1. Spirit Fanfics >
  2. The Price of Egoism (Vhope-TaeSeok) >
  3. Chapter Sixteen

História The Price of Egoism (Vhope-TaeSeok) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei, DEMOREI Demais! Me perdoem! De verdade!

B
O
A
-📖🌺
L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 17 - Chapter Sixteen


Fanfic / Fanfiction The Price of Egoism (Vhope-TaeSeok) - Capítulo 17 - Chapter Sixteen


  Taehyung fechava a porta do apartamento de cores escuras, ele sorria feliz por seu mais novo celular -Que graças a Deus- estava em garantia, e conseguiu trocar o aparelho, e graças ao seu bom Deus, por um celular até melhor do que o antigo. O loiro antes moreno -ele havia ido ao cabeleireiro no dia anterior junto ao seu amigo Namjoon- olhava a caixinha do novo celular, quando foi escutado de seu hyung o seu nome ser chamado, o qual estava sentado no sofá com seu computador editando as fotos dos garotos do grupo TXT -os quais acabavam de ter seu Debut- que havia tirado á alguns dias. Taehyung murmurou um simples "Uhum?", fazendo Seokjin o olhar com uma de suas sobrancelhas levantadas.

   - De quem é aquela carteira em cima da prateleira ao lado do seu violão que está' no seu quarto? Com certeza não é o seu. Sua carteira é cheia de ossinhos de cachorro estampados. E aquela é completamente preta- Disse o mais velho o fitando com um olhar questionador. 


  Ossinhos, isso fez Taehyung se lembrar de seu cachorro, Deku. Este que teve que levar para a casa de um amigo conhecido dos seus pais, que se ofereceu a cuidar dele depois que ambos faleceram em um acidente de carro a alguns anos, não que ele não pudesse ficar com o animalzinho, claro que podia, mas na época Taehyung e seu irmão do meio moravam com seus avós paternos, e digamos que o avô de Taehyung não era exatamente uma das melhores pessoas para estar junto de um animal e muito menos de um ser humano, então o Kim mais novo não teve escolha a não ser entregar para a família Jeon, mesmo que fosse contra a sua vontade, mas precisava protegê-lo. Taehyung ainda o visitava de vez em quando em sua infância e na metade de sua adolescência, mas chegou uma hora que suas responsabilidades cresceram, seu avô veio a falecer, sua avó adoeceu, seu irmão do meio começou o colegial em uma escola paga pois ele havia ganhado uma bolsa 50% paga e seu irmão mais novo, bom, não melhorou. O que fez o Kim não ter tempo para o seu cachorrinho tão amado, e quando se deu conta, seu pequeno animalzinho já havia partido.

  - Ah, é de um cara que eu esbarrei alguns dias atrás, eu te contei, lembra? - Disse Taehyung olhando-o.


   Por um momento o Kim mais novo se lembrou da noite da festa o que lhe trouxe a sensação de medo e alívio, o mais novo coçou a nuca, após balançar a cabeça tirando aquelas lembranças de sua cabeça. Seokjin assentiu se recordando. 

   - E porque ainda está com você? 

  - Ah, eu havia me esquecido de ir atrás dele, acho que hoje mesmo entro em contato com ele, agora tenho meu celular de volta - Disse levantando a caixinha do celular com um sorriso contente- pera ai. O que você foi fazer no meu quarto? - Questionou o mais novo o fitando com um olhar pensativo. Seokjin abriu mais os olhos brevemente.

   - Eu ia pegar seu violão emprestado, pois o meu… Bom está em um estado lamentável, e estou esperando o violão que eu encomendei chegar logo. - Disse o mais velho sem hesitar. Taehyung cerrou os olhos. 

  - 'Tá. Legal. 


   Taehyung foi em direção ao seu quarto, ignorando o que seu hyung dizia. Após entrar fechou a porta, retirando as meias de seus pés e logo sua camisa, ficando apenas com a calça jeans rasgada nas coxas, o mais novo pegou a caixa do aparelho a abrindo, e colocando em cima de sua escrivaninha, pegou o carregador que vinha junto ao celular, e colocou o aparelho para carregar um pouco já que o aparelho não estava completamente carregado, e foi em direção ao banheiro do quarto para tomar um banho. 

