História ,the purring billionaire's plaything !ziam, - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Liam Payne, Zayn Malik
Tags Liam Payne, One Direction, Zayn Malik, Ziam
Visualizações 38
Palavras 3.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Dez


— Incline-se sobre a lateral da cama. — Zayn ordenou, e embora parecesse muito mais humano agora do que quando eles estavam lá embaixo na cozinha, sua voz ainda era positivamente um rosnado.

Liam tremeu, tudo dentro dele reagiu a esse som, o som da voz de seu amante parecendo um rosnado o deixava com o sangue quente.

Liam gemeu. Se inclinando sobre o colchão.

— Não posso me flexionar muito...

— Eu sei disso, querido. — disse Zayn. — Mantenha-se em seus cotovelos. Estive pensando em como fazer isso com você durante todo o dia.

Ele pensou? Merda, o arrepio que percorreu o corpo de Liam baixando por sua espinha foi glorioso. Ele gemeu.

Zayn riu.

— Nem sequer toquei em você.

Liam balançou a cabeça.

— Não importa.

E, definitivamente, não se importou quando as mãos de Zayn puxaram a cintura elástica de suas calças de maternidade. O que importava era o quão bem ele se sentia quando elas foram retiradas de seu corpo, permitindo que sua pele respirasse e que a mão de Zayn tocasse sua bunda.

Liam tentou deter o próximo ruído que ameaçou deixar sua garganta, mas não havia algo que ele pudesse fazer sobre isso. Soou mais como um choramingo desesperado do que um gemido, e de repente sentiu o corpo de Zayn inclinando-se sobre ele, seu pênis estava duro debaixo da calça social, pressionando e empurrando contra a bunda de Liam.

— Você está tão sensível.

Liam assentiu.

— Sabia que eu posso sentir isso? — perguntou Zayn, seus lábios se aproximando do ouvido de Liam. O hálito quente ao longo de sua orelha, seguido pelo toque de seus lábios e dentes fizeram Liam tremer novamente. — Toda vez que você está excitado por mim, posso sentir. É tão malditamente forte. Me faz pensar no quão necessitado você está, mas então, você continua fazendo esses ruídinhos maravilhosos e me dá uma ideia de como se sente.

Zayn continuou empurrando seu pênis ainda vestido contra a bunda de Liam. Ele podia sentir o calor da ereção de seu amante, mesmo através do tecido da calça, mas não era o suficiente. Deus, isso não era suficiente.

— Zayn. — Liam ofegou, olhando por cima do ombro, tentando respirar, enquanto olhava para o outro homem. — Você... você vai fazer isso o dia todo ou vai me foder de uma vez?

Zayn sorriu, então o beijou. Sua boca estava quente contra os lábios de Liam. Quente e boa, e foi rápido demais quando ele se afastou.

— Pare de fingir que você não gosta disso.

Liam gemeu, e por algum motivo Zayn escolheu esse momento para se afastar.

— Oh, finalmente. — ele disse, olhando para trás novamente, mas ficou confuso quando viu Zayn de joelhos no chão ao invés de em pé e tirarando seu pênis para fora.

Em sua luxúria, Liam levou um minuto ou algo assim para perceber o que Zayn estava fazendo, e mesmo assim não tinha compreendido totalmente até que Zayn olhou para ele e piscou, inclinando o rosto e...

As mãos de Liam instintivamente agarraram os lençóis quando sentiu o cálido, úmido calor da língua de Zayn tocando sua entrada. Sua coluna endureceu e seus olhos arregalaram

enquanto jogava a cabeça para trás.

— Oh!

Liam fechou os olhos com força no mesmo instante. Não podia mantê-los abertos. Quando as sensações e o prazer o atravessaram, quase podia ver em sua mente o sorriso que Zayn tinha em seu rosto quando empurrou sua língua contra Liam.

E então essa língua má e molhada, não só estava lambendo a sua entrada, como também endureceu e em um determinado momento empurrou para dentro.

Liam pressionou o rosto contra o lençol e gritou.

No entanto, ele não conseguiria se manter assim por muito tempo. Não se tivesse planos de respirar.

E, definitivamente, ele queria respirar.

Liam olhou por cima do ombro, ao mesmo tempo que Zayn começou a mexer a língua.

— Deus. — Liam suspirou, os cantos de sua boca estavam puxados para cima em um sorriso. — Se mantenha... continue fazendo isso. — disse as palavras ofegante, enquanto seus ossos pareciam terem ficado moles, e perdia quase toda a força que tinha em seu corpo.

