História The Proposal - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias A Escolha Perfeita (Pitch Perfect)
Personagens Personagens Originais
Tags Beca Mitchell, Bechloe, Chloe Beale, Pitch Perfect
Visualizações 59
Palavras 3.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oioi!

Desculpem o atraso pra postar esse capítulo! Eu tinha algo para resolver, mas enfim aqui está.

E bem, como vocês podem ver na imagem esses são os irmãos Beale's.

Para ressaltar as idades deles.

Chloe Beale 33 anos. ( A mais velha )
Peter Beale 30 anos.
Jonah Beale 28 anos.
Amanda Beale 25 anos.( Como vocês podem ver, a mais nova dos irmãos)

Boa leitura (•‿•)

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction The Proposal - Capítulo 17 - Capítulo 17





No capítulo anterior…


__ JOANINHA! -- uma voz conhecida por chloe a chamou pela multidão de pessoas do aeroporto. Beca corou envergonhada quando algumas pessoas as olharam sem entender nada, até chloe se soltar do braço de Beca para correr até seus dois irmãos que tinham o mesmo sorriso de chloe.

__ Jonah! Peter que saudades que eu estava de vocês! -- chloe não segurou as lágrimas após ver os dois irmãos.

__ Venha cá maninha! -- Peter o mais velho não demorou muito para puxar cuidadosamente a irmã para um abraço caloroso. __ Eu sentir tanto sua falta joaninha…

__ Eu também -- ela fungou contra o ombro do irmão que era o dobro de seu tamanho fazendo com que Chloe ficasse na ponta dos pés.

__ Okay agora e minha vez de receber um abraço porque eu estou morrendo de saudades também! -- era Jonah o casula dos irmãos Beale's.

__ Jonah... -- Chloe o chama se soltando do abraço de Peter para abraçar o mais novo que ergueu chloe do chão girando a ruiva no abraço pelo ar.

A risada de Chloe era emotivamente feliz por rever os irmãos. Aquilo despertou certo conforto ao coração de Beca, era lindo a forma que os Beale's eram tão unidos e tão íntimos como família... Diferente dos Mitchell's que sempre foi motivo de descrença entre a própria família.

Ver Chloe com os irmãos deixou beca um pouco invejada, ela não tinha irmãos era somente ela, por isso aprendeu a conviver sozinha como filha única, mas de certa forma ela sentia inveja de querer sentir o afeto de irmãos que de alguma forma fez com que Beca percebesse o valor de uma família unida... Diferente na qual era a sua.

Peter parou de girar com Chloe em seus braços deixando os pés da ruiva novamente tocarem o chão. Um pouco tonta pelo giro no ar, Chloe recuperou o fôlego pela risada ofegante e pela emoção por sentir seu coração quase saltando pela boca por rever os irmãos.

__ Huh, Peter Jonah essa e Beca minha…

__ Sua namorada! -- Jonah completa encantado observando Beca dos pés a cabeça.

Aquele ato incomodou Beca que corou timidamente encolhendo os ombros prendendo uma mecha do cabelo castanho atrás da orelha.

__ Sim, minha namorada -- Chloe afastou dos braços de Peter para puxar Beca mais próximos dos dois __ Beca, esse são Peter e Jonah meus únicos irmãos homem. -- ela sorrir intercalando entre os irmãos e Beca ao seu lado.

__ Huh, prazer Beca Mitchell -- antes de estender a mão para o cumprimento Beca passa as duas mãos na calça jeans por sentir elas suadas.

__ Oh não, você não ensinou a ela Chloe? -- Jonah ergueu perfeitamente uma sombrancelha cruzando os braços sem tirar os olhos de beca não tocando nas mãos da mesma.

Beca permaneceu com a mão erguida no ar sentindo a vergonha pelo vácuo que recebeu.

Ela já era pequena, agora ela se sentia uma formiga em frente a dois gigantes que eram os irmãos de Chloe.

__ O que?… -- Beca soltou as palavras sem entender nada.

Jonah e Peter rir alto atraindo atenção de algumas pessoas que passavam no aeroporto.

__ Sem formalidades Beca! -- o mais velho fala rindo um pouco __ Venha cá! Não existe essa de cumprimento com as mãos, a gente gosta e de abraços quentinhos...

