1. Spirit Fanfics >
  2. The Niece - Imagine Min Yoongi >
  3. Meios-irmãos

História The Niece - Imagine Min Yoongi - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!
Não esquecem de ver as notas finais!

Capítulo 34 - Meios-irmãos


S/N

Entrei com Yoongi de mãos dadas naquele parque. Andamos um pouco até encontrar o homem que se diz meu pai. Este estava com duas crianças comprando algodão doce.

-Pai... - o chamei com a insegurança gritando dentro de mim.

-Oi. S/N… - ele sorriu meio desconcertado. Sua expressão era de surpresa. - Tudo bem?

-Eu queria conversar com você, pode ser? - fui direta, talvez fosse melhor assim.

-Claro.

-Por que essa menina te chamou de pai? - o menino que estava com ele perguntou

-Porque ela é a sua irmã. - meu pai disse ao mais novo

-Irmã? - me olhou surpreso

-Sim. Sua meia-irmã.

-Meia-irmã? E isso existe?

-Quer dizer que tenho outra irmã? - a menina me olhou com os olhos brilhando

Sorri de canto para Yoongi que levou a mão para minha cintura e me abraçou.

-Sim, você tem. - o mais velho disse a pequena - S/N… Esses são seus meios-irmãos.

-Minha mãe havia me falado disso. - comentei

-Essa é a Misaki e esse é o Zack. - disse enquanto me olhava - E crianças... Essa é a S/N, irmã mais velha de vocês.

-Oi. - a menininha sorriu para mim

-Oi Misaki. - acenei para ela com um sorriso no rosto

Quando olhei para o menino este virou o rosto. Pareceu não ter gostado tanto assim de mim.

-Aqui é complicado pra conversar. Se quiser, podemos ir pra minha casa. - Namjoon falou

-Certo. - assenti

Ele pagou o algodão doce das crianças e fomos para seu apartamento, que nem ficava tão longe.

Assim que chegamos as duas crianças foram brincar e nos deixaram sozinhos na sala. Yoongi sentou-se ao meu lado e permaneceu quieto deixando a conversa apensas entre eu e meu pai.

-Bem, eu estou realmente surpreso por você ter me procurado. Achei que isso não aconteceria.

-Desculpe por aquele dia. Eu estava cheia de problemas e você apareceu do nada…

-Tudo bem. Não foi uma das melhores formas de se falar com a filha que nunca tinha conhecido. - riu nasalado

-Eu queria saber o que realmente aconteceu pra você ter deixado minha mãe. Ela me falou umas coisas, mas eu quero saber de você.

-Bom, eu realmente gostava, e ainda gosto, da sua mãe. Mas quando ela ficou grávida de você na maior parte do tempo ela se concentrava em você. E quando você nasceu as coisas continuaram assim. Na época eu estava trabalhando num supermercado e a filha do dono me chamou atenção. A gente se conheceu melhor e eu acabei não resistindo. E então eu deixei você e sua mãe. Eu voltei pra Coréia com essa mulher e então tivemos dois filhos. Ficamos casados por bastante tempo, mas acabou não dando mais certo e nos separamos.

-Então, agora você está sozinho de novo, não é?

-Sim.

-Mas você e minha mãe...

-Olha, eu vou ser sincero com você S/N. Eu nunca deixei de gostar da sua mãe. Não pense que ao deixar vocês eu não me senti mal. Acontece que éramos muito jovens. Eu não estava preparado pra aquilo. Foi coisa demais acontecendo. Eu não soube conciliar...

-Mas vocês eram de menor na época, não eram? Como minha mãe ficou sozinha na casa que estavam?

-Eu tenho uma tia no Japão. E foi pra casa dela que fomos. Ela morava no primeiro andar e deu a casa de cima pra gente morar. Foi ela que ajudou a gente com tudo. Mesmo quando eu saí de casa ela continuou ajudando S/N. Mas uns anos depois, quando eu voltei pra procurar vocês ela me disse que sua mãe tinha arrumando um emprego e ido embora. Eu até disse a ela que iria atrás de vocês, mas ela disse que eu não deveria fazer isso. Falou que sua mãe alimentou muita raiva de mim e não iria querer me ver.

-Entendo. - suspirou - E quanto ao que está acontecendo entre vocês agora?

-Vou te explicar desde o dia em que nos vimos aqui. - suspirou- Sua mãe estava dando uma volta pela cidade quando nos encontramos. No início ela nem queria conversar, mas eu acabei insistindo e então ela mudou um pouco. Ela me falou sobre você e me mostrou uma foto. Eu pedi pra que nos víssemos novamente, para que ela falasse sobre o que havia acontecido pra você, mas ela não concordou com a idéia. Depois só nos vimos naquele dia no parque. Ela veio dormir aqui em casa e passamos boa parte do dia seguinte juntos. Uns dias atrás ela também veio. E ficamos assim. Sinceramente, eu não sei o certo como estamos e como ficaremos. Mas se ela quiser voltar comigo eu aceito.

-Pra ser sincera, eu espero que vocês fiquem juntos. Não porque quero "mamãe e papai juntos como uma família feliz", mas porque ela merece ser feliz e eu acho que talvez você possa proporcionar isso a ela. Não sei ao certo… Mas minha mãe parece estar mais feliz desde que começou a te encontrar. E eu não quero que ela fique sozinha quando eu for embora.

-Embora?

-Sim, ano que vem.

-Ah… Vocês dois… - nos olhou com certa estranheza- Ela me disse mesmo.

-Por favor, não comente sobre isso.

-Eu só iria dizer que...

