1. Spirit Fanfics >
  2. The Prophecy - imagine Jeon jungkook >
  3. Capítulo 5 - Tuor por Seul

História The Prophecy - imagine Jeon jungkook - Capítulo 5


Escrita por: e Bru_kookieXXX


Capítulo 5 - Capítulo 5 - Tuor por Seul


Fanfic / Fanfiction The Prophecy - imagine Jeon jungkook - Capítulo 5 - Capítulo 5 - Tuor por Seul


Acordei bem disposta, agradeço ao maravilhoso colchão de minha cama. Ontem simplesmente apaguei, nem vi a hora que appa chegou eu nem fui jantar. Depois de ficar um bom tempo arrumando coragem do além para levantar, pego a coragem que supostamente recebi e levanto.



Vou em direção ao banheiro e faço minhas higienes matinais, logo em seguida vou até o closet e procuro uma roupa que me deixava confortável.



Minha barriga ronca, lembro de não ter jantado então apresso- me. Amarro o cabelo em um rabo de cavalo despojado e só passo um liptint só para não fazer ninguém se assustar, afinal não sou tão apegada com maquiagens, só quando necessário. Desço em direção a cozinha que por sinal, lá encontro pessoas a qual eu não conhecia.



Uma mulher que diria eu ter menos um pouco que a idade do meu appa, aquela famosa "velha enxuta" como falam, a mulher era elegante, parecia rica, bonita para idade dela diria eu. Ao lado dela um menino que parecia ser mais novo que eu. Appa logo percebe minha presença e vem me comprimentar



- Bom dia minha filha. Que saudade estava de você - me abraça forte, retribuo, também estava morrendo de saúde de seus apertos - dormiu bem? Gostou da sua nova casa?



- Também estava morrendo de saudade appa e sim, dormi muito bem, fico grata pelo quarto - falo enquanto passo a mão em sua bochecha - amei a casa sim, só achei muito grande já que até onde eu sei aqui só morará eu, o senhor, vó Choe e Bang Chan. - quando falei as pessoas que supostamente eram os moradores da casa percebi que appa ficou meio sem graça.



- Ah! Sobre isso... Depois conversamos - fala constrangido. Mas não entendo o por que - Essa é Verônica, ela é uma sócia de muita importância para a empresa. Esse é seu filho Seungmin - não sei o por que mais acho que ela não é só uma sócia não - Filha já que não conhece ninguém fora Vitória, tomei a iniciativa de pedir a Seungmin que te levasse a um tuor a Seul ok?



- Prazer senhora Verônica e Seungmin, sou S/N Know - aperto a mão de ambos - pai não precisava, sabes que não gosto de encomodar ninguém - falo envergonhada. Ok, eu sei que prometi socializar mais, mas não é fácil. Mas foi uma promessa por ela, eu vou. E além do mais nunca tive amizade com meninos e minha primeira amizade será com um, tudo tranquilo (sqn) irei me esforçar e agir como se eu tivesse muitos amigos antes.



- S/N - foi a vez de Seungmin falar - não se sinta envergonhada ou ache que é um encomodo, somos quase irmãos. - e com essa frase tudo ficou tenso. Senhora Verônica se engasgou, até às orelhas de appa estavam vermelhas e Seungmin percebendo o que falou, tentou contornar a situação. - digo, porque nossos pais são muitos amigos - diz embaralhando tudo.



Já entendi tudo mas ignorei.



- Vamos comer? E Seungmin, muito obrigada. Vamos terminar e ir ao tal tuor - agora eu consegui aliviar um pouco a tensão que estava na mesa.



× Quebra de tempo ×



- Voltamos logo appa - gritei do carro antes de Seungmin dar partida - isso é injusto - falei fingindo de brava.



- O que é injusto? - perguntou sem tirar sua atenção da estrada. Seungmin parecia apriencivo.



- Quantos anos você tem? E já dirige? Eu pareço ser mais velha que você e nem sei onde é o freio - falo engraçado ainda com um bico nos lábios. Se era para fazer amizade, irei fazer direito. Vou me esforçar. E também eu deveria enrrolar um pouco se eu quisesse fazer alguma pergunta sobre o rolo de nossos pais - isso é injusto.



