História The Photographer - Jikook (HIATUS) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 233
Palavras 1.699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opaaa, olha quem resolver atualizar a fic mais rápido, não é mesmo? Lindíssima, porém, cheia de coisa pra fazer.
Gente eu não tô falando nada com nada, relevem
Curtam o capítulo ❤

Capítulo 3 - Try not to freak out


"Ah não" foi a primeira palavra que eu disse assim que acordei. Foi tudo um sonho? Eu cheguei nesse ponto mesmo? Que decepção, meus amigos. Só para ter certeza de que tudo foi um sonho, fui até minha câmera e olhei algumas fotos. Pois é, não tinha nenhuma foto de Park. Aigo! Olhei meu celular e PUTZ GRILA! EU TO ATRASADO!

Tomei um banho estilo The Flash e botei a mesma roupa do sonho, só porque eu tava muito lindo mesmo. Peguei a câmera e voei, pegando o primeiro táxi que vi pela frente. Quando adentrei na empresa, Mina apenas me olhou com cara de que eu estava muito fodido. Desculpa, mãe. Fui ao elevador e apertei o botão do andar 49 várias vezes até a porta abrir e eu entrar. No exato momento em que a porta abriu, eu dei passos largos e rápidos até a porta, que dei algumas batidas quando parei na frente dela.

- Pode entrar - respiro fundo e conto até três, já me preparando para a bronca que eu ia tomar. Entrei e Park me olhou sério

- Atrasado novamente, não é Jeongguk? - aish, eu não sei o que esse homem faz comigo! Só de ele falar meu nome, já me arrepiei inteiro

- Desculpe, Senhor Park, novamente - fiz uma reverência

- Se continuar desse jeito você pode ser demitido. Sabe disso, não sabe?

- Sei, sei sim. Pode ter certeza que isso não irá se repetir

- Sei disso - sorriu de lado e senti uma fisgada embaixo de meu ventre. Merda, merda, merda! Eu não posso ficar excitado na frente do meu chefe, ainda mais sendo ele o motivo - Então, Jeon, você irá ao evento hoje não irá? - se levantou, dando passos em minha direção. Ai meu cacete, ele não podia se distanciar um pouco não?

- S-sim, e eu prometo não lhe decepcionar

- Está gaguejando... algum problema? - se aproximou mais e, caralho! Ele cheira muito bem

- Não, está tudo bem - coloquei as mãos por cima da calça, escondendo a ereção que já estava visível e cheguei um pouco para trás

- Então tudo certo. Eu vou com a minha noiva no evento e vou fazê-la uma surpresa. Você precisa estar lá para fotografar o momento certo.

Noiva? É isso mesmo? Aigoo Jeongguk, onde você estava com a cabeça? É óbvio que ele não é gay. É agora que minhas chances de foram de 0,1% para 0,0% mesmo. Você é um tolo!

- N-noiva? - parabéns, a segunda burrada do dia. Eu tinha que gaguejar de novo mesmo?

- Sim, você é surdo?

- Não, me desculpe - falei e ele suspirou

- Tudo bem. Olha, quero que tire algumas fotos hoje dos perfumes da coleção nova, pra ontem

- Ok, onde estão as coisas?

- Na sala de sempre, oras! Jeon, você tem certeza que está tudo bem? - óbvio que eu não estava bem, mas eu não podia simplesmente dizer: "estou bem, o único problema é saber que você, a pessoa que sou completamente apaixonado, vai com a sua noiva, fora isso tudo bem". Não sou louco à esse ponto.

- Eu estou bem, acho que ainda estou meio sonolento, só isso

- Trate de melhorar sua postura, não vai ser legal você tirar fotos nesse estado. Agora vá, as fotos são para amanhã - tá tudo bem, ele é meu chefe, mas eu sou uma pessoa só; como eu vou editar as fotos para amanhã?! Ele poderia ter me avisado antes pelo menos, não acha?

- A-amanhã?! Desculpe, Senhor Park, mas não dá para eu fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Não dá para editar milhares de fotos e ter que te mostrar logo no dia seguinte, e ainda tem o evento mais tarde! Eu teria que passar madrugada em claro fazendo isso!

- E é isso que irá fazer! Não é um fotógrafo profissional? Então, se quiser subir seu patamar tem que se esforçar mais!

- Com todo respeito, isso é loucura. Eu sou um ser humano, tenho que descansar, do mesmo jeito que você e todos que trabalham aqui. O Senhor não poderia ter me avisado antes?

- Você está reclamando do modo que eu lidero? - colocou as mãos no bolso de sua calça e me olhou no fundo dos olhos. Eu tava me concentrando muito pra continuar falando normalmente, mas com ele me olhando desse jeito estava ficando difícil - responda, Jeongguk

- Não Senhor, muito pelo contrário. Só acho que deveria me dar um tempo maior. Não vai querer um trabalho feito de qualquer jeito, né? - Rá! Aprendam a lidar com Park Jimin comigo, amigos. Se tinha uma coisa que ele odiava era trabalho mal feito. Eu toco na ferida mesmo!

- Você sabe como lidar comigo mesmo - sorriu ladino, como se lesse meus pensamentos - tudo bem, Jeon. Eu te dou dois dias, dois dias e nada mais

- É o necessário, Senhor Park - sorri vitorioso e vi o mesmo se aproximando de mim e colocando as mãos na gola de minha camisa. O olhei assustado e ele desceu seus dedos pelo botão de minha camisa... o fechando? Agora meu olhar era confuso - o-o que está fazendo?

