História The Perfect Family - Fillie - Capítulo 53


Escrita por:

Visualizações 80
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


"Ate você acordar numa manhã, e perceber que anos se passaram."

Capítulo 53 - Hora do show


Vancouver, Canadá 18:04 PM

15 de Julho de 2018

 

Se passaram quatro anos desde aqueles acontecimentos.

Eu era um garoto que tocava numa garagem e sonhava entre minhas melodias, minhas expetativas eram altas mas o mundo as tornou baixas, mas eu ainda tinha esperanças e talvez a banda que formei com meus 17, lotariam estádios.

Eu me lembro exatamente do dia em que minhas expectativas se tornaram altas novamente.

 

-

 

— Qual cover deveríamos gravar? — Ayla falava enquanto olhava pros cds em cima da mesa

 

-— e se postarmos nossa demo? — sugeri

 

-

 

Aquele demo, era boa mas não tínhamos letra ainda, naquele ano a banda decidiu postar covers no

YouTube mas eu queria mais do que isto. Eu queria postar nossas músicas e ter esperanças de lançar nossa banda pra indústria mas naquele tempo, meus pensamentos e a escola tomavam o meu tempo, o que fazia os outros integrantes da banda pensarem que uma hora desistiria mas a verdade é que nunca desistiria do meu sonho.

 

-

 

— O gênio, ainda não temos letra — Jack dizia calmamente

 

— Podemos escrever — disse animado — temos umas ideias e juntos podemos escrever

 

-

 

E conseguimos. No ano de 2014 lançamos com ajuda dos meus pais e meu irmão nossa primeira música autoral, Greyhound. Eu ainda tentava lidar com a ida de Millie, a garota por qual me apaixonei. Então, pensava nela enquanto escrevia a letra acompanhado de meus amigos.

Postamos a música mas eu não estava tão confiante naquela melodia fazer sucesso, achava que não passaria de 200 visualizações mas, o destino fez o favor de me mostrar que estava errado. Em menos de um mês contávamos com 1 milhão de visualizações e mais de 100 mil likes.

Como poderia esquecer do dia em que meu sonho de tornou a mais pura realidade?

 

-

 

— Gente olha isso aqui! — Disse Ayla com meu notebook em mãos — Recebemos um E-mail de uma Gravadora!

 

— Oque diz? Leia rápido! — Respondi animado

 

PARA: [email protected]

DE: [email protected]

ASSUNTO:

 

Ola, Calpurnia.

Eu sou Steve Wheeler, CEO da gravadora Royal Mountain Records.

Eu e minha equipe visualizamos a música de vocês postada no YouTube, e gostaríamos de conhecer vocês pessoalmente e conhecer o trabalho de vocês.

Obrigado pela atenção!

<ENVIADO 6 DE OUT 17:32>

 

Assim que a garota terminou de ler, eu senti uma felicidade tremenda invadir o meu corpo.

 

— A gente conseguiu! — Gritou Malcolm

 

— Eu sabia que esse dia chegaria! — Dei um sorriso de orelha a orelha

 

-

 

Esse dia eu fiquei muito mas muito feliz. Estamos atualmente fazendo shows e mais shows, agora, com

21 anos de idade. Minha vida mudou completamente.

 

Ainda faço acompanhamento psiquiátrico,é bem mais fácil hoje em dia mas antes sentar em uma cadeira e falar como se sente para uma pessoa desconhecida era extremamente horrível. Eu ainda sinto o arrepio na pele ao lembrar.

 

-

 

— Entende que isso é importante pra você não é? — Disse minha mãe passando a mão em meus cabelos

 

Concordei com a cabeça em silêncio pois estava nervoso de mais para responder em palavras. Meu nome foi chamado e parei de batucar meu pé contra o azulejo do piso da sala de espera, não era o mesmo doutor aquele que havia passado quando tinha meus 10 anos de idade. Ele tinha se aposentado, eu fiquei triste e nervoso ao saber que encontraria com uma pessoa desconhecida para mim.

Entrei na sala onde estaria meu mais novo psiquiatra, as paredes brancas com quadros diversos pendurados, um armário cinza e no canto da sala uma mesa de madeira com duas poltronas cinzas na frente.