__ Tipo o Olaf do Frozen entende? -- Peter pisca após falar.

Beca juntou as sombrancelhas virando o rosto para encarar chloe que riu dando de ombro dando um leve empurrãozinho nós ombros de beca para ela ser abraçada pelos dois irmãos.

__ Só toma cuidado porque ela não e fã de contato íntimo, ela tem essa coisa toda de não contato pessoal -- Chloe informa com um leve sorriso.

__ É como ela namora com você? Você vive querendo abraços! -- Jonah brinca.

__ Os opostos se atraem -- chloe pisca rapidamente.

Jonah rir captando a mensagem da irmã, antes de puxar Beca para um abraço tão aconchegante que Beca suspirou tendo em mente de que todos os Beale's tinham abraços aconchegante como o de chloe. Na vez de Peter o mais velho sorriu casualmente abraçando Beca erguendo ela do chão oque a fez soltar um gritinho pelo susto.

__ Cara! -- ela resmunga observando os três irmãos rindo.

__ Eu disse que ela não e fã de contato tão pessoal assim -- Chloe puxa a mão de Beca quando a mesma já estava sã e salva de volta com os pés no chão.

__ Bem, chega de conversar ainda mais no aeroporto vocês parecem exaustas e… -- Jonah pausa após finalmente ver que chloe tinha o braço engessado __ Chloe! Oque aconteceu? -- ele mudou a feição para preocupado.

__ Ah isso… -- ela dar de ombros levantando o braço engessado __ Longa história.

Peter franziu as sombracelhas olhando o jeito que Beca coçou a nuca desconfortável engolindo em seco olhando para os pés.

__ Oh, entendi... Longa história -- Peter comenta levantando os dois polegares piscando com a boca meia aberta.

__ Cara não e oque você est…

__ Vamos indo, papai e mamãe estão super ansiosos querendo ver vocês duas! -- Jonah ajuda a puxar a mala de Chloe enquanto Peter pegou a mala de Beca tomando a frente delas para sair do aeroporto.

Chloe prontamente pegou na mão de Beca entrelaçando seus dedos não conseguindo parar de sorrir pelo momento.

__ Huh, Chlo? -- Beca a chama aproveitando que os dois irmãos estavam a frente distraídos entre uma conversa que Beca não saberia descreve.

__ Sim? -- ela vira o rosto para presta atenção no que beca tinha para dizer .

__ Huh… eu acho que seus irmãos pensaram malícia por conta do seu braço engessado -- ela sorriu de nervoso pigarrelando.

__ É oque você acha que eles pensaram? -- chloe sabia oque eles tinham pensando sobre aquilo, mas se fez de desentendida apenas para provocar beca.

__ Eu acho que…

__ Então pombinhas, vamos indo ou não? -- Peter buzinou com metade do corpo para fora do carro chamando atenção novamente de algumas pessoas.

__ Cara seus irmãos são um barato -- beca começou a não se importa com a animação dos Beale's.

__ Acredite você ainda não viu nada becs -- ela rir puxando beca para entrarem no carro.

[…]

Beca descobriu que os Beale's moravam longe do aeroporto, isso porque eles estavam a meia hora dentro do carro com os três irmãos cantarolando várias músicas que tocavam na rádio. Chloe estava ao seu lado no banco de trás do carro, oque era óbvio as duas eram namoradas >>de mentira<< portanto teriam que permanecer juntas quase que sempre para deixar aquilo mais real possível.

Peter dirigia enquanto Jonah mudava a estação da rádio a procura de novas músicas, até que ele encontrou um remix de Beca que tocava em alguma rádio local no momento. Chloe soltou um gritinho empolgada pulando um pouco no assento do carro. Jonah e Peter juntaram as sombrancelhas observando a animação repentina da irmã.

__ Beca! É o seu remix! -- ela cutuca o ombro de Beca.

Obviamente Beca sabia que era o seu remix na qual estava sendo cantada por ninguém mais ninguém menos que Zara Larsson com David Guetta. Aquilo era um grande sucesso no momento, Beca ganhou bastante reconhecimento pelo seu trabalho, e ela tinha que agradecer ao Theo por ter apoiado seu mais novo sucesso de trabalho.