- Sua camisa estava aberta, posso fechar, não posso? Não é legal ver um de meus funcionários favoritos andar praticamente despido - falou sorrindo enquanto encaixava o botão de plástico na pequena fenda da camisa. Senti os pelos de meu corpo inteiro se eriçarem ao seu toque e sua respiração, que batia levemente em meu rosto.

- O que achou que eu fosse fazer, Jeongguk? - terminou de fechar minha camisa e se afastou, cruzando os braços e ainda com um sorriso formado em seu rosto. Acho que hoje, Park bateu seu recorde; 1 minuto sorrindo sem parar. Parece que o jogo virou não é mesmo?

- N-nada ué por que perguntou isso? Eu não achei nada você achou que eu tivesse achado alguma coisa? - eu falava sem pausas e completamente nervoso, dizia coisas emboladas e acho que ele percebeu meu nervosismo, pois soltou uma risadinha soprada

- Vá tirar as fotos logo, Jeongguk - riu e voltou a se sentar em sua cadeira de coro

- Com... com licença - falei fazendo uma reverência e me virando para a porta. Passar mais vergonha que eu? Impossível, amor! Eu literalmente bati com a testa na merda da porta! Eu tenho algum problema não é possível - ai, mas que merda - xinguei baixo esfregando a mão no rosto

- Jeon, está tudo bem? - Jimin veio até mim, parecia realmente preocupado

- Tá tá, eu só... aish! - aquilo realmente estava doendo muito. Foi uma porrada e tanto

- Vira aqui pra mim - segurou em meus ombros, fazendo eu ficar de frente para ele - caramba! Está muito vermelho, Jeongguk! Vem, vou colocar um gelo nisso - segurou minha mão, mas eu logo me soltei

- Não precisa, não foi nada demais, daqui a pouco some

- Claro que não, eu faço questão. Vem logo - me puxou até o lado de fora e, depois de descer até o 5° andar, entramos numa mini-enfermaria que tinha ali.

- Senhor Park - uma enfermeira fez reverência - precisa de ajuda com algo?

- Não, obrigado. Na verdade ele está precisando,- fez sinal com a cabeça para  mim - mas lido sozinho. Será que você pode me dar um saco de gelo? - me colocou sentado em uma poltrona que tinha ali e eu bufei. Não precisava disso tudo, era só uma batida na porta, feia, bem feia. A mulher fez o que ele pediu e logo trouxe um saquinho de silicone com gelo dentro - obrigado, pode se retirar, por favor - e assim ela fez, saindo de nossa visão e fechando a porta

- Senhor Park, não precisava disso tudo, por favor - revirei os olhos enquanto Park deixava aquele gelo em minha testa, que começava a ficar dormente - a-ah - gemi de dor e ele rapidamente afastou o objeto congelado

- Desculpa, eu te machuquei? - sua feição era preocupada

- Não, é que está bem dolorido

- Perdão novamente - disse e colocou o objeto pela segunda vez em minha testa que doía

Seu rosto estava bem mais próximo do que o de costume e seus lábios formavam um biquinho, que eu queria avançar com os meus agora mesmo, uma pena que não posso. Ele estava bastante concentrado no que fazia e por isso acho que não acabou percebendo onde sua outra mão apoiava. Pois é, numa área quase perigosa; minha virilha

- S-senhor Park, será que... você... - ah gente, eu estava com vergonha de falar, é meio óbvio né. Não ia falar pra ele tirar a mão da minha virilha porque ele pode deixar meu amiguinho animado. Eu simplesmente apontei para sua mão

- Está incomodando? - opa Busan! O que é que está acontecendo aqui, hein? A voz dele ficou rouca de repente? Foi isso mesmo, produção? Pera, sua mão ainda não saiu daqui! Gente que que tá acontecendo? Mas agora, voltando. O que eu iria falar? Eu tava gostando daquela mãozinha alí, mas também não podia falar isso.

- Érr... - lambi os lábios, nervoso e ele simplesmente riu

- Foi mal - tirou sua mão dalí (mesmo que eu não quisesse) e se afastou, removendo o gelo de minha testa - melhor? - secou as mãos que estavam molhadas por causa do silicone

- Sim - me levantei e ele me jogou a toalha que ele usou para secar as mãos

- Pega, usa isso pra secar seu rosto, está escorrendo água - fiz o que ele disse e o mesmo colocou as mãos nos bolsos enquanto me encarava secando a testa, confesso que fiquei um pouco constrangido com isso - acha dá pra tirar as fotos?

- Ah sim, com certeza. Não liga, tiro sem nenhum problema

- Então tudo certo - se virou e foi até a porta, mas antes de sair completamente voltou a me olhar - aliás, belas coxas - sorriu e saiu, me deixando com uma cara de desentendido total.

Ok, Park Jimin apenas elogiou suas coxas, fica tranquilo, não surta... CARALHO EU NÃO TO ACREDITANDO NISSO, MEU DEUS DO CÉU! Ok Jeon Jeongguk, chega, você tá gay demais. Saí da sala e fui até a parte onde tira as fotos e fiquei lá por mais ou menos 2 horas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...