História The Originals (BTS) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, K.A.R.D, Stray Kids, Triple H
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 7
Palavras 2.900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorry o capitulo grande.
Perdoem os erros e talvez as faltas de sentido.
Tenha uma ótima leitura💕🌻

Capítulo 4 - Capítulo Quatro: Volte para seu devido lugar


Fanfic / Fanfiction The Originals (BTS) - Capítulo 4 - Capítulo Quatro: Volte para seu devido lugar

No capitulo anterior:

—V-Você pode... Pode deitar aqui comigo?

—Tudo bem.–SeokJin abriu um sorriso e  logo se deitou ao meu lado, eu o abracei e senti ele retribuir. Foi assim que pelo menos algumas horinhas eu consegui dormir.

New Orleans

12:00 AM

—Senhor Jeon?–Uma moça o chamou, enquanto entrava em seu escritório.

—Estou ocupado....–Jeon foi interrompido por um outro homem que entrou em sua sala.

—Jungkook, a gente precisa conversar rápidinho.–O homem disse olhando para Jeon, que estava com a cara grudada no computador.–JUNGKOOK–Então o homem chamou sua atenção novamente.

—Diga...–Jeon disse já olhando para a cara do homem.–Que cheiro é esse?

—É exatamente sobre isso que precisamos falar, você pode vir comigo um instantinho?–O homem disse agora fazendo gestos com suas mãos.

—Por que eu estou sentindo cheiro de Bruna...

—Antes que termine, não são apenas Bruxos, eles são Hereges.

—Como é?–Jeon então se levantou de sua mesa e foi ate o homem.–Como assim Hereges? Eles foram mortos a décadas... E outra, eu proibi a entrada de qualquer ser que tenha magia nessa cidade.

—Sério Jeon? Tá precisando de Bruxas mais potentes.

—Que?–Jungkook soltou um tanto confuso.– Quem é você?

—Prazer, sou Kim SeokJin, um dos Hereges Originais–O Kim mais velho disse então.

—Original? Que tipo de brincadeira é essa?–Jeon disse já com um tom irritadiço.– Os Hereges morreram, e quanto aos Originais... Não existe também.–Jungkook dizia com a voz já trêmula, e andando para um lado e para outro.

—Olha Jeon, eu não quero causar mau a ninguém, só preciso que me escute... E deixe eu e meu amigo ficar.

—Tudo bem, pode dizer...

—Okay... A nossa cidade...

—A cidade dos Hereges mortos?

—CONTINUANDO... A nossa cidade reconstruída foi invadida por demônios outra vez.... E

—Pera... Então eles voltaram mesmo?

—....–SeokJin o olhou com cara de tédio e permaneceu calado.

—Opa, pode dizer...

—Enfim... Esses demônios como você já deve saber, eles querem os seres místicos Originais... E bem, na nossa cidade, eu e Hoseok fomos os únicos Originais vivos da nossa espécie... E....

—TAEHYUNG... Ele tá atrás de Jeon So-Min.... Ele não tem poder o suficiente, pode rastrea-lo?

—Depende de duas coisas... Precisarei de um lugar pra morar... E, algo dele.

—Argh... Tudo bem, venha comigo.–Jeon se aproximou da porta de saída e o chamou.

—A gente... Vai trabalhar juntos?

—Bom... Precisaremos, e...

—Jin?

—Eu disse que conseguiria

—Tô vendo–Hoseok diz enquanto caminha com ambos.

{...}

—Bom, espero que este seja um lugar bom para vocês... E toma, essa é uma flanela que Tae costumava usar.–Entrega a tal Flanela para Hoseok.– Então é isso... Obrigado, e bom trabalho.–Jeon deixa dito e logo sai do local.

—Então... Você tá pronto?–SeokJin perguntou para Hoseok que estava sentado fitando o chão.

—Sim, estou–E então olhou para o mais velho.

SeokJin se sentou no chão de frente para Hoseok, e estendeu sua mão para que o mesmo segurasse, logo assim começando o rastreamento com ambas magias.

 Cidade Herege

Taehyung estava andando a dias, não comia, e muito menos bebia.

