1. Spirit Fanfics >
  2. The party (DahMo) >
  3. Melhor?

História The party (DahMo) - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, olá. Percebi que ninguém sentiu falta do meu "Boa leitura •~" capítulo passado :c KKKKKKK.

Só fui na fé nesse capítulo, eu espero que gostem...

Capítulo 23 - Melhor?


— Dahyun?... Dahyun?... Meu amor acorde, por favor. — Escuto uma voz familiar me chamar... 


— Momori?... Eu não enxergo nada. — Eu estou vendo alguns borrões preto e cor de pele, mas mesmo assim não consigo enxergar Momo. Comecei a piscar várias vezes e isso não melhorou. 



— Não force os olhinhos, melhor você descansar. Amanhã terminamos esse dia, eu havia preparado tanta coisa... Mas quero você melhor para podermos aproveitar. — Eu ainda não estou vendo nada, mas podia sentir a mão se Momo sobre meus fios, acariciando-os levemente, permitindo que o sono me preencha... 


--


— Momo? — Eu dormi e perdi literalmente a noção do tempo, acordei com Yuzu miando. Tentei me sentar mas logo percebi os braços de Hirai em volta de mim. — Meu Deus, que horas são? — Peguei meu celular no criado mudo ao lado da cama, e forcei minha visão até enxergar os números que iluminavam a tela do telefone. — 4:55 da manhã, pai do céu. — Decidi colocar comida para Yuzu, até por que ela é bem quietinha, e só dorme, apenas reclama quando acaba a comida. Então nada mais justo... 



Meu esforço para me levantar e não acordar Momo está em prática, peguei a gata no colo e levei até a cozinha. Ainda com dificuldade, me apoiando nas paredes. 



— Pronto... — Eu disse observando a filhote comendo. 



Me sentei na cadeira enquanto ainda observava Yuzu. Pensando em Momori, é incrível como toda vez que penso em algo de primeira vem aquele sorrisinho lindo em meus pensamentos... 


Eu quero dar algo para ela também, Hirai me presenteou com minhas amigas e tudo mais, acho justo retribuir. 



Acabei lembrando de quando eu e Momo começamos a morar juntas... minha mãe parou de pagar minha faculdade e comecei a trabalhar para ajudar a família Hirai em casa. 



Quando eu e ela começamos a morar juntas, faltava bastante coisa, móveis e tudo mais. Então eu vendi o carro, deu uma grana bem alta, o automóvel estava em um bom estado então quase vendi pelo preço de fábrica. Não me arrependo, compramos tudo que precisávamos e ainda sobrou uma boa grana. E com isso abrimos uma poupança onde colocamos todo o dinheiro que sobra de nossas compras... só que pensar em tudo que eu e minha Momorizinha vivemos já se abre um sorriso em meu rosto. 


Quando eu fui buscar minhas coisas em casa minha mãe me falou tanta porcaria como: "vocês não vão ser uma família normal", " isso nunca vai dar certo. Por que não desiste antes de se arrepender?" ou "seu sonho sempre foi ter um menino, como ela vai realizar?". Isso tudo me atormentava, eu só queria ir agora na casa dela e mostrar tudo que eu e Momo conseguimos em menos de um ano... 



— Meu amor, o que faz aqui? — Escutei a voz que sempre me acalmava durante meus piores pesadelos. 



— Yuzu meio que ficou chorando, estou esperando ela comer... Por que acordou, amor? — Eu perguntei chamando Momo com os braços. 



— Não consigo dormir sem você, não senti seu cheirinho e nem nada... Então levantei, achei que tinha caído de novo... — A mesma respondeu vindo em minha direção. 



— Caiu? — Abaixei os braços tanto assustada, pois eu não me lembro de nada. Como assim "cair de novo"? 



— Você acabou caindo no banho, tive que te pegar, te colocar na cama e te trocar... Espero que não se importe... — Ela abaixou a cabeça quando falou aquilo, parecia se sentindo culpada. 



— Obrigada por cuidar tão bem de mim, Momori. — Levantei e puxei a mesma pela gola da blusa lhe dando um beijo. 



— Ui, pelo jeito a perna está melhorando. — O tom de humor preencheu o local, mas logo senti mesma me devolver beijo. — Ele me disse que amanhã mesmo vai vir aqui tirar esse curativo... Graças a Deus! —.



— Por que graças? você não gostou de passar esse tempo comigo? — Eu disse desviando o olhar, não prestando atenção, enquanto brincava com a gola de sua camiseta. 



— Amei, eu amei meu Tofuzinho. Só não aguentava mais ver você naquela cama toda tristinha. Temos muito tempo ainda, meu amor... Meu chefe não precisa saber que você melhorou. — Ela começou a sensualizar colocando a mão em minha cintura e me puxando mais pra perto. 



— Nossa filha está aqui, Momori. Vamos mesmo fazer isso perto dela? — Os beijos de Momo fazia eu me perder nas palavras...



— Ela é filhote, ainda não entende, hum... — A mais velha desceu os beijos da bochecha até meu pescoço, logo senti a mão direita que estava em minha cintura ir até meu cabelo. 



— Mo-momori... — Senti a mesma mão puxar meus cabelos para trás fazendo eu soltar um pequeno gemido e deixando meu pescoço exposto para os lábios de Hirai se perderem ali. 


Notas Finais


Okay, vocês estão bem? O que esperam para o próximo capítulo? E vocês, estão bem? Estão fazendo as lições certinhas? Não se esqueçam de fazer!...

Tenham uma boa noite, meus amorzinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...