História The Perfect Match - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 55
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem, desculpem nao ter publicado ontem mas fiquei sem tempo. E someone like sairá novo capitulo assim que conseguir 😥

Desculpem por algum erro 💔
Boa leitura 👅😁

(Vai ser bem pequeno porque nesses dias eu tenho estado com um bloqueio de criatividade, entao se eu sumir por um tempo é isso)

Capítulo 3 - Jimin


Fanfic / Fanfiction The Perfect Match - Capítulo 3 - Jimin


- Podemos conversar? ________ 


Me virei tendo a visão do loiro, aquele com que eu não falava faz tempo. 


- Porque quer falar comigo? - indago. 

- Eu vi o que aconteceu. E agora você está sozinha... - ele diz. 

- Eu não estou sozinha. - digo olhando minhas mãos. 

- Não? Então.. cadê as suas amigas? - questiona calmo. 

- Onde quer você chegar com isso? 

- Você age de mais por impulso, escuta de mais o que os outros falam e não o que você realmente quer ouvir ou o que realmente quer fazer. Você afasta as pessoas supreficialmente sem motivo. E você está se acabando sem motivo. - suspira - Você me deixou porque mesmo?

- Isso tudo é por eu te ter deixado ?

- Porque? - repete mais alto. 

- Meu pai nunca premitiria o nosso amor, de fosse o que fosse. Você sabe como ele é. - digo séria. 

- E você sabe como você é? - sinto o maior se sentar do meu lado. 

- Park... - sou interrompida.

- Isso tudo não é por você me ter deixado, é porque me preocupo com você por muitos erros que você cometa. - o mesmo se levanta seguindo seu caminho.



Me levanto e vou caminhando por aí, buscando por elas. Aquelas que eu tinha magoado e que afastei por algo tão bobo. Jimin tinha razão, eu escuto de mais ou outros e de menos eu mesma. Devo mudar. 

Meu pai sempre me proibiu de frequentar um monte de lugares, ou de fazer um monte de coisas. Do tipo, porquê se escrever em um ginásio publico se você e as suas amigas podem utilizar o ginasio aqui de casa? Porque ir ao cinema se você tem um enorme aqui? Porque frequentar a biblioteca publica quando você tem uma sala cheia de livros aqui em casa? Porque frequentar aulas extra-curriculares, no que isso vai ser util para o seu futuro de advogada? 

Ele nunca tento ver o meu lado, nunca tentou ver aquilo que eu realmente quero. Nunca tentou ser um pai convencional, que apoia a filha nas decisões da vida dela. Nunca esteve lá pra mim quando eu realmente precisei. E as unicas pessoas que estavam, eu perdi. 


- MI YOUNG! SOOK! - chamei do outro lado assim que avistei, e assim que elas me viram levantaram, corri pra perto. - Não por favor. Esperem. 

- O que você quer? 

- Conversar. - suspiro - Pedir desculpas a vocês. Me desculpem por ter falado com vocês daquele jeito, por.. Por ter desconfiado de vocês, sendo que vocês são as minhas melhores amigas. 

- Isso que você faz machucou. - Mi fala. 

- Você tem até motivos pra desconfiar de mim apesar de eu já ter pedido desculpa e mudado. - Sook pausa - Mas a Young? 

- Desculpem.. 

- Tudo bem. - elas dizem em uníssono. 

- Abraço? - sem obter resposta elas apenas me abraçam forte, e eu a elas. 


Assim que bateu o sinal fomos para a sala, o dia passou e antes que pudessemos sair, perto do portão verde convidei elas pra ir no starbucks e em seguida passar pela biblioteca e estudar lá.


- Tem certeza? Seu pai vai deixar? - Sook estranha minha atitude. 


Vi Park bem próximo de nós, mas não tão próximo assim, ele estaria escutando?


- Teve alguém - sorri - Que me falou pra me escutar mais em vez dos outros. E é isso que eu vou fazer. Nos encontramos daqui a pouco? Quero trocar de roupa primeiro. 


Jeon passou atrás de nós por acidente, ou não, tocando seu braço no meu mas sem me olhar. Encarei ele indo até o portão, pra minha surpresa saiu com Park, que me olhou uma ultima vez piscando pra mim. 


- Depois temos que conversar amiga - Mi Young diz, quando os dois desapareceram. 

- Para de bobeira. - reviro os olhos - Às 17h. - elas acentem - Até logo. 


Caminho pra fora da escola indo em direção ao carro que me esperava do outro lado da rua. Entro deixando minha mochila sobre o banco do meu lado. Sei qual quer pergunta o motorista arranca indo pra casa. 

Pego minha mochila antes de sair do carro e assim que chego avisto meu pai na sala fixado em algo no seu tablet. Caminho sem falar uma palavra até as escadas.


- Onde está Jeon? - meu pai pergunta, olho pra trás vendo que o mesmo ainda encarava o aparelho em suas mãos.


- Ele saiu, com um colega. - informo.

- Que colega? - questiona.

- Sei lá, da turma dele. - minto.

- Ele é da sua turma. - meu pai diz. 

- Ah é! Eu não sei. Pergunte pra ele quando ele voltar. - digo me voltando pra subir as escadas. 



Assim que chego no meu quarto largo minha mochila e corro pra tomar um duche rapido, eram 16h20. Assim qie termino entro no closet pronta pra escolher algo simples, pego uma calça jeans preta, uma bota castanha de cano curto com salto com cerca de 5 centimetros, uma camiseta de manga longa de malha branca. Pego uma bolsa preta e coloco alguns livros lá, estojo, dinheiro, o carregador do celular e fones. 

