História The Night- Vkook - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~KokoroBaka

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, Jimin, Kook, Namjin, Namjoon, Seokjin, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoonjin
Visualizações 143
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora.
Meu note deu a louca, ele faz isso de vez em quando, dessa vez eu não perdi nada.Graças a Deus.


Boa Leitura

Capítulo 6 - Seis


Yoongi estralou novamente a língua no céu da boca, seus dedos rapidamente digitavam um xingamento e enviavam para o numero desconhecido que havia lhe enviado varias fotos e um vídeo da maldita festa de formatura do terceiro ano, do ano passado.

 

Logo bloqueou o numero que tinha lhe mandado as fotos do exato momento, que sua mãos adentrava na calça de Jin, e começava uma masturbação na frente de todos naquela festa.

 

O vídeo era o mesmo que as fotos, só estava em um ângulo diferente e mais próximo.

 

-O que era ?

 

Escutou Namjoon perguntar, enquanto eles pararam na sinaleira que estava fechado pra pedestre.

 

-O de sempre, fotos eu e Jin.

 

Falou ajeitando o fone na orelha, logo a musica voltava a tocar.

 

-haa... Yoongi você gosta do Jin Hyung ?

 

O sinal abriu, os dois foram os únicos a permanecer no mesmo lugar.

 

-N-não é só sexo... Eu não gosto dele... Ele era ... Só é um cara que gostava de fuder e agora quer me fuder toda hora... Eu sei sobre voces tah ... Eu preciso ir.

 

Yoongi pegou outro caminho para ir para casa naquela tarde.

 

Namjoon abriu e fechou sua boca, se antes ele tinha duvidas, agora ele tinha certeza, Yoongi também gostava Jin Hyung, e Jin tinha um caço com os dois.

 

[...]

 

Os três caminhavam na mesmo linha, HoSeok tinha o braço sobre os ombros de Jimin, Jin andava ao lado deles.

 

-Escuta o que eu to falando hyung, Yoongi e Namjoon são amigos a mais de 4 anos, eles se conhecem, obvio que eles sabem um o outro.

 

-Diz pra ele HoSeok, que isso não vai acabar bem.

 

Jin revirava os olhos, ele não enxergava o motivo de tantos alertas, até parecia que ele estava envolvido em um triangulo amoroso letal, que um dos três acabaria morto.

 

-Olha só, eu não pedi em nem um dos dois em namoro e nem um me pediu, eu não to traindo ninguém,  só somos amigos de sexo.

 

Jin falou enquanto dava os ombros, foi a vez de Jimin revirar os olhos.

 

-Mas vai levar uns bons socos e chutes no saco... Eu quero muito ver isso.

 

Hoseok caiu na risada após falar, Jimin o acompanhou, rindo em silencio, mas mostrando seus dentes brancos.

 

-Vão catar coquinhos vocês dois.

 

Jin acelerou seus passos, logo estava vários passos a frente.

 

-Irritadinho ...

 

-Quem fala isso hoje em dia.

 

Jimin deu um tapa no peito coberto de Hoseok, que ria pela maneira de Jin falar.

 

-Para.

 

Ordenou Jimin a Hoseok, que lhe obedeceu rapidamente.

 

-Há antes que eu esqueça, Hoseok você precisa me ajudar a ficar com uma garota e depois com um garoto.

 

Hoseok ergueu a sobrancelha, surpreso e curioso.

 

[...]

 

-Vou chamar o Jungkook agora mesmo.

 

Logo a mãe de kook passou por tae indo em direção ao quarto do filho, enquanto o pai de kook ainda encarava o sorriso Taehyung.

 

-Você esta gravido do meu filho ?

 

-Segundo os quatro teste de farmácia que fiz, Sim.

 

Taehyung se aproximou do sofá e se sentou sobre o braço do mesmo, depois de alguns minutos os gritos eram ouvidos, palavras/frases como responsabilidade, camisinhas, muito novo pra ser pai, duas criança cuidando de outra e eu não sei do que a senhora esta falando, e tal de kim Taehyung acabou de falar q é pai do meu neto.

 

-Jungkook é realmente o pai ?

 

Taehyung podia sentir os olho do mais velho lhe analisando, e provavelmente chegando em conclusão erradas.

 

-Nos quatro ultimos meses kook foi o único cara que transei,  e faz mais de três anos que eu não era o passivo.

 

No momento que o homem abriu a boca pra falar, Jungkook entrou na sala vestindo uma calça moletom.

 

-Ta louco Taehyung, agente acabou de transar e eu usei camisinha.

 

-Estou de três meses kook.

 

As lembranças da festa voltaram rapidamente, como fogo queimando palha molhada com gasolina.

 

-Fudeu.

 

[...]

 

O Sr.Jeon olhou para Taehyung pelo retrovisor, Tae estava sorridente e tentava puxar assunto com Jungkook, que parecia mais concentrado em olhar pela janela e ouvir alguma musica que escutava em seu fone de ouvi.

 

O homem olhou para esposa, ele viu nos olhos dela que ela também percebeu que eles tinham acabado de entrar nos bairros nobres de seul, pois as casas eram grande, quase todas com segunda andar, todas muitos bonitas e com belos quintais/jardins, belíssimos carros do ano na garagens e varias câmeras muito bem colocadas.

 

-Aqui, Minha casa.

 

Taehyung avisou exatamente quando o carro passou enfrente de uma casa de dois andares, muito iluminada, com câmeras visíveis e pontos estratégicos, com portão de vidro, que obviamente era brindado.

