História The Owners Of True Blood (imagine Suga) - Capítulo 31


Escrita por: e Fefetae

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Imagine Suga, Suspense, Você
Visualizações 261
Palavras 2.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♥

Capítulo 31 - Capítulo 31: Preço a pagar...


Fanfic / Fanfiction The Owners Of True Blood (imagine Suga) - Capítulo 31 - Capítulo 31: Preço a pagar...


POV'S YOONGI

Eu estava presentes a sair com os outros, quando escuto um barulho. Vindo do andar de cima. Lembro-me que Paula está lá sozinha, sem pensar duas vezes vou até lá.

Yoongi: Paula?! Você está aí?!

Paula: Oi! Estou sim, aconteceu algo? – ela sai do seu quarto.

Yoongi: Sim, estamos sendo atacados, é melhor você se trancar na biblioteca. – eu a mandei para lá pelo fato de aquela sala estar enfeitiçada, ninguém entra se o Jin não quiser.

Paula: Ok... Eu só... – escutamos um barulho de algo caindo, o som parecia ter vindo de um dos quartos. – O q-que foi isso?...

Yoongi: Acho melhor você ir logo para a biblioteca... Se tranque e espere o Jin. – ela assente e vai até o local.

Por trás de alguns quadros e espelhos da casa, o Jin deixa escondido algum objeto enfeitiçado para se caso precisemos em situação de perigo. Vou até um dos quadros e retiro de sua parte traseira uma lâmina de aço pontiaguda.

Começo a abrir os quartos um por um, mas eles estavam vazios, fui até a última porta e a abri, entro e vejo um espelho quebrado, assim que me abaixo pra pegar um caco de vidro, alguma coisa me empurra contra a parede. Sinto uma dor, mas logo passa.

Vejo alguém com uma capa preta, parado, me olhando, tento procurar a lâmina, não sei onde ela caiu, acabo não a encontrando e avanço nele o jogando contra uma mesa de madeira no corredor. Ele parecia ser bastante forte, pois se levanta sem se importar com o pedaço do móvel que estava enfiado em seu braço. Ele retira a peça e a joga em minha direção, quando desvio, ele pula em cima de mim causando um estrondo na casa, o chão havia quebrado em pedaços.

Ele me segura pela gola da camisa, e bate repetidas vezes minha cabeça contra o chão, sinto uma dor enorme, e fico meio zonzo. Ele sai de cima de mim indo pro canto da sala. Eu me levanto, pego a lâmina que havia encontrado ao meu lado agora e vou até ele, quando chego bastante próximo dele, ele se vira puxando-a de minhs mãos e enfiando em meu abdômen.

Ainda assim tento tirar seu capuz para ver seu rosto, mas ele me empede empurrando mais ainda a estaca contra meu corpo, caio no chão deitado, e ele apenas me observa e vai até a janela. Olho para a porta e vejo a S/n, ofegante e chorando. Me doeu vê-la daquela forma. Ela olha na direção da tal pessoa, e grita algo. Sinto meus olhos pesarem e se fecharem rapidamente.

POV'S S/N

Momentos antes

Estávamos lutando feio, até a Lívia se meteu. Eu estava enforcando um homem, quando sinto alguém me segurar por trás, ele me vira para si e começa a dizer algumas palavras, percebo que era um feitiço, fico paralisada e caio de joelhos no chão.

Já estava ficando fraca, mas vejo quando Fernanda o pega por trás enforcando-o, e depois o joga para longe.

Fernanda: Você está bem? – estica a mão para me ajudar a levantar.

S/n: Estou obrigada. – vejo um sorriso sincero vindo dela, o qual retribuo.

Volto ao que eu estava fazendo, noto que os treinamentos no Brasil me fizeram bem. Vejo o J-Hope se transformar em lobo enorme e me surpreendo ao ver o Jimin se transformando pela primeira vez, o Gabriel tinha razão, ele não era um humano qualquer, ele era um belo lobo com pelos amarelados. Estávamos ganhando, assim que eu fui ajudar o Jungkook sinto uma dor enorme em meu abdômen e caio no chão.