   Taehyung fechou a porta do banheiro, com a sua toalha vermelha em volta de sua cintura, caiam algumas gotas de água de seus cabelos em seu rosto, sim Taehyung lavava seu cabelo todos os dias, haja shampoo, era o que Seokjin sempre dizia. O Kim mais novo foi em direção ao espelho de seu quarto ao lado de sua cama, mexendo em seus cabelos com seu braço direito, foi quando seus olhos caíram até seu antebraço direito e suspirou pesadamente, ao ver as marcas em que seus pulsos tinham, uma pitada de culpa e arrependimento o atingiu, mas logo essas sensações passaram, as marcas estavam cicatrizando. Se olhou novamente no espelho, vendo uma pequena cicatriz na cintura, era apenas uma das quais tinha. 

   Balançou a cabeça, indo em direção a sua cômoda, pegando uma roupa aconchegante e ao mesmo tempo elegante, afinal era Kim Taehyung tinha que estar elegante, nem que fosse o mínimo. Após se vestir, subiu em cima da cama, por puro exagero, e pegou a carteira em cima da prateleira ao lado do suporte de seu violão que ficava preso na parede em cima de sua cama, o instrumento não estava ali, provavelmente estava no quarto de Seokjin, e o loiro não estava com pressa de tê-lo de volta logo, não tocava por falta de tempo, o objeto de madeira praticamente ficava ali de enfeite. 

  Ao estar com a carteira em mãos, tirou seu celular da carga após descer da cama. O celular estava 71%, estava bom até. Taehyung configurou tudo certo, e abaixou tudo o necessário, como o KakaoTalk, Telegram, Twitter -o que não podia faltar- e o WhatsApp que ele não usava muito, e admitia isso. Logo procurou na carteira do homem algum número de telefone, finalmente o encontrando em um cartão de visitas, "ele era veterinário?" se perguntava surpreso. Deixou essa pergunta ecoa em sua cabeça por alguns segundos, logo voltando ao foco. Adicionou o número do Insuportável e entrou em seu contato. 


                       Babaca🙄


      Oi



A mensagem foi visualizada, mas nada foi dito, o que deixou Taehyung nervoso, seus dedos tremiam. Esperou mais um pouco, até que finalmente algo foi dito.



Quem é



Taehyung, o cara que você esbarrou a alguns dias. 



Seja mais específico garoto.



Como esperado, grosso e insuportável.


   O cara que você ajudou na festa.



Ah!

Hulk magrelo. Tá me devendo um óculos 😑 

Quem é que usa foto de anime em perfil?



Taehyung revirou os olhos pelo apelido. E pela a ofensa de sua foto de perfil.


Como conseguiu meu número? 

Vai me dizer que é um stalker? 



Claro que não, perfiro morrer

do que isso.

Prefiro*



Tanto faz, como conseguiu meu

número garoto

?



Na primeira vez que nos encontramos, você deixou cair sua carteira.

E bom, eu achei.



Isso explica porque eu não achava essa merda. 

E porque veio me avisar só agora?



Talvez seja porque você quebrou meu celular, e consegui um hoje😑



Não quero saber dos seus problemas, só quero minhe carteira.

Minha* 

Que porra.



Taehyung riu pelo nervosismo do homem.


     Porque acha que eu estou te mandando mensagem, babaca?



Olha o jeito que fala comigo moleque!

Tanto faz.  

Onde te encontro pra me devolver?



Na cafeteria, na rua XXXXX

Vou estar lá hoje, em volta das três horas da tarde.



Visualizado



Nem uma resposta foi dada depois. "Mau educado" pensou o Kim. O loiro colocou seu celular em cima do travesseiro e foi pegar suas roupas de trabalho, hoje trabalharia no bar.


                     {...}



 - Mochi - Chamava um celestial de asas douradas. Jimin o olhou e suspirou um tanto nervoso.

  - O que eu fiz dessa vez? - Questionou o anjo, brincando com seus dedos, enquanto observava Hoseok em um tipo de uma pequena tela redonda em sua frente. 

