História The Ghost Of House 212 (EM REVISÃO) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abraxas, Anjos, Boyxboy, Caça-demônios, Demonios, Exorcismo, Gay, Jeon Jimin, Jikook, Jimin Bottom, Jimin Da A Bundinha, Jimin Fantasma, Jimin Power Bottom, Jimin Uke, Jungkook Pauzudo, Jungkook Power Top, Jungkook! Mastro Grande, Kookmin, Reencarnação, Taehyung Talarico, Yaio
Visualizações 164
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Fantasmas também sentem saudades


Fanfic / Fanfiction The Ghost Of House 212 (EM REVISÃO) - Capítulo 8 - Fantasmas também sentem saudades

A brisa fria de uma péssima noite de sexta batendo com força e agraciando meus cabelos nunca me deixaram tão melancólico quanto estou me sentindo agora, sentado por aqui, em cima do terraço do manicômio, perdido em meus própios pensamentos, mas especificamente em alguem de porte importante em minha "vida"; Ggukkie. Jungkook sairia em dois meses daquele lugar a qual erroneamente vim parar em sua espécie de terraço, e isso me intrigava; não por quê ele vai sair, é claro, eu estava louco para o ver bem longe daqui, voltar para a casa com ele..., mas sim porquê YeonHun não estava facilitando para o meu lado, nem Abraxas o fazia mudar de ideia. A ordem era bem clara: não falar com JeHun, até o ano de reabilitação do mesmo se findar. 

Graças á Hoseok eu posso ainda vagar por aqui, entre os vivos.

Em um dia, no mais puro tédio, contatei a presença do anjo, e...bom, o que eu mais temia, ele me confirmou: estou passando a amar Jungkook. Nossa, isso me assustou tanto, porque parecia tão errado eu poder amar um ser vivo, um humano... mas agora me parece tão certo...

Ficar longe dele estava me incomodando. E como estava.

Eu sentia e ainda sinto falta das nossas brigas, implicâncias, os sustos que eu sempre o dava naqueles dias, das suas tatuagens á mostra - principalmente umas que ele tinha feito na clavícula, com as escritas 'Forever Young' ao lado esquerdo e 'Gold Maknae'  ao lado direito, um pouquinho abaixo da clavícula bem marcada, e claro, a pequena cruz na bochecha, tão lindo...-, das suas confições, os beijos... tudo nele me fazia falta.

Ahh, Jeongguk... isso machuca tanto,

dói tanto....

— Ei baixinho. — uma voz já conhecida me chamou, logo percebi ser do cupido. — Não está pensando em pular daí não né? Sabe que nunca faria efeito. Já 'tá morto mesmo. — em um tom brincalhão e meio sarcástico o anjo disse, me fazendo rir daquela baboseira toda. Poderia ter arranjado briga com ele? claro, mas chega num tempo que a gente não liga mais e, bom..., eu havia alcançado o meu tempo.

— Cala a boca, Hope, só fala merda. — Hoseok riu, deixando de bater as enormes assas branquinhas e aveludadas que me acostumei tanto a dormir na minha frente, para enfim recolhe-las, se sentando ao meu lado, ainda rindo.

— E você é palavrudo demais para uma alma penada. — fiz bico, o ouvindo rir de mim em seguida. — O que veio fazer aqui? Não te vi sair sem mim nesses últimos dez meses.

— Espairecer talvez. — um suspiro deixou meus lábios; eu estava, estranhamente, me sentindo muito cansado. — Estou com medo Hope. Muito medo. — o olhei, o mostrando por olhar meu desespero.

— Olha, tenho noção que de nunca vou me sentir ou passar o que você está passando, ou ao menos entender seus medos, então não posso ser hipócrita dizendo que sei bem ou lhe entendo de alguma forma. — o anjo suspirou, triste. — Mas posso confirmar pelas minhas penas sagradas que pode contar comigo para tudo, irmãozinho. — pude sentir o amor em cada palavra proferida sua, de fato, Hoseok foi feito para ser um Anjo do Amor.

