História The Perfect Boyfriend - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol
Visualizações 5
Palavras 1.242
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não é a primeira vez que eu posto uma história aqui, mas é pra primeira vez que estou fazendo isso por vontade própria. Espero que gostem. Críticas construtivas serão bem vindas. Obrigada por lerem. :3

Capítulo 1 - The Writer


Há quem diga que ser escritor é uma profissão fácil, pois não se precisaria de muito talento ou dom e qualquer um poderia tentar. Era nisso que Byun Baekhyun pensava ao digitar várias e várias vezes antes de retirar o papel da máquina de escrever, ler e então descartá-lo por não se agradar com o que foi produzido. Era exatamente nisso que ele pensava porque quando decidiu seguir o seu sonho de ser um escritor tudo parecia simples assim. Ele tinha um dom, sabia que tinha um dom, ainda que as pessoas acreditassem que não. Ele havia feito um livro de sucesso e agora só precisava fazer a mesma coisa de antes, era o que eles diziam, não deveria ser difícil apresentar uma nova história a sua editora, então porque não conseguia?

A verdade é que ninguém menciona que para construir um livro é preciso tempo e dedicação. Há muito a ser levado em conta como a história, que precisa ser boa o suficiente para atrair os leitores, ou os personagens, que precisam ser diferentes e cativantes como aqueles que marcam gerações, tudo tem que estar em perfeita ordem e interessante senão simplesmente desmorona. Ninguém também fala a respeito da falta de criatividade, da preocupação, do nervosismo, da insegurança, da exigência que o autor passa a ter consigo mesmo, dos bloqueios… Ah, os bloqueios! Só que já passou por um sabe exatamente do que ele estava falando. O bloqueio era simplesmente um dos maiores problemas para os escritores, pois, você podia até ter uma boa ideia, mas era impossível produzir qualquer fazer durante uma crise. Baekhyun sabia que estava passando por um, pois, em outros dias sua escrita fluiria de seus pensamentos para as pontas dos dedos em uma facilidade e rapidez fascinante, mas não hoje, não agora.

Ele achava tudo isso ridículo, afinal, não era a sua primeira vez fazendo isso, então por que estava tão nervoso? Era óbvio que o fato de todos estarem esperando o próximo livro daquele que era mencionado como um "gênio e maior escritor de sua geração" tornava tudo mais sufocante e amedrontador, mas ele não poderia por tudo a perder devido a isso. O que faria? Por conta do seu bloqueio agora não produzia nada e dali a uma semana teria que apresentar sua nova ideia à sua editora em uma festa de comemoração pelas ótimas vendas do seu primeiro livro publicado. O Byun já podia prever o desastre: todos olhariam para ele, o prodígio literário, e esperariam ansiosos por sua próxima grande história de sucesso e então ele lhes daria um grande nada. Estava mesmo arruinado.

Ele soltou um suspiro frustrado antes de baixar a cabeça sobre a mesa, seus olhos fechados e os lábios levemente trêmulos. Estava tão nervoso e preocupado, mas não iria chorar, não queria chorar, afinal ainda tinha uma semana de prazo. Ele daria um jeito, do jeitinho que sempre deu, pois era o que sabia fazer de melhor. Precisava fazer isso ou teria que escutar sua família lhe dizendo que deveria mesmo ter seguido a carreira de advogado. A melhor coisa a se fazer agora era esfriar a cabeça e buscar inspiração. Então se levantou da mesa e deu uma última olhada para a máquina que o encarava de volta, ignorou todas as críticas que poderia ouvir a mesma lhe dirigir e saiu porta a fora. Iria dar uma volta com os amigos, pois sempre conseguia momentos inspiradores quando estava com eles.