Mas Beca não gostava de atenção, e muito menos de grandes públicos lhe idolatrando, ela só queria continuar fazendo sua música, seus remix e suas mixagens tranquilamente sem ser descoberta pela mídia, mas era difícil quando seu nome começou a ser espalhado como compositor de alguns dos seus sucessos.

__ Espera, você que compôs essa música? -- Jonah vira o corpo para encarar Beca transmitindo surpreso pelo olhar.

__ Bem… sim -- ela alinha os lábios após se pronunciar.

__ Que demais!

__ Beca e produtora e compositora -- Chloe se orgulha após dizer a profissão que tanto gostava que Beca decidiu seguir na vida.

__ Oh, você tinha comentado que Beca ama fazer alguns remix certo? -- Peter olha pelo retrovisor voltando a presta atenção na estrada a frente.

__ Sim! Ela ama, desde Barden Beca quem foi a responsável por nossas setlist das Bellas!.

__ Cara, não era pra tanto Aubrey me ajudava nessa função também -- Beca estava começando a sentir incomodada com toda aquela atenção.

__ Sim, mas você quem juntava todas as músicas para a mixagens, Aubrey só interferia e mandava quando achava que não estava bom -- chloe rir após lembrar dos velhos tempos.

__ Bem, você ou Aubrey fazendo as mixagens, eu tenho que lhe dizer que essa está muito boa parabéns você já e um produtor de grande sucesso!

O sorriso genuíno e sincero estava estampado nós lábios dos três Beale's. Beca sentiu o coração aquecido pelo apoio e o amor que estava recebendo no momento, ela sentiu que não era algo falso vindo de pessoas que querem apenas aproveitar de sua fama, que ainda estava quase no auge do sucesso. Mas a família de chloe, era diferente dos Mitchell's Beca sentia falta do apoio de pessoas, principalmente de seu pai que nunca acreditou no sonhou da filha pois o mesmo sempre citava que ser DJ ou produtora não era profissão. Quando ela entrou em Barden, ela estava quase desistindo de tudo que um dia sonhou, a pressão que seu pai lançava sobre ela era intensa ao ponto de Beca querer fugir a qualquer momento para qualquer lugar que não fosse de baixo dos olhos do próprio pai. Mas foi então que ela conheceu chloe, não só ela mas todas as Bellas, quando ela foi parada há exatos sete anos atrás em seu primeiro ano letivo da faculdade em uma freira de atividades boba que não tinha nenhum interesse para Beca, mas ela apenas viu uma oportunidade de escapar das mesmas palavras do seu pai quando o mesmo entrou em seu quarto que dividia com kimmy Jim, ela viu uma quase esperança que nunca sentiu antes na vida… obviamente ela negou a proposta de fazer parte de um grupo acapella, vejamos Beca não queria aquilo, não queria entra em um grupo musical que canta musiquinhas chatas, ela na verdade nem queria está frequentando aquela faculdade. Mas quando seus olhos cruzaram os olhos azuis e quase pedidos e desesperados de Chloe naquela mesma freira de atividades, ela sentiu algo incomum em si, que até hoje não saberia descreve com palavras, beca não era do tipo clichê ela nem gostava desse tipo de filme, mas algo ali despertou interesse em Beca por querer saber mais sobre chloe, por querer saber o porquê ela estava tão triste e desesperada pelo jeito que conversava, beca sentiu aquilo, ela até mesmo sentiu a tensão em aubrey que só foi descobrir dias depois de que elas estavam aprocura de novas meninas para o tal grupo acapella. Beca não planejou fazer parte do grupo, ela não esperava ter o chuveiro invadido pela mesma ruiva que lhe parou para fazer a mesma proposta dias antes… ela não acreditou quando seu pai finalmente tinha aceito de que Beca era sim talentosa como menina, mulher, como pessoa que se tornou hoje.

Mas todo o apoio sincero vindo de Chloe, era tudo para Beca. Era como se ela só quisesse ter apenas o apoio da ruiva, como se somente Chloe fosse sua base para acreditar no futuro… como se Chloe fosse sua força em dias de luta, Chloe era sua glória Beca sempre soube disso.

Beca coçou a garganta sentindo o bolo de lágrimas na base da garganta querendo ser soltas por aquele momento de atenção, ela não ia chorar ali, não na frente dos três irmãos, não na frente de chloe. Ela nunca sentiu seu coração aquecido daquela forma, ela estava feliz por aquilo.

