1. Spirit Fanfics >
  2. The Princess (Bae Joohyun-Irene) >
  3. Capítulo 5

História The Princess (Bae Joohyun-Irene) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus queridos leitores! Como vão? Espero que estejam bem.

Eu não sou muito fã de postar capítulo atrás do outro, só que como demorei bastante para postar o Capítulo 4, eu resolvi postar o 5 hoje.

Também quero agradecer a todos que favoritaram minha fanfic, ela chegou a 36 favoritos...Pode ser uma conquista pequena para alguns mas para mim é bem grande, já que eu pensava que "The Princess" iria dar errado.

Sério, agradeço eternamente a todos vocês! 💘😔

Agora vamos para o capítulo...

Capítulo 5 - Capítulo 5


S/n P.O.V   


Eram 06h30, eu não tinha dormido 1 minuto desde que cheguei em casa. A única coisa que eu conseguia fazer era perturbar meu irmão e pensar no que eu falaria para o Yeonjun, já que eu tinha marcado de sair com ele ontem e não fui já que eu estava no no Castelo com a Irene.


-Se você não calar a boca eu conto tudo que vi ontem! – Felix disse alto. 


-Eu conto que quem jogou a pimenta da mamãe fora foi você!


-Lee S/n você tem que dizer a verdade para o Yeonjun! Agora ele é seu namorado, lembra? 


Não, eu não estava me lembrando disso…

Eu e Yeonjun éramos apenas melhores amigos, até que quando conheci a Irene ele disse que estava gostando de mim. Resolvi dar uma chance para ele, só que com o "beijo" que a Joohyun me deu ontem eu nem consegui raciocinar sobre isso. 


-Felix, eu vou dar um jeito nisso ok? Vou falar a verdade para o Yeonjun e falar a verdade para a Irene. Eu estava pensando em trazer ela aqui pra cidade, aí eu aproveito e conto...Que tal?


Quando acabei de falar eu escutei um barulho de algo estilhaçando, olhei para o chão e tive a visão do copo todo quebrado e a coca espalhada no chão. Aish, eu sou a irmã mais nova mas o Felix só dá trabalho. 


-Você ficou maluca? Sabia que isso é quase um sequestro? Eu nunca deveria ter te apoiado em ser amiga da Irene! 


-Você nunca deveria é ter deixado a sua mãe me adotar. Agora não posso nem fazer o que quero?   


-S/n, só quero que você entenda que isso tem várias chances de dar errado. E para de usar esse assunto em tudo! 


-Aish, só me deixa trazer a Irene aqui. Prometo que não vai dar nada! Te dou a minha palavra.


-Sua palavra não vale nada igual a do Changbin, mas como um bom irmão eu irei deixar você trazer sua amada aqui.


-Ela é apenas minha amiga. 


-Amigas se beijam desde quando? 


-V-Você viu? – ele assentiu sorrindo – Eu te mato. 


-Primeiro deixa eu catar os cacos de vidro. 


Depois daquela nossa conversa o dia passou normalmente, eu fui para a escola, fingi ser uma aluna boa e depois de algumas horas voltei para casa.

Eu estava esperando Yeonjun chegar para contar tudo a ele.


-Garota! – olhei para meu irmão apoiado na escada – A merda da campainha tá tocando a uns três minutos! Tá surda é? 


-Quê? Ah! Desculpa, eu não estava prestando atenção. – fui até a porta e a abri.


-Olá S/a! – Yeonjun me abraçou e eu retribuí – Eu só pude ver sua mensagem agora, queria falar algo importante? 


-Tem bombinha na terceira gaveta, espero que você não seja cardíaco. Ah, toma cuidado pra não furar o teto. – Lee subiu correndo.


-Ignora meu irmão ok? – Choi assentiu – Entra e sente-se. 


Ele entrou, eu fechei a porta e respirei fundo. Pra mim não era nada fácil ter que contar para meu namorado/melhor amigo que beijei uma garota, ainda mais uma Princesa.


-Você parece estar nervosa S/n, é algo tão sério assim? 


-É que...– dei uma pausa – Não sei como você vai reagir e se vai ficar com raiva de mim. 


-Não vou te prometer nada mas fica calma. 


-Eu não saí com você ontem porque fui ficar com a Irene, passei um tempo com ela e no final ela me deu um selinho. 


-Você me disse que aquele dia que fui com você era a última vez!


-Eu pensei que fosse mas não era! Yeonjun ela é legal, não consigo não ficar com ela.


-Mas não ficar comigo consegue né? – ele suspirou.


-Vai fazer chilique que nem uma criança só porque houve imprevistos? Choi, eu não nasci com você e não tenho que ficar com você em todos os momentos.


-Hoje te espero no lugar que te disse ontem para conversarmos melhor, não quero falar sobre isso agora. 


-Tanto faz, você vai dizer que está certo mesmo. – revirei os olhos – Pode ir embora se quiser. 


-Te busco às dezenove. – ele se levantou – Até depois. – escutei seus passos e o barulho da porta logo se fechando. 


-Nem se me pagarem que eu vou me encontrar com ele. Hoje eu vou sair com a Irene! – sussurrei para mim mesma. 