Sua ansiedade de fechar as portas do inferno e matar os demônios, estava matando a ele também, pois mesmo ele sendo um Vampiro Original, seu corpo necessitava de proteínas, que seria, o Sangue Humano. Mesmo com sua Humanidade desligada, Taehyung não queria matar pessoas, e sim, Jeon So-Min. O mesmo não queria apenas vingar a morte de sua velha amiga, mas queria acabar com o pesadelo que todos os seres místicos Originais sofriam por serem perseguidos por ela, mas em um dia qualquer:

—Acho que a gente devia voltar, Namjoon, nós nem sabemos aonde devemos passar para chegar em New Orleans –Yoingi disse.

—Você não sabe, mas eu sei... Então, xiu.

—Xiu? Xiu é minha rola, quer ver?

—Adoraria, mas temos uma missão para fazer.

—Palhaço, eu que nunca mais saio para viajar com voc....–Yoongi foi jogador contra o chão e em cima dele estava Tarde, faminto por sangue Humano.

—YOONGI?– Namjoon virou, sem saber o que fazer.– Eii, sai de cima dela agora, tá parecendo um cachorro faminto, seu doido.

Taehyung apenas lançou um olhar a amedrontador para Namjoon.

—Ah, mas você não sabe o quão faminto eu estou, haha–Então Tae soltou uma risada, mas algo o atingiu.

New Orleans

A sala de Jeon foi "Invadida" por SeokJin e Hoseok, que estavam ofegantes de tanto correr.

—Nós... Acha... Nós acha...

—Calma, respirem fundo – Jeon disse indo até ambos.

—... Nós achamos ele–Então Hoseok disse.

—E onde ele está?

—Ele está... Está na cidade Herege–E SeokJin completa.

—Okay. Vocês vêem comigo, precisamos ficar juntos o tempo que for necessário... Eu só preciso fazer uma coisa antes.–Jungkook sai as pressas de seu escritório e vai até seu quarto, assim entrando no seu "Esconderijo"

—Jeon?

—Jimin, você está bem?

—E porque eu não estaria?

—Ótimo. Eu vou ter que dar uma saída, mas eu volto daqui apouco, okay?

—Espera... Onde você vai?

—Resolver uns B.O, e pro seu próprio bem, fica aqui, por favor... Eu prometi para sua mãe que te manteria a salvo–Jeon se aproxima do pequeno– Me prometa que não vai sair?

—Jungkook... Eu preciso saber... O que está acontecendo?

—Eu prometo te contar depois... Mas você tem que me prometer ficar aqui, me promete?–Jimin olhou para o chão e então Jungkook segurou seu queixo.– Jimin, você me promete?

—... Tudo bem, eu prometo... Mas seja lá o que estiver acontecendo, se cuida por favor, você é minha única família.

—Eu vou tentar.–Jungkook sorriu tentando passar confiança ao pequeno, e então beijou sua testa.—Eu te amo, minnie.

—Eu também te amo, Jungkookie.–Mais um beijo na testa de Jimin e Jungkook saiu de seu quarto.

...

—Voltei... Agora vamos...

Hoseok tinha o poder de sentir o sentimento das pessoas, e sentiu o quanto Jungkook estava tenso e nervoso.

E então os três seguiram até a cidade dos Hereges.

—E então, Hobi? Eles ainda estão por aqui?–SeokJin então pergunta.

—Bom, pelo o que estou sentindo pela camiseta ~Flanela~ pela FLANELA, estamos sim.–Hoseok disse enquanto ainda estava concentrado no rastreio.

—Shiu. Venham por aqui, estou sentindo cheiro de Lobos.

—Como assim?–SeokJin pergunta novamente.

—Ele é Híbrido, Jin–Hoseok disse sem tirar a atenção da Flanela.–Consegui, estão tão perto.

—Hoseok seu nariz... JUNGKOOK??

Cidade Herege

Jungkook havia pulado em cima de Tae, assim fazendo o mesmo sair de cima de Yoongi.

—Kim Taehyung, pare de ser idiota

—Irmão?

—Você é tão idiota e burro, Taehyung... Estava prestes a morder um Lobo

—O que? Ele não é humano?

Yoongi se levantou e correu até Namjoon, onde Jungkook disse para Jin não deixar eles saírem.

—Vocês fiquem quietinhos aí... Por favor–Jin disse tentando passar confiança a eles.

