História The New Life Segunda Temporada - Capítulo 9


Postado
Categorias Avenged Sevenfold, Linkin Park, Slipknot, Stone Sour
Personagens Alessandro Venturella, Brad Delson, Brooks Wackerman, Chester Bennington, Chris Fehn, Corey Taylor, Craig Jones, Dave Farrell, James Root, Jay Weinberg, Joe Hahn, Johnny Christ, M. Shadows, Mick Thomson, Mike Shinoda, Personagens Originais, Rob Bourdon, Shawn Crahan, Sid Wilson, Synyster Gates, Zacky Vengeance
Tags Avenged Sevenfold, Brad Delson, Brian Haner, Brooks Wakerman, Charles, Chazy, Chester Bennington, Dave Phoenix, Joe Hahn, Johnny Christ, Linkin Park, Matt Sanders, Matthew, Matthew Charles Sanders, Mike Shinoda, Mr Shadows, Rob Bourdon, Shadows, Shadz, Slipknot, Stone Sour, Synyster Gates, Zacky Vengeance
Visualizações 29
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAAA MEUS AMOREEEEEEEESSSSA, QUE SAUDADES DE VOCÊS AAAAAAA❤❤❤❤❤


Sorry pela demora, ando bem desanimada e com preguiça de escrever, mas aqui esta um capítulo fresquinho pra vocês, espero que gostem.❤❤❤❤❤❤❤

Capítulo 9 - Recordações e surpresas


– Corey Todd Taylor jamais volte a fazer isso. – Falei separando-me dele.

– Mas pequena eu...sinto tanto sua falta e...sei que no fundo você também sente, mas o orgulho não te deixa aceitar isso...não depois do acontecido. – Disse Corey com olhar triste.

– Taylor eu tenho motivos para querer você longe de mim e do Paul...

– Olha...sei que pisei feio na bola com você, juro que jamais na minha vida pensei ou imaginei uma coisa dessas, mas...eu nunca deixei de amar, pensar, desejar você novamente...me da uma chance Mary...por favor...

Mesmo que tenha se passado 5 anos desde que aconteceu aquele maldito pesadelo, ele ainda consegue mexer comigo, ainda consegue me deixar louca com um simples beijo. Gostaria de acordar desse pesadelo e voltar tudo ao normal antes do casamento, e claro, acontecer as coisas certas sem erros. Não consigo nem se quer olhar para Corey direito, e mais difícil ainda conversar.

– É melhor eu ir descansar junto com Paul...até pequena. – Falou Corey depositando um beijo em minha testa, logo indo pro quarto de Paul.

Atirei-me na cama pensando novamente em tudo que está acontecendo e buscando respostas para tudo isso, sem contar que o Shadows me convidou para sair amanhã à noite e...como vou deixar Corey sozinho com Paul? Karen e Sid tem muito trabalho acumulado, eu juro que não sei como resolver isso, Matt é legal porém não sei se rolaria algo a mais com ele, e com certeza Corey não irá gostar e tentaria algo.

Meu Deus, o que eu faço? Não quero magoar o Mike mas não tem química entre nós, não quero voltar pro Corey e tenho medo de que algo entre eu e o Matt fique sério, ETs por favor se vocês podem me ouvir essa é a hora perfeita para ser abduzida. Vesti meu pijama e caminhei até a cozinha para beber água e advinha, sim ele mesmo, Corey sentado olhando nossa primeira foto juntos, sentei-me ao seu lado.

– Desculpa pequena não sabia que estava acordada ainda. – Disse ele secando as lágrimas disfarçando.

– Eu lembro quando tiramos essa foto, foi duas semanas depois de oficializar nosso namoro.

– Sim, eu lembro desse dia ele foi um de tantos outros perfeitos com você...

– Aceita um café? Pelo visto nossa noite será longa pra nos dois. – Falei indo preparar café.

– Ainda sabe como preparar meu café? – Perguntou Corey sorrindo um pouco fraco.

– Sei sim, bem forte e amargo, é igual ao meu. – Respondi sorrindo entregando xícara para ele voltando a sentar ao seu lado.

– Esse dia no parque com o Griffin junto foi muito louco e divertido. – Disse Corey bebendo um pouco do seu café.

– Foi mesmo, falando nele me diga como ele está?

– Está bem...eu acho, desde...aquele ocorrido ele não me procurou mais...

– Eu...posso tentar falar com ele e mudar isso, vocês dois precisam se entender.

– É eu sei...mas não quero obrigá-lo a nada, até porque ele já é maior de idade e...tem todo direito de me querer longe...

– Corey...pare de se lamentar pelo que passou...dói muito mais em mim do que em você, viva sua vida, tire proveito de tudo que há de bom.

– Mary eu...ainda te amo e muito eu sei que você não acredita nisso e tem motivos pra isso mas...esses anos todos...viver desse jeito está sendo...horrível e sombrio.