Logo fui me arrumar e arrumar meu quarto para a Irene, já que tenho quase certeza que ela vai ter que dormir aqui. Porque meu irmão não vai aceitar levá-la no Castelo de madrugada, o reino é um pouco distante daqui e dá um pouco de trabalho ir até lá.

Assim que arrumei tudo fui até o quarto do Lee, entrei com dificuldade –já que tinha uma cadeira na porta– e fui tentando subornar ele.


-Eu já entendi que estou lindo, só diz o que quer logo! 


-Okay! Vou ser breve, a Irene vai dormir aqui com você querendo ou não. 


-Sem problemas. – ele sorriu – Me sinto feliz em saber que minha irmã já é mocinha. 


-Você não está insinuando o que eu pensei né? – nós dois rimos – Você é patético.


-Só não façam muito barulho. Sabe controlar os gemi...– o barulho do meu celular o atrapalhou.


-Pode me levar no Castelo para eu buscar a Irene? É a última vez que te peço algo hoje.


-Espero que seja! Meu jogo está pausado a cinco horas. 


Felix foi se arrumar e eu fiquei deitada na cama dele pensando...Pensando em tudo mas no mesmo tempo em nada. 

Poderia ser loucura trazer a Irene pra cá mas eu não me importava. 


Depois de alguns minutos já tínhamos chegado no Castelo, eu estava chamando a Irene mas ia em vão...Não dava para escutar. 


Tentei, tentei e tentei, só depois de um longo tempo que Irene escutou eu a chamando.

Ela rapidamente desceu e me abraçou, ela estava arrumada então imaginei que algum funcionário já teria dito que eu estava aqui. 


-Você está linda. – eu disse.


-Obrigada S/n! Você também está. – sorrimos – A senhora Smith disse que você estava aqui, eu imaginei que você resolveu vir mais cedo e me arrumei. Vamos entrar?


-Ah não, eu vim para te levar para a cidade. Eu te disse que iria te levar lá e te tirar desse castelo por um tempo. 


-S/n sua vida está em risco! Você não pode fazer isso.


-Irene eu não me importo, só quero que você se divirta. Agora vamos, hoje vamos fazer muitas coisas.


Sem hesitar a garota segurou na minha mão e me seguiu até o carro. Quando chegamos lá o Lee logo deu partida e depois nos deixou em frente um shopping.


-Tenham juízo e não voltem tarde para casa, vou estar acordado esperando as duas. Qualquer coisa me liguem. 


-Não se preocupa! – eu disse antes dele entrar no carro.


Eu disse para Irene tudo o que iríamos fazer e logo começamos a nos divertir, levei ela no fliperama, em lojas, sorveteria e depois resolvemos ir para o restaurante que estamos no momento.


-Eu não comia um bibimbap dessa forma desde os meus cinco anos de idade! Muito obrigada S/n. – a princesa sorriu. 


-Eu que agradeço por ter aceitado vir. E ainda temos mais algumas coisinhas para fazer. 


-Como por exemplo? – perguntou.


-É surpresa! Em breve você vai descobrir. 


Depois que terminamos de comer ficamos caminhando por um tempo e depois fomos em um parque de diversões, fomos em vários brinquedos e jogamos vários jogos de conseguir prêmios.

Antes de irmos embora eu queria que ela visse minha praça favorita, então resolvi levar Joohyun lá.


-Aqui é maravilhoso S/n! 


-Foi aqui que eu conheci o Lee e meus amigos, essa praça é muito especial pra mim.


-Agora ela também é pra mim, já que estou aqui junto com você. – Irene me abraçou de lado.


Ficamos caminhando por mais um tempo e resolvemos ir pra casa ver um filme. 

Quando chegamos em casa avisamos para o Lee que tínhamos chegado, pegamos coca e algumas coisinhas e fomos direto para o quarto ver o filme.


-O que vai querer ver, unnie? – perguntei.


-Não sei...– ficamos em silêncio – Pode ser romance?


-Pode sim! Pode escolher. – coloquei na TV todos os nomes dos filmes de romance que tinha.


-Eu quero ver "Azul É a Cor Mais Quente", parece legal. 


-É um amor entre meninas, você se importa?


-Não vejo problema algum nisso. 


-Então tudo bem. Vou colocar ok? – ela assentiu.


O filme passou normalmente, depois dele vimos outros dois e acabou que ficou bem tarde.

Estávamos nos arrumando para ir dormir.


-S/n. – Irene aproximou nossos corpos – 


-I-Irene, algum problema? 


-Nenhum. – ela se aproximou mais e se preparou para me dar um beijo, quando de repente…





Continua...


Notas Finais


Então, o que acharam? Me falem nos comentários.

Vou deixar aqui algumas explicações:

•Como puderam perceber em uma fala, a S/n é adotada sim.
A mãe do Felix a adotou a alguns anos atrás.

•Yeonjun e S/n sempre foram melhores amigos só que agora estão "namorando", mas agora que a Irene foi para a casa da S/n isso pode acabar.

•O Rei Donghyuck não vai ficar aqui por muito tempo, só preciso dele por mais um tempinho ok?

•Ah e a partir desse capítulo vai ter o P.O.V da Irene também, não só a narradora e o da S/n.

Nos vemos no próximo capítulo e obrigada por ler! 🌷🖌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...