História The past that no one wanted to revive - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Eyewitness, Glee, Sense8, Shadowhunters, Skam (Vergonha), Teen Wolf, The Maze Runner, The Vampire Diaries, Thomas Sangster
Personagens Aiden, Alexander "Alec" Lightwood, Allison Argent, Amanita, Bobby Finstock, Bonnie Bennett, Breaden, Brett Talbot, Brittany S. Pierce, Caroline Forbes, Chris Berg, Clary Fairchild (Clary Fray), Cora Hale, Corey Bryant, Damon Salvatore, Danny Mahealani, Derek Hale, Elena Gilbert, Emma Pillsbury, Erica Reyes, Eskild Tryggvason, Ethan, Eva Kviig Mohn, Even Bech Næsheim, Finn Hudson, Isaac Lahey, Isabelle Lightwood, Isak Valtersen, Jace Herondale (Jace Wayland), Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lucas "Luke" Parker, Lukas Waldenbeck, Lydia Martin, Magnus Bane, Magnus Fossbakken, Mahdi Disi, Malia Tate, Melissa McCall, Newt, Nomi Marks, Noora Amalie Sætre, Personagens Originais, Peter Hale, Philip Shea, Quinn Fabray, Rachel Berry, Rafael McCall, Riley Blue, Sana Bakkoush, Sara Nørrstelien, Scott McCall, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Sheriff Noah Stilinski, Simon Lewis, Stefan Salvatore, Stiles Stilinski, Sun Bak, Theo Raeken, Vilde Hellerud Lien, Will Schuester, William Magnusson, William Tanner, Wolfgang Bogdanow
Tags Evak, Magnewt, Malec, Scisaac, Stamon, Sterek, Thiam
Visualizações 13
Palavras 562
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sim, reescrevi a história pq eu achei muito bosta os capítulos dela então vou reescrever. Bjs e boa leitura.

Capítulo 1 - 1 - Primeiro passado; Magnus Bane


Eu era um garoto com um único sonho; estudar o suficiente pra conseguir um trabalho tão bom que daria uma vida melhor pra minha irmã e eu.

Éramos órfãos, nossos pais morreram num acidente de carro quando tínhamos dez anos, dez fucking anos.

Depois disso fomos para casa de nossos tios de parte de pai, não gostávamos deles, os mesmos nos maltratavam, diziam que era pra termos morrido no lugar dos nossos pais.

Logo depois os mesmos estavam num prédio no centro da cidade, eles queriam alugar um apartamento, eles nos deixaram em casa, o prédio desabou com dezenas de pessoas lá dentro; crianças, idosos, jovens e adultos, todos eram pessoas incoentes, e no meio do desastre estava nossos tios, eles nunca foram muito legais com a gente mais eu não desejava esse destino para eles. Com onze anos voltamos para o orfanato, um dia depois do acidente.

Nossa tia Sun soube e entrou no processo de adoção. Porém teve que desputar com uma família tão rica quanto ela. O juiz deu a guarda pro casal rico em vez da nossa tia. O casal era tão medíocre quanto nossos tios, quando o conselho tutelar foi na casa do casal, tiraram a nossa guarda das mãos deles.

E perto dos doze anos, novamente estávamos no orfanato.

Nossa tia Sun nunca desistiu de nós. E quando ela estava quase conseguindo quando o irmão dela fez ela ser presa. O motivo? Isso é história para outra hora.

Então ficamos no orfanato mesmo, ninguém queria adotar gêmeos de doze anos de idade, eles sempre adotavam os bebês. 

Então um dia minha irmã e eu conseguimos uma bolsa na maior escola de Brooklyn.

Foi lá onde conheci meu primeiro amor, Alexander Lightwood.

Eu era tão ingênuo, que me faz sentir raiva de mim mesmo.

Ele jogava basquete, eu era um simples bolsista tímido. Ninguém dava atenção, não tinha amigos, nem conhecidos.

Até que um dia ele me percebeu e foi em minha direção.

Lembro que ficamos muito amigos, ele me apresentou para outros amigos dele.

Ele me levava pra sair, ele comprava presentes, era tão carinhoso.

E um dia me pediu em namoro.

Eu disse sim.

O pior erro da minha vida foi dizer sim.

Eu nunca deveria dizer sim.

Eu tenho tanta raiva de mim.

Mais eu não sabia.

Não, eu não sabia.

Não sabia que ele era um cafajeste.

Que queria me usar.

Eu não sabia que ele iria quebrar meu coração do jeito que ele quebrou.

Éramos tão felizes, um casal de dar inveja.

Até eu pegar ele na cama com outra. Naomi. Esse era o nome da garota.

Parece que eles estavam ficando a muito tempo e todos os nossos 'amigos' sabiam. E não me disseram nada porque "Não queriam perder a amizade de Alec" 

Eu fiquei tão bravo, tão triste, com tanta raiva de mim mesmo.

Mas também, o que eu queria?

Que o cara popular da escola ficasse com o órfão?

Que o atleta ficasse com o magrelo?

Que um cara de 17 anos ficasse com um de 14?

Sim, era o que eu queria.

Então na semana seguinte minha tia conseguiu a nossa adoção, após cinco meses de ter saído da cadeia.

Sun, Melissa e eu nos mudamos para São Francisco.

Aqui fiz tantos amigos que fico impressionado.

Mais ainda tenho uma ferida aberta no meu coração.

Meu coração está quebrado.

Eu estou quebrado.

Agora com 17 anos, já devia ter passado, mais a cada dia essa ferida só aumenta e ninguém consegue fechá-la.


"Algumas pessoas nos quebram tanto por dentro que é quase impossível se concenrtar de novo"

-S&R 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...