 

— Sente-se Finn — Disse o homem apontando para a poltrona em frente a sua mesa

 

Me sentei e comecei a balançar minha perna esquerda indicando nervosismo.

 

— Sua mãe me contou oque aconteceu com você, que está com vício em drogas, confuso e assustado. Eu não quero ser apenas o seu psiquiatra, eu quero ser seu amigo, então saiba que pode confiar em mim Okay?

 

— Okay.-Apertei fortemente o tecido de minha calça tentando reprimir as lágrimas.

 

-

 

Jason Cooper. O homem que me trouxe a esperança e a força de volta junto a minha mãe claro, por que sem ela eu não estaria aqui hoje em dia, com certeza, se ela não tivesse me ajudado eu faria aniversário de morte por causa de uma overdose. Eu a agradeço intensamente.

 

Depois de anos de acompanhamento médico eu consegui sair do meu “mundinho” de calmamente, eu tive várias recaídas. Cheguei a roubar dinheiro de minha mãe para comprar droga e apontar uma faca a forçando me dar dinheiro.

 

-

 

— Finn pelo amor de Deus! Você estava bem esses dias, lembra? Você consegue!

 

— Me dá a porcaria do dinheiro porra! — Abri a gaveta tirando uma faca de corta carne totalmente amolada

 

— EU NÃO VOU TE DAR NADA! — Gritou — Me mata, vamos Finn. Eu sei que você não quer isso,é só uma necessidade estúpida. Você é capaz de controlar ela, eu sei que é.

Andei em sua direção mas senti meu corpo ficar fraco e um frio intenso tomar conta de mim fazendo-me começar a tremer muito, já não conseguia respirar direto.

 

— Eu to aqui Filho, eu to aqui — Me segurou em seus braços enquanto eu tremia e tentava respirar.

 

-

 

Minha ansiedade já está controlada, eu ainda fico nervoso as vezes mas consigo me controlar. Sobre

Millie… eu nunca esqueci ela, eu tento até hoje imaginar como seria se ela estivesse aqui com nossa filha ou filho.

 

Sempre antes de entrar no palco para começar o show eu penso em nossa criança e nela, desejando que estejam bem.

Ainda mantenho contado com Charlie que teve um menino com Sophia, hoje em dia os dois são casados. Sim isso mesmo, Charlie Brown casado! Se casaram ano passado, a cerimônia foi linda, ele disse que Millie não foi por causa de um imprevisto que teve. Eu confesso que até hoje eu tenho medo de que alguém ja esteja cuidando dela, que alguém esteja ocupando o meu espaço em seu coração. Mas se estiver, eu não ligo mais o importante para mim agora. É apenas a felicidade de Millie.

 

— Finn? — A porta do quarto foi aberta revelando meu pai.

 

Sim meu pai, esses quatro anos fizeram com que minha família ficasse unida de novo, Nick veio pra cá com sua esposa Susan e seus filhos gêmeos que nasceram ano passado no casamento de Charlie. Uma menina chamada Beverly e um menino chamado Richie.

 

— Vamos, está na hora de irmos para o show.

 

— Eu nem vi a hora, já estou pronto.

 

Hoje a Calpurnia tocaria em minha cidade natal, pode parecer estranho mas tocamos em vários lugares menos em Vancouver.

 

 

[…]

 

|20:55 PM|

 

 

5 minutos para o show começar e a casa estava muito lotada, os fãs enlouquecidos já gritavam

“Calpurnia” do outro lado cortina preta que tinha ali no palco, quando desse a hora essa cortina subiria revelando a banda.

Faltavam agora apenas 1 minuto e já estávamos em nossas posições, fiz a coisa que sempre faço antes dos shows.

 

— Por favor estejam bem — Sussurrei a mim mesmo me referindo a Millie e a criança.

 

A cortina se levantou revelando os nossos fãs os fazendo gritar de felicidade. Como eu amava tudo aquilo, sorri abertamente com o meu pensamento.

 

Hora do show.


Notas Finais


💙
-Gaby Aiko


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...