1. Spirit Fanfics >
  2. The Prisoner >
  3. Nearest

História The Prisoner - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


🍑Oi, oi, oi
Volteeeeeeei como prometido heheh, estou correndo atrás do prejuízo, postando os capítulos que eu não postei enquanto estava fora, haha.

🍑Boa leitura

Capítulo 24 - Nearest


Fanfic / Fanfiction The Prisoner - Capítulo 24 - Nearest




O coração de Justin batia rápido, sua respiração estava descompensada, ela estava nua na sua frente, com as bochechas coradas, e com os dentes mordendo o lábio, com vergonha do que Justin estaria pensando. 

Jus se você não qui—...

— Porra. — ele corta sua fala, ainda inebriado pela visão que tinha de seu corpo. Ela é perfeita. Você é linda, é perfeita Astrid. — Justin diz enquanto depositava dois selinhos em cada um de seus seios, que se inrrigeceram com o toque dos finos lábios de Bieber. 

Astrid fecha os olhos com força, e se arrepia aos toques que Justin lhe dava. 

Escute, baby. Eu preciso primeiro lhe preparar pra mim, antes de fato começarmos, então relaxe e deixe que eu cuido de você, hun? — Astrid assente, seu rosto estavam vermelho como nunca antes, Justin sorriu e singelamente beijou seus lábios. 

Aa mãos dele foram descendo até as pernas de Astrid, parando no meio delas. Bieber abriu, tendo uma visão ampla da intimidade da garota, que apenas fechou os olhos com força, com vergonha dele. Bieber ri, e sem tirar os olhos de Astrid, ele beija sua intimidade.

Estava lisinha, e sua lingua deslizava por sua 'testa. Ele foi desecendo seus beijos até sua entrada, notando a respiração da morena ficar mais e mais ofegante. 

Olhe pra mim. — ele pede, e ela o faz. 

Justin sentiu seu pau apertar na cueca, o olhar dela, de vergonha, e prazer lhe tirou de órbita. Sem perder tempo, Justin passou a estimular o clitóris da morena, que soltou um gemido rouco com o toque dele. Ele aumentou a velocidade, fazendo a boceta de Astrid ficar ainda mais molhada. As pernas dela tremiam, e a mesma rebolava em seus dedos em busca de mais contato. Justin então parou os movimentos com os dedos, e passou a fazê-los com a língua. A voz de Astrid saía baixinho, e a mesma apertava os lençóis da cama.

Sua intimidade ficava cada vez mais molhada, e Justin cada vez mais duro. Ainda estimulando ela com os dedos, Justin aproveitou para distribuir beijos por sua virilha, e deixar pequenas mordidas também.  

O ápice do orgasmo clitoriano estavam perto, e percebendo isso, Justin tirou seu membro para fora sa cueca. 

— Baby, agora vai doer um pouquinho, mas preciso que você espere, até se acostumar ok? — Astrid assentiu sem importância, tudo que ela ligava naquele momento, era  nos dedos de Justin trabalhando em seu clitóris levemente inchado. 

Suas pernas se encolheram, suas mãos apertaram os lençóis, e suas costas arquearam, quando ela sentiu o orgasmo lhe atingir pela primeira vez na vida. Era uma sensação inexplicável. 

Foi naquele auge de prazer, que Justin a penetrou sem aviso prévio, fazendo a mesma gemer de dor e prazer. Sua visão ficou turva, ela via estrelas. 

— Shhhi, baby. Fique quietinha, hun? 

Aa lágrimas escorriam pelo rosto de Astrid e Justin as limpava com o polegar, enquanto beijava diversas vezes a boca da morena. Suas mãos apertavam os bicos rígidos e roseos da morena, que choramingava com os toques. 

Gostosa. — ele murmura. 

Astrid se meche fazendo Justin apertar os olhos, e soltar o ar que prendia. As paredes de sua intimidade apertavam seu pau, causando uma onda leve de prazer. 

— Amor, eu não quero te machucar, por favor fique quietinha. — ele pede delicadamente. 

— A-acho que já pode ir... 

Justin então faz o teste se movimentando cuidadosamente, a morena não protestou, e Bieber aumentou o ritmo. Cada vez mais rápido. 

Os corpos ficavam cada vez mais suados, o ritmo dos dois era sincronizado. 

