História The (not) good girl - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Criminal, Járbara, Justin Bieber, Ryan Butler
Visualizações 204
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitores, espero que gostem e desculpem qualquer erro ♡

Capítulo 4 - 4- Deaths


Angel Somers

10:24 AM

Abro meus olhos lentamente enquanto me estico na cama e percebo que Justin não está na cama

— Para onde você vai toda vez que sai? — Pergunto curiosa quando vejo ele arrumado

— Boate — Ele fala ríspido

— À essa hora?

— Essa hora eu trabalho lá, ai ja aproveito para ficar até a noite — Ele passa praticamente o perfume todo e sai

Me levanto, vou até o final do closet, pego uma calça de moletom, e uma blusa, me visto e desço até a cozinha vendo os 2 garotos da briga de ontem

— Oi — falo por educação

— Oi, tem namorado? Porquê uma garota dessas, ui, eu virava o anjo Raziel — Um dos garotos que não é o tal de Christian fala

— Primeiramente, qual seu nome?

— Pra você é Amor — Olho sério pra ele — Ryan, mas eai gatinha? Tem namorado? E o seu nome? Qual é?

— Pra você eu sou até casada e tenho mais 3 filhos — Ele ri — Meu nome é Angel

— Deixa o Justin ver a sua escrava sexual falando com você — Christian diz e se levanta

— Porra cara, você ta parecendo meu vô, mo velho rabujento —Ryan diz e nós rimos

— Ta, peguei pesado — Christian sorri — Sou Chris, me desculpe pela falta de gentileza madame — Ele sai rindo

— Você é irmã do Chaz né? — Confirmo — Vamos a uma boate hoje? — Aceito sem pensar 2 vezes — Te busco as 11:00 PM

— Vamos! — Fico animada

— Você não sai de perto de mim, por nenhuma razão — Ele diz e eu concordo

— Tchau gatinha — Ele da um beijo na bochecha e sai

Vou até o balcão da cozinha, pego um pedaço de torta, coloco em um prato, vou para a sala e fico assistindo e comendo

— Toma — Chaz joga uma sacola — Você deve ta sentindo falta do seu celular, o chip está na caixinha do celular — Ele acena e sai

Estou sozinha em casa, bom, tem os seguranças e as empregadas, mas não importa

Tiro a caixinha do celular da sacola e vejo que é um IPhone 7 plus, ligo ele, coloco o chip, instalo os aplicativos necessários e fico mexendo

___________________________________________________

11:45 AM

— Angel — sinto alguém me balançar — gatinha você está atrasada — Abro meus olhos lentamente e percebo que dormi no sofá — São quase meia noite gatinha

— Ah espera 5 minutos — me levanto bem lentamente, subo para o quarto de Justin, pois infelizmente minhas coisas estão lá, tomo um banho e visto uma blusa estilo ciganinha branca, um shorts preto, um tênis da All Star e coloco um batom vinho

Desço até a sala e Ryan fica de "boca aberta"

— Você é a gatinha mais gata que ja vi — coro um pouco — Vamos — Entramos na sua BMW branca e ele dirige até a balada

— Chegamos — Saímos do carro e ele entra direto dando um sinal que eu estou o acompanhando

— Vem, vamos ficar ali — Ele me leva pra um sofá vermelho que estava os meninos, enclusive o Chaz que nem se importa com a minha presença

— Mas que porra você ta fazendo aqui? — Justin fala grosso — CACETE GAROTA

— Eu... vou ir dançar — Me levanto rapidamente e ele segura meu braço fortemente

— Ninguém da as costas pra mim sua vadia — Ele aperta mais

— Você se acha o tal né? Se toca, você é apenas um traficantezinho de merda

Ele fecha o punho

— Vai me bater? Isso só prova o qual merda você é — Me solto dele e vou pro bar beber alguma coisa

— Bourbon — Peço ao barman

— Briga com namorado? — Ele olha para Justin e mais 3 garotas, concerteza ele viu o nosso desentendimento — Ele é um babaca

— Ele não é meu namorado, apenas um conhecido do meu irmão — falo enquanto bebo um gole da bebida

— Uhum, também briguei com meu namorado — Olho pra ele — Ele é um idiota, e é tão cara de pau que está aqui!

— Uou, qual motivo da briga?

— Ciúmes, da minha parte —Ele me olha — E você? Por quê brigou com o namorado?

— Ele não é meu namorado! Eu já falei

— Okay madame — ele pega o celular e coloca nos contatos — Coloca seu nome e número — pego e coloco — Seu nome é Angel? Ai que fofo, o meu é Lukas, mas todos me chamam de Luke

— Bom, Luke, quanto é a garrafa de Bourbon? — Ele ri — O que foi?

