História The New Me - Book 1 - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Wendy Corduroy
Visualizações 16
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 1


"Eu e Você"

Pov. Dipper

Já fazia dois anos desde que fui morar Tivô Stan e Tivô Ford.

Flashback on

Há exatos dois anos atrás, neste mesmo dia, eu e Mabel presenciamos o que seria a maior mudança de nossas vidas.

Eu e ela estávamos na escola quando tudo aconteceu. Era por volta das 3h da tarde, tudo parecia muito calmo, nós estávamos numa aula tediosa de historia. Mabel parecia dar encima de um dos meninos da sala enquanto conversava com suas amigas quando a diretora mandou nos chamar.

Ela disse:

- O que será que ele querem?

Eu não sabia o que responder quando ela perguntou. Eu queria ter dito algo.

Ao chegarmos lá, a diretora parecia seria e preocupada. No momento pensei se tínhamos feito algo. Ela começou a conversar conosco e em pouco tem Mabel já derramava suas primeiras lagrimas de muitos dias.

- D-diretora, tem c-certeza? - ela perguntou um pouco grogue pelo início de choro.

- Sim minha criança. Temo que sim. - a diretora suspirou - Seus pais faleceram essa tarde em um acidente de carro. Eu sinto muito.

Depois disso Mabel finalmente se deixou ser levada pela tristeza e jorrou litros de agua dos olhos. A diretora e eu tentamos acalma-la e conseguimos parcialmente. Ela nos liberou mais cedo para irmos descansar a mente e se preparar para o enterro de amanhã.

Em casa, sem ter mais limitações, Mabel foi capaz de chorar o que precisava e mais um pouco. Eu fiquei ao seu lado o tempo todo a consolando.

O dia terminou, mas passamos a noite em claro, e quando amanheceu seguimos para o enterro nada esperado.

No enterro apareceram alguns amigos e familiares que moravam na cidade. Por motivos desconhecidos para mim naquele momento, os parentes para fora não foram avisados.

O enterro durou pouco, logo os parentes se foram e apenas sobrou eu, Mabel e o advogado de nossos pais. Se o enterro e morte deles nos deixou para baixo, a ordem do governo e das leis, nós despedaçou.

- Senhor, precisa de algo? - eu comecei educado, já que Mabel parecia em um estado de transe pós-trauma.

- Bem Dipper, posso chama-lo assim? - começou - Seus pais, por serem jovens, não conseguiram escrever seus testamentos. Desse modo, pelos dois serem de menor, o governo ficara encarregado de lhes abrigar.

- Entendo... desse modo, penso que iremos para nosso parente mais próximo?

- Bem... Quase. - disse - Veja Dipper, nós observamos seus históricos e vemos que no Verão do ano passado vocês foram para a casa de seus tios-avôs. Desse modo chegamos a um consenso de que vocês deveriam ir para lá. Mas...

- Mas...

- Tivemos um problema. O Juiz não acetou o pedido completo. Por isso, eu temo um dizer, que apenas o você irá morar com seus parentes.

- O que?! Mas e Mabel?

- O Juiz vai decidir para onde ela irá, mas possivelmente será um orfanato.

- Um orfanato? - meu mundo desabou naquele momento. Eu e Mabel nos separaríamos e não tinha nada que podíamos fazer.

O advogado colocou uma de suas mão em meu ombro como forma de consolo. Policiais entraram e levaram Mabel, que parecia não perceber que estava sendo levada.

- Me desculpe. Seu tios-avôs serão contatados e eles lhe levaram para sua casa.

Eu fiquei parado desolado enquanto levavam Mabel. Desde aquele dia nunca mais a vi.

Dois dias depois, Tivô Stan e Tivô Ford chegaram e brigaram com o Juiz, mas esse não lhes deu ouvido e os mandou embora.

Quando chegamos me Gravity Falls estávamos quase desmoronado de tristeza, demoraria mais de um ano para que essas feridas comecem a se fechar.

Flashback off

Quando percebi que estava muito tempo divagando em meus pensamentos, coloquei as flores coloridas nos túmulos representativos de meus pais. Tivô Stan teve esse ideia um ano atrás quando vimos que demoraria muito para ir e voltar toda a semana para visitar seus túmulos em nossa cidade natal.

Sem perceber estava novamente divagando em meus pensamentos, que sem vi uma pessoa entrar e ficar me observando.

Eu fiz minhas oferendas e agradecimentos antes de me virar e dar de cara com alguém que achei que nunca mais veria.

- M-Mabel?!

Ela sorriu.

- É bom estar de volta maninho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...