Isso que Corey acabará de dizer me deixou completamente mau de verdade, é como se algo em mim me tornasse culpada pela infelicidade dele e tudo isso que está acontecendo, não sei como reagir a tudo isso, essas informações, sentimentos, tudo de uma vez só estão me deixando louca e sem saber o que fazer. Quando dei por mim, estava abraçando Corey bem forte de uma maneira que pudesse acalmá-lo, senti ele retribuir do mesmo jeito, havia sentimentos verdadeiros e intensos.

– Mary...por favor me perdoa e...e...eu faço o que quiser, o que for seja possível ou impossível pra ter você de volta...me dê outra chance...estou te implorando...

– Corey e...e...eu preciso de um tempo para assimilar tudo isso...são muitas coisas pra minha cabeça e...não quero tomar nenhuma atitude precipitada...

Mal consegui terminar de falar e Corey me envolveu em um beijo completamente apaixonado, mesmo surpresa retribui da mesma forma já que nem se quer estava ligando pra confusão enorme na minha cabeça. Em um movimento rápido Corey deixou-me em seu colo enquanto me beijava intensamente, suas mãos apertavam com cuidado minha cintura, ele soltava leves suspiros sentindo minhas mãos em seu cabelo acariciando delicadamente.

Ajudei ele a tirar minha blusa para que pudesse recuperar o ar, nossos beijos começaram a ficar mais intensos, era maravilhoso sentir novamente seu toque em meu corpo, aos poucos estávamos apenas com roupas íntimas desejando um ao outro, Corey sentou-se novamente me deixando em seu colo penetrando-me um pouco bruto, já que a muito tempo não mantínhamos mais relações.

Segurei para não gemer alto por conta de Paul, ele apertava cuidadosamente meus seios enquanto me beijava de língua, esse beijo era único e especial tudo em perfeita sincronia. Senti suas mãos percorrer meu corpo me deixando em estado de delírio total, mantive movimentos rápidos em seu colo, a cada estocada sentia-me como em nossa primeira vez só que melhor. Não demorou muito e logo chegamos ao nosso ápice, Corey liberou seu gozo e pude senti-lo dentro de mim, encostamos nossas testas olhando um nos olhos do outro, ambos ofegantes.

– Estava morrendo de saudades de te sentir pequena, de estar abraçado em você, sentir seus beijos, carinhos, perfume. – Disse Corey roubando um beijo.

– Confesso que também estava morrendo de saudades de você Taylor, mas...acho que isso foi no impulso...sem pensar...

– Pequena eu entendo você mas...por um momento por favor...não pense nisso e aproveite esse momento em que estamos juntinhos.

– Está bem...mas melhor nos vestirmos antes que o pequeno apareça aqui.

Rimos juntos enquanto catávamos nossas roupas, Corey me pegou no colo levando-me para o quarto fechando a porta, me deitei acomodando-me em seu peito. Permanecemos ali trocando beijos e carícias durante um tempo, entrelaçamos nossos dedos dormindo abraçados.


Los Angeles – Califórnia - Casa do Shinoda – 03:45 da madrugada


POV MIKE


Passei o dia pensando em como fazer Mary ver que sou loucamente apaixonado por ela, e por que Corey tem que ficar na casa dela no final de semana? Grr, isso me deixa irritado demais, mas tenho que ser paciente ou vou acabar perdendo ela de vez...ah Deus o que faço para ter ela pra mim? E como tirar o Corey da vida dela sem fazer ela e Paul sofrerem?

Estou tendo insônias direto desde que Mary dava indícios de terminar nosso namoro, mas ela consegue me acalmar e fazer com que tudo seja perfeito. Como não vou dormir mesmo acabei achando em meus e-mails o currículo da tal amiga dela de “séculos” como ela diz, decidi stalkear a garota para ver como ela é antes de marcar uma entrevista de emprego.

Nossa, estou bem surpreendido com a tal amiga dela chamada Fernanda, ela fez parte até dos escoteiros, escreve músicas, toca e canta, e claro, formada em designer gráfica. Pelo que pude notar ela é bem o tipo de funcionária que preciso mesmo, e...claro que acabo de reconhecer ela, é a fã mais doida que conheci, foi ela que em um último show do Linkin Park no Brasil apertou minha bunda. Realmente, essa garota é mesmo fã da banda e tarada por mim.

Continuei buscando mais informações sobre ela, enviei um e-mail marcando uma entrevista no estúdio da banda, deixei um horário bem flexível ao meio dia, único período livre é o almoço. Desliguei meu notebook indo para o quarto, vesti meu pijama e deitei abraçando travesseiro junto com uma foto minha e de Mary, logo adormecendo.

POV OFF****


Notas Finais


E AIII GOSTARAM????


ATÉ A PRÓXIMAAAAAAAAAA❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...