- Tenho 15 e se acha injusto isso reclame com appa - pera! Eu tô louca ou esse " appa" é o meu appa? - quer dizer, seu appa - sim era o meu.



- Desembucha logo Seungmin - falei firme, queria saber de uma vez o que rolava entre appa e senhora Verônica. Não sei para que tanto mistério, eu realmente não me importava dependendo o que fosse, mas saber que appa não confiava em mim era triste.



- Que...que...como assim? - ele gaguejava muito. Seungmin vera muito fofo, parecia um filhotinho precisando de carinho, um doce, chutaria um ótimo irmão, mas um péssimo mentiroso. O fato era, tá rolando algo.



- Fale sobre appa e sua mãe. O que vocês estão escondendo? E não adianta mentir, você é péssimo nisso - De onde saiu a S/N que fala assim? Eu tbm não sei.



- Agora? Você não parecia o tipo de rica metida que diziam na tv, então pare de me dar ordens - fala querendo escapar do assunto - S/N não me meta em B.O. pergunte ao senhor Know quando chegarmos ok? - faço aegyo. De onde tu tirou essa S/N pelo amor de Jesus? Eu era fria, e pelo jeito, ERA. - essas caras fofas não funcionam muito bem comigo - ele faz um aegyo estranho, mas vindo dele é fofo. Riu.



- Isso é um absurdo você tem idade de ser meu filho, appa lhe dá muita confiança - volto o assunto do carro. Ele tinha razão se eu queria saber de alguma coisa, deveria perguntar a appa. - ele nunca me confiou um carro.



- Ou será que e porque se ele confiasse você não usaria? - fala simples, como se me conhecesse a tempo.



- Eiiii, como sabe disso? Você me conhece a menos de 1 hora - como assim? Ele sabe sobre minha crise depressiva e que eu não saia nem para comprar um pão?


- Sei de muita coisa omma. E para você parar de reclamar, eu te ensino a dirigir - fala rindo. Certamente ele percebeu minhas dúvidas sobre ele saber sobre mim, sendo que só o conheço ele a menos 1 fuck hora.



- omma? Gostei. Me chame assim, você deverá me respeitar já que aqui na Coreia isso é muito obrigatório. - brinco. Mas na verdade era sim uma obrigação tratar os mais velhos com muito respeito, ele deveria me chamar de noona, mas já que prefere omma, eu deixo. - mas vem cá, aqui não é errado um menor dirigir?



- Ricos podem tudo, não que eu me ache melhor por isso, mas é bom aproveitar o que pode - pisca para mim. Esse muleke não era quem eu pensava.



- Sabe Seungmin? - ele me olha de lado para não perder o controle do volante, morrer agora eu não queria. - eu nunca tive tantas amizades... na verdade só uma - riu da minha própria desgraça - mas você é diferente, me sinto a vontade com você e gosto de saber que nos demos bem de primeira, pelo jeito nossa convivência será diária agora - ele fica sem graça



Sucesso, minha primeira amizade na Coreia, eu disse que ia tentar e consegui, ainda bem que não precisou de tanto esforço, se não meu lado sedentário teria desistido.



- Concordo omma S/N, também gostei de ti de primeira. Pode contar comigo para fazer mais amizades e também loucuras, eu topo. E falar em amizade, vou deixar seu tuor mais legal com meus gays favoritos.



Calma, ele falou gay? Seungmin é gay? Não que eu tenha preconceito, não tenho, mas não queria perder meu filho agora para o mundo da perversão. Ok, levei o papo de mãe e filho muito a sério.



- ah! Ok! - falo parecendo não estar confusa. É que não sabia se seriam gays de verdade. No Brasil os amigos se chamam de gay, vai que seja isso. Mas ele percebe meu desentendimento.



- Fique tranquila omma, sou um bv fodido, sem chances de eu ter uma orientação (sexual) concreta. Mas quem sabe bi, não sei.



- Hmmmmmm, tendi. Fique tranquilo não tenho preconceito, na verdade quero muito conhecer seus gays favoritos, aposto que também serão meu - falo sustentando a animação no rosto.



× Quebra de tempo ×



- Parem! Parem! Parem! Parem! Vou mijar nas calças - pedia segurando a região da parte íntima na intensão de segurar o xixi - Han essa cara de esquilo tá me matando - falo embaçado de tanto rir.



