História The Pianist - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Drama, Hot, Lemon, Min Yoongi, Park Jimin, Pianista, Shortfic, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 82
Palavras 1.540
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Five


1 mês depois - diário do Jimin

Já havia se passado 1 mês desde o dia que botei meus pés naquela mansão, aquela mesma mansão em que conheci o misterioso Sr. Min. Seria mentira dizer que minha relação com ele tenha tido um avanço, por mais que ele nunca mais tenha me tratado grosseiramente, algo ainda me incomodava nele. Eu tentava fazer perguntas sobre seu passado, porém o mesmo apenas desviava de assunto. Eu estava realmente me esforçando pra que ele contasse algo, eu estava intrigado demais?talvez. Eu queria que ele confiasse em mim, eu estava realmente triste, ele queria um amigo, certo? Mas amigos compartilham segredos. Eu achei que depois do dia do parque de diversões tudo iria mudar completamente, mas me enganei. Após acordarmos na manhã seguinte, ele apenas levantou-se. Eu havia tido um sonho estranho naquela noite, Yoongi estava sozinho numa sala, enquanto tudo ao redor pegava fogo. Eu queria protegê-lo e salvá-lo, mas eu não conseguia, era como se houvesse uma parede entre nós. Senti meu cabelo ser acariciado naquela noite, talvez tenha sido uma alucinação. Yoongi sequer disse bom dia, apenas foi pra cozinha comer algo e desapareceu o resto do dia. A partir desse dia ele simplesmente me ignorou completamente, apesar de nunca me tratar mal. O fato de ser ignorado por ele, estava me afetando de uma maneira que eu não sabia o porquê, e é em meio desta escrita no meu querido diário que eu concluo: "Eu estou apaixonado pelo senhor Min". Creio que eu tenha me apaixonado no instante em que ele me olhou naquela roda gigante, no instante em que comecei analisar cada detalhe do seu lindo rosto de porcelana. Pois é, Park Jimin está perdidamente louco por Yoongi.

1 mês depois- diário do jimin

Yoongi me chamou pra sair, nas últimas semanas ele tem sido bem legal comigo, até fomos ao cinema, coisa que ele talvez nunca tenha feito, afinal ele ficou bem surpreso com coisas simples como:  uma grande tela transmitindo imagem. Anjo. Ele ainda não se abria comigo, mas nós estávamos compartilhando alguns segredos simples. Contei a ele que uma vez eu, Taehyung  havíamos tomando banho juntos e o TaeTae fez xixi em mim. Ele riu da minha cara e disse que eu era um bobão. E se eu me declarasse, como ele reagiria? Eu devia fazer isso? Eu o amo.

Yoongi estava tocando piano como fazia diariamente, me aproximei do mesmo que estava tão concentrado que nem havia notado minha presença. Ele tocava cada tecla perfeitamente bem, não é a toa que havia ganho tantos prêmios.

- Yoongi, por que você não toca mais em concertos? - perguntei e o mesmo se assustou, ele não tinha me notado naquele lugar ainda.

- Porque eu dediquei minha vida durante anos a outra coisa, Jimin.

- E o que seria essa outra coisa?

- Nós devíamos comer agora, Jimin. - ele novamente tentou desviar do assunto, mas dessa vez eu queria que ele esclarecesse tudo.

- Não mude assunto Yoon. - me aproximei dele e o abracei. - por que você não confia em mim? Eu quero saber o que te magoou tanto. Eu quero saber sobre você, por que nunca me conta nada? Eu... Eu.. Te amo.

- Você o quê?

- Eu. Te. Amo. - ele me olhou com uma expressão tão confusa que não sabia se era algo bom ou ruim.

- Jimin. - Ele se aproximou de mim, segurou em minhas mãos e começou a acariacia-las. Passou as costas da mão em minhas bochechas e se aproximou ainda mais de meu rosto. - Eu não posso lhe dar as respostas que quer agora, mas meus sentimentos são recíprocos. - fechei os olhos tentando me acalmar com aquele contato, foi quando senti algo encostar na minha boca. Me assustei, porém não tive reação nenhuma. Yoongi havia me beijado.

- O-o que foi isso? - Ele apenas deu um risinho e subiu as escadas. O que havia acabo de acontecer ali? Comecei a tocar meus lábios não acreditando naquele momento. Não consegui deixar de escapar um sorriso.

Tomei banho, vesti minhas roupas e fui limpar os instrumentos. Yoongi havia ido a algum lugar. Sabe de uma coisa? Eu reparei numa coisa. O quarto de Yoongi sempre ficava fechado, diferente de todos os outros quartos. Talvez ele quisesse esconder algo, eu estava curioso sobre o que. Subi as escadas e olhei pra todas as direções para verificar se não havia ninguém no corredor. Puxei a maçaneta e por sorte o quarto estava aberto. Parecia um quarto normal como qualquer outro, nada de novo. Exceto por uma grande gaveta. A gaveta tinha chave como pude notar, hum. Dei uma revisada no quarto com cuidado para deixar tudo no perfeito lugar de antes e finalmente achei a chave. Peguei-a é abri aquela gaveta. Na gaveta continha muitas fotos, cartas e algumas composições. Mas uma foto em específico me chamou a atenção. Yoongi aparentemente estava no jardim, ele estava dando um sorriso que nunca na vida eu tinha visto desde que cheguei aqui. Mas o diferencial dessa foto é que nela havia um pequeno menino. O cabelo do menino era bem escuro e sua pele clarinha, assim como a de Yoongi. Atrás da foto havia algo escrito.

"Jeon Jungkook, meu querido irmãozinho"

Yoongi nunca me disse que tinha um irmãozinho.O que Yoongi me dizia, não é mesmo? Soube apenas que seus pais haviam o abandonado e que foi criado pelos tios que morreram. Onde estava aquele garotinho? Por que ninguém nunca me falou sobre isso? Teria algo a ver com as mágoas dele? Eram muitas perguntas. Deixei a foto no mesmo lugar que encontrei e fechei o quarto. O mais velho devia estar chegando. Desci as escadas e de fato, Yoongi já estava na mansão. Pude ver seu carro entrando da janela da sala.

- Hyung, você não tem nenhum parente próximo?

- Não.

- Você é filho único? - o mesmo demorou pra responder.

- Por que a pergunta?

- Só queria saber um pouco mais sobre você.

- humm. Sim, sou filho único.

- ahhhh entendi.

Yoongi subiu para trocar de roupa, logo em seguida pude ouvi-lo gritar e esbravejar pela casa.

- QUEM ENTROU NO MEU QUARTO? - eu me assustei, ele nunca tinha ficado tão bravo, tremi um pouco. - EU QUERO SABER QUEM ENTROU NA MERDA DO MEU QUARTO.

- Sr. Min se acalme. - o Sr. Choi falou.

- ALGUEM MEXEU NAS MINHAS COISAS E EU QUERO SABER QUEM FOI. FOI VOCÊ?- uma empregada negou com a cabeça. - FOI VOCÊ? - a outra negou.

- Fui eu. - admiti.

- QUEM TE DEU O DIREITO DE ENTRAR NA PORRA DO MEU QUARTO E MEXER NAS MINHAS COISAS PARK JIMIN? - comecei a me estremecer e a chorar, ele estava irreconhecível. - SUA CURIOSIDADE NÃO DEIXOU VOCÊ... - ouvi um clap e senti uma ardência no rosto. Ele havia me dado um tapa.  Comecei a chorar mais como uma criança. Pude ver a expressão dele, ele estava em choque, olhando para a própria mão. - Me desculpe... Eu não.. eu não queria ter feito isso. - o mesmo saiu correndo pra fora.

Os funcionários que presenciaram aquilo estavam chocados, Seulgi veio me acalmar e perguntou se eu estava bem. Eu não estava acreditando que ele havia me batido.

No outro dia, eu estava tão indisposto, passei a noite inteira chorando ao lembrar do ocorrido. Eu de certa forma tinha tido culpa, eu entrei no quarto dele sem permissão e mexi em suas coisas. Mas aquilo foi um exagero, ele estava transtornado. Eu não queria trabalhar, mas eu ainda tinha minhas contas a pagar. O bom que era sexta feira, então amanhã eu poderia ir pra minha casa. Levanteuli-me com um pouco de dificuldade por conta do cansaço de não ter dormido bem. Me olhei no espelho, meus olhos estavam completamente cheio de olheiras e meu rosto estava pálido. Eu estava parecendo com.um zumbi. Me troquei como faço normalmente e desci aquelas escadas, querendo ou não eu teria que ver Yoongi, ele era meu chefe. Enquanto descia as escadas, vi ele escorado na porta da cozinha, sentado e com a cabeça baixa, ao ouvir meus passos ele levantou a cabeça e me olhou. Ele parecia querer dizer algo, mas eu apenas segui meu caminho.

- JIMIN. - ouvi ele gritar meu nome é me virei. - Me desculpe. Eu fui muito rude com você.

- Tudo bem. - não, não estava tudo bem.

- Não parece, você está pálido e com olheiras. Além do seu rosto estar inchado. Jimin, você estava chorando?

- Não. - ele se aproximou de mim e pegou no meu rosto.

- Não minta pra mim.

- Não minta você pra mim, Yoongi. Eu estou cansado. Estou trabalhando aqui faz 3 meses, eu me declarei pra você e você ao menos tem coragem de contar uma coisinha sequer sobre você. Eu confesso que entrei no seu quarto. Mas... - fiz uma pausa. - você disse que era recíproco, como posso amar alguém que sequer conta algo pra mim? Eu estou cansado. Você está me magoando. - ao ouvir a última parte yoongi pareceu triste.

- Por favor, me perdoe. Eu... Eu... Você quer sair comigo amanhã? Eu prometo esclarecer suas dúvidas. Apenas me perdoe.

- 'tá. - respondi seco, mas aquilo pareceu ter animado ao menos um pouco Yoongi. Senti ele me abraçar.


Notas Finais


Sorry se tiver erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...