História The Permanent Insanity - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Soul Eater
Tags Marie Morta, Soul Eater, Steinxmedusa
Visualizações 7
Palavras 1.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Nostalgic Madness


O moreno tentava abrir os olhos, a claridade do local o incomodando. Onde estava? E que sonho estranho aquele que tivera na noite passada... Seus alunos... Seu parceiro... A bruxa... Sua cabeça doía só de pensar. Após muito esforço, Hito consegue focar os olhos no teto branco, olhando ao redor. Estava em... um quarto de hospital?

Tentou sentar-se, a dor voltando a incomodá-lo, então manteve-se deitado, mexendo nada mais que a cabeça. Tombou-a para a esquerda bem a tempo de ver alguem cruzar a porta, uma mulher de cabelos negros e óculos, ao lado de quem parecia ser a enfermeira responsável por ele, uma ruiva... Assim como Sachi. A morena sentou-se ao seu lado, a enfermeira o auxiliando a fazer o mesmo, trocando suas ataduras.

 

-Hito Shinimasu, correto?

-Sim... O que uma deathscythe faz aqui? - Azusa empurra levemente os óculos, sem deixar de encará-lo.

-Creio que já tenha conhecimento do assunto, mas Jinn Galland, deathscythe responsável pela área da Ásia Oriental, e sua parceira, Zubaidah, foram mortos a poucos dias, assim como o deathscythe da África e seu artesão. Enquanto estava analisando os ataques por ordem do Shinigami-sama, soube que também foi atacado, Hito Shinimasu, em uma área próxima de onde Jinn Galland e Zubaidah foram assassinados. - A deathscythe tira de baixo de seu braço uma prancheta, lendo os dados anotados na mesma. - Seu parceiro, Shigeru Akihiko, e a recente parceria admitida na classe EAT, Sachi Maiko e Takashi Ren, foram encontrados mortos na forma de almas ao lado de seu corpo desacordado, e após pouco menos de trinta horas depois... Você acordou.

 

Hito a encara, chocado, voltando a si apenas quando a enfermeira acidentalmente apertara demais suas bandagens, ela desculpando-se em seguida. Então... Seu sonho realmente acontecera. Hito vira-se com dificuldade, encarando a deathscythe, sério, a enfermeira apenas observando no mesmo local, como se esperasse-os finalizar o assunto para terminar de checar o moreno, que pelo pouco que vira, estava recuperando-se bem.

 

-E Ryuunei? - Hito segue.

-Ryuunei Flamel? Não soube de nada envolvendo-a. Por que pergunta?

-Ela... Ela que os matou. - Hito cerra o punho, recordando-se perfeitamente da cena horas atrás, uma lágrima escorrendo por seu rosto. - Sachi... Takashi... Shige...

-Acalme-se, Hito Shinimasu... Poderia me dizer os detalhes?

-Claro...

 

******

 

A dupla de albinos descansava após o longo caminho que percorreram, razoavelmente perto do esconderijo atual. Stein observava a bruxa que o acompanhava dormir tranquilamente ao lado de seu girino, já que apenas pararam por sua causa. Stein não se incomodara em parar, mas queria voltar rapido para sua cobra.

Encarou o céu que aos poucos tornava-se nublado, algumas nuvens de chuva se aproximando. Stein levanta-se, indo até Eruka e acordando-a, voltando a caminhar na direção de onde a morena os aguardava. Eruka encarava o ex-artesão, inexpressivo, concentrando-se em tentar sentir alguma alma ao redor, Jackson do lado oposto. Nunca ficara tanto tempo ao lado dele, então não sabia direito o que fazer.

 

-Estranho... - Stein segue, Eruka encarando-o confusa. - Sinto mais de cinco almas próximas ao esconderijo. (N.a.: Sid e Nygus ainda estão vivos, gente)

-O que significa, então? Shibusen?

-Não... - Stein fecha os olhos, concentrando-se apenas nas almas. - Não são almas de artesãos ou de armas, mas... São familiares. Melhor ir mais rápido.

-S-Sim...

 

Chegando, o local parecia tranquilo como se nunca tivessem saido, adentrando o antigo edificio. Poucos passos depois, Free cruzara um corredor mais a frente, a pequena albina lançando-se em sua direção e o abraçando. Stein apenas acena para o lupino, seguindo a alma de sua bruxa. Ela parecia estar divertindo-se com uma das almas "a mais", todas as outras concentradas próximas a Asura. Recordara-se de onde as conhecia após pôr os pés dentro do local e sentir essa sensação tão nostalgica em sua alma.