Tão bom.

Mas então foi um choque quando Zayn se afastou.

— Você gosta disso?

Zayn já sabia a resposta. Sua voz era um claro indicativo, e Liam assentiu com a cabeça freneticamente.

— Sim, continue. Oh!

Isso não era uma brincadeira. Não era como das outras vezes em que Zayn tinha feito isso com ele somente para deixá-lo quente e ansioso, o preparando para o que estava por vir.

E por algumas vezes, Liam supôs que eram algumas vezes. Sempre que Zayn fazia isso, durava apenas o tempo suficiente para conseguir o pênis de Liam duro, antes que o homem se afastasse e começasse a lubrificar Liam com algo diferente de sua língua.

Liam imaginava que era por causa da natureza alfa de Zayn. O fato de que ele não gostava muito de fazer isso por muito tempo, poderia parecer um pouco degradante para alguém que supostamente deveria estar no controle em todos os momentos, mas agora, Zayn estava levando o seu tempo para fazer isso, e Liam se sentiu tão surpreendentemente bem.

Toda vez que Zayn se afastava e soltava uma lufada de ar, Liam pensava que tinha acabado, e ficava esperando o evento principal.

Mas não. Zayn apenas puxava as nádegas de Liam mais afastadas e voltava a se concentrar no que estava fazendo, e ele era muito bom nisso.

Liam moveu a mão por debaixo de sua barriga, até alcançar seu pênis. Liam tinha tentado se esfregar contra a cama, procurando qualquer atrito que pudesse conseguir, mas precisava de um atrito mais forte do que esse. Precisava de sua mão.

Liam gemeu enquanto acariciava seu pênis. Movendo o punho no mesmo ritmo dos golpes e das lambidas da língua de Zayn, parando quando Zayn parava, e continuando quando Zayn começava novamente.

— A única razão pela qual deixarei você se masturbar, é por causa do quão gostoso você parece agora. Espero que saiba disso. — Zayn disse com a voz parecendo um grunhido profundo, que parecia ter um certo toque de ronronar nela. A voz dele sooava tão sensual quando ele fazia isso.

Então, Liam percebeu do que o seu companheiro estava falando.

Oh. A sua pequena regra sobre Liam não pôder tocar o seu pênis quando Zayn era o único que poderia lhe dar prazer.

Ele sorriu, tentou rir, mas estava muito ocupado tentando recuperar o fôlego.

— Ops.

Zayn balançou a cabeça.

— Deus, você é um pestinha.

E como Liam estava bastante seguro de que Zayn amava isso, manteve o direito sobre se tocar.

— Você deveria me punir então. — disse, sorrindo por cima do ombro. Um agudo prazer o atingiu quando Zayn acariciou suas bolas com a mão, enquanto sua língua lambia sua entrada, e Liam fechou os olhos.

— Assim? — perguntou Zayn.

— Sss... sim. — Liam assentiu.

Ele tentou manter a compostura, conseguir um pouco de controle de volta, porque com Zayn tocando seu pênis e testículos enquanto sua língua empurrava dentro de Liam, sentiu seu orgasmo se aproximando.

Mas era cedo demais. Liam queria gozar, mas também queria um orgasmo intenso. Se apenas se permitisse gozar agora, seria um orgasmo suave, e ele não queria isso.

— Zayn, estou quase gozando.

— Não se atreva. — disse Zayn, retrocedendo bruscamente. Sua mão se ergueu e segurou o pênis de Liam, agarrando a base e apertando o suficiente para ser quase doloroso.

Pelo menos ajudou a parar o orgasmo. Por enquanto.

— Ainda sente que vai gozar?

Liam assentiu.

— Não solte.

Se Zayn soltasse seu pênis, ele gozaria.

Não era como se Liam fosse acabar com o que eles estavam fazendo se tivesse o orgasmo primeiro. Isso parecia monumentalmente injusto, mas Zayn queria desfrutar se fosse o foder. Queria se perder no prazer, tanto quanto o seu companheiro.

Quando Liam sentiu o perigo passar e o seu orgasmo retroceder, suspirou.

— Estou bem. Deus, como é bom.

— Sooa como se você tivesse alcançado o seu orgasmo de todos os modos.

— Não, mas ainda foi bom. — Liam disse ofegante, e sorriu por cima do ombro.

Mesmo que Liam nem sempre tivesse força de vontade para evitar o seu orgasmo quando quisesse, havia algo a ser dito sobre o prazer de ser empurrado até o limite de novo e de novo, e se forçar a uma parada antes que o clímax final pudesse ser atingido.