—Olha pra mim, Taehyung... Matar pessoas não vai trazer seja lá quem de volta, então fica calmo..

—Você não entende... Ela era como uma mãe –Taehyung disse fechando os olhos e deixando algumas lagrimas por quanta das emoções cair, assim religando a metade de sua Humanidade novamente.– Eu bebo a dias... Eu sinto que estou morrendo, irmão.

—Taehyung... Eu não posso dar meu sangue para você... Você pode acabar virando um Híbrido.... E, eu já sei–Jungkook disse Ajudando Tae a levantar e ficar sentado.

Então Jungkook foi até Jin e Hoseok.

—Eu preciso de mais uma ajuda de vocês...

—Tudo bem, eu vou... O que precisa?

—Que você de um pouco de Sangue para ele–Jungkook aponta para Tae.

—... Tudo bem–Hoseok então solta o ar.– vamos lá... Olá, tudo bem?

—Por que você está com minha flanela?

—Err... Longa história... Mas agora vai, pode se alimentar

—Não, eu não posso...

—Você pode sim.–Hoseok então pegou uma pedra com ponta e raspou em seu pulso, assim fazendo escorrer sangue.

—Mas o que??–A voz de Yoongi veio ao ar.

Taehyung então olhou para o pulso de Hoseok, e não demorou para que seus olhos e a pele quebradiça ficassem vermelhos.

—Vamos lá, eu estou perdendo sangue... E nós precisamos mandar aquela filha da mãe para o inferno novamente, então vai... Isso é sangue mágico, vai te ajudar mais.

Tae olhou no rosto de Hoseok, segurou seu pulso e então o mordeu, assim fazendo Hoseok morder o lábio inferior para amenizar sua pouca dor.

—Tá, tá... Yoongi, o que tinha naquele chá mesmo?—Dessa vez, a voz de Namjoon é dita em sussurros para Yoongi, mas os outros escutam com suas audições.

—Olha, para onde pretendiam ir?

—New Orleans.–Yoongi diz, então.

—Sabem que são da linhagem Lobo?

—QUE?

—Puta que pariu.

{...}

New Orleans

—Deixa ej ver se entendi, então a gente vem de uma linhagem de Lobos?–Namjoon pergunta.

—Sim–Jin diz.

—A gente sabe que é confuso, mas vocês tem que saber, vocês são os primeiros Lobos Originais.–Hoseok diz colocando os braços em cima da mesa.

—Você... Você tava em Mystic Falls, né?– Então Yoongi pergunta se referindo á Taehyung.

—Sim...–Diz fitando a mesa.

—Gente, foquem aqui... Nós temos uma missão para fazer, e...–Um barulho vindo do quarto de jungkook então o interrompe.

—Que foi isso?–Hoseok pergunta sentindo o coração de Jungkook acelerar.

—Eu vou ir lá ver.

Usando sua velocidade ele liga a torneira do banheiro e entra no quarto de Jimin.

—Você voltou

—Sim...

—Tá tudo bem?

—Não... E está bem longe de estar bem...

—Quer conversar?

—Eu adoraria, mas vim ver apenas se está bem... Preciso ir...

—Jungkook, eu não consigo decifrar mais nada... Tá tudo muito confuso

—Jimin, preciso que aguente mais um pouco... Logo, logo vai poder ver o dia e a noite a hora que quiser...

—Mas Jungkook.

—Eu tenho que ir, Jimin.

E então Jungkook volta até a sala, assim já vendo que todos já sabiam dos demônios.

—O plano é o seguinte, a gente vai invocar ela, e vamos deixar a isca, que vai ser o Jin, logo depois... O Hoseok vai pegar ajudar o Jin com a magia, e assim ela vai voltar para seu lugar... E depois só vamos fechar as portas do inferno.–Jungkook avisa.

E assim recebe um "Okay" de cada um

—Agora, vamos... Quanto mais agilizadoz formos, mais rápido ela some.

E então eles correram até o pátio principal da mansão de Jungkook.

—Bom, a estrela tá pronta.—Jin diz.

—Já ajeitei todas as velas possíveis.–Hoseok completa, então.

—Vocês entenderam? O Lobo de vocês vai ativar quando a lua ficar meio que amarela e laranja... Né Jungkook?–Tae diz olhando para Yoongi, mas se referindo aos dois.