(♡)

Baekhyun se encontrava agora sentado em uma das espreguiçadeiras da casa do seu melhor amigo, Luhan, o mesmo estava lhe contando sobre o garoto que havia conhecido durante o seu expediente de trabalho na empresa do seu pai. Era uma história muito engraçada, já que envolvia um copo de café e uma pessoa completamente ensopada e enraivecida, mas no final eles haviam até trocado os números, o tipo de coisas que o Byun adoraria escrever, devido a isso, resolveu fazer pequenas anotações no bloco de notas que sempre levava consigo, recebendo um revirar de olhos do amigo, pois o mesmo fingia não gostar de servir de inspiração para o escritor. Eles conversaram por mais algum tempo antes de pular na piscina. Nadaram e brincaram bastante, jogando água um no outro e outras vezes apenas conversando sobre outras coisas do cotidiano. O tempo passava rápido quando estavam juntos, portanto Luhan o convidou para que passasse a noite ali.

- Poderíamos assistir a algum filme ou série, seria interessante para a sua inspiração e tudo mais... – explicou Luhan para Baekhyun, seu rosto carregava uma expressão séria, como se soubesse exatamente o que estava dizendo, baseado em estudos e pesquisas, o outro o olhava um pouco incrédulo, logo soltando uma risada fraca.

- Você sabe muito bem que isso não funciona pra mim... Minha cabeça prefere olhar a cidade e então criar – respondeu Baek para o amigo, sabia que ele só queria ajudar, entretanto era exatamente dessa forma que funcionava para ele. Ainda que soubesse de sua obrigação com a sua editora, Baekhyun não pode deixar de notar que o amigo queria sua companhia.  – ... Mas eu posso ficar e sair pela cidade apenas amanhã, mas só se você me der sorvete e me contar mais histórias suas.

- Seu interesseiro! – acusou Luhan, jogando mais um pouco de água no seu rosto, já cedendo às exigências de seu amigo devido aquele ser um momento muito raro.

Assim, a noite se passou tranquila e divertida. Após saírem da piscina, preparam vários lanches e seguiram para o quarto de Luhan onde passaram a madrugada inteira assistindo alguns filmes adolescentes. Já estavam na casa dos vinte, mas gostavam de relembrar as besteiras que já fizeram juntos quando tinham a mesma idade, afinal se conheciam desde crianças. Luhan sempre foi muito bonito e inteligente, com seus olhos castanhos e cabelos loiros, chamou a atenção do Byun de primeira, pois o mesmo pensou que ele era seu anjo da guarda, tudo isso porque na primeira vez que se viram Luhan o defendeu de uns garotos maiores que adoravam pegar o seu lanche na hora do intervalo. Depois disso, nunca mais se separaram.

Os dois só foram achar de dormir quando o sol já estava brilhando lá fora, Luhan insistiu para que o Baekhyun ficasse mais um pouco, porém ele lhe disse que precisava voltar para casa e escrever mais. Não era como se ele não tivesse se divertido junto do amigo, o problema era que agora se culpava por não ter escrito uma palavrinha sequer. Despediram-se com um abraço apertado e o Byun prometeu que voltaria outro dia quando já tivesse pelo menos um capítulo escrito e assim seguiu para casa deixando Luhan para trás, consciente de que demoraria em poder vê-lo de novo.

Durante o caminho, Byun voltou a tomar o bloco de notas em mãos, listando suas tarefas enquanto encarava a cidade pela janela do ônibus. Era tudo muito simples e não tinha como falhar: chegaria a casa, comeria alguma coisa e se sentaria para escrever. Só sairia dali quando já tivesse escrito algo ou então viveria ali mesmo naquela cadeira. Até tinha algumas ideias anotadas e tinha certeza que dessa vez conseguiria. O que ele não contava era que quando chegasse a casa e se deitasse sobre o colchão, seu corpo e se cérebro se entregariam a exaustão de uma noite em claro, fazendo-o adormecer quase instantaneamente, tendo como última visão a máquina de escrever que o encarava de volta, julgando-o.


Notas Finais


E então, o que acharam? Interessados em saber o que vai acontecer? Até logo. o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...