História The Opposites Attract Themselves - Capítulo 42


Escrita por: e 1998mendesarmy

Postado
Categorias Magcon, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes
Personagens Carter Reynolds, Personagens Originais, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Sofia Carson
Tags Adolescente, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 40
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 42 - Capítulo Quarenta e Dois


P.O.V Leticia

Faz exatamente um mês que tudo aquilo aconteceu. O que aconteceu durante esse mês? Bom, eu e Shawn nos afastamos, nem nos olhamos mais, muito menos trocarmos palavras. Eu e Morgan nos falamos menos agora, eu e Sofia estamos bem próximas, ela tem me ajudado bastante nesse mês.

Eu sinto tanta falta de Shawn, aquele Shawn que eu conheci. Aquele Shawn não existe mais. Não vejo Shawn com nenhuma garota, na verdade, só com a Hilary, às vezes vejo eles andando juntos, e vi eles se beijando uma vez, depois disso nunca mais. Ainda não tirei conclusões, não sei dizer se Shawn foi ou não sincero. Ele se afastou, tudo bem, eu também me afastei. Não era a intenção me afastar dele, eu só queria um tempo para pensar, para digerir tudo o que vem me acontecendo esses tempos para cá, mas, acabei por me afastar. Não sei se voltaremos a ter um relacionamento como tínhamos antes, eu digo de amizade, — até porque nunca tivemos um outro tipo de relacionamento, a não ser quando “ficamos”.

Agora eu estou caminhando em direção minha sala, pensando no quanto minha vida mudou. Mas senti alguém segurar bruscamente meu braço. Eu sabia que era Shawn, por isso meu coração logo acelerou e as chamadas, borboletas no estômago, surgiram.

— Aí. — Reclamei me virando para ele. — O que foi?

— Oi! Estou bem, obrigado por perguntar. — Ele ironizou.

— Há, há, há!

— Educação mandou lembrança.

— Podía ter mandado dinheiro, seria bem melhor.

— Que mal humor!

Sim, eu estava de mal humor. Não queria parecer grosseira. Eu estava de mal humor porque, ultimamente, minha vida tem sido corrida e estressante. Tenho psicólogo, aula de canto e de piano, tenho que redobrar os estudos, cuidar da vida pessoal e familiar. Para mim, isso é bastante coisa.

— Tá, ainda não disse o quer.

— Precisamos conversar.

Da última vez que ele disse isso, essa conversa não foi nada bem, mas é passado. Uma coisa que estou tentando aprender é: Passado é passado.

— Ok. — O fitei. — No intervalo a gente conversa.

Fui para sala de aula, o deixando lá sem ouvir sua resposta.

Não estou tão segura de ir falar com Shawn. Estudamos no mesmo colégio e nossas mães são até amigas, não tem desculpa de termos nos afastado, tínhamos tudo para agora estarmos juntos. Mas, não, escolhemos outro caminho, escolhemos nos afastar. Nem eu mesma sei dizer porque. Não teve motivos óbvios! Eu fiz algo de errado? Não, não me lembro de ter feito algo que lhe deixasse chateado. Ele também, não nesse mês, quer dizer, só quando ele beijou a Hilary. Isso me deixou chateada, com ciúmes e, assim, me fez confirmar que ele não gosta de mim. É o que eu acho.

As aulas foram bem rápidas. Eu sentei no fundo, algo que acontece raramente, e fiquei ouvindo música nos fones, sem prestar um pouquinho de atenção na aula. Não estava afim de ouvir o professor tagarelando sobre algo relacionado ao assunto. E quando eu saí para o intervalo, já havia até esquecido que Shawn queria conversar comigo. Só fui lembrar quando esbarrei em alguém que me lembrou dele.

— Ah, desculpe. — Eu disse tirando os fones, ao esbarrar na Hilary.

— Não, tudo bem. — Falou sorrindo. — Hey, eu queria mesmo falar com você.

— Comigo?

Estranho. Ela nunca falou comigo, agora quer conversar? Estranho.

— Sim. — Ela disse.

— Ok, o que queria falar comigo? — Eu disse indo em direção ao refeitório.

Ela veio junto comigo.

— Então… — Ela parecia um pouco constrangida. — Eu queria saber se você e Shawn tem algo? É que… Sabe, eu gosto dele, mas eu ouvi uns boatos e… Não sabia se tinham algo e preferi espera para falar com você se tudo bem. Eu e ele… Entendeu?

Ah, claro! Os boatos. Rondaram tantos boatos por esse colégio. Ficaram sabendo do que aconteceu comigo e logo foram espalhando, cada um a sua versão, e, claro, a menos falada foi a verdade. A mais falada eu acho que seja a que eu me matei porque Shawn me rejeitou. Eu achei isso um total absurdo. Também teve a que fiz isso por drama e que era só para chamar atenção. Mas, sabe de uma coisa? Eu não ligo para nenhum desses boatos, quem passou por isso fui eu, quem sabe da verdade sou eu... E, é isso que importa.

— Sim, eu entendi. Respondendo sua pergunta: Eu e Shawn não temos nada. Nada!

Sim, eu e Shawn somos namorados. Namorados! E é bom que fique longe dele.

— Ah, tá... Que bom. — Disse animada. — Eu acho.

Ela sussurrou bem baixo, mas pude ouvir, porém fingi que não ouvi.

Entramos ao refeitório e eu paralisei ao ver Shawn sentado conversando com uns amigos, ele estava sorrindo. Não era só um sorriso, era o sorriso dele, o sorriso pelo qual sou totalmente apaixonada. É aquele sorriso que te tira de qualquer dia ruim, de qualquer mal-humor. Eu simplesmente parei bem após passar pela porta, eu parei ali para apreciar ele, aquele sorriso… Aqueles olhos… Aquele maxilar… Tudo!

— Uau! Vocês realmente foram feitos um para o outro. — Alguém falou bem ao meu lado.

— Por que fala isso? — Perguntei me virando à pessoa e ao ver quem era, fiquei boquiaberta. — Susie? O que quer agora? Veio me perturbar mais ainda?

A Susie faltou bastante esse mês e quando vinha, eu à via pouco. Ela não tinha mais me perturbado, nem nos falamos, e, para ser sincera, eu não senti um pouco de falta dela.

— Porque é a realidade! — Ela disse sorrindo. — Vocês super combinam!

Shawn me viu, se levantou e veio até nós duas. Eu estava sorrindo para ele, e ele para mim. Eu estava com um enorme frio na barriga. Apesar de já ter visto Shawn várias e várias vezes, ou o beijado, a experiência vai ser sempre como a primeira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...