História The Night Circus - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Circo, Desafio, Fantasia, Interativa, O Circo Da Noite
Visualizações 36
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Memories of London



═════════════════════════☪═════════════════════════

Eu possivelmente devia ter meus onze ou doze anos,quando o circo onde eu havia nascido  e crescido decidiu juntar as suas poucas coisas nada grandiosas que tinham,partindo em uma longa e cansativa viagem de trem até a capital do Reino Unido em busca de novos locais,depois que nossas aconchegantes França e Espanha  começarem a se tornar pequenas demais.

Eu já vi muitos lugares diferentes quando criança,e raramente me recordava de um local em especial,mas com Londres,de certa forma,foi diferente de uma maneira extraordinária,e eu consigo ainda me lembrar de cada detalhe como se ainda estivesse em um vagão de trem colorido...
═════════════════════════☪═════════════════════════

 

Londres,1931

a capital da Inglaterra nunca parecera tão agitada,o Circo da Noite,como o chamavam,já havia adquirido certa fama depois de alguns bons anos de noticias que se espalharam rapidamente por grande parte da Europa,todos andavam curiosos para conhecer o então circo,chegando ao ponto de o seguirem onde o mesmo estivesse,se auto-titulando de "rêveurs"(sonhadores em tradução livre do francês,afinal foi em Lyon que tudo isso  começou,depois de um lunático decidir largar tudo que tinha e investir em um circo,era um tiro no escuro,e ele estava disposto a apertar o gatilho...)

Depois algumas horas  espalhando a noticia de que o circo estava na cidade,o dia passou praticamente correndo e quando os seus membros estavam se dando conta,já eram quase seis horas da tarde.Annabeth andava apressada,tentando não perder a calma,deixando tudo simplesmente sair de controle e principalmente,tentando não arrancar a cabeça de Alexandre,a calma do marido era uma das coisas que a ajudava,mas também conseguia dar-lhe nos nervos em uma fração de segundos.E as coisas não melhoravam com uma pequena Alma quieta até demais,normalmente é um sinal de perigo iminente.Ás vezes,Annabeth ponderava se a vida de freira não teria sido mais fácil,mas felizmente,esse pensamento vai embora mais rápido do que como chegou.

Logo o circo estava aberto ao público,quando o último raio de cor alaranjada abandonou os céus,o cheiro de diversos doces e guloseimas inundavam e se misturavam com o ar fresco da noite,e as lanternas também foram prontamente acessas,iluminando as tendas e os caminhos sinuosos que poderiam muito bem levar a lugar nenhum.Alexandre era um homem excêntrico e gostava de de levar as pessoas para seu mundo de anormalidades,e onde mais isso se manifestaria se não em seu circo?

As arquibancadas estavam lotadas naquela noite na tenda principal,era possível enxergar algumas crianças com doces em mãos e escutar os mais diversos murmúrios vindos de conversas paralelas,as quais logo cessaram quando Alexandre apareceu no centro da tenda,vestindo mais um de seus luxuosos ternos e um par de sapatos sociais muito bem lustrados e de aparência cara.Lançou um olhar geral por todo o local,soltando um sorriso amistoso.

—Senhores e senhoras,rapazes e senhoritas,espero que se sintam bem vindos ao nosso estranho circo,e espero imensamente que aproveitem o máximo da sua noite visitando as nossas outras pequenas tendas!-o homem de cabelos escuros chamou a atenção de todos com sua típica entrada triunfal,se sentiu satisfeito quando conseguiu o efeito necessário-Hoje,estamos com uma nova atração,ou melhor,uma nova artista,mas sinto muito aos impacientes,apenas terão o prazer de conhecer nossa nova membro a meia-noite,com a apresentação final-a curiosidade e o desapontamento por não poderem conhecer a tal garota logo era quase palpável ali-.Por ora,aproveitem o show!

E Alexandre deixou o palanque mais uma vez,sumindo de uma hora para outra rapidamente,deixando que sua esposa e suas bailarinas tomassem o palco,dançando em uma sintonia quase que perfeita.A noite seguira normalmente com suas apresentações mirabolantes,deixando todos espantados.

A meia-noite finalmente havia chego,deixando todos esperançosos com a nova apresentação,Alexandre foi a frente do palco novamente,dessa vez fez questão de sua entrada ser ainda mais espalhafatosa do que a primeira,mesmo sua fala sendo extremamente breve

Fico feliz em saber que estão se divertindo,mas agora,quero que fiquem com Alma,a nossa ilustre ilusionista e última apresentação principal da noite...

E como fora dito para fazer algumas horas antes,Alma foi ao centro da tenda,com os ombros encolhidos e uma fusão de sentimentos que nem ela poderia explicar direito,sentiu seu rosto arder com a atenção repentina lançada contra si,mas ao mesmo tempo,sentia a barriga gelada com a ansiedade...

Os pés descalços da loirinha pareciam se arrastar enquanto ela olhava para a plateia,que retribuía o olhar como se a garotinha de olhos azuis-esverdeados fosse uma espécie de bicho do mato(e talvez fosse ao olhar dos ingleses,os cabelos loiros desgranhados,as pernas cheias de curativos e as roupas nem um pouco dentro do padrão da época,usava somente um vestido solto branco,simples até demais).Soltou um longo suspiro antes de tomar uma boa dose de coragem.

Sou Alma,e bem,a todos os homens,mulheres e crianças que estão nesse local hoje,deixarei claro algumas coisas para que possam verdadeiramente aproveitar o espetáculo...Primeiro,mantenham a mente aberta durante todo o tempo,segundo,o mundo é maior do que aparenta,e nem sempre a lógica pode explicá-lo,e por último relaxem!

Alma deu um pequeno sorriso antes de num mexer de mãos,um bando de borboletas azuis invadirem a tenda listrada,e a plateia ficar totalmente maravilhada com uma ilusão tão simples,se sentiu satisfeita com as sensações que estava causando ao público,logo pediu a ajuda de alguém corajoso para vir a frente,e não demorou muito até um homem sério estender a mão e se oferecer...Alma riu com a tamanha seriedade do homem,o qual,descobrirá ser um médico renomado do melhor hospital de Londres e se chamar Lewis Holloway.

Sr.Holloway,peço que respire fundo,feche os olhos lentamente,e solte o ar que prendera,está bem?-Lewis assentiu,obedecendo as "ordens" da menina a sua frente,e estranhamente se sentiu relaxado-Muito bem,agora,peço que pense na melhor memória,na mais feliz que o senhor possa ter,para que eu consiga soltá-lo

Alma fechou os olhos repentinamente,respirando fundo antes de sorrir de modo infantil,fechou as mãos antes de abri-las novamente,e foi aí que  a brisa se tornou uma chuva de flores amarelas esvoaçantes,que dançavam alegremente com o vento.

Alma abriu seus olhos,juntamente com o homem sério e agora confuso,recebendo de todos os lados uma salva de palmas,o homem parecia expressar algo,e Alma sentiu uma felicidade genuína,antes de sussurrar algo que só aquele médico poderia dizer.

Alma era de fato extraordinária

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Este capítulo realmente não vai interferir na história central,apenas é um bônus antes do verdadeiro prológo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...