALGUÉM IMPORTANTE PARA VOCÊS? ISSO NÃO É PROBLEMA MEU! QUER MATAR ALGUÉM? MATE OUTROS QUE FIZERAM ISSO!

Ele puxou a corrente de Elisabeth e colocou um faça perto de seu rosto.

Quando fizeram isso os Deuses que estavam comigo chegaram.

-REFORÇAMENTO FÍSICO 10 VEZES!

Eu ativei o reforçamento físico e as estacas que estavam em meus membros se quebraram e eu consegui me mover novamente. 

VOCÊS DEMORARAM! 

-Estávamos procurando ver se eles ainda estavam vivos.

-Saiam de perto deles!

Eles saltaram para trás no mesmo instante eu já estava no local onde eles estavam, eu movi minha mão e quebrei as correntes que estavam em Elisabeth e em Evagelion! 

-Desculpa por os deixar esperando.

-Obrigado por vim vas.

Lágrimas escorreram dos olhos de Elisabeth e ela me abraçou.

-Eu já volto Elisabeth.

Eu deixei Elisabeth ali e pulei até onde ia iniciar a luta.

-EU FICO COM PEDAÇO DE MERDA NO MEIO!

-Entendido!

Eu chutei o rosto dele e em seguida agarrei sua cabeça e a afundei na parede.

-Gaah!

Segurei sua cabeça e fui puxando seu crânio por dentro na parede destruindo ela por onde passava, em seguida puxei ele é segurei suas pernas e o joguei para cima e saltei até ele.

-Isso é pelo tapa em minha mulher.

Afundei meu calcanhar nas costas dele o jogando até o chão o enterrando.

-E esse é por achar que podia ir sequestrando minha esposa e meu filho e os matar só porque eles estavam ligados a mim.

Soquei seu rosto com meu punho descendo o enterrando ainda mais no chão.

'Não é para matar ele, não é para matar ele'

Eu pulei até onde os outros estavam lutando e já os puxei pelos pescoços.

-Isso é por minha esposa e meu filho.

Apertei firmemente seus pescoços os deixando sem ar e os arrastei pelo chão em alta velocidade cortando suas costas, os joguei para cima e segurei seus crânios e os afundei no chão com uma dose extra de ira.

-Agora saibam seus lugares pedaços de carnes.

-...Você é bem brutal não?

Eu não prestei atenção a oque eles falaram.

-Agora vou voltar..

-KYAAAAA! 

olhei para onde tinha vindo o grito, Elisabeth estava sendo segurada pelo pescoço pelo desgraçado de antes.

-Deus dos humanos, glorian qual o nome dele?

Falei me segurando para não cortar o pescoço dele com uma foice.

-Singrafide, Deus dos anji-human.

-NÃO SE MOVA SAN VASKY! DÊ UM PASSO E A CABEÇA DE SUA AMADA ESPOSA IRÁ RODAR PELO CHÃO!

-Esse filho da puta...

-SINGRAFIDE, DEIXE ESSA HUMANA EM PAZ! ELA NÃO TEM NADA HAVER COM OS ATOS DO SAN! 

-Calado, glorian! 

Ele atirou uma magia de raio que jogou glorian para trás 

-ugh!

-Eu falei San, eu irei o fazer sofrer!

-solte minha mãe!

Evagelion tirou as pulseiras e usou magia e deu um soco na cabeça do Singrafide!

-Calado moleque!

Ele chutou o Evagelion que bateu sua cabeça no chão e desmaiou

-Lálian, Desculpa mas parece que ele não pode ficar vivo.

Falei em um tom baixo para ele não escutar.

-...

Lálian não respondeu e apenas acenou querendo dizer que entendeu.

-Singrafide, você já morreu alguma vez? 

-Hã? Oque diabos está perguntando?

-Estou perguntando se você já morreu alguma vez.

-É claro que não!  Nenhum Deus nesse mundo morreu alguma vez!

-Pois hoje será a sua primeira morte.

Eu ativei reforçamento físico 14 vezes e fui até onde ele estava, tirei Elisabeth de perto dele e a coloquei do lado de Evagelion.

-Oq-?!

Ele não teve tempo de reagir.

-Adeus.

Dei um soco que o jogou para longe o fazendo bater contra a parede a derrubando.