Isso era sempre divertido.

Zayn sorriu para ele, e Liam pôde ver o alfa em seus olhos quando se pôs de pé.

— Em cima da cama. Apoie-se em suas costas.

Liam fez como lhe foi dito, tremendo de desejo quando ouviu a ordem.

Além disso, era bom ficar com as costas apoiadas no bom e caro colchão onde ele e Zayn dormiam.

Zayn havia comprado este novo colchão apenas por causa das costas de Liam, quando o médico disse que a dor nas costas provavelmente se tornaria um problema durante a gravidez.

Agora, era um dos lugares favoritos de Liam para descansar.

— De que outra forma você me quer? — ele perguntou, espalhando as pernas.

Zayn sorriu quando subiu na cama, e realmente parecia um predador perseguindo a sua presa.

Liam era o pobre ratinho inocente que Zayn foderia até o esquecimento.

Liam riu da imagem mental.

A expressão ansiosa não deixou o rosto de Zayn, mas ele inclinou a cabeça um pouco para o lado.

— O que achou tão engraçado?

Liam balançou a cabeça.

— N... nada. Nada de engraçado.

Contaria a Zayn sobre isso mais tarde. Neste momento, Liam estava mais interessado em gozar do que compartilhar coisas estúpidas que passavam pela sua cabeça.

Estendeu a mão para os ombros de Zayn e o agarrou, puxando o seu companheiro para baixo para que ele ficasse em cima de si. Zayn ficou apoiado em seus punhos, mantendo o seu peso afastado da barriga de Liam, quase como se fosse fazer flexões.

Zayn não parecia desconfortável, nem deu qualquer indício de que era cansativo para ele se manter nessa posição quando sua boca tocou a de Liam.

Liam gemeu, sentindo o calor dos lábios de Zayn, sua língua e tudo mais. Disfrutou especialmente da maneira como Zayn inclinou o queixo contra o dele, encorajando-o a abrir os lábios.

Havia uma certa intimidade em ser beijado assim. Pelo menos, era assim que Liam se sentia. Foi por isso que ele fechou os olhos e deslizou os dedos pelos cabelos de Zayn, apertando-os com força, gemendo quando Zayn se afastou para chupar a sua garganta.

Chupar forte.

— Você está tentando me dar um chupão? — Liam riu.

Zayn afastou a boca quente e molhada, apenas durante o tempo necessário para responder.

— Sim.

Pelo menos ele era o tipo de alfa honesto sobre o que queria, e quando Liam sentiu um dos dedos fortes do homem acariciando o seu mamilo, abriu a boca e suspirou.

— Certo, então. Siga em frente se é necessário.

Zayn riu contra a garganta de Liam, soprando suavemente contra a pele quando se afastou, balançando a cabeça.

— Você é engraçado.

Liam não pensava que era engraçado, mas se essa era a impressão que ele dava para Zayn, então certamente não brigaria por isso com o homem de maneira alguma.

Zayn o beijou de novo, rapidamente na boca desta vez antes de se afastar.

— Continue assim. — ele disse.

— Tudo bem. — Liam observou quando o seu amante rastejou mais alto pelo seu corpo. Não percebeu o que Zayn estava planejando até que o homem colocou um joelho de cada lado da cabeça de Liam.

Zayn ficou de joelhos e pegou um travesseiro.

— Levante a sua cabeça.

Liam entendeu onde Zayn queria chegar com isso, sorriu, e fez o que lhe foi dito. Zayn colocou o travesseiro sob a cabeça de Liam, o que lhe permitiu manter a cabeça erguida de uma forma muito mais confortável, permitindo que Zayn ficasse de joelhos sem pressionar peso algum sobre o peito de Liam.

E o grande, pesado pênis do homem ficou bem na frente da boca de Liam.

— Você é estranhamente criativo, às vezes. — Liam disse, suas mãos seguraram firme os quadris de Zayn quando se inclinou para a frente, murmurando na cabeça do pênis de Zayn. — Tenho que perguntar onde você aprende essas coisas.

Zayn soltou um suspiro forte, sua boca abriu quando Liam levou toda a cabeça em forma de cogumelo de seu pênis para dentro da boca.

— Não é criatividade. — disse Zayn com um suspiro. — Você simplesmente não assiste filme pornô o suficiente.

Liam gostou de saber que foi vendo pornô que Zayn teve a ideia de fazer isso. Não gostava de pensar na ideia de Zayn e Eric fazendo essas coisas, mesmo sabendo que, logicamente, tinha grandes chances de terem feito isso.