__ Opa! Chegamos…. -- Peter destorcer aquele clima silencioso após dar a informação.

Chloe se animou dando um pulinho no banco do carro prontamente apertando o botão para abaixar por completo o vidro da janela, Beca nem percebeu que Chloe em questão segundos já tinha metade do corpo pra fora batendo constantemente com as mãos contra a lataria do carro. Por instinto Beca arregalou os olhos segurando com as duas mãos a cintura da ruiva com medo dela acabar pulando pra fora do carro.

__ Jesus Chlo… -- Beca quase grita pela susto.

Os irmãos Beale's riram pelo momento.

__ Beca se acostuma, ela sempre fez e continua fazendo isso desde de pequena -- era Jonah que informa tentando tranquilizar Beca que pelo ao contrário ela sentiu ainda mais medo de que chloe pudesse se machucar.

Beca segurava firmemente a cintura de chloe quando a mesma soltou um grito entre lágrimas com os cabelos contra o vento quando Peter adentrou a garagem da uma enorme casa que beca não deixou de reparar o quão linda e moderna a casa é.

O carro foi parando lentamente, o som do motor foi desligado e chloe se remexeu freneticamente voltando para dentro do carro para destrancar a porta para enfim correr com pressa até seus pais que estavam o tempo todo na entrada da cama de braços abertos.

Chloe tinha lágrimas constantes que escorriam sem vergonha alguma de seus olhos borrando um pouco seu rímel que escorria pelas bochechas. Ela sentia falta dos pais, de sua antiga casa, do colo da mãe e do pai, que mesmo no auge do seu trinta anos, Chloe sentia falta de ser a filhinha do papai.

__ Joaninha! -- o senhor Beale foi o primeiro a receber a filha nos braços firmes apertando a cintura dela cuidadosamente suspirando após sentir o conforto de ter a filha nos braços.

__ Papai… -- quase não sai, aliás foi uma voz embargada pela emoção, mas o senhor Beale ouviu muito bem, oque foi a iniciativa dele erguer a filha com facilidade pelo ar dando apenas um giro soltando uma risada alegremente.

Beca já tinha saído do carro, ela estava parada ao lado do veículo apenas deixando o momento ser apreciado por sua melhor amiga. Beca nem ao menos percebeu a lágrima solitária que escorreu de um de dos olhos por ver chloe tão emotiva e vulnerável na frente dos pais. Beca sempre foi a única das Bellas que sabia o quão chloe sentia saudades de sua antiga casa, e seus pais e do próprio irmãos. Beca perdeu as contas de todas as vezes que pegava chloe chorando em alguma data comemorativa que passou longe de casa, e era bom ver a ruiva sendo abraçada e amada novamente por está em casa.

__ Ei? Acho que o papai já recebeu abraços o sufiente não acha? -- a senhorita Maia sempre emotiva e alegre com as palavras cutucou o ombro da filha que fungou afastando-se dos longos braços do pai para se prender nos da mãe que sorriu acareciando os cabelos ruivos da filha __ Sentir tanto sua falta meu bebê.

__ Eu também senti sua falta mamãe -- chloe apertou os braços em volta da mãe, e logo sentiu os braços firmes do pai com um abraço em trio.

Peter sorria vendo a cena, Jonah não ficou de fora em também sentir a emoção por agora a família está novamente reunida, mesmo que fosse por alguns dias.

Jonah bateu no ombro de Beca que fungou secando as lágrimas, ela não queria parecer emotiva com a cena, ela ainda tinha uma reputação.

__ Ela sentiu falta daqui -- Beca comenta ainda observando a cena um pouco de longe.

Jonah apertou o ombro dela e Beca sentiu ainda mais pequena por ele ser o triplo do seu tamanho.

__ Eu sei, todos nós sentimos a falta dela também...mas eu sei que ela se sente em casa com você por perto, mesmo de longe a milhares de distância, mas -- ela vira o rosto para olhar Beca ao seu lado, ele ainda tinha os braços em volta do ombro de Beca na qual a mesma se sentiu confiável como nunca sentiu na vida __ Você a faz feliz Beca, eu nunca vi chloe com os olhos tão emotivos na vida… Obrigado por fazer bem a minha irmã.

Beca sorriu por instinto das palavras recebidas por um dos irmãos de chloe.