-Agora você irá saborear o preço por tentar deixar esse Deus aqui com raiva.

Eu me movi até onde ele estava em um instante, apertei meu punho e perfurei seu peito atravesando seu coração o matando.

-Cada vez mais próximo do meu antigo eu.

Não foi um sentimento ruim o matar, mas isso podia acabar fazendo eu matar qualquer um sem hesitar.

-San você sabe oque tem que fazer já que o matou, não é?

-Sim, eu sei.

Eu vi a alma do Singrafide saindo do corpo dele.

-Tch! Então é isso que acontece no final. Tudo bem então, vamos destrua logo minha alma.

-Não sinta ódio de mim, esse é o pagamento por mexercom minha família.

-Sim sim, ande logo com isso.

Destrui a alma dele e senti uma força aumentando no meu corpo, parece que até mesmo um Deus pode pegar para si o cargo de outro Deus.

-Então é essa a sensação de matar um Deus.

Olhei com desgosto para minha mão que perfurou o coração de Singrafide.

-Mas foi oque sobrou para fazer já que ele iria matar minha esposa se eu não fizesse isso.

-Sim...

Eu voltei para onde Elisabeth estava, ela estava segurando Evagelion.

-Habilidade de criação: poção de cura.

Eu me abaixei e o fiz beber a poção e ele acordou.

-Pai...?

-Olá Evagelion. 

Eu segurei Elisabeth e puxei Evagelion.

-Estou feliz que vocês estão vivos.

-Sim.

Eu fui para onde lálian estava com Glorian em mãos.

-O faça beber isso.

-Obrigada San.

-Não, eu que tenho que agradecer. Se vocês não tivessem me contado onde eles estavam eu teria chegado tarde e eles poderiam estar mortos agora. Obrigado pela ajuda.

-Oque faremos com os outros dois que estão desmaiados? 

-Os deixe aí, eles já tiveram oque mereciam.

Quando ia saindo um sentimento de perigo passou perto do mim, olhei e vi Glorian e Lálian que estavam com  buracos em seus peitos.

-Aa...

-Acertei bem na mosca.

-Então é assim que vai ser, mudei de idéia, todos os três irão morrer hoje.

Chutei o crânio do do Deus que atirou quebrando seu pescoço, no instante ele morreu e eu destruí a alma dele, a do outro Deus que tinha atirado eu perfurei seu peito com uma lança de sangue que atravessou seu peito deixando seu corpo sem vida cair no chão e destrui a alma dele.

-Haa...Então é assim que irei morrer...

-Rápido, beba essa poção.

Quando ia colocando a poção em sua boca ela afastou minha mão.

-Não...Eu não quero beber essa poção...

-Oque diabos está falando? Vamos Beba logo essa poção.

-Eu não quero beber ela, eu já desisti hoje da minha vida...

-Porque você desistiu? 

-San, a vida de um Deus é chata e por ser chata eu acabei fazendo coisas que me arrependo todo dia...Glorian também pensa assim pois ele andava comigo nessa época e nos fizemos coisas terríveis com os outros, mas quando nos conhecemos você vimos esperança,  eu pensei "Ah se for ele que eu ajudar, eu posso acabar tendo meu perdão por todas as vidas que eu destruí e por todos os crimes que fiz quando era uma elfa" , por favor San, me mate assim você poderá corrigir oque eu fiz...

-Não tem outra saída? Não tem outra coisa que eu possa fazer? 

-Não há, vamos San...Por favor...

Ela falou com uma expressão triste.

-Vamos San, esta na hora do meu descanso também.

Glorian falou.

-Então estava acordado Glorian...

Vamos San...

-Tudo bem eu farei isso, mas eu não destruirei suas almas, apenas suas mortes já devem estar ser o suficiente para pagarem pelos crimes que vocês dizem ter cometido.

-Eu agradeço San.

Perfurei seus peitos e esmaguei os corações dos dois ao mesmo tempo, fiz rápido para não sofrerem mais.

-Mas que ótimo dia, minha esposa e filho sequestrados, 3 Deuses problemáticos que tive que matar, e ainda perdi mais 2 bons  amigos hoje..

Eu levei seus corpos em um espaço paralelo e os enterrei, lálian enterrei no reino dos elfos e glorian na cidade principal dos humanos.


FIM!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...