De repente começo a enxergar com os olhos de outra pessoa. O lugar estava um pouco escuro, parecia ser em um dos quartos da casa do Jin, quando olho em direção à um espelho quebrado que havia na parede, vejo o reflexo do Yoongi. De repente minha visão começa a voltar. Olho em volta e vejo que eles não precisam tanto de mim, entro na casa e subo as escadas, vasculho cada quarto, até que sinto um cheiro de sangue vindo de uma das portas, entro no local às pressas e me deparo com o Yoongi ferido, no chão.

Tive um sentimento horrível nesse momento. Olho em direção à janela e tinha alguém prestes a pular. Vou até lá e a pessoa já havia sumido. Me ajoelho ao lado do Yoongi. Vejo que ele já havia fechado os olhos, começo a chorar e seguro uma de suas mãos.

S/n: Yoon... Me desculpa...

Não ia dar tempo para Jin o ajudar, ele já não apresentava mais sinais de vida... Tinha que fazer algo... Não consigo pensar direito e apto por qualquer feitiço.

POV'S FERNANDA

Estávamos todos brigando quando sentimos um tremor forte. Senti alguns arrepios e todos pararam sem entender o que estava acontecendo, isso não era algo normal.

Jin e Peter olham entre si assustados, eles pareciam saber o que aconteceu. Eles começam a fazer um feitiço em volta da casa.

Jin: Coloque-os para para fora!

Nesse momento começamos a jogá-los para fora da barreira que Jin e Peter estavam construindo. Quando eles terminam, alguém do outro lado tira o capuz e reconhecemos bem seu rosto.

Jin: Namjoon... Eu sabia, alguém tão baixo como você é capaz de tudo.

Namjoon: Eu não quero briga.

Jungkook: Não foi o que pareceu. – Namjoon dá uma risada nasal.

Namjoon: Eu só vim pegar o que me pertence, eu já avisei o que acontece quando alguém fica no meu caminho!

Peter: Não tem nada aqui que te pertença.

Namjoon: Tem sim, e meu filho é uma delas.

Vejo o Jimin com uma cara triste, toco no braço do mesmo, e ele me mostra um olhar triste.

Jimin: Eu não vou com você! E nem a S/n. – sua voz saía com irritação.

Namjoon: Veremos! Agora sei onde você é ela estão... – mostra um sorriso macabro, se vira e vai em bora.

De repente ouço o J-Hope gritar...

J-Hope: FERNANDA, CUIDADO!

Um dos homens havia se escondido por trás da casa e corria para me atacar, quando viro para me defender o Tae se põe na minha frente e pega o indivíduo pelo pescoço.

Taehyung: Achou mesmo que ia conseguir machucá-la?! Mecheu com a garota errada! – Nesse momento ele rapidamente quebra seu pescoço e o joga no chão.

O Jin entra em casa correndo, e nós o seguimos.

Jin: Paula?! – ela vem correndo na direção dele e o abraça. – Aconteceu alguma coisa com você? Está tudo bem? Você se machucou? Está ferida?

Paula: Não, não, eu estou bem. Eu e o Yoongi escutamos um barulho no andar de cima, ele foi ver o que era. – o Jin deposita um selar na testa dela.

Jin: Fique aqui.

Jin vai pro andar de cima. Eu, Tae, Jimin, J-Hope e Lívia vamos junto com ele. Ele vai até o último quarto e adentra o local, dando de cara com o Yoongi no chão com as roupas cheias de sangue, e a S/n ao seu lado chorando.

O que aconteceu com o Yoongi? Ele estava muito quieto.

S/n: J-Jin... E-eu tentei a-ajudar ele... – se derrama em lágrimas. – Mas porque não funcionou? Porque ele não abre os olhos?

Lívia: O QUE VOCÊ FEZ?! – até parece que ama o Yoongi de verdade.

S/n: Eu não fiz nada... Só tentei ajudá-lo. – o Yoongi geme de dor, balançando o rosto. – Yoongi?... – acaricia o rosto do mesmo.

Lívia: Tire as mãos dele!

S/n: Quem vai me impedir? Você?