   - Você ainda pergunta? - Questionou o anjo celestial. 

  - É que cada dia é uma coisa nova. - Disse Jimin sem olhá-lo.

   - Você sabe que quebrou uma regra, não é? - Disse o anjo observando as costas de Jimin. O mais baixo riu baixinho.

  - E eu lá tenho que obedecer alguma regra? - Disse Jimin sorrindo pequeno o olhando brevemente. Park estava certo, o mais baixo era um dos seres celestiais únicos que não era obrigado a obedecer regras, a não ser que Ele proíba.

   - A questão é que você mudou a realidade de um humano. De novo. - Disse o anjo de cabelos castanhos.

   - JiHyun, como disse. "De novo". Não é algo novo pra mim. Sei como funciona. - Disse Jimin sem dar muita importância.

  - Jimin…

  - JiHyun, tenho que ir. Foi bom conversar com você, irmãozinho. Mande um "oi" para Seulgi. - Disse o mais baixo sorrindo landino e estralando os dedos, logo desaparecendo. JiHyun suspirou e negou com a cabeça.


                      {...}





  - Você vai me seguir pra todo quanto é lugar agora? - Questionava Hoseok, sentindo a presença de Jimin ao seu lado.

  - Sempre estou te observando. Só não deixo você me ver. - Disse um tanto pensativo. - Tudo bem, isso foi um tanto bizarro - Disse e riu baixinho. Hoseok revirou os olhos e olhou de relance. Logo parou de andar o olhando mais atentamente. 

   - Seus cabelos não eram de outra cor? - Questionou o mais alto confuso. Jimin sorriu grande.

  - Estava em dúvida se notaria. Sim, o que achou? Ficou melhor não é? - Disse o anjo mexendo nos cabelos, mostrando sua testa. Seus cabelos estavam de outra cor, agora eram azuis.

   - Anjos pintam cabelos? - Perguntou Hoseok em dúvida.

   - Não sou esse tipo de anjo que você pensa. - Disse voltando a andar na frente de Hoseok. 

   - É isso eu sei. - Disse negando com a cabeça. - Ei, é uma boa idéia ir comigo? 

   - Fica tranquilo, ninguém além de você pode me ver agora. Aliás não fique falando muito alto vão achar que você é louco. - Disse rindo, após ver uma mulher olhar para Hoseok com uma cara estranha.

  - Cara feia pra mim é fome. - Disse Hoseok alto o suficiente para a mulher ouvir. O que fez a moça apressar o passo rapidamente.

   - Mau educado. - Disse Jimin, olhando-o com a sobrancelha arqueada.

   - Cala a boca. - Disse Hoseok mais baixo. Jimin balançou a cabeça e parou de andar ao olhar mais a frente.

  - Oh ou… - Murmurou Jimin mordendo o lábio inferior nervoso.

  - O que foi? - Questionou Hoseok parando de andar, ficando ao lado do anjo.

   - Ah, isso não fazia parte do plano. - Disse Jimin um tanto nervoso.

   - Plano? Que plano? - Hoseok perguntou em dúvida.

   - Hoseok? - Disse uma voz não tão grossa. O que fez o Jung congelar por um momento. E olhou lentamente para a voz do homem, se deparando com Taehyung e um segundo homem.

   - Seokjin? -Disse Hoseok o olhando um tanto chocado e irritado. Taehyung olhava a cena confuso.

   - Eita, caralho… - Pronunciou Jimin novamente. Hoseok o olhou. - Isso definitivamente não fazia parte do meu plano. - Disse franzindo os lábios. - Enfim, boa sorte. - Disse sorrindo pequeno e estalou os dedos desaparecendo. 


  "Anjo, filho da puta" . Pensou Hoseok nervoso, e olhou para Seokjin novamente sentindo o sangue esquentar. E o homem à sua frente não estava diferente. As coisas só estavam a piorar.




 




Notas Finais


Me perdoem pela demora anjos... De verdade 😔. Não estava tendo tempo... Me perdoem por qualquer erro de digitação 😬✨

Bom dia 🌺
Boa tarde 🍃
Boa noite 💤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...