História The Prince's Virgin - Short-Fic Taehyung (HOT) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Tags Bts, Hot, Imagine, Kim Taehyung, Romance Conto De Fadas, Taehyung, Tmy, Você
Visualizações 199
Palavras 2.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Lover's ❤

Eu sei que demorei para colocar mais alguma historinha para ocês, mas estou de volta como ocês estão recebendo a notificação!!

Essa estória será pequena, e os capítulos não fiz muito grande, até pq é um conto... Não estranhem por ela não ser realmente da antiguidade, pois fiz na intenção da modernização oks?!

📍Críticas, apenas constitutivas! Não estou aqui para ofender a imagem do babys✨

💟Sejam Bem-Vindos💟

Xeruuu~~

Capítulo 1 - Escolhida


Era uma manhã comum. Como toda quarta-feira, eu tinha ido à aula de manhã e depois almoçara com minha amiga Ella. Nós éramos amigas desde que éramos crianças, mas agora que estávamos estudando direito, dificilmente tínhamos tempo para nos encontrar. Naquele semestre, nenhuma de nós tinhamos aulas, à tarde, às quarta-feiras, então combinamos almoços semanais para conversar e fazer uma pausa nos estudos.

Essa quarta não foi diferente. Tínhamos até a mesma garçonete, que tivemos na semana anterior. O café e as ruas estavam tranquilos, como de costume. A única notícia interessante na cidade era que os convites para o Festival do Príncipe estavam chegando as residências selecionadas, mas eu não estava interessada em receber um.

Ella estava, no entanto. Ela falou durante todo o almoço sobre os convites, o Príncipe, e como seria emocionante ser escolhida.

- Você não sabe nada sobre ele. Você não sabe como ele é, ou como ele é - Eu disse, repreendendo. Ella sempre foi uma sonhadora, impulsiva e imprudente. Ela era linda também, bonita, graciosa e confiante, até mesmo ousada. Ela começou a beijar garotos quando tinha onze anos de idade. Alguns deles ainda estavam apaixonados por ela, seguindo-a como cachorrinhos perdidos.

- Ele é um príncipe, ______. Isso importa? - Perguntou Ella. Ela riu e bebeu sua limonada, olhando para mim como se eu estivesse perdendo algo importante.

- Você se casaria com alguém que fosse horrível? - Perguntei, franzindo o nariz. Ella balançou a cabeça para mim, os olhos brilhando.

- Só se isso me fizesse uma realeza. - Disse Ella. - Eu sempre quis ser realeza.

- Você é terrível, - Eu disse, provocando.

- Você não está realmente interessada? Todo mundo sabe que o Príncipe Taehyung é lindo. - Disse minha amiga, rindo novamente.

- Ninguém realmente sabe disso. Nenhuma de nós conhece alguém que tenha realmente visto ele, - Eu apontei.

- Ele é lindo, e eu aposto que ele sabe como tratar uma garota direito, - Disse Ella, piscando e me fazendo corar.

Eu balancei a cabeça, não querendo falar sobre príncipes ou festivais ou sexo com Ella. Ela gostava de me provocar às vezes por ser tensa e inexperiente. Ela não conhecia os pensamentos que eu tinha, as imagens que corriam pela minha mente, as conversas que eu estava tendo com um homem estranho Virtual. Eu não podia contar a ela. Eu não queria que ninguém soubesse, até minha melhor amiga. Deixei que ela falasse durante o resto do almoço.

Em casa naquela tarde, comecei a estudar. Eu tinha quatro capítulos para ler e um esboço para fazer antes de me permitir fazer uma pausa. Eu estava esperando que o homem com quem eu estava conversando estivesse online durante meu intervalo. Ultimamente, eu estava usando conversas com ele como recompensa para mim mesma, tratava-se de esperar por longos dias de aulas, estudos e ajudando minha família. Eu não estava pensando em nada além dele e das leituras na minha frente. Mesmo com toda a conversa de Ella, eu tinha me esquecido completamente do príncipe e de seu festival.