— Desde já te agradeço, Hope. Por todos esses meses comigo..., sem sequer me abandonar. — o pude ver sorrir largo, então de prontidão o retribui da mesma forma.

— Você sempre foi alguém importante, Chim. E esses duzentos e um anos só me provou isso. — a sinceridade em suas palavras chegava a ser tão belas, que eu nunca poderia compara-lá à nada.

Você lembrou... — digo um tanto quanto surpreso, porém muito feliz; ele tinha se lembrado... — Te amo irmão. — acabei por proferir, estranhando o aquecer em meu peito, mas...como?

— Eu também te amo, Jiminnie. — e mais uma vez naquela noite, ele sorriu.

------------------------------------------------

Nem sempre os céus são um lugar de paz.

Não para alguém de mente tão turbulenta.

Depois de jogar conversa fora com o Hoseok, decidimos voltar para casa;

O primeiro céu, para ser mais exato.

Eu não conseguia ficar quieto, estava desesperado; precisava ver Jungkook.

Com esse pensamento comecei a bolar um plano para fugir daqui. O castelo celestial era MUITO, extremamente, alto, não teria como sair com facilidade daqui, eu precisaria da ajuda de alguém.

(...)

— Hoseok... Acorda, irmão... — o sacudi, falhando miseravelmente em acordá-lo. — Anda Hope, colabora!...

— HÃN?! N-não foi eu não, Omma. — acordou, uffa...

— Droga Hope, sou eu, Jiminnie...! — sussurei, o vendo me encarrar estranho por alguns segundos e logo se pronunciar;

— Vai dormir criança..., já está tarde...  — proferiu ainda, muito, sonolento. Revirei meus olhos, ele também é chato quando queria.

— Não daaá... Eu quero ver o Jungkookie... — digo manhoso, logo o ouvi suspirar.

— Tudo bem, tudo bem. Eu te levo. Mas não vamos demorar, ok? 

Confirmei com vários acenos, concordando desesperadamente com aquilo.

-------------------------------------------------------------

Com muito custo, conseguimos voltar a Terra.

Já tínhamos conseguido entrar no manicômio, bom, na verdade só eu entrei já que o anjo preferiu ficar lá fora bancando o vigia.

Hoseok estava com os dois pés para trás com toda essa minha desobediência toda, mas é por amor e ele tem noção disso, então como tal, mesmo sendo meu irmão mais velho, não pode interferir nisso.

Estava muito escuro por aqui e eu tinha muito medo de que alguém me visse, o que é irônico já que o Fantasma/Alma Penada aqui sou eu.

Sei lá, a demência bate com muita força ás vezes.

"Caminhando" — ou flutuando se preferir —, rapidamente por entre os quartos, percebi que um dos detentos ou pacientes mesmo me viu, e sorriu abertamente para mim, enquanto um outro moço que estava junto deste antes citado me encarava assustado;

Não, assustado não. Apavorado seria a palavra certa para o definir.

— É-é ele? — perguntou ao moreno sorridente, esse que assentiu rapidamente, sem tirar aquele sorrisão enorme de seu lábios.

— J-Jimin?! — o olhei assustado. Ele por acaso me conhecia?

— Senhor, me diga que não estou delirando!, pelos céus, isso é real?

— Jimin... — a voz era rouca, falha, melancólica e até mesmo...sofrida. Ouvir aquilo doeu, mas....por que?

— Co-como me conhece?

— Amor..— foi se aproximando mais da pouca luz do local que era unicamente proporcionada pela lua, me deixando mais assustado, eu não o reconhecia. — Sou eu, Minnie. Ainda sou apenas 'eu'...

— Je-Jeonggukkie?... — as lágrimas sangrentas tomaram meu rosto quase transparente; estou aporado.

 

O que fizeram com você, Kookie...

 

 

 

 

 

Senti sua falta amor....