S/n fica frente a frente com ela, antes mesmo das duas se atacarem o Jin afasta a S/n.

Jin: Porque não vai ficar um pouco com o pessoal, eu cuido do Yoongi, ele vai ficar bem. – ela olha para o Yoongi e assente. – Fernanda, vá com ela, e chame o Peter. – assinto e a levo lá pra baixo.

[...]

Fernanda: Peter, o Jin está te chamando. – ele sobe rapidamente me deixando sozinha com a S/n.

Ela estava sentada no sofá abraçada a suas pernas, ela fitava o nada, me sento ao seu lado e coloco uma mão no seu ombro, ela me olha.

Fernanda: O Yoongi está bem... Você o salvou. – ela respira fundo.

S/n: Eu não sei o que faria se ele estivesse morto, sem ao menos saber o porquê que eu fui embora...

Fernanda: Então porque você foi embora? Eu nunca entendi direito... Você não sabe o quão me deixou preocupada e com medo de que algo de ruim tivesse acontecido... Por isso que quando você voltou eu estava bastante chateada.

S/n: Me desculpa... Eu não tive escolha... Naquela noite em que eu sumi, e apareci com Sther... Por falar nela, ela não voltou? – balanço a cabeça negativamente. – pensei que ela tivesse voltado...

Fernanda: Quer me contar o que aconteceu há três anos atrás? – ela assente e me conta tudo desde o começo. Fico assustada com tudo o que o Namjoon foi capaz de fazer com ela. – S/a... – a abraço.

S/n: É por isso que tenho que por um fim de vez nessa história com o Namjoon... – desfaço o abraço.

Fernanda: Mas dessa vez nós estamos com você, e não esconda mais essas coisa dessas de mim, se não te dou umas palmadas. – ela ri enxugando o rosto.

Paula: Pelo visto tudo já se resolveu. – nos olha com um sorriso. Ela estava com uma cara não muito boa parecia estar doente.

Fernanda: Paula, você está bem?

Paula: Eu... – põe a mão na boca e sobe as escadas às pressas.

Olho pra S/n, que também estava confusa com o que aconteceu agora, nos levantamos e vamos atrás dela. Assim que abrimos a porta do seu quarto, escutamos um barulho de alguém vomitando no banheiro.

S/n: Paula?... Você está bem?

Paula: S-sim... Eu já vou sair.

Olho para S/a novamente. E Paula sai do banheiro.

POV'S S/N

Fui até ela ajuda-la a ir para a cama, quando toco no seu braço sinto algo, ou melhor alguém, me afasto rapidamente.

S/n: Paula... Você... – Fernanda parecia ter sentido o mesmo.

Fernanda: Não acredito...

S/n: Você sabe que está grávida?

Paula: Sim... Eu sei.

Fernanda: Ai minha nossa, o Jin vai surtar de felicidade!

Paula: Fala um pouquinho mais baixo...

S/n: Porque? Você tem que falar pro Jin. Vocês vão ter um filho. – Eu e Fernanda surtamos.

Paula: Sim, mas eu quero o momento certo para falar.

Fernanda: Esse é o momento certo, em meio tanta confusão, uma felicidade está a caminho.

S/n: É Paula, nós precisamos de uma notícia boa.

Paula: Tá eu vou contar, mas não hoje e não agora, prometam que irão guardar segredo?! – assentimos com um sorriso enorme, e fomos abraçá-la.

O Jin entra no quarto.

Jin: S/n, o Yoongi quer te ver, e depois preciso falar com você.

S/n: Ok, eu já vou. "Tchau mamãe." – sussurro para Paula que sorri.

[...]

Entro no quarto do Yoongi, ele estava sozinho, deitado e sem camisa, coberto por um lençol. Assim que fecho a porta ele olha diretamente para mim.

S/n: Esta se sentindo melhor? – ele assente fraco. – eu abaixo o olhar.

Yoongi: Não vai vir até aqui? – pergunta com a voz fraca. Paro ao seu lado da cama. – Como você conseguiu chegar tão rápido? Ninguém sabia o que tinha acontecido comigo.