—Sim... Agora, Namjoon fica perto do Jin, ele irá te dizer o momento certo para você ativar o seu Lobo... Só tenta não ativar na mesma hora que Yoongi.

—Certo...–Namjoon vai até SeokJin que estava escorado na parede esperando algo para fazer.

Taehyung então se sentou em uma mesa, assim recuperando suas energias enquanto bebia sangue em um copo de canudo.

—Isso é o que? Sangue?–Yoongi pergunta enquanto Arruma umas cordas.

—Quer experimentar?

—Não, muito obrigado.–Diz colocando as cordas em cima da mesa.– Por que você me olha tanto?

—Sei lá... Gosto do seu rosto... E bom, eu li sua mente, você me acha atraente, não é?

Yoongi engole seco e termina de arrumar as cordas.

Hoseok, ficava os encarando enquanto sentia a preocupação de Jungkook.

—Eii, Jungkook... Desculpa ser intrometido... Mas o que está te preocupando tanto?

—Hãm? N-Nada, é só essas coisas que estão acontecendo... É tudo muito... Muito ruim

—Ata... Wu entendo.–Hoseok então diz enquanto continua sentindo o coração de Jungkook acelerar.

Hoseok então vai até perto de Yoongi e Tae, para pegar mais velas, e sente seu nariz escorrendo algo, então o mesmo vê que estava escorrendo sangue, e com um segundo sentimento, sente como se estivesse prestes a cair.

O mesmo então resolve se sentar e separar as velas.

—Você tá bem?–Yoingi pergunta enquanto olha Hoseok com a mão no nariz.

—Oi? Ah, sim... Estou sim, só com um pouco de medo–Diz baixando sua cabeça para que Yoongi não perceba o sangue.

—Por que não vai até o banheiro?

—Isso é normal, não se preocupa, daqui a pouco passa.

—Hoseok, você está bem?–Tae pergunta.

—Sim, só com...

—Você se alimentou hoje?–Diz se sentando ao lado de Hoseok.

—Não tenho tido vontade desde que aquela piranha apareceu.

—Seu corpo precisa disso, você sabe, né?

—Sei sim, é que...

—Toma, pode beber, você precisa –Diz entregando o copo com sangue a Hoseok.

—Ah, obrigado.–Hoseok então sorri.

{...}

—Bom, tá tudo certo né?–Jungkook pergunta.

—Sim, está tudo ná ordem.–Hoseok então responde.

—Mudança de plano... Nós vamos ficar juntos, então, não vão para longe –Jungkook diz ligando as últimas velas.– Agora, nós temos que fazer isso.–O mesmo estende sua mão para Hoseok e assim todos ficam de mãos dadas.– 1.2.3

Eles então falam algumas coisas e logo uma sobra preta sai do meio da estrela, assim, se transformando em uma bonita mulher.

—Quem me invocas?–A mesma diz abrindo seus olhos lentamente.– Oh, resolveram se juntar? Os Originais juntinhos de novo, sabe o que isso me lembra? Me lembra da ultima vez que eu os vi... Na verdade vi os país de vocês, foi tão bom acabar com eles e possuir seus poderes.–Ela solta uma risada.– Olha só, Kim TaeTae, nos encontramos novamente –Ela ri.

—Não me chame desse jeito.

—Como quiser... Creio que você queira me matar né? Eu sei, deve ter sido difícil perder sua mãe verdadeira e depois sua mãe emprestada... Mas acalmem, eu não os quero.

—Não?–Hoseok então pergunta.

—Não, querido... Eu sai do inferno justamente para me alimentar de HUMANOS... Mas também para uma outra coisinha.–Ela ri novamente, enquanto anda de um lado para o outro.

—E o que você quer?–Jin então se pronúncia.

—Shiu, deixarei o melhor pro final... Minha Yoongi, como foi viver esse tempo todo achando que aqueles homofóbicos eram seus país verdadeiros? Ou melhor, viver como um humano esse tempo todo?–E mais uma risada é dada.– Mas tudo bem...

—Cara, só fale logo o que você quer e vái embora.–Tae diz

—Jungkook sabe muito bem o que eu quero... Não é, Jungkookie?–Ela olha para Jungkook com um sorriso no rosto.