Notas Finais


Acharam que eu não iria rebolar minha bunda hoje e não tacar teoria em vocês hoje? MUAHAHAHAHAAH! TOMEM MAIS TEORIA!
(quero ver vc desvendar essa, @ChimChimMack kkkkkkkkkk sz)

• Se quiserem +

∆ ME FAÇAM PERGUNTAS (seja sobre a fic, dúvidas ou qualquer coisinha que quiserem!!!!)
https://curiouscat.me/UnnieChimChim

∆ Twitter
https://twitter.com/UnnieChimChim24?s=09

• Outras Fic's

∆* 'Inferno Astral' (PJM!BOTTOM!, JJK!POWERTOP!); Sinopse:
"Os signos de Libra e de Virgem são signos maravilhosos, mas rançosos e cabeça dura demais.
De um lado temos Park Jimin, signo de Libras: lindo, gracioso, porém focado demais em Astrologia; não seria atoa cursar tal area da Ciência. De outro temos Jeon Jeongguk, signo de Virgens: inressistível, mulherengo, caixa de ranços e inferno astral principal de Park Jimin; o jovem tinha tanto ranço de si que nunca percebera suas verdadeiras intenções sempre que pertubava-o, o fazendo criar muito mais ranço do moreno mais novo.

O ódio e o amor andam de mãos dadas. O difícil seria fazer Park Jimin entender isso, até porquê alías, "os astros nem sempre estão certos"."

link----> https://www.spiritfanfiction.com/historia/jikook--inferno-astral-13579553

∆* 'A Proposta' (ABO; PJM!ÔMEGA, JJK!ALFA_LÚPUS); Sinopse:
"Park Jimin recebeu uma intimação que seria expulso da empresa da família em Seoul por ser o único ômega da família que não é casado, com isso em mente seu secretário se voluntária para ajudar em uma falsa proposta de casamento. Mas antes do casamento precisamos conhecer a família do noivo, não é mesmo?
O problema seria ter que convencer Jimin de que a família de Jeonggukkie não são tão loucos como a sua.

Um outro problema? Eles realmente são loucos!"

link-----> https://www.spiritfanfiction.com/historia/jikook--a-proposta-13171454

∆* 'Por Trás Das Câmeras' (PJM!BOTTOM, JJK!TOP); Sinopse:
"Park Jimin e Jeon Jungkook vivem um romance às escondidas e teram que lutar contra preconceitos e broncas de seus próprios patrões.
Tudo o que queriam era ser felizes juntos e transmitir aos fãs essa tal felicidade, mas a fama e a empresa os impedem.
Será que conseguem manter isso por muito tempo calado?
Além do mais porque, até uma doença, podem os unir para sempre."

link-----> https://www.spiritfanfiction.com/historia/jikook-por-tras-das-cameras-9992629

∆* 'Amor de Mentirinha' (JIKOK!FLEX!); Sinopse:
"Em uma simples tarde, numa quarta-feira qualquer, duas crianças resolvem sair para brincar no bosque que havia pertinho do parque de diversões por ali onde suas mães costumavam se encontrar e por assim deixar os meninos brincarem até o anoitecer, ficando ali inventando inúmeras brincadeiras enquanto corriam pelos pequenos arbustos ali, pararam e o pequeno loiro segurou as mãos alheias, juntando os dedinhos mindinhos com o do outro, assim selando um pacto entre eles.

— Eu prometo te amar pra sempre.

— E-eu prometo te amar mais do que pra sempre. INFINITO! –o loiro riu da fala do melhor amigo, ficando feliz.

Os anos se passaram e agora Jimin com seus dezessete anos e Jungkook com seus dezesseis para dezessete, os garotos ainda mantinham a promessa, se amavam como irmãos e nada além disso. Isso claro, era o que o coração do pequeno – agora grande – de Jungkook queria acreditar."

link----> https://www.spiritfanfiction.com/historia/amor-de-mentirinha-jikook-12592068

• Para outras fic's: @UnnieChimChim ♥️♥️

BEIJOOOOOS!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...