Assim que terminei de me arrumar peguei o celular e mandei mensagem para o grupo com as minhas amigas. 



*Grupo On*


Vc: Meninaaassss 

Mi: Oii ta pronta?

Vc: To sim. Cadê a Sook?

Soh: To aqui.

Soh: To pronta.

Mi: Minha mãe não acredita que vamos estudar, vocês podem vir aqui e converser ela?

Soh: Kkkkkkkkkkkkkkk

Vc: kkkkkkkk nem a sua mãe acredita rm você 

Soh: Eu pensei que fosse pra nos encontrarmos no starbucks então já to aqui rsrs 

Vc: Eu vou ai Mi nao se preocupa. 

Mi: Ta to esperando entao. 

Soh: Ate ja e se despachem.

Mi: Ninguem mandou ser trouxa. 

Vc: parem de brigar e ate ja


*Grupo Off*


Voltei a colocar o celular dentro da bolsa, botei a mesma no ombro e antes de sair do quarto peguei as chaves de casa. Ao passar pela sala, meu pai falou algo mas preferi ignorar do que começar a discutir. Eu estava feliz e não queria estragar isso.

Caminhei apressada até casa de Mi Young que não era muito longe e bati na porta dela. A mãe da mesma abriu pra mim.


- Boa tarde ________. - ela diz sorrindo, atrás da mesma, tinha a filha implorando gestoalmente por socorro. 

- Boa tarde senhora Mi. A Young está? - ela acente - Eu vim pegar ela pra irmos ter com Sook.

- Ela me falou que iam estudar. É verdade? - ela indaga. 

- Sim. É. A gente tem algumas coisas da escola pra fazer e será melhor se o fizermos juntas. - sorri sincera.


Depois de convenser a mais velha, fomos correndo pro Starbucks. Assim que chegamos, encontramos Sook com cara de quem iria nos matar. Sorrimos a distância antes de nos sentarmos na mesa com ela. 

Fizemos os nossos pedidos e começamos a estudar, por vezes tiravamos fotos zuadas umas das outras, riamos de lembranças, e conversavamos sobre assuntos aleatórios.


- Agora me fala uma coisa. - Sook diz. Encaro a mesma. - Porque Jimin voltou a falar com você? 

- Nada. - digo seca. 

- Não acredito. - Mi diz. - Não mente.

- É só... ele só quis falar comigo nada mais. - dou de ombros dando um gole no meu milkshake.

- E aquele garoto foi contra você? Você parecia.. sei lá.. indignada. O Jeon incomoda você? Ou tem algo mais ai? - Sook continua. 

- Nem eu sei. Tem muita coisa que vocês não devem saber. Não agora. - digo séria.


Depois daquela tarde bem passada, tive de voltar pra casa. Eram cerca de 19h30, quando cheguei no portão de casa.


JungKook On. 


Cheguei encontrando ________ entrando em casa. Corri até a mesma para que entrassemos juntos.


- Porque você foi contra mim? La na escola... - ela pergunta. 

- Foi sem querer, desculpa. Eu só não falei nada porque você estava com as suas amigas. - respondo prensando os lábios. 


Quando entramos o "meu pai" estava lá, encostado na porta da sala bem na nossa frente nos olhando com a pior cara. Pensei que fosse descutir quando abriu a boca mas apenas mandou a filha para o quarto e so saisse para vir jantar.


- Mas pai.. 

- Agora. - o homem altera o tom. - Onde você esteve? Com quem você esteve? Porque não avisou ninguém.

- Eu só saí com um amigo para estudar e passarmos um tempo, nos conhecendo melhor. - respondi, a verdade.

- Amigo? - ele ri fraco - Quem?

- É só um amigo meu. Não tem nada de mais. - digo.


________ On. 


Subi as escadas mas não entrei para o quarto, fiquei escutando o que estava acontecendo. Jeon certamente não sairia eleso dessa, e eu também não. 


- Você vai me dizer quem é esse amigo, ou vou precisar colocar você de castigo? - meu pai diz mais bravo que antes.

- Jimin - ele acaba dizendo. - Mais alguma coisa?


Meu pai ficou estatico por alguns segundos logo regressando a postura anterior. Eu sabia exatamente o que o mais velho estava pensando. E tinha medo do que ele faria a seguir. 


{...}


No final acabou que eu  Jeon ficamos uma semana de castigo, casa escola, escola casa. Já passava da meia noite. Estava na hora de assistir um filme. Peguei meu notebook, amanhã seria sabado ou seja não teria problema nenhum. Começei a assistir "Nerve: Alto risco." Um dos melhores filmes de sempre. Quando terminei, sabe deus porquê, bateu a fome. Sai do quarto e fui até a cozinha por azar, ou sorte, esbarrando em Jeon.


- Ta fazendo o quê aqui?

- O que as pessoas fazem na cozinha? - ele dita retoricamente. 

- Tá... - caminho até a geladeira. Retirei um iogurte e ao me virar notei o maior se sentar sobre a bancada. 

- Posso fazer uma pergunta pra você? - ele pergunta. 

- Faça. - digo retirando uma 


- O que o seu pai tem contra Jimin? 


Notas Finais


Espero que tenham gostadoooo
Até o proximo cap 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...