Eu amei conhecer os meninos, são eles: hyunjin e In, Lee Know e Han. Ambos são um casal, e Seungmin não tinha né falado isso. Mas agora entendi o por que deles serem os gays favoritos do Seungmin. Os meninos são os melhores.



Hyunjin é muito lindo, além de nos alegrar dançando, ele dança muitoooo. In é um bebê e um ótimo cantor de trote, além de dar um grito muito agudo que deixou meu tímpano até agora doendo. Lee Know é o dançarino sexy do grupo, mas consegue ser fofo também. Han é o que não cala a boca, está sempre nos fazendo rir com sua carinha de esquilo.



A tarde toda foi assim. Estávamos em um lugar com muitas máquinas eletrônicas, sei lá o nome disso. Os meninos me deixaram informada sobre algumas coisas da escola e também sobre os "principais" dela, segundo eles, os que chamam mais atenção.



- IU é a vaca da escola, ela é tipo aquelas garotas de filme que se acham o máximo mas só paga mico. Ela namora o Jeon Jungkook, mas na verdade ele pega todas. E maldita a menina que ele pega, sempre acontece alguma coisa com ela. - falou Lee Know



- Jeon Jungkook é um metido a bad boy só por ser muito rico. Ele pinta e borda com todos, principalmente com alguns nerds da escola, o Han mesmo já foi zuado por ele. - eles estavam falando em tom de mistério, era para mim ter medo?



- Então a S/N tá ferrada, porque ela é muito inteligente. Poderia a julgar chamando ela de nerd - fala Seungmin. Olho para ele com uma ar de morte. Como esse garoto sabia tanto de mim?



- Hoseok é como o cachorrinho de Jungkook, ele sempre limpa a barra dele. - Hyunjin se pronúncia - Em pensar que um dia esse já foi o meu papel.



Todo confirmam. Não sei por qual motivo o hyunjin não é mais amigo do grupo do Jungkook, pelo que deu a entender, agora eles apenas ignoram a existência um do outro.



- Os outros, Kim Taehyung, Kim Namjoom, Kim Seokjin, Mim Yoongi, Park Jimin são do mesmo grupo do jungkook. Não se misture com eles S/N- ah eles são estranhos. Hyunjin nunca nos falou o motivo "eu não sou traidor, eu saí do grupo mas não é motivo de expalhar os segredos deles" - imita a voz de Hyunjin e todos menos o próprio Hyunjin ri



- Vocês esqueceram o grupo de Sehun - todos concordam e mandam ele falar. Nesse momentos eu já estava gostando desses assuntos, a maneira que eles falavam era cômica - o grupo do Sehun e composto por Kai, Baekhyun, D.O., chanyeol e Suho. Todos eles são inimigos do Jeon, eles vivem disputando tudo, até garotas, o líder do grupo é o próprio do Sehun. O pai do Sehun, assim como o do Jeon é muito rico. Para mim são tudo farinha do mesmo saco, mas eles tem algo semelhante, a mesma áurea misteriosa.



- Eles tem uma beleza não humana, quero dizer, como alguém pode ser tão lindo e gostoso? - Lee Know fala e recebe um olhar mortal do Han, nós rimos da situação. Logo o Han é consolado por um selinho do Lee Know.



- Com o tempo vamos te atualizando das coisas e te apresentando as meninas e tals - diz Han com um sorriso no rosto.



Nós comemos e decidimos ir, a tarde estava indo embora e segundo informações passada por eles mesmos Seul já não era tão segura. Haviam ocorrido mortes de adolescentes (meninas) aleatórias e a polícia não tinha descoberto nada. Percebi que durante o assunto com tema : sobrenatural, não cessava o Hyunjin não ficava quieto, alguma coisa tinha.



No caminho decido perturbar Seungmin mais uma vez com o assunto: appa e senhora Verônica.



- Me conta vai. O que rola entre appa e sua mãe? - fui direto ao ponto



- Vou lhe dar apenas uma dica óbvia, mas não conte a ninguém. Talvez em breve sejamos irmãos.



Como eu desconfiei. Que bom, gostei de saber que irei dividir a mesma moradia com Seungmin e senhora Verônica que é muito simpática.



- Que bom meu filho - brinquei e o vi sorrir.


Notas Finais


Comentem!
Amamos vocês ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...