Então, quando minha mãe correu para o meu quarto com um grande envelope e um olhar animado no rosto, levei um minuto para descobrir o que estava acontecendo. Então eu vi o canto do envelope, com o brilhante selo real Londrina no canto, e meu coração afundou.

- ______, você foi escolhida! - Minha mãe exclamou, entregando-me a carta.

- Oh, - Eu disse, sem saber mais o que dizer. Minha mãe amava antigos costumes e realeza. Quando eu era jovem, ela me contava história após história sobre príncipes e princesas, sobre namoro e romance antiquado. Eu não queria desapontá-la, mas o festival não parecia romântico para mim.

- Só pense, você poderia se casar com o príncipe herdeiro! - Minha mãe disse, apertando as mãos com entusiasmo. Ela parecia melancólica, e eu me senti desconfortável na boca do meu estômago. Quando ela era pequena, sua irmã mais velha, minha tia Sophia, fora selecionada para um festival, o do pai do príncipe Taehyung. Tia Sophia sempre dizia que a coisa toda tinha sido boba, mas minha mãe ficara com ciúmes, desejando que ela pudesse se arrumar para uma chance de ser escolhida por um príncipe.

- Eu vou ser uma das muitas garotas lá, - Eu disse, balançando a cabeça. Eu não queria que ela tivesse esperanças. Tia Sophia dissera que em seu festival, ela era uma das cinquenta garotas e que nunca vira o príncipe. Eu tinha certeza de que a sala estaria cheia de garotas como Ella, bonitas, confiantes e mundanas.

- Eu preciso ir fazer um jantar especial para comemorar. - Disse minha mãe. Ela parecia estar sonhando acordada, perdida em sua própria história romântica.

Eu a assisti ir, sacudindo minha cabeça.

Empurrei meu estudo de lado, não tendo certeza se poderia me concentrar nele depois das notícias. Eu corri meus dedos sobre a carta, desejando que eu pudesse ficar em casa ao invés, não tendo certeza de como ir para o festival. Não dependia de mim, no entanto. Como eu bem sabia dos meus estudos de Direito, e como a carta me lembrava em letras minúsculas no fundo, todas as meninas escolhidas deveriam comparecer ao festival ou elas e suas famílias seriam jogadas na prisão. Era uma lei desatualizada, mas ninguém nunca achou por bem mudar. 

Suspirei e abri meu laptop.

Eu mal tinha estado online por um minuto quando ele me mandou uma mensagem, e sorri, apesar de tudo. Desde que me encontrei no Line, Jihyun e eu só conversamos pelo computador. Ele nem sabia meu nome verdadeiro, mas eu me sentia mais perto dele do que de qualquer outra pessoa que eu já conhecera. Eu tinha dito a ele coisas que ninguém mais sabia, coisas que eu não podia dizer em voz alta, mas que era seguro digitar. Eu nunca tinha estado com um homem, mas minha mente estava sempre cheia de desejos e fantasias. Eu havia contado a Jihyun sobre elas, todos os detalhes eróticos e ele havia escutado. Ele não me julgou ou me fez sentir tola ou envergonhada. Em vez disso, ele me encorajou. Ele era gentil e inteligente e engraçado, e eu estava apaixonada por ele. Era outra razão pela qual eu não estava interessada no festival do príncipe. Eu já estava apaixonada por um homem. Como eu poderia ter a chance, não importa quão pequena, de me casar com outro?

Acabei de receber uma grande notícia

4:11 PM

Eu digitei, olhando para a carta na minha mesa.

O que é isso?

                        4:13 PM

Ele respondeu. Eu sabia que era ridículo, mas ver a familiar fonte verde marinho que ele usava no mensageiro me fez sentir um pouco melhor.

Eu fui selecionada para o Festival do Príncipe Herdeiro :-|

4:13 PM

Eu disse. Da cozinha, eu podia ouvir minha mãe cantarolando para si mesma, uma daquelas antigas canções de amor de que ela gostava tanto.

Mesmo?