Justin estava completamente apaixonado, por ela, por aquele momento, aquela sensação única. Astrid estava tendo sua primeira vez com ele, sua garota confiava nele. Eles se olham, e Bieber sorri. Ah como ele amava aquele olhar. 

Nada disso foi planejado, bom... Na verdade foi, mas falar era mais fácil do que fazer, o plano era seduzir Astrid, se possível transar com ela — afinal, ela é uma gata—, e depois descartar ela, mas agora, toda essa merda era impossível. Era impossível porque Bieber estáva envolvido demais, ele não conseguiria deixá-la. 

Era impossível. 

Eles se beijavam, enquanto Justin penetrava com força e rapidez. Ele levou suas mãos até o topo da cabeça, onde as entrelaçou, passando confiança para Astrid. 

A velocidade foi aumentada, e Astrid soltou os primeiros gemidos, e aquilo foi o fim, Bieber saiu de seu controle, ao escutar a voz rouca de Astrid implorando por mais. 

Bastou algumas investidas, para que Justin gozasse, e Astrid o fez logo em seguida. Ainda dentro dela, olhando em seus olhos, e roçando suas bocas, ele disse: 

Eu te amo. 

O corpo dele caiu para o lado, e puxou a mesma para perto de si. Ele não se arrependia do que tinha dito, na verdade ele diria essa palavra um milhão de vezes, se isso significasse que ela o olharia assim todas as vezes. 


Justin. 

Com as bochechas vermelhas, e o olho lacrimejando, ela sorri e me abraça. Beijo seu pescoço, deixando chupadas e mordidas. Ela era minha. 

O cheiro dela estava gravado em minha mente, assim como as expressões que ela fazia enquanto eu me enterrava nela. Esse momento nunca sairia da minha cabeça. 

Eu te amo também. — sussurra em meu ouvido. Aperto sua cintura, sorrindo ao ouvir aquilo. 


Era oficial, eu seria incapaz de deixar ela, Astrid iria comigo, eu nunca deixaria minha morena para trás. Eu levaria ela comigo, e ficaria com ela pra sempre.




Autora on. 


— Quantas armas ele trouxe? — Nolan questiona ao chegar na cela de Justin. 

— 17. — Christian sorri, ao lembrar das belezinhas que Castiel lhe trouxe. 

— Wow, isso é demais. — O moreno se surpreende. Ele segura a pistola de prata, e sorri. — tem algum rifle? 

— A maioria é rifle, e logo logo teremos mais. — Ryan sorri, e recarga a arma. — Vamos atirar naqueles cuzões. — simula com a arma sem bala. 

— Cadê o Bieber? — Nolan diz notando a falta de seu amigo. 

— Aonde você acha? — ri sacana. — Nunca o vi tão viciado em uma mulher como agora, é o amor meus amigos. — eles riem negando com a cabeça. 

— O que acha que Jeremy vai fazer quando descobrir que Justin está namorando com a filha de Vilar? — o moreno pergunta com medo, ele não queria que Justin tivesse problemas com o pai. 

— Nada, eu acho que o tio Jeremy aceitará, afinal Justin estará em casa, não acho que vai fazer diferença a Astrid ser uma Spanic ou não. — dá os ombros. — E do jeito que Justin está apaixonado, ele faria qualquer coisa para que o pai aceite sua mulher. 

Esse é o meu medo. — Nolan comenta para si. 

— Ei, merdinhas. — Castiel chega chamando a atenção. — O que estão fazendo? 

— Apreciando a belezinha que você nos deu. — Ryan comenta rindo. — Por que? 

— Não falaram com Jeremy ainda? 

— Sim, falamos, está tudo planejado para o dia 21, haha. Já sinto o calor do sol em minha pele novamente. — Nolan comemora. 

— Onde está Bieber? 

Todos fazem uma careta. 

Com a sua irmã. 

Castiel sentiu um enjôo ao ouvir aquelas palavras, não podia ser o que ele estava pensando, podia? 

— Nós vamos no refeitório agora, até mais tarde, e sentimos muito pela sua irmã. — eles saem rindo, deixando apenas Christian e um Castiel traumatizado, sozinhos. 


— Qual é, ela não é mais uma criança. — Christian quebra o silêncio. — É normal. 

— Normal? — ele o olha incrédulo. — É horrível, ela é a minha garotinha, e agora ela está lá... Arrg, não quero nem imaginar. 

Christian ri da aflição do moreno. 

— Quantos anos tinha quando perdeu? 

— Vai se foder. 