Afastou esses pensamentos de sua cabeça. Era o único aqui com Zayn e Zayn o amava. Isso era o que importava. Não o que eles viveram antes, ou quantas pessoas haviam ensinado Zayn as coisas que ele estava fazendo com Liam agora.

Nada disso importava, porque Liam provaria que era muito melhor do que todos os outros homens que passaram pela vida de Zayn.

Com isso em mente, ele se concentrou em colocar o mundo de Zayn de cabeça para baixo.

Zayn gemeu. E Liam o observou. Era difícil manter o seu olhar para cima, e ele tinha certeza que isso também poderia não o fazer parecer muito sensual, mas ele tinha que ver o que Zayn estava fazendo, como estava reagindo. Essa era a melhor parte, observar a maneira como os seus olhos se fechavam, enquanto ele lutava para abri-los novamente para olhar o rosto de Liam.

A forma como a sua boca se abria quando ele suspirava, a maneira como Zayn jogava a cabeça para trás, e especialmente, a maneira como empurrava o seu pênis para trás e para a frente, indo mais profundamente na boca de Liam, tornava tudo ainda melhor.

E Liam estava ficando tão excitado com isso quanto Zayn. Seu pênis estava vazando pré-sêmen. Sentiu o pré-sêmen se formando na fenda de seu pênis antes de escorrer para baixo.

Liam começou a empurrar os quadris para cima sem perceber. Cada gemido que Zayn soltava, enviava um choque de prazer através de seu corpo, e precisava fazer alguma coisa a esse respeito. Estava enlouquecendo. Estava quase explodindo.

Soltou uma mão do quadril de Zayn e desceu até encontrar o seu próprio pênis. Acariciou a si mesmo, e Deus, era tão bom. O pré-sêmen agia como lubrificante, e depois de apenas três golpes fortes, Liam se viu agarrando o seu pênis pela raiz apenas para manter o seu prazer na borda. Para evitar gozar.

— Não, você pode fazer. — disse Zayn, com as mãos se enroscando no cabelo de Liam.— Goze para mim. Chupe o meu pau e goze para mim. Faça isso.

Liam não sabia do que se tratava, mas estava longe demais para se preocupar em se conter.

Sim, ele definitivamente não tinha força de vontade, e estava atingindo o seu orgasmo. Precisava gozar.

A maneira como Zayn continuou a empurrar o seu pênis na boca de Liam, como agarrava o cabelo de Liam, atuou quase como um afrodisíaco. Cada gemido de Zayn fazia o pênis de Liam saltar em sua mão, e ele gostou disso. Gostou tanto que, mesmo com a sua mandíbula começando a doer, apertou as bochechas e rodou a língua ao redor da cabeça do pênis de Zayn. Chupando-o ainda mais forte.

Queria dizer a Zayn para agarrar o seu cabelo um pouco mais forte, que ele poderia lidar com um pouco mais de dor, que o que estava fazendo agora estava muito malditamente gostoso para parar, mas não podia. Sua boca estava um pouco ocupada.

Mas, então, tudo o que ele pensava em dizer perdeu a importância, porque as bolas de Liam, que já estavam tão apertadas, empurraram para cima, quase grudando em seu corpo. Sentiu o prazer crescendo através de seu estômago, estava chegando ao clímax final.

Liam gemeu ao redor do pênis de Zayn, lutando para manter seus dentes fora dessa equação, enquanto seu corpo se contraía e seu orgasmo o agrediu.

A mão de Liam acariciou seu pênis mais rápido. Sentiu o calor ainda chegando, mesmo quando jatos de esperma atingiram sua barriga.

Ele gozou e gozou, então ficou aliviado quando Zayn tirou o seu pênis da boca dele, porque conseguiu gemer, virar o rosto e apertar os dentes.

Zayn estava ao seu lado, beijando o seu peito, pescoço e rosto, enquanto Liam tinha o orgasmo mais longo de sua vida.

— É isso aí, querido. Você parece tão gostoso.

Liam adorava quando Zayn falava com ele assim. Ofegante, estava se acalmando do orgasmo incrivelmente forte onde tinha acabado de ser jogado, estava ofegante, mas ainda zumbia de

prazer.

— Oh, Deus. — Liam engasgou, se sentindo suado, como não se sentia dessa forma a dez segundos atrás.

Talvez simplesmente não tivesse notado o suor que estava se formando em sua pele.

— Isso foi bom.