— Você não vai pagar, Angel — Eu fico tipo ¿? — Você é namorada do dono, não posso deixar você pagar — Olho com raiva

— Eu não sou namorada dele, eu ja disse, e outra, você tem uma meta de 20.000 para cumprir — Olho para o balcão que estava escrito isso

— Não se preucupe, depois é so cobrar o triplo do preço para qualquer trouxa ai — Pego a garrafa, despejo o líquido no copo e percebo que acabou

— Tchau — Vou com o copo até o sofá e sentro entre o Chris e o Chaz que estavam praticamente transando com as garotas. Pego a chave que estava no bolso do Chaz sem ele perceber e saio da boate

Vou até o carro dele, entro e começo a tentar dirigir, pois não sei, eu so ia acelerando e tentando virar o volante certo.

Chego na parte que tenho que fazer uma curva em uma decida e eu imagino que seria como os joguinhos que tenho no celular, então coloco o pé no acelerador e piso até o final, viro o volante.

— Droga — perco o controle e acabo atropelando três pessoas em uma calçada e o carro desce até o fim da descida e uma pessoa e jogada longe com o impulso do carro e bato em uma árvore

— Ai meu Deus — Começo a chover, eu começo a chorar de desespero e a merda da árvore cai quebrando o vidro do carro fazendo algumas feridas em mim — Socorro — tento gritar, mas a minha voz sai fraca.

20 minutos depois ouço sirenes e alguém abre a porta bruscamente, me tira, me leva para debaixo de um lugar que não nós molhasse e enfia um troço na minha boca

— Assopra — faço isso e ele tira da minha boca — Então a mocinha estava dirigindo bêbada? — Que drama, eu so bebi uma garrafa, eu estou sóbria. Tropeço nos meus próprios pés — Me de a sua carta — fico quieta — Você não tem carta? — Nego — Liz, leve a garota para a delegacia, nós vamos ver as vítimas — Uma mulher me coloca na viatura e me leva a uma delegacia

Ela me tira da viatura, me leva para dentro da delegacia, manda eu sentar em uma cadeira para falar com a delegada e sai

— Documento do carro está com você ou está no carro? Assim ja mando Roberts trazer — a delegada fala pega o telefone

— O carro não é meu — Ela arqueia a sombrancelha

— Roubou então? — Nego

— É do meu irmão — digo e o seu telefone toca

— 3 mortos e 1 ferido? Está bem Roberts — A delegada diz e eu me assusto

Ela desliga o telefone é me olha seria

— Você é uma imprudente, famílias devem estar chorando por sua casa — Abaixo a cabeça — Você ficara presa ate 13 de novembro, que será seu julgamento, depois, irá ser mandada para um presídio feminino, ao menos que paguem a fiança

— Eu tenho direito a uma ligação — digo

— Você está bêbada, melhor fazer amanhã — nego

— Eu estou bem!

— Liz, leve a garota para os telefones — A tal da Liz me leva e eu disco o número do Justin, que é o único que me vem a cabeça

*Ligação On*

— Alô? Justin? Me meti em uma encrenca e preciso da sua ajuda — Choro de desespero

— Porra garota, na onde você se meteu? Charles ta que nem maluco atrás de você, e ainda ta puto por ter pegado o carro dele — ele diz bravo

— E.. Eu não sei dirigir, então acabei atropelando 4 pessoas, matei 3 e uma árvore caiu no carro dele — digo desesperada e a policial fala que já ta na hora de desligar — Estou na delegacia da rua ****** — Desligo e ela me leva até a cela

P.o.v Bieber

Pego a chave do carro e Charles se levanta rapidamente

— Achou ela? — assinto — Vou junto! — Nego

— Você fica aqui se não te dou 3 tiros na cara — Digo e ele se senta

Saio de casa, entro no carro, vou até a delegacia e vejo Jovanna

— Sr. Bieber? O que faz aqui? Algum policial não respeitou o acordo? — Eu a dou dinheiro todo mês para não embaçar no meu trabalho

— Solte a garota que você prendeu à — Olho o relógio no meu pulso — 30 minutos atrás, antes que eu mande matar toda sua família

Ela se levanta rapidamente com medo e solta a Angel que vem até mim assustada

— Foi ótimo fazer negócios com você

(…)

— Você matou 3 pessoas? Sério isso? — Ela assente — Porra

— Por que ta surpreso? Não é nada que você não tenha feito — Rio enquanto termino de escovar os dentes

— Não imaginava a "Angel" matando pessoas — Digo e ela bufa se jogando na cama

— Pode ir pro quarto reserva se quiser — Ela me olha séria — Eu sei que você não se sente bem dormindo aqui, pode pegar suas coisas e ir para algum quarto reserva, depois compra móveis novos pela internet — Ela nega

— Posso dormir aqui? Só hoje? Estou assustada, estou com medo — Concordo — Obrigada

Nós se deitamos e nos cubrimos, então ela me abraça e dorme, e eu durmo também


Notas Finais


Obrigado por ler ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...