S/n: Eu apenas senti o mesmo...

Yoongi: O mesmo o que?

S/n: O mesmo que você estava sentindo... A dor no abdômen, tudo... – ele suspira.

Yoongi: Senta aqui. – ele vai mais para o lado. Eu arregalo os olhos sem entender.

S/n: Oi? É... Acho que a Lívia não ia gost... – sou interrompida quando ele me puxa e caio deitada ao seu lado. – Yoongi...

Yoongi: Não estraga o momento, e eu prefiro Suga. – ele me prende em seus braços. Como eu senti saudades disso.

S/n: É Melhor eu ir... – ele me aperta mais em seus braços, era inútil tentar sair, o seu poder era força, eu era incapaz de competir.

Yoongi: Porque você foi embora?... – ele estava de olhos fechados.

S/n: Porque foi o certo a se fazer...

Yoongi: Você não tem ideia do que eu passei. – sim Yoongi eu tenho, porque eu passei o mesmo. – Lembrar de você era uma tortura pra mim, então me responde direito, porque foi embora?

S/n: Eu... – escutamos alguém bater na porta, me levanto rapidamente.

Lívia: O que está acontecendo?

S/n: Tchau Yoongi, O-o Jin quer falar comigo. – saio daquele quarto, tentando me acalmar.

Vou lá para baixo procurar o Jin, entro na biblioteca e o encontro perdido em seus pensamentos.

S/n: Jin? – ele me olha.

Jin: Desculpa... Eu só estava... Emfim.

S/n: O que você queria falar comigo?

Jin: Qual feitiço você usou para curar o Yoongi? – ele fica com um ar de preocupação.

S/n: Não consigo lembrar direito...

Jin: S/n, o Yoongi estava já estava morto, nem se fosse eu conseguiria salva-lo. Sabe o que aconteceu?

S/n: Não...

Jin: Você o puxou da morte, e isso só pode ser feito com um tipo de feitiço... o obscuro...

S/n: Eu não pensei direito... Mas isso é algo tão ruim assim?

Jin: É algo terrível! Toda magia vem com um preço, o obscuro irá pegar algo em troca agora, não está sentindo nenhum desconforto? – nego. – Ok... É bom vocês passarem a noite aqui, assim poderemos proteger vocês, já que o Namjoon já sabe que vocês estão no Canadá, mais precisamente na minha casa.

S/n: Espera, então quem estava nos atacando era o Namjoon? – ele assente. Então foi alguém que trabalha para ele que machucou Yoongi. Provavelmente um dos Bouvier.

Jin: Não se preocupe muito, dessa vez nós que iremos proteger vocês. Agora vá descansar, vou arrumar um quarto para o J-Hope e Jimin, você pode ir pro seu antigo.

S/n: Ok Jin, não sei como te agradecer...

Jin: Não precisa agradecer, é o meu dever cuidar de você. – abraço ele.

S/n: Bom, vou ver onde estão as crianças. – ele ri.

Adentro a sala dando de cara com todos lá (Fernanda, Tae, Jimin, J-Hope e Jungkook). Eles estavam rindo de algo.

S/n: Sobre o que estão conversando? – me sento do lado do Jimin e apoio minha cabeça no ombro dele.

Tae: O J-Hope criando idéias. – volta a ri.

J-Hope: Eu não criei ideias. – faz uma cara fofa.

S/n: Deixem me filho em paz.

Demos início a uma conversa bastante engraçada. Foi um dos melhores momentos do dia. Quando já estava anoitecendo, fomos cada um para o seu quarto, pensei em ir falar com. O Yoongi, mas desisti assim que lembrei que a Lívia poderia está lá.

Me sentei na cama e tirei meus sapatos e casaco. Começo a sentir dores forte pelo corpo, olho pros meu braço que estavam cheios de feridas e sangrando, paro em frente ao espelho desesperada e vejo minha roupa com várias manchas de sangue.

S/n: JIN! – o chamo desesperada.

O que será que está acontecendo?


Notas Finais


Bebê a caminho 👏

Que saudade desses momentos da S/n com o Yoongi ❤

Oq estar por vim?...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...