Ela por um momento sentiu o poder das palavras, e um pouco de desconforto… ela não era oficialmente a namorada de chloe, era a base de uma mentirinha, mas ela ainda tinha planos para mudar isso, mas enquanto isso não acontecia, ela guardou as palavras de Jonah consigo.

Ela fazia bem a chloe.

E chloe fazia bem a ela.

Jonah e Beca se olharam com pequenos sorriso nos lábios. Chloe já tinha se separado do abraço caloroso de seus pais, ela agora olhou para a cena de beca e Jonah ao fundo, e aquilo deixou seu coração um pouco enciumado, principalmente quando seus olhos miraram os braços de Jonah em volta dos ombros de Beca.

Para quem não gostava muito de contato pessoal, Beca estava bem avontade no momento… - pensou Chloe.

__ Huh, ei becs! -- ela chama com um grito, beca a olha instantaneamente e chloe acena lhe chamando.

__ Oh, eu… tenho que ir. -- beca diz afastando o braço de Jonah delicadamente sem trasparecer grosseira.

__ Sim sim, eu pego as malas -- ele pisca dando um empurrãozinho em beca para ela seguir adiante.

Beca suspira, e inspira o ar dando esforço para seus pés caminharem até os seus dois piores pesadelos.

Okay aquilo não era tão difícil, era apenas os pais de chloe, ela já os conheceram antes em um dia de Natal há exatos quatro anos atrás... Okay foi bastante tempo, e agora e a vida real ou quase real já que ela terá que fingir ser a namorada da filha deles.

Okay não e tão difícil assim.

__ Beca! -- Maia como sempre bem animada deu um passo envolvendo Beca de surpresa com um abraço caloroso.

Beca ficou estática, seus braços nem ao menos envolveu em torno do corpo de Maia, pois quando Maia lhe surpreendeu com o abraço beca não teve tempo de reagir.

Chloe soltou uma risada quando viu o olhar de desespero vindo de beca. Chloe piscou sem tirar o sorriso dos lábios.

Maia se afastou apertando as duas bochechas de Beca. Beca fez um biquinho nos lábios por suas bochechas estarem juntos no momento.

__ E tão bom ver você Beca, aposto que seremos bastante amigas durante esses dias! -- as palavras de Maia lembrou as mesmas palavras de Chloe quando Beca foi surpreendida pela ruiva na noite do capuz na aca-iniciação nos tempos de faculdade.

Aquilo era surreal.

__ B-bem e…

__ Mamãe solta ela -- Chloe rir após pedir.

Beca agradece mentalmente quando Maia soltou suas bochechas.

__ Desculpe, ela e tão fofa fico feliz que você e a mais nova integrante da família, eu sempre torci por vocês duas! -- Maia exclama sorridente guardando as mãos no avental de cozinha que usava.

__ Bem, eu estou aqui de provas para dizer que ela e a maior fã de vocês duas -- a voz do senhor Beale estremeceu o corpo pequeno de Beca __ Aliás, cadê meu abraça senhorita Mitchell? -- ele levanta uma sombrancelha perfeitamente alianhada no meio da testa.

Beca sorriu de nervoso mas disfarçou quando alcançou o pai de Chloe deixando ser abraçada por ele.

__ E tão bom ter você aqui Beca -- a voz dele era serena e totalmente verdadeira __ Você e minha filha, e muito bom ter vocês duas finalmente aqui! -- ele afasta minimamente do corpo da morena mas não deixou de envolver o braço no ombro dela para permanecer sempre perto.

Os Beale's adoravam contato pessoal. Beca notou isso.

__ Que tanta falação e essa? Chloe chegou?

Uma voz histérica e um pouco irritante atraiu atenção de todos em frente a casa. Logo a porta da frente foi aberta por ninguém mais ninguém menos que...

__ Amanda! -- Chloe a recebeu com um sorriso esperando que a Beale mais nova se aproximasse para abraçar a irmã.

Mas diferente disso, Amanda apenas acenou com a cabeça ainda parada em frente a porta olhando dos pés a cabeça para a irmã mastigando um chiclete oque irritou beca profundamente, até que os olhos de Amanda cruzaram com os dela.

Beca sentiu o fogo através dos olhos de Amanda.

Aquilo não era algo bom.


Notas Finais


Ui, oque será que vai acontecer?

Até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...