Os pierrôs do Kishin.

Fazia quase um ano que não sentia a loucura emanada desses seres, desde a guerra na lua, quando ainda estava preso na coleira da ordem. Sorriu satisfeito, um riso ou outro escapando entre os dentes, até chegar em frente a sala onde ela o esperava. Podiam ser ouvidas algumas reclamações de dor de  sua "vítima", o que explicara a falta de reação da mais velha quando Stein adentrara a sala, deixando a porta como encontrava-se. Sid estava acorrentado em uma das paredes, e o encarava desde que entrou na sala, o albino apenas olhando em sua direção, levando o dedo indicador aos lábios em um pedido de silêncio.

Próximo o suficiente, Stein a cerca pela cintura, apoiando a cabeça no ombro da morena, vendo de perto o estrago causado por ela. O pierrô possuia um grande e profundo corte em seu peito, podendo ver seu interior vazio, muitos outros pelo resto do corpo humanoide causados recentemente pela mais velha ao seu lado. O ser o encarara, a insanidade emanada dele sendo o suficiente para lhe causar um leve descontrole (N.a.: nada que ele não possa controlar, né Kusadewareta -qq), apertando o abraço que ja mantinha e soltando baixas risadas acompanhado de sua bruxa, esta virando-se e levando suas mãos até os ombros de Stein, alargando ainda mais seu sorriso.

 

-Bem vindo de volta, honey... - Medusa encara melhor Stein: suas roupas e alguns fios de cabelo queimados, curativos improvisados pelo corpo, além da falta dos óculos e jaleco. Riu, puxando-o para mais perto. - Ryuunei deu tanto trabalho assim para você?

-Eu que quis brincar um pouco com ela... Não esperava que fosse tão forte.

-Francamente, Stein... Olhe seu estado. Eu disse para você ter cuidado.

-Volto depois de uma missão bem sucedida e você me dá bronca? Deveria ter passado mais tempo longe.

-Cale-se. Agora sente nessa maca atrás de você.

 

Medusa solta-se do abraço do maior, seguindo até uma estante com alguns materiais diversos, o albino não atendendo a sua "ordem" e a seguindo, pressionando-a na mesma estante antes que pegasse algumas bandagens. Em um movimento rapido, segurou as mãos da mais velha antes que Medusa o atacasse, seu rosto ao lado do dela, falando em um tom baixo o suficiente para que apenas ela ouça, mesmo que não fosse necessario.

 

-Esperava uma recepção melhor... Eu mesmo terei que fazer isso, Medusa? - Stein morde levemente a orelha da morena, a fazendo sentir um arrepio facilmente percebido pelo albino, este rindo sem solta-la.

-M-Me largue, idiota!

 

Medusa tenta soltar-se, a força do albino superando por pouco a sua, mas conseguindo virar-se parcialmente, já podendo encará-lo, corando levemente ao ver o rosto do albino tão próximo do seu, este invadindo seus lábios pouco depois. Soltou os braços da bruxa, envolvendo-a em um abraço, sendo correspondido por ela pouco depois. Separou-se do maior, que sorria convencido sem desfazer o abraço. Desceu os braços que o abraçavam pelo pescoço lentamente, passando pelos do albino, acordando-o após pressionar uma das diversas bandagens improvisadas no mesmo.

 

-Teremos muito tempo para isso depois que eu terminar de fazer curativos decentes em seu corpo. Não estou dizendo que não gostei, mas...

-Entendi, entendi... Mas não me culpe por isso, Eruka estava cansada e foi dificil sair sem que a Shibusen percebesse. Foi o que deu para fazer com o pouco tempo que tinha.

-Quem que resolveu irritar uma bruxa que eu claramente disse que era perigosa? Você, Eruka ou a Shibusen?

-Você faria o mesmo, não?

-A diferença entre nós é que sou rapida o suficiente para evitar "isso". - Medusa desfaz o abraço, levando o material necessario para uma das diversas macas do local, sentando-se. - Venha logo, Stein. Quero contar logo as novidades de quando esteve fora. E, obviamente... Também desejo detalhes de sua parte, Eruka apenas disse que conseguiram e que estavam voltando...

-Tudo o que desejar, Meddy...


Notas Finais


Estamos chegando na treta final... N sei se fico feliz ou triste, gosto tanto de escrever pra essa fic que poderia tentar enrolar mais...
Mas meu Sanity ta martelando aqui na minha mente pra acabar logo pq to cm mta fic acumulada -q
E é isso, até o prox cap, tentarei focar mais no lado da Shibusen nele~
Kisu da Tiia <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...