História The Pink Boy - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Jungkook, Yaoi
Visualizações 11
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo, estava escrevendo enquanto escutava o OST de Goblin na versão em piano, chorei muito...
Espero que gostem<3
Boa Leitura!

Capítulo 2 - Hey, MAMA!


Fanfic / Fanfiction The Pink Boy - Capítulo 2 - Hey, MAMA!

Por que Deus? Por que faz isso comigo? Logo agora que eu estava correndo atrás de meus sonhos? Anos de estudo jogados fora? Um caminho longo a ser seguido, no qual eu nunca mais poderei continuar?

Não, isso é apenas um sonho... Logo vou acordar em minha cama, ao lado do meu maravilhoso gatinho Lillo dando suas lambidas em meu rosto dando o seu ronronar tranquilizante, no qual me acalmava todos os dias.

Deus, o que eu fiz de tão ruim para merecer isso? Será desde o início esse era o meu destino? Significa que eu nunca teria uma vida de verdade?

-Ei- sou acordado de meus pensamentos pelo Rosado.

-Jimin... O que eu fiz para merecer isso? Será que eu sou uma pessoa tão ruim que merecia morrer?- digo com a voz trêmula devido ao frio que começara a fazer e... A neve simplesmente voltou?

-Não Jungkook, ninguém merece a morte, nem mesmo a pior pessoa no mundo que comete diversos pecados! A morte é um castigo que passa dos limites de todas as crenças e nunca podemos desejar a morte de alguém e nem cometê-la! Então pare de falar essas bobagens, você é sim uma pessoa boa! Mas na vida acontecem coisas sem que possamos evitar, então eu apenas lamento muito, mas agora precisamos ir!- disse se levantando e colocando as mãos em sua boca em uma tentativa de se aquecer, com o vento forte em seus lindos cabelos rosa, e o seu casaco azul que o deixava muito fofo.

-Ir? Ir aonde? Neste lugar no qual não faço ideia do sentido de tudo isso! Eu quero ir embora!- digo já com os olhos marejados e com uma forte dor no peito.

-Todos queremos...- O rosado não disse mais nada, apenas começou a correr, e eu no desespero comecei a correr junto a ele.

O suor saindo de meu corpo, o vento que agora de tornara mais fresco se fez presente em meus cabelos, e uma sensação boa se fez presente em meu peito me fazendo escapar um sorriso de lado. Jimin que antes estava na minha frente agora corre ao meu lado, ele pega em minha mão e de repente começamos... A voar?

-Jimin!- grito com medo devido a grande altura que havíamos subido.

-Relaxe! Apenas solte-se, sua mente precisa estar limpa e calma, sem pensamentos pesados, então feche seus olhos e se deixe levar- disse soltando minha mão.

No começo foi difícil, mas logo peguei o jeito, mas... O que eu estou fazendo? Eu acabo de morrer e começo a voar ao lado de um garoto de cabelos rosa que acabei de conhecer!

Você é o meu conforto, todos os dias eu estou rezando
Você é o meu conforto, até no céu, eu quero voar alto
Deixe-me ouvir você dizer.

Nós vamos voar, voar
Eu quero lhe segurar e voar, você irá comigo.

O céu brilha, as estrelas aparecem em um piscar de olhos, estrelas cadentes, um cenário magnifico.

-Venha!- Jimin pegou em minha mão e nos fez deitarmos e um belo e macio gramado para observarmos as estrelas- Gosta de observar o céu?

-Antes de morrer eu estudava astronomia... Aquela é a Celeno, aquela outra ali é a Atlas, logo em cima dela é a Pleione, logo tem a Maia, a Asterope, a Taygete, a Electra, a Merope e a minha favorita, a Alcione.

-Uau, são realmente lindas! Queria conhecer mais sobre a astronomia também, mas bem... Digamos que não é o meu ramo, assim posso dizer- deu uma risada envergonhada.

-Então qual seria?- pergunto um tanto curioso já que não sabia nada sobre Jimin.

-O foco não sou eu, e sim você, então não tem necessidade de saber sobre mim- disse um tanto sem ânimo.

-Me desculpe você tem razão...

-Filho! Filho!- comecei a escutar um grito... Essa voz... Mãe?!

-Mãe?- me levantei afoito e comecei a correr em direção da voz.

-Filho cadê você?- a voz ficava cada vez mais próxima.

-Mãe! Eu estou aqui!

Comecei a correr até que cheguei a uma ponte e vi... No reflexo de um rio, minha mãe e meu pai andando pelas ruas me procurando.

-Mãe... Pai...- digo já com lagrimas em meus olhos.

-Filho onde você está! A mamãe está preocupada! – disse minha mãe enquanto corria e olhava por todos os lados.

-Mãe... Eu sinto muito, eu fui um tolo... Por que não escutei a senhora?- lágrimas saiam de meu olho- “Filho não saia de casa a essa hora, está tarde, fique aqui comigo, vamos assistir alguns filmes juntos, o que acha?”, por que eu disse não? Por quê? Mãe... Eu te amo... – me sento na ponte e me encolho e começo a chorar... Era tudo que eu podia fazer... Chorar, lágrimas, são horríveis, você acha que chorando algo mágico pode acontecer e tudo vai melhorar, mas não... Apenas faz a dor do sofrimento piorar...

Hey, MAMA!
Desculpe-me, mamãe!
Agora eu conheço sua bondade sem limites, mamãe

Hey, MAMA!
Muito obrigado, mamãe!
Você se tornou minha carne e meu sangue, mamãe

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...