 

Taehyung logo tirava o cinto de segurança e pulava para fora do carro, o casal Jeon o acompanhou em movimentos lentos, Jungkook não tirava sua expressão fechada, mas ele estava surpreso, afinal Taehyung ate alguns meses atrás estudava em uma escola particular que a mensalidade não passa de 150 ao mês.

 

Depois de alguns números digitados na trava do portão, o mesmo se abriu, Taehyung entrou e fez sinal para os demais os seguisse, quando perto da porta de entrada, a porta se abriu e por ela saiu um homem com o celular no ouvido.

 

-Eu te ligando faz horas por que não atende.

 

A voz do homem era seria e os olhos do homem permaneceu pouco segundos sobre a figura do filho, logo analisava os visitantes.

 

-O senhor não ia voltar amanhã, appa ?

 

Taehyung escondeu os braços atrás da costa e juntos seus dedos, inseguro e com pouco de medo da reação de seu pai, por isso iria apresentar Jungkook e seus pais a sua Omma primeiro.

 

-Vim assim que sua mãe me ligou, eu vou ser avo... Eu não estava que fosse tão cedo, mas eu tão feliz taetae... E esse garoto é o pai, pelo que vejo.

 

Taehyung segurava um risada em sua garganta, tudo estava ainda ao contraria de como ele achou que seria.

 

-Assim, esse Jeon Jungkook e esses são o Sr e Sra Jeon, esse é meu appa, Kim Taewoo.

 

Após uma apresentação formal e rápida, onde os adultos apertaram as mãos e jungkook ficou apenas em silencio, observando tudo, eles entraram na casa.

 

A sala era muito clara, os moveis ou eram brancos ou da cor creme, tinha poucos objetos coloridos, tinhas alguns vasos aqui e ali, com flores vivas e chamativas que davam vida ao ambiente, uma estante repleta de livros, que variavam entre novos e velhos.

 

Tinha um violão jogado sobre um tapete felpudo, sobra o tapete também tinha uns brinquedos como bolinhas e uma cobra de mentira.

 

-Vocês podem usar esses chinelos.

 

Alertou o senhor Kim quando percebeu que os Jeon estavam ao perdidos quando tiram os seus sapatos.

 

-Estou com fome.

 

Taehyung logo seguiu pelo corredor, na direção da cozinha, lá encontrou a cozinheira e a única empregada que ainda estava na casa terminando de preparar a refeição da noite.

 

-Olá momo.

 

-Oi querido... Temos visitas ?

 

Taehyung logo descobria o bolo de chocolate, sua boca já saliva só em imaginar o mastigando.

 

-há sim...

 

Logo tae tinha uma fatia nas mãos, ao mesmo tempo ele podia ouvir a voz da sua omma cumprimentando os pais de jungkook, ele já previa seu nome sendo chamado, por isso comeu mais rápido possível aquela fatia, e nem esperou que o chamasse.

 

Ao chegar novamente a sala, todos já estavam devidamente sentados, sua omma o referia alguma coisa, mas os jeon rapidamente negaram.

 

-Que bom que se juntou a nós Filho, temos muito o que conversar.

 

Taehyung podia sentir a ironia na voz de sua mãe,  ele podia sentir os olhos de todos sobre si.

 

-Sim... Eu poderia ir tomar banho antes...

 

-E deixar suas visitas te esperando, mas nem pensar.

 

O appa de Taehyung revirou os olhos, enquanto um sorriso aparecia em seus lábios, sua esposa poderia parecer calma, ter um rosto angelical, mas era rígida na criação do único filho, tae tinha que seguir as regras, horas e limites, mas é claro tinha exceção e uma dessas exceções resultou em um neto.

 

-Então por onde começamos ?

 

Começou a Omma de taehyung.

 

-Seu filho disse que espera um neto nosso.

 

Sr. Jeon rapidamente tomou a fala, Jungkook remexeu os dedos inquieto, os olhos do appa de Taehyung estava sobre si agora.

 

-O que devemos fazer primeiro, é confirmar essa gravides, depois um exame de dna, só então jungkook, meu filho vai assumir a paternidade.

 

Sra jeon completou a fala do marido.

 

-Meu filho não é um qualquer...

 

Omma Taehyung se sentiu ofendida e logo tratou de defender a honra de seu filho.

 

-Foi em uma festa que eles dormiram, poderia ser com qualquer um.

 

A frase saiu em tom baixo da boca da Sra.Jeon, mas foi o alta o suficiente para os demais ouvir.

 

O senhor Kim rapidamente se pois em pé e limpou a garganta, Taehyung se viu tenso.

 

-Acho que já perceberam, essa criança é muito bem vinda por minha família, temos total condição de cria-la sem o envolvimentos de vocês.

 

-JongKook vai assumir.

 

O sr. Jeon rapidamente falou.

 

-Seu filho até agora nem teve coragem de abri a boca pra dizer o próprio nome.

 

Os olhos alheios recaíram sobre Jungkook se juntou seus dedos e sentiu o suor frio escorrendo por sua testa.

 

-E-eu não quero ser pai.

 

Um silencio estranho permaneceu no ambiente, Taehyung tinha um pequeno sorriso nos lábios, ele sabia que escutaria aquela frase em algum momento.

 

-Acho melhor vocês irem embora agora, vamos conversar quando todos estivemos mais calmas... Taehyung se precipitou quando foi falar com vocês.

 

A frase saiu meio robótica da boca da Omma de Taehyung, parecia que ela era a único que tinha condição de quebrar aquele silencio, talvez por estar acostumada em confissão ainda piores em seu lugar de trabalho.

 

Os Jeons rapidamente se retiraram.

 

-Eu não quero ser pai solteiro.

 

Taehyung sussurrou para si próprio. 

 

 


Notas Finais


Eu to amando esse Jin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...