História The Pink Sneaker - YoonSeok - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance, Sope, Yoonseok
Visualizações 279
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Esporte, Ficção Adolescente, Fluffy, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não queria fazer algo chato, ou clichê, então reescrevi pelo menos umas sete vezes, mas não sei se ficou bom o suficiente. Queria que ficasse sensual, sem vulgaridade. Não queria acabar com a "magia" do relacionamento deles, fazendo a história ficar um tanto quanto "obscena", não sei se vocês conseguem me entender.

Estou com muito medo da reação de vocês quanto a isso, sejam sinceros quando forem comentar (se comentarem).

Obrigada pelos mais de 50 favoritos <3.

Boa leitura.

Capítulo 14 - Fourteen


-- Hey, seu corpo tá tenso. - Jung comentou, sentado no colo de Yoongi, ambos apenas de cueca. - Se você não estiver pronto para transar, eu vou entender...

-- Não, eu quero. - Falou de imediato, arrancando uma risadinha do mais novo. - E-eu só, não sei o que fazer... - Olhou para Hoseok, ele pareceu pensar por um tempo, até abrir um sorriso. 

-- Como é a sua primeira vez com um homem, eu serei o passivo. - Deu um selinho no mais velho, sussurrando no ouvido do mesmo em seguida. - Tá mais tranquilo agora? - O corpo de Yoongi relaxou um pouco, e Jung deu outra risadinha. 

Saiu do colo do mais velho, ouvindo um leve resmungo de seus lábios. Segurou delicadamente a barra da cueca e a puxou, Min corou instantaneamente quando ficou nu - pela segunda vez - na frente de Jung. O mais novo ficou nu também, e logo tratou de beijar Yoongi. Começou a dar leves selarem em seu pescoço, descendo cada vez mais, e dando algumas mordidas e chupões em determinadas áreas do corpo pálido. Min estava duro feito pedra, - literalmente - e não sabia como reagir aos toques, carícias e provocações. Quando Hoseok finalmente chegou ao seu membro, Yoongi já estava fora de si. 

Jung lambeu sua glande, e nesse momento, Yoongi sentiu uma necessidade imensa de tê-lo por completo. Não queria apenas receber prazer, queria dá-lo a Hoseok. Puxou o rosto alheio e beijou-o, trazendo o corpo de Hobi mais para perto. Queria se fundir a ele, se tornar apenas uma matéria no espaço. Trocou de posição com o mais alto, deixando-o o mais confortável possível na cama. 

-- Yoon... - Hobi sussurrou, quebrando o contato dos lábios por alguns segundos. - Anda logo, por favor. - Sua voz soou um pouco rouca, fazendo Yoongi se arrepiar da cabeça aos pés. 

Min sentou no colo de Jung, lambeu um de seus dedos e o levou até a sua entrada, forçando um pouco para colocá-lo lá. Hoseok não entendeu de primeira a intenção do mais velho, mas arregalou os olhos quando notou.

-- Tem certeza? - Sussurrou, como se outras pessoas pudessem ouvi-lo. Yoongi não falou nada, apenas pegou o membro de Jung e se posicionou, respirando fundo enquanto era "preenchido" pelo mesmo. Hoseok abraçou Min pela cintura, colando o máximo possível dos corpos. 

Yoongi ficou parado por um tempo, tentando se acostumar com o incomodo. Não doía, apenas lhe deixava um pouco desconfortável. Começou a descer e subir lentamente, enquanto Jung lhe masturbava. Os ritmos destintos lhe faziam delirar, estava sentindo coisas que nunca pensou ser possível. O tronco de Min foi maltratado pelas unhas de Hoseok, e seu pescoço também. A única coisa que se ouvia no cômodo eram suspiros, carregados de emoções e desejo. Yoongi aumentou a velocidade, vendo o rosto do companheiro de contorcer de prazer. Jung sorriu, respirando pesado. O cabelo estava grudado na testa, por conta do suor que insistia em escorrer. Se encararam, olho no olho, e ambos se sentiram em êxtase. 

Min se sentiu tonto, tudo girava e só conseguia ver a silhueta a sua frente. Gozou, lambuzando um pouco ambos os abdomens. Acelerou mais, deixando um gemido escapar por entre os lábios. Sentiu o corpo de Jung amolecer, junto de algo quente lhe preencher. Desceu e subiu mais algumas vezes, e quando finalmente parou, não deixou Hoseok sair de dentro de si. Queria aproveitar ao máximo aquela sensação, de ser amado da mesma forma que amava, de receber carícias no rosto enquanto beijava Jung, de dar-lhe um chupão no pescoço, querendo deixar sua marca no corpo alheio. Finalmente se levantou, o suficiente apenas para se jogar ao lado de Hoseok. As respirações desgovernadas, o suor escorrendo, o coração acelerado e os olhares que eles trocaram indicavam tudo o que sentiam. Quem vi-se a cena, - mesmo sendo um tanto quando "obscena" - notaria que ambos estavam apaixonados.

-- Eu te amo, Yoonie. - Sorriu, abraçando o mais velho pela cintura. - Por favor, nunca me abandone. 

-- Não irei. - Deu um breve selar nos lábios alheios, abrindo um sorriso mínimo. - Agora vamos dormir, precisamos de energia para amanhã. 

-- O que pretendes fazer, senhor Min Yoongi? - Arqueou uma sobrancelha, dando uma risada safada e apertando a coxa do mais baixo.

-- Nada de mais. - Sorriu inocente, deitando a cabeça no peito alheio. - Boa noite, Hobi. 

-- Boa noite, dengoso. - Beijou o topo da cabeça de Min, e logo tratou de dormir.

 


              ~<>~

 


          -- Jung, eu comprei a tinta de cabelo que você... - Falou, entrando no dormitório sem nem mesmo bater na porta antes. Yoongi se assustou com o mais novo ali, e tratou logo de se cobrir com o lençol, vendo Hoseok fazer o mesmo. - Meu deus. - As bochechas ficaram avermelhadas, e as mãos começaram a suar. Virou de costas para os dois, e deixou a sacolinha plástica em cima da mesa. - Desculpa, eu não sabia... Vou dar uma volta por aí. - Saiu em disparada, batendo sem querer o ombro no batente.

-- Meu deus! - Sussurrou, abrindo um sorriso. Olhou para Jung e o viu sorrir também. - Agora eu tô morrendo de vergonha. 

-- Não precisa, Jimin não vai falar nada. - Jogou a cabeça levemente para o lado, analisando a expressão de Min. - Você gostou? De ontem? 

-- Isso tá parecendo filme americano. - Brincou, arrancando uma risada do mais novo. - Sim, eu gostei. - Jung concordou com a cabeça e levantou da cama, andando em direção ao roupeiro. 

-- Bem, eu tava pensando em pintar meu cabelo de castanho escuro, quer me ajudar? 

-- Sim, vai ser engraçado. Me acostumei com essa bergamota em você. - Levantou, colocando apenas uma cueca. - Acho que vou pintar também, enjoei do loiro. 

-- Eu tenho uma tinta aqui, mas a cor é meio... Chamativa. - Entrou no banheiro, sendo seguido pelo mais baixo.

-- É bom mudar as vezes. - Soltou uma risadinha histérica, ansioso pra trocar de visual.


Notas Finais


O que fazer depois de transar? Isso mesmo, pintar o cabelo.

Mais de mil palavras, me ame.

Me perdoe qualquer erro, até o próximo cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...