Zayn se afastou. A maneira como ele estava debruçado sobre o corpo de Liam lhe dava uma visão perfeita do pênis de Zayn, e de como ainda estava duro.

— Merda. — disse Liam.

— Acha que pode continuar? — Zayn o beijou.

Liam balançou a cabeça.

— Não há maneira alguma de não continuar. — ele disse.

— Não faça isso por mim. — disse Zayn. — Se você estiver cansado, tudo bem. Posso lidar com isso sozinho.

Liam não ouviu algo na voz de Zayn que sugerisse que ele estava dizendo isso apenas para ser agradável. Zayn estava sendo sincero. Mesmo assim, ainda não era justo deixar Zayn com nada além de sua própria mão, porque Liam não tinha sido capaz de se controlar.

E de uma maneira estranha, ele sentia como se não tivesse terminado de gozar também.

Liam se inclinou, sentindo um pouco de sua energia e entusiasmo voltarem, quando Zayn se afastou um pouco mais para trás, permitindo que Liam se sentasse.

— Quero você dentro de mim. — disse Liam. — Quero que você me foda.

E, de repente, Liam se lembrou da sensação de vazio que sentiu dentro de si, antes de tudo isso começar. Lembrou do quanto precisava sentir Zayn dentro dele. Não apenas para uma masturbação e um orgasmo, mas para uma reivindicação. Queria que este alfa o possuísse em todos os sentidos possíveis, e essa necessidade começou a deixar Liam inquieto.

— Por favor, podemos fazer isso? — perguntou Liam.

Os olhos de Zayn brilharam. Seu cabelo se tornou um pouco desgrenhado, mas fora isso, o leão permaneceu na jaula.

— Definitivamente.

Liam se moveu para ficar em suas mãos e joelhos, mas Zayn o deteve.

— Não, quero você me montando. De frente para mim.

Liam estremeceu, e então sorriu.

Ficou esperando de joelhos. Zayn teve que sair da cama por menos de um minuto para pegar o lubrificante do seu esconderijo habitual, e então, estava de volta, se inclinando sobre o corpo de Liam, beijando-o, e depois segurando os quadris de Liam com as mãos e o puxando em seu colo.

— E...? — Liam perguntou olhando para a sua barriga. Seu estômago não estava exatamente plano, e agora que Zayn estava puxando os seus quadris para a frente, não tinha certeza de como fariam isso confortavelmente.

— Suba no meu colo de frente para mim com as pernas ao meu redor. — disse Zayn, ainda puxando a bunda de Liam para cima. — Encoste.

Liam fez como lhe foi dito.

— Mais. — disse Zayn. — Coloque as mãos sobre o colchão, e não sobre os meus ombros.

Então entendeu como Zayn o queria. E Liam ficou mais do que ansioso para se colocar nessa posição. Sorriu enquanto se inclinava para trás.

Sua barriga podia estar enorme, mas ele ainda tinha força em seus braços, e usou isso para se manter nessa posição.

Quase se sentiu como se estivesse em uma posição de caranguejo de ponta cabeça, e se imaginou assim, achando graça. Liam estava disfrutando, e suspirou de prazer quando os dedos

lubrificados de Zayn pressionaram contra sua entrada.

Ele não precisava de muito estiramento. Entre Zayn brincando com ele, e o incrível orgasmo que ele teve, o fez se sentir solto o suficiente para que pudesse abrigar o pênis do homem sem muita preparação, mas estava feliz pelo cuidado, de qualquer maneira. Estava contente em sentir o cuidado que Zayn tinha com ele, mesmo o homem estando excitado como o inferno. Liam pensou ter sentido Zayn tremer um pouco, mas não podia ter inteiramente certeza sobre isso.

— Você é tão gostoso. — disse Zayn.

Liam estava ofegante. Apesar de seu recente orgasmo, os dedos dentro dele, empurrando profundamente e acariciando sua próstata, deixaram o seu pênis meio duro.

E, apesar de se sentir bem, com o seu corpo quente e corado, ele não se sentia exatamente gostoso. Não com a sua barriga grande entre eles.

A falta de uma resposta da parte de Liam deve ter sido suficiente para Zayn, porque ele sorriu.

— Quis dizer exatamente isso. Droga, você é tão gostoso. A maneira como te vejo agora, se auto-fodendo contra os meus dedos, se preparando para mim. Você é a coisa mais gostosa que já vi em toda a minha vida.

Liam riu através de sua respiração ofegante.

— Se você diz.

— É o que vejo, por isso digo isso.

Liam não iria chegar a lugar algum discutindo com o homem, então decidiu que não havia realmente motