1. Spirit Fanfics >
  2. The Owl House: A Garota Que Mudou Tudo! >
  3. Terra Arrasada

História The Owl House: A Garota Que Mudou Tudo! - Capítulo 39


Escrita por:


Notas do Autor


E vamos de mais tristeza e choro...

Capítulo 39 - Terra Arrasada


Fanfic / Fanfiction The Owl House: A Garota Que Mudou Tudo! - Capítulo 39 - Terra Arrasada

Tristeza, dor, angústia, medo. Luz voltou caminhando para a Owl House sem nem perceber a distância absurda que percorreu, ou os perigos que poderia cruzar com ela durante o trajeto. Só conseguia pensar em uma coisa. Eda foi capturada e era tudo culpa dela.

O dia estava começando a amanhecer, ela andou pela noite inteira? Sinceramente ela não fazia ideia ou ao menos ligava, não se importava se estava com fome ou sede, ela só queria retornar a Owl House e desabar.

Luz ouviu Hooty falar algo com ela, mas não escutou, sua mente presa num turbilhão de culpa e tristeza. Então só deu um simples oi para ele e adentrou a casa. Mas a cena que viu a seguir foi o limite para finalmente a quebrar.

A sala estava enfeitada como uma festa, no centro um grande bolo e de dentro dele saiu King todo feliz com seu trabalho.

King: O bolo sou eu! Ele parou e olhou envolta só vendo Luz e estranhou. Ué, cadê a Eda? E aquilo foi o motivo de seu colapso.

Luz caiu de joelhos no chão, não conseguindo mais conter a vontade de chorar, ela desabou na frente de King e Hooty. Eles se aproximaram lentamente dela, preocupados com a humana em prantos. (NA: Sim até Hooty, isso é impressionante).

King: Ei Luz, porque está chorando? O que aconteceu? King estava ficando desesperado, não é como se ele fosse expert em emoções humanas e ver sua amiga naquele estado o preocupou muito.

Hooty: Ei Luz... Quer algo para se acalmar? Eu posso pegar e trazer. Até mesmo Hooty estava preocupado com ela, apesar que provavelmente se fosse para ele trazer algo, seria depois de ter engolido, o que é completamente nojento.

Luz ainda chorava copiosamente em total estado de choque, ela não conseguia controlar suas emoções e só conseguia chorar. Era como um choro sem fim de dor e angústia que pesavam em seu coração. Ela se sentia culpada pelo que acontecera com Eda e nada faria ela mudar de ideia.

E então ela sentiu os bracinhos de King na sua cintura, ele tentava conforta-la mesmo estando assustado pelo seu estado. Até mesmo Hooty, posicionou parte de seu corpo elástico para apoiar Luz e tentar deixá-la mais confortável. Apesar da usual expressão sínica, ele parecia triste em ver a humana sofrendo tanto.

Luz tentou parar, tentou dizer algo, mas as palavras entalavam em sua garganta. O choro vinha incessantemente e cobria sua falha tentativa de explicar o que tinha acontecido no castelo imperial.

King: Ei Hooty, pegue um copo com água para Luz, ela não está nada bem e precisa se acalmar. E não engula isso! Dizia tentando acalmar Luz com carinhos, mas não estava indo muito bem.

Hooty: E você espera que eu carregue o copo como? Hooty-Hooty.

King: Eu sei lá, carrega na cabeça, arrume um jeito que não deixe ela pior. Gritou de volta e viu o resto do corpo de Hooty deslizar para a cozinha.

Doía demais, era tudo culpa sua. Porque raios invadir o castelo de Belos? Como isso daria certo? Ela era irresponsável demais, impulsiva demais... Ela era fraca demais!

Sua garganta doía também, o choro era incessante e o peso em seu coração igualmente. Ela nunca devia ter seguido Owlbert pelo portal, devia ter ficado em seu mundo, pelo menos lá ela só faria mal a si mesma e Eda estaria segura.

King: Luz! Ela se assustou com o grito do menor, mas aquilo a tirou de seu turbilhão de pensamentos negativos de volta para a realidade.

- king... Sua voz saiu num fio, quase inaudível. Mas King conseguiu escutar, e ao menos isso era um progresso.

King: Ei Luz, vai ficar tudo bem... Estamos aqui com você. Luz pegou King nos braços e o abraçou apertado, o pequeno teria reclamado não fosse um momento tão tenso, então ele só abraçou luz e sussurrou que tudo iria ficar bem.

Cerca de um minuto depois disso, Hooty voltou tentando equilibrar o quinto copo com água, já que deixara outros 4 cair e quebrarem na cozinha, porém, dessa vez ele conseguiu levar até King, que pegou e deu para Luz tomar um pouco para ajudar a se acalmar.

A água e o abraço de King funcionaram, ela foi ficando mais calma e relaxada com o tempo, seu choro foi diminuindo e ficando mais silencioso.

King pediu a Hooty para então pegar um lencinho, assim Luz poderia assoar o nariz e quando estiver melhor, explicar o que tinha acontecido, tanto com ela, como com Eda, que a essa altura, ele imaginava estar relacionado ao estado que Luz se encontrava.

Luz precisou de cerca de 1 hora para se recompor minimamente, afinal o baque fora muito forte e ela levaria muito mais tempo para superar isso. Assou o nariz com o lencinho que Hooty lhe dera e se preparou a medida do possível, para explicar o que aconteceu para eles...

 

- E foi isso... Nem sabe como conseguiu reunir forças para explicar o ocorrido a eles. É tudo culpa minha. Acrescentou.

Hooty: Realmente Hooty.

King: Culpa sua nada! Ele se virou para Hooty e continuou. Enlouqueceu tubo ambulante?!

Hooty: Verdade, não é culpa sua Luz. Hooty-Hooty. King suspirou cansado.

King: Escute Luz, não é culpa sua, você só queria ajudar e foi pega numa armadilha que depois foi usada contra Eda. Se tem alguém culpado é Lilith.

Luz olhou para King, suas palavras fazendo sentido em seu cérebro. Sim era isso, Lilith era culpada por Eda ter sido presa. Lilith era culpada por Eda ser amaldiçoada. Lilith era culpada por tudo! Seu ódio pela outra Clawthorne só crescia ainda mais.

King tinha razão, não iria adiantar se culpar sendo que a culpa era de Lilith. Ela vem tentando capturar Eda a anos e conseguiu por usar um meio baixo para atingir sua própria irmã, ela era a vilã ali. Suspirou se levantando do chão.

King: Se sente um pouco melhor? King era um fofo, não fosse por ele Luz não teria conseguido voltar a si.

- Estou melhor sim, obrigada King. Fez um leve carinho em sua cabeça e então ela percebeu algo em uma cesta no sofá da sala que até então tinha passado despercebido por ela.

Enquanto Luz caminhou em direção ao sofá, King correu até uma prateleira de livros onde Eda colecionava grande parte da história de Boilling Isles que tinha sido apagada por ordem de Belos. A verdadeira história que ele quer esconder.

Luz ficou surpresa com o manto, era muito bonito de um azul de tom igual a sua roupa diária, mas com o interior num roxo fosco. Ele brilhava e Luz pode notar que era lã de Bruxa! Eda tinha feito aquilo para ela, mesmo precisado para se defender, escolheu lhe presentear primeiro.

Aquilo foi um soco em seu estomago. Eda fora tão longe por ela, então ela iria ainda mais! Ela tomara sua decisão.

Nesse meio tempo, King finalmente encontrou o livro que procurara e trouxe de volta, para mostrar a Luz um pouco do passado das ilhas. Em sua capa continha os dizeres: “A história desautorizada das Boillings Isles”.

King: Boilling Isles, nascida da carne e ossos de um Titã caído. Tinha uma magia original tão potente, que toda a vida nas ilhas evoluiu com magia também, além de atrair outros seres mágicos. Enquanto ele lia, ia passando as páginas com o melhor de si, para manter a fluidez da leitura.

King: Por anos exploramos esse poder livremente, até que uma misteriosa Bruxa apareceu e declarou que ele, apenas ele, podia falar com a ilha. Ele disse que estávamos usando magia da forma errada. Seus ensinamentos foram impostos, sua força e domínio cresceu e ele se tornou... O imperador Belos!

Luz que até então estava focada em seus próprios pensamentos, acordou ao som do nome proferido por King. Se antes ela ficara com medo, existia apenas a raiva agora.

King: Belos disse que misturar magia era errado. Que apenas ele tinha esse direito. Então criou seu sistema de covens. Então nosso conhecimento foi restringido, nosso potencial foi selado. Aqueles que resistiram? Foram chamados de Bruxas selvagens e encararam grandes punições. Desde então o imperador Belos se retirou para seu castelo. Existem sussurros por aí dizendo que ele planeja algo grande, me pergunto se capturar Eda faz parte desse plano. O que acha Luz?

Luz se sentada na janela e fitava o horizonte, julgando se era mesmo prudente fazer aquilo ou não, afinal tudo acabou como estava justamente porque ela agiu assim primeiramente, mas no fim, decidiu que sim. Afinal o que ela tinha a perder? Não mudaria de ideia agora. Olhou a etiqueta novamente com os dizeres: “Para uma jovem Bruxa. De sua orgulhosa mentora, Eda”.

King: Luz? Ele encarou a humana e a viu levantar e vestir sua capa.

- Eu não ligo para o que Belos esteja tramando, porque hoje eu vou salvar Eda!...

 


Notas Finais


Eu precisava de um cap para mostrar o quão triste e mal Luz ficou com o resultado do anterior. Ela literalmente vai fazer uma missão impossível para salvar Eda sabendo que possivelmente pode ser seu fim, então tinha que deixar claro um cap focado nessa carga emocional.
Planejo agora fazer 2 caps para adaptar o episodio final da primeira temporada e vou logo adiantando que talvez eles demorem a sair porque eu devo fazer outra one de JOJO e me ocupar mais com os estudos, então pode ser que demorem mas vou tentar manter ao menos um cap por semana. Espero que gostem da minha visão pro futuro da fic quando chegar a hora, mas ainda é cedo para isso. XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...