1. Spirit Fanfics >
  2. The Omega - taekook (ABO) >
  3. Capítulo Um

História The Omega - taekook (ABO) - Capítulo 2


Escrita por: moon_plush

Capítulo 2 - Capítulo Um


(JEONGGUK POV)

Ao chegar na mansão eu fui recebido por gritinhos animados do meu filhote. Soobin estava na fase de correr por aí e gritar quando estava animado. Meu bebê de apenas um ano e meio estava se mostrando ser um pestinha.

— Papa! — Ele exclamou ao que corria ao meu encontro.

— Oi meu amor. — O peguei no colo. O mesmo se agarrou ao meu pescoço. — Sentiu falta do papai?

Ele soltou um risinho.

— Inferno, vocês são lindos. — Ouvi a voz de Jennie. — E aí, como foi lá?

— O mesmo. Meu pai ainda acha loucura eu trabalhar aqui.

— Um dia quero conhece-lo. — Ela se jogou no sofá.

— Vai por mim, você não irá querer isso.

Kim Jennie é a irmã mais nova dos Kim's. Antes dela vem Seokjin, Hyuna e Taehyung; ela também é a única ômega da família.

— Onde está o Jun? — Questionei, visto que quando eu sair o filhote estava sob os cuidados de Seokjin.

— O Jinie o colocou para dormir. — Respondeu. — Ah, o Tae vai chegar cedo hoje.

— Ok. — Assenti antes de subir as escadas.

Um fato curioso, eu sou o único funcionário que tem permissão de transitar pela mansão. Eu tenho acesso livre em todos os cômodos, até mesmo no escritório de Taehyung. Além de mim, o meu filhote também pode brincar por onde quiser e também perturbar o pequeno Yeonjun.

Fui até o quarto de Yeonjun ainda com Soobin no colo, quando cheguei perto do berço o meu bebê se agitou ao ver o amiguinho acordado.

— Jun! — Exclamou risonho.

Soobin estava aprendendo a decorar nossos nomes, além de saber o apelido de Yeonjun, ele chamava o Taehyung de "Tete". Era uma verdadeira gracinha.

O bebê de três meses soltou um sorriso banguela em resposta ao pequeno Choi.

— Precisa de ajuda? — Ouvi a voz de Minhyuk.

— Oh, oi. — Sorri. — Na real preciso sim.

O mais velho se aproximou e pegou Soobin do meu colo, assim eu poderia dar a devida atenção para o outro filhote.

— Se alguém te ver aqui você sabe o que pode acontecer. — Alertei.

— Eu já fiz o jantar e não se preocupe, ninguém me viu vindo para cá. — Sorriu para mim.

Eu peguei o bebê no colo e o levei para o trocador. Retirei sua fralda que estava encharcada de xixi, o limpei devidamente, passei a pomada contra assaduras e coloquei uma fralda limpa.

O pequeno Kim começou a fazer sons manhosos e eu já sabia o que ele queria.

Eu me sentei na poltrona que havia ali com o filhote em meu colo, desabotoei os botões da minha camisa e no mesmo instante o bebê procurou pelo meu peito. Eu ainda produzia leite já que Soobin mamava.

O pequeno sugava o leite com vontade enquanto eu fazia um cafuné em alguns finos fios de cabelo.

— Eu acho melhor você ir, não quero problemas para você. — Encarei o mais velho. — Jennie me disse que Taehyung chegará cedo hoje. — O alertei novamente.

— Tudo bem, eu irei. — Ele colocou meu filho no chão, esse que correu na minha direção e se sentou no chão entre minhas pernas.

Eu sentia que Soobin sempre ficava acanhado quando Minhyuk está por perto.

— Me prometa que tomará cuidado com o Kim? — Sua voz soou seria. — Eu não confio nele.

— Como pode dizer isso? Ele é nosso chefe. — Disparei.

— Sim, mas isso não significa que eu confio nele. — Suspirou. — Eu já vou indo. — Finalmente saiu do quarto.

Estranhamente eu me senti mais leve quando o alfa se foi.

Yeonjun ainda sugava o meu peito e confesso que isso doía um pouco, sem contar das vezes que ele mordia o bico e ardia feito o inferno.

Uns minutos depois e uma forte presença se manifestou na casa, eu deduzi que era Taehyung havia retornado.

E não deu outra, cinco minutos depois e o alfa entrou no quarto.

Nossos olhos se chocaram e eu senti um arrepio em minha pele. Sua expressão que sempre parecia tensa agora estava mais suave.

— Tete. — Meu filho correu na direção do mais velho e Taehyung se abaixou para ficar na altura do menor.

— Oi meu anjo. — Soobin pediu colo para o alfa e esse atendeu o seu pedido rapidamente.

— Como estão as coisas aqui? — Me perguntou de forma calma ao que brincava com o meu bebê.

— Estão bem. — Respondi simples.

— E com o seu pai? Como ele está?

— Do mesmo jeito. Ainda se refere a si mesmo como se fosse um fardo.

Percebi que o Kim farejava o ar.

— Minhyuk esteve aqui. — Não foi uma pergunta e sim uma afirmação.

— Esteve. Ele veio vê se eu precisava de ajuda. — Fui sincero, afinal não tinha como e nem porquê eu mentir.

— Espero que ele não tenha tocado no meu filho. — Soltou um rosnado baixo.

— Não senhor, ele não tocou. — Engoli a seco.

— O cheiro dele está impregnado em Soobin. — Mais um rosnado. Eu sabia que era o seu lobo ali.

Acontece que Minhyuk é um alfa não marcado. O mesmo é o cozinheiro da casa e é amigo de Seokjin, e é só por causa do Kim mais velho que o Lee ainda trabalha na mansão, porquê se dependesse de Taehyung o outro alfa estaria na rua.

Taehyung não gostava da aproximação de Minhyuk, tanto com Yeonjun quanto Soobin e eu. Ele sempre dava a desculpa de que o cheiro do Lee era ruim e por isso ele não gostava do alfa por perto.

— Eu posso dar um banho nele para o cheiro sair, se o senhor quiser. — Sugeri.

— Cuide do Jun, eu darei um banho no Bin. — E simplesmente saiu com o meu filhote no colo.

— Yeonjun, seu pai é um teimoso. — Murmurei para o filhote, esse que me encarava com seus olhos curiosos.


Notas Finais


Vejo vocês na próxima atualização <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...