-O que você quer dizer não importa. Você me deixou quando criança, eu nem deveria chamar você de pai. Então, não quero saber sua opinião sobre meu relacionamento.

-Tem razão. Me desculpe.

Respirei fundo e o olhei.

-Desculpe. Acho que falei demais. Só quero pedir que não deixe mais minha mãe. Sei que ela é bem forte, mas não quero que ela se machuque novamente.

-Eu mudei. Estou mais velho. Não vou cometer o mesmo erro.

-Espero mesmo. - suspirei- As crianças moram com você?

-Não. Elas só vem pra cá a cada quinze dias.

Ficamos em silêncio por alguns segundos, mas logo fomos interrompidos pelas crianças. Conversamos por um tempo e aos poucos percebi Zack me aprovar como irmã. Por fim, decidi que já havia resolvido tudo que deveria e que era hora de ir:

-Bom, eu vou pra casa agora. - levantei e olhei meu "pai".

-Já? - Misaki fez bico e me olhou fingindo tristeza.

-Desculpe, querida. - beijei sua testa e sorri para a pequena -Mas garanto que nos veremos mais vezes.

-Eu vou esperar! - falou e logo após me abraçou brevemente.

-Até mais, Zack. - sorri para o menino e baguncei um pouco do seu cabelo.

-Até. - comprimiu os lábios e desviou o olhar.

Encarei o mais velho novamente e ele sorriu ao falar:

-Obrigada pela visita. Venha mais vezes.

-Não foi nada. - sorri de canto- Virei depois, eu acho. - dei de ombros e ele assentiu.

Ele nos levou até a porta e deixamos a casa pouco depois.

Eu e Yoongi entramos no carro e seguimos para casa.

-Você não falou uma palavra. - comentei e ri nasalado

-Não tinha nada pra falar com ele. - ele diz enquanto olhava a pista - Mas bem, gostou de conhecer seus irmãos?

-Acho que sim. Apesar de mal ter falado com eles.

-Você pode ver eles depois.

-Sim. - assenti - Quem sabe depois passamos lá novamente, não é?

-Quando você quiser.

(…)

-E ela simplesmente disse que não daremos certo. - Taehyung diz durante a ligação

-Isso aconteceu mesmo? - pergunto rindo

-Sim. Eu fui na casa dela, conversei com ela e disse que assumiria a relação, mas ela não quer. Então depois conversamos com os pais dela e apesar deles ficarem desapontados concordaram na decisão dela de não casar ou morar comigo.

-Então você vai assumir o filho, mas não vai estar presente com ela a toda momento, não é?

-Isso mesmo. - suspirou

-Mas você prefere assim ou você realmente gostaria de ter algo sério com ela?

-Acho que assim é melhor. Pelo menos terei mais tempo para meus estudos.

-Você? Você e estudos? A quem está querendo enganar? - disse com tom de deboche

-Eu vou tentar entrar numa faculdade. Sério. Quero ser alguém na vida.

-Isso é bom mesmo. Vai querer se formar em que? Ainda com a idéia de arquiteto?

-Sim. Acho que eu sou bom em desenhos de plantas.

-Eu também acho. É só você se interessar um pouco mais que conseguirá cursar isso.

-Eu espero. Mas e você? Qual curso quer?

-Acho que farei psicologia. O que você acha?

-Acho que é uma boa área. Desejo sorte a você.

-Pra você também.

Yoongi entrou em meu quarto e foi até onde eu estava.

-Vamos nos divertir um pouco? - ele sugeriu enquanto já ia beijando meu pescoço

-Eu tô no celular Yoongi. - sorri involuntariamente ao sentir seus toques

-S/N? - Taehyung me chamou do outro lado da linha

-Oi. - disse com certa dificuldade

-Olha, eu vou desligar. Parece que você está meio ocupada. - bufou, parecendo entender o que estava acontecendo.

-Desculpe... - ri fraco.

-Sem problemas. Tudo bem. - disse apressado, parecia meio constrangido com a situação.

-Até mais, Tae.

-Até, S/N.

Encerramos a ligação, mas eu continuei com o celular em mãos.

-Já estava demorando demais. - Yoongi pegou meu celular e o colocou na mesa ao lado da minha cama.

-Você não pode chegar e fazer isso. - comento enquanto me agarro a ele

-Posso sim. - sorriu antes de me beijar - Eu estou com saudades de você.

-Eu também. - levantei os braços para o ajudar a retirar minha blusa

-Por que você não teve aula hoje?

-Porque estão organizando as coisas pra formatura. Já está perto. Por falar nisso, você quer me acompanhar na formatura?

-Como assim te acompanhar?

-Se quer entrar comigo pra receber o diploma e dançar.

-Claro. - sorriu sincero e me beijou rapidamente - Mas eu não sei dançar... - seu tom saiu meio aéreo e meio constrangido.

-Nem eu… Mas isso é o de menos. - sorri, o acalmando.

-Se você diz. - deu de ombros e me olhou profundamente.

O abracei e iniciamos um beijo profundo.

Eu estava simplesmente muito feliz de poder ser toda dele e de saber que ele era todo meu.


Notas Finais


Chegamos ao penúltimo capítulo da fanfic. Eu poderia muito bem ter juntado o último a este e terminar aqui mesmo, mas decidi deixar os dois separados. Eu acredito que vocês devem estar achando um final chato, e talvez esteja mesmo, mas eu quero que vocês entendam que era para ser assim mesmo kk o final tem que ser romântico né não minha gente?

Enfim, o próximo capítulo é o último. Não deixem de ler, por favor!
Deixem suas opiniões nos comentários, pois vou ficar muito agradecida! Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...