—O que ela quer, Jungkook?–Hoseok pergunta sentindo o coração de Jungkook mais apertado ainda.

—Oh, ele não contou para vocês? Merece minhas palmas.

—O sua desgraçada, porque tu não cala essa sua boca de cadela, hein? Vai ser melhor.–Namjoon diz então.

—Acho melhor você começar a pensar no que for dizer.

—Irmão, sobre o que ela estava falando?–Tae olha para Jungkook que fitava o chão.

—Vamos, Jungkook, conte para eles sobre o que você tanto esconde

—Olha aqui, acho melhor você calar essa sua boca, sua cadela de esquina –Então Jungkook se pronúncia mais uma vez.

—Uis, o cachorro ficou bravinho–Ela ri e então fica seria.– Cansei do seu joguinho, Jungkook... Onde você escondeu o Tribrid?

E assim, foi a gota d'agua para todos, menos a Yoongi e Namjoon que não estavam entendendo muito.

—O QUE?–Então eles disseram juntos.

E sem ao menos esperar, alguém entra no local sendo quase impedido por demônios, mas assim os fazendo morrer.

—Não.–Jungkook diz num tom baixo, assim deixando uma lágrima cair.

—Oh, Deus, o meu filho

—Com licença, pelo o que eu lembre, minha mãe não é uma demônia, e sim um anjo, e outra... Para de fazer esse papel de "Toda poderosa"–Jimin então diz sua última fala em tom de deboche.

—Olha, parece que você é bem...

—Inteligente? Eu sei, o Jungkook vive me ensinando coisas novas–Jimin então sorri.

—Chega de tanto showzinho, já consegui o que quero... Agora, podem ficar em paz.

E assim So-Min com seus poderes os joga longe, mas Hoseok se levanta as pressas preparando sua mente e começando um poder sem querer ela percebesse.

—Vamos pra casa rever seu pai, Jimin

—Eu posso até ter um sangue de demônio, mas não esquece, eu tenho de anjo também, então...–Ele faz um biquinho vendo ela se aproximar e com sua mente, joga ela longe.– Tem muito mais da onde veio este–Ele sorri.

—A vai ser assim... Vejamos se seus amiguinhos acham a mesma coisa–E assim ela faz com que jungkook, Taehyung, Hoseok e SeokJin sofressem.

E assim, começou uma guerra de dor.

Demorou muito, pois com uma parte da mente de Jimin, ele estava ajudando Hoseok abrir o portal e a lançar no inferno, e com a outra estava ajudando os seus amigos a lutarem.

Até que jungkook conseguiu o sangue da demônia, e colocou no meio da estrela, fazendo assim Jimin e Hoseok á transformarem em sobra de novo e leva-la para o inferno, assim dando o trabalho para Jin e Jimin terminarem, fechando as portas do inferno.

Hoseok de tanto trabalhar sua mente acabou desmaiando no chão, Jin apenas deixou seu nariz escorrendo sangue, e Jimin quase desmaiar também

Jungkook correu até ele, e o abraçou

—Você foi tão corajoso, minnie. Sua mãe certamente estaria muito orgulhosa de você.

—Obrigado, Jungkookie... Mas você está bem?

—Em saber que isso acabou... Sim, eu estou bem–Ele sorriu e abraçou Jimin mais forte.

Jim foi até Hoseok que estava com Taehyung que estava dando seu sangue a ele.

—Você está se sentindo um pouco bem?–Tae perguntou para Hoseok que estava com os olhos meio fechado.

—Sim, e obrigado.

—De nada.

—Vocês estão bem?–Jungkook perguntou para Yoongi e Namjoon.

—Sim, ela quase não nos atingiu

—Verdade.–Namjoon disse.

{...}

E depois de tudo que eles passaram, cada um foi para um lugar descansar, assim, sentindo como se um peso tivesse saído de suas costas.



Notas Finais


Eu adorei escrever esse capitulo, acabei entrando nos personagem e acabou saindo grande demais. Mas espero que tenham gostado

Ele foi iniciado as 2:22 e encerrado as 5:18

Beijos e continuem acompanhando🌼❤

E um feliz aniversário para nossa princesa, Happy Birthday, Jinnie🎂👏🎉🎁🎈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...