                 4:15 PM

Ele respondeu.

Mesmo. Eu gostaria de não ter sido. Eu não quero ir, mas é a lei :-!

4:16 PM

Eu disse, feliz por poder contar a alguém como eu realmente me sentia, com certeza que minha mãe, minha família e meus amigos não entenderiam.

Tenho certeza de que você será a garota mais sexy, mais bonita e mais fascinante de lá ;-)

4:17 PM

Ele respondeu, me fazendo corar. Eu balancei a cabeça. Ele nem sabia como eu era. Meu perfil inteiro era falso. Ele sabia muito, mas tão pouco sobre mim. Foi provavelmente parte do porquê eu me senti tão segura em torno dele.

Eu vou ser feliz quando acabar...

4:17 PM

Eu disse. Era apenas um dia, pensei. Um dia, e então eu poderia voltar para minha vida normal, meus estudos, minha família e Jihyun.

Talvez algo bom venha disso baby!

4:18 PM

Ele disse. Eu sorri. Jihyun sempre me fazia sorrir.

Talvez. Conte-me sobre o seu dia?

4:19 PM

Eu disse, mudando de assunto. Eu disse a mim mesma se eu empurrasse para fora da minha cabeça, eu não me sentiria tão doente e nervosa. Eu não conseguia me livrar disso, e não importava o quanto Jihyun me fazia rir e corar, eu não conseguia tirar o festival da minha cabeça.


Point of view Taehyung


As reuniões eram sempre a pior parte do dia e esta era pior do que o habitual. Eu estava tão entediado que senti coceira até mesmo a minha pele não queria fazer parte disso. Eu suspirei alto, cruzando os braços e percorrendo meu telefone enquanto meu gerente de evento falava, enchendo-me em detalhes que eu deveria me importar, mas não o fiz.

- As meninas vão então dançar, - Disse o gerente do evento. - Elas ainda não serão capazes de ver você.

- Emocionante. - Eu disse secamente. 

Eu nunca me importei com eventos, por compromissos que eu tinha que manter, festas que eu tinha que frequentar, salas cheias de pessoas que meus pais haviam escolhido pessoalmente. Era tudo tão desatualizado, não meu estilo. Este festival só aumentou esse sentimento.

- Senhor, este festival ajudará você a escolher uma noiva. É importante para o futuro do país. - Disse o organizador de eventos, dando-me um olhar suplicante.

Ele era mais velho, o rosto vermelho e redondo. Ele era o terceiro planejador com quem eu falei esta semana sobre o festival. Eu desisti de tentar aprender seus nomes ou descobrir por que eles se importavam tanto com quem eu me casaria.

- Eu não preciso de tudo isso. Eu não tenho nenhum problema em fazer as garotas dançarem sozinhas para mim. - Eu disse. A coisa toda era ridícula, a ideia de que eu precisava de um festival elaborado para fazer uma garota se apaixonar por mim, como se eu não pudesse andar pela cidade e escolher uma, não pudesse ir a um bar como um cara normal e voltar para casa com a garota mais bonita de lá. Eu não tinha permissão para fazer isso, é claro, mas fiz isso mais de uma vez. Um príncipe não pode ficar trancado em um castelo o tempo todo.

- Isto é para a vida, não uma noite, - Disse o planejador de eventos. Ele soou repreendendo e eu fiz uma careta ao seu tom e suas palavras.

Eu não tinha interesse em uma esposa. Não agora, de qualquer maneira. Eu tinha ouvido pessoas dizerem, enquanto eu estava em bares fingindo me encaixar, que o festival era injusto e terrível. Garotas bonitas que não se importavam com a realeza falavam sobre o festival com desgosto em seu tom. Eu honestamente não as culpava. Na verdade, eu concordava. Não era justo para mim também, no entanto, algo que ninguém nunca mencionou. Eu não queria me casar. Eu não me sentia nada pronto. Eu teria preferido várias outras noites me esgueirando até os bares, várias outras danças com garotas, várias outras manhãs saindo de camas de hotel. Eu certamente não queria casar com alguma garota com base nos eventos do festival. Mas eu não tinha escolha. As leis me prendiam também.