Castiel se levanta farto de conversar com Christian que aparentemente só queria zombar com sua cara. 

— Foi só uma pergunta. — ele ri se divertindo com a situação. 

— 16. 

— Wow.

— Que foi? — o mais novo o olha com cara de tédio, não entendendo a surpresa diante daquilo. 

— Nada. 

—...

— Com quem foi? 

— Ah, cara vai se foder ok? 

Castiel desiste de falar com Christian, elw continuava o mesmo idiota de sempre. 

— Desculpe, eu só estou curioso. — ele ri. — Costumávamos contar tudo um para o outro. — Castiel assente rindo fraco ao se lembrar dos velhos tempos. — Só espero que não tenha sido com alguém que eu conheça...

Castiel franze o cenho não entendendo o porquê daquilo. 

— Idaí se fosse? — Castiel se aproxima encarando ele de cima abaixo. 

— Ai eu teria que mata-los, por tocar no que é meu. — Christian o empurra contra parede, e sussura em seu ouvido. — Meu, entendeu? 

Castiel sorri desviando o olhar. 

— Seu? Ah não, isso nunca foi verdade. 

— Você sabe que foi, e de qualquer modo, eu não me importo, eu sei que eu fodo bem melhor que eles. —  diz, roçando sua boca na do mais novo. 

Castiel se solta de seus braços, não se rendendo a ele. 

— As coisas não são como antes Christian, não tente fazê-las mudar. — Castiel diz fazendo menção de sair. — Eu não sinto nada por você. 

Aquela frase...

Aquela maldita frase tinha sido dita por Christian a anos atrás, e agora Castiel estava devolvendo ela. E doía, como doía... 

O moreno sai, deixando o mais velho para trás, frustrado e com o pau duro. 

— Comece a contar agora, ou eu juro que te mato. — a voz de Clarisse ecoa pela cela, assustando Christian que fica estático. — Você tem cinco minutos para me dizer porque você estava prestes a beijar Castiel Spanic. — O sorriso da ruiva, junto com a surpresa fizeram Christian choramingar. 

Ele estava fodido. 



Alguns dias depois.


— Vamos Justin, se troque, temos que repassar o plano mais uma vez. — Astrid diz se vestindo. Bieber mordia o lábio, vendo sua namorada se vestir. — Que cara é essa? 

— É a cara de um homem que está completamente excitado pela namorada. — ele se levanta indo de encontro com Astrid. Suas mãos agarram a cintura fina da morena, e sua boca deposita um beijo molhado em seu ombro. 

— Nem pense, faz praticamente 15 dias seguidos que transamos. Temos que dar um time, ok? — ela ri. — transamos ontem, Jus... 

— Time? Com a namorada gostosa que eu tenho é impossível. 

— Estamos atrasados. — ela o lembra. 

— Você vai voltar pra casa depois da reunião, ficarei na seca por três dias ou mais, isso depende do meu sogro horrível que insiste em voltar pra casa. — Astrid ri o socando. 

— Meu pai não tem nada a ver com isso, ok, agora vamos.

Justin revira os olhos e pega suas roupas do chão para se vestir. 



Christian estava na sala de "reunião" a espera de todos, Castiel também estava ali, e ambos evitavam se olhar após se beijarem a dois dias atrás. 

Assim que Clarisse soube que Christian e Castiel eram amigos de infância, a ruiva surtou. Os pais de Christian foram assassinados, ele sem ter para onde ir ficou com os Spanics, e isso facilitou mais sua aproximação com Castiel. 

Eles eram crianças na época, mas Castiel se declarou, fazendo Christian ficar completamente surpreso. Mesmo sendo amigos, e novos Beadles também sentia algo a mais pelo amiguinho, mas naquela época sua mente estava ocupada por outra coisa, seus pais. Ele rejeitou Castiel, e parou de falar consigo, mesmo morando ainda na mesma casa. 

Na noite em que Christian foi levado pelos Biebers, foi tudo para proteger Castiel, Jeremy queria as duas crianças, Astrid e Castiel, ele entrou na mansão com esse propósito, com o propósito de pegar tudo de Vilar, inclusive Alice. Vilar os avisou o propósito de Jeremy, e deixou Alice com as crianças. 

A casa começou a pegar fogo, e os tiros se tornavam mais altos e frequentes. Castiel fugiu com a pequena Astrid no colo, e Christian voltou para trás, para ajudar Alice. 