- Seu trabalho é planejar eventos, não fazer comentários sobre a minha vida, - Eu disse, franzindo a testa. - Faça de novo e você não terá mais emprego.

- Claro, senhor, minhas desculpas. - Disse ele, inclinando a cabeça quando o mesmo começou a falar sobre os detalhes novamente.

Eu balancei a cabeça e voltei para o meu telefone, tentando ignorá-lo.

A notificação de mensagem do Line piscando para mim tornou tudo muito mais fácil. Eu engoli um sorriso, mantendo meu rosto neutro enquanto abria a mensagem de Irene, a mulher fascinante que eu conheci meses atrás no app. Eu nunca tinha pensado em mim como o tipo de pessoa para ter qualquer tipo de relacionamento virtual, mas ela chamou minha atenção imediatamente e segurou firme. Nós conversávamos todos os dias e eu me via ansioso por isso. Ela era inteligente, espirituosa, gentil, inteligente e sexy. Fiquei intrigado com tudo sobre ela.

Ela me conhecia como Jihyun, um perfil falso que eu criei principalmente por tédio um dia. Eu nem sequer tinha a senha para a conta oficial do Príncipe Kim Taehyung, pois havia um gerente de mídia social para isso. Eu não sabia que o perfil falso me levaria a Irene. Parte de mim pensou que eu deveria interromper, parar com essa comunicação, especialmente agora que eu estava prestes a me casar com uma estranha, mas não pude me fazer dizer adeus a ela. Nós conversavamos sobre tudo, desde idéias, livros e filosofia, até os melhores restaurantes em nosso país, e sexo.

Nós conversavamos sobre sexo quase todos os dias, na verdade. Irene tinha jeito com as palavras e passou a me contar suas fantasias. Ela pintava essas lindas fotos eróticas das coisas que queria, e eu estava viciado nelas. Até mesmo pensar sobre elas, com Irene, me fazia endurecer em minhas calças, ligado nas coisas que ela disse, as coisas que ela queria. Muitas vezes, enquanto ela digitava sobre as coisas que ela nunca tinha experimentado, mas queria, eu me masturbava, me tocando enquanto conversávamos, querendo tanto ser o único a fazer essas coisas, para lhe dar essas fantasias.

Eu me mexi um pouco no meu lugar, abrindo sua mensagem. 

Ela havia sido selecionada para o festival. Ela recebeu um convite. De repente, a coceira na minha pele estava mais baixa em minhas veias. Excitação. Talvez esse festival não tenha sido um desperdício de tempo. Talvez eu pudesse ajudá-la a viver essas fantasias depois de tudo.

- Onde está a lista? - Eu perguntei, endireitando-me e olhando para o meu planejador de eventos novamente depois de digitar de volta para Irene. Ele se assustou, pulando e franziu a testa.

- A-a lista? - Ele perguntou. Ele provavelmente estava falando sobre outra coisa. Eu não me importei.

- Das mulheres selecionadas. Eu quero ler a lista de nomes. - Eu disse. Ele franziu a testa e parecia que estava prestes a me lembrar que uma hora atrás eu gritei para ele que eu não dava a mínima para os nomes na lista. Felizmente, ele pareceu decidir contra isso e balançou a cabeça.

- É claro, - Disse ele, alcançando uma grande pasta vermelha e tirando uma lista. Foi escrito à mão, em tinta rabiscada, antiquada e ridícula como tudo isso. Peguei-o da mão dele com impaciência e examinei a lista de nomes.

Não havia nenhuma Irene listado.

Eu fiz uma careta, pensando. Isso deve significar que ela também estava usando um perfil falso. Eu me senti ainda mais intrigado por ela do que antes. Que eu veria a garota que eu tinha caído nas mídias sociais, no festival, tinha minha mente girando.

De repente, encontrei-me ansioso por algo que eu temia pela maior parte da minha vida.


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...