Foi nessa hora que Jeremy os encontrou. 

Naquele dia ele deixou os Spanics e se tornou um Bieber. Naquele dia ele deixou seu melhor amigo, e primeiro amor para ir atrás da verdade sobre seus pais. 

E ali estava ele, anos depois, olhando cada mínimo detalhe do homem que até hoje ama. 

Não estava tudo perdido, Chris sabia disso, se Castiel está novamente em sua vida, é porque o destino está lhe dando mais uma chance, certo?

Ele não desistiria de tentar, ele faria Castiel sentir o mesmo que antes, nem que seja a última coisa que ele faça. 


[...]


A reunião havia acabado, todos estavam de acordo, e a "rebelião" já sabia que Castiel Spanic era um traidor. Todos estavam apar de que Astrid também era uma Spanic. 

Estava tudo indo conforme o planejado. 

Todos riam e comemoravam, estavam cada dia mais perto de ir embora. 

— Que foi amor? Que cara é essa? — Justin abraça a morena por trás, Astrid mantinha a mesma cara feia de antes, mas dessa vez com a mão na barriga. 

— Essa cerveja, está estranha, o gosto dela. — Astrid faz careta. Justin franze o cenho, e bebe do copo de sua namorada. 

— Está normal pra mim. 

— Não sei, me deu uma sensação estranha, uma ânsia. — resmunga. — Acho que já deu pra mim. 

— Não acredito que quer ir embora, até seu irmão está se divertindo. — Justin aponta para Castiel que riam junto de Ryan, Chaz, Christian e Nolan. Todos notaram que eles se deram bem muito rápido, principalmente Castiel e Christian. — Olhe só, parecem amigos a anos. 

Astrid sorri ao ver seu irmão feliz, mas estranha ao ver a mão de Christian rodiada na cintura de seu irmão. Deve ser a bebida. 


— Eu vou deitar, você pode ficar. Não esqueça que amanhã você tem que me treinar, as aulas de tiro são as 7. — Bieber assente beijando a mais nova. — Não extrapole na bebida, okay? 

— Pode deixar minha capitã. 

Astrid se despede de todos sai, deixando Justin e os meninos na mesa. Clarisse se retira, indo ver o que aconteceu com sua amiga, Makenny e Ryan se retiraram, afinal os pombinhos também namoravam. 

Castiel saiu, e Christian depois de alguns minutos também deu a desculpa de que ia se deitar. Ficou apenas, Justin, Nolan, Chaz e Fiona. 

Eles bebiam enquanto jogavam, e riam se lembrando dos velhos tempos. 

— Eu já vou, amanhã temos mais treino, já são 02:00 da manhã. — Chaz se levanta puxando Nolan que estava completamente desmaiado. — Você deveria dormir também, Justin. Sua morena provavelmente está te esperando. 

Bieber nega, voltando a jogar com Fiona. 

Os amigos saem ficando apenas os dois. 

— Bati. 

Justin joga as cartas, fazendo Fiona bufar. 

— Meus parabéns, você ganhou. — Diz debochada. 

Qual vai ser o meu prêmio? — Sorri de canto, enquanto mordia o lábio inferior. 

Não tinha ninguém na cela, só os dois e sem pensar duas vezes, Fiona que não estava bêbada, sentou no colo de Bieber, e o beijou com fervor e amor. Ela queria ele. 

— Por favor, Justin. Me dê uma primeira vez decente. 


[...] 

Não muito longe dali, Christian respirava ofegante, o que acabará de fazer o deixou completamente cansado, ele olhava para Castiel que tinha a pele avermelhada, e o suor escorrendo pela testa. 

Ele é perfeito. 

— Eu disse que fodia melhor que eles. — Christian se gaba puxando o pequeno corpo para si. 

— Convencido. 

— Eu só disse a verdade. 

Eu ainda te amo, Chris, mesmo você não merecendo. — Castiel diz antes de apagar.

Deixando Christian imóvel, e com o coração batendo acelerado. É, ele conseguiu. 





 


Notas Finais


🍑Irraaaaa finalmente mais hahaha
O que vocês acharam do nosso shipp, Christiel? Aconteceu mais rápido do que o esperado... hahaha

🍑Astrid dodói, alguém sacou? ...

🍑Eitaaa, Justin vai pisar na bola outra vez, ou vai dar um fora na Fiona novamente? Heheheheh

🍑Eu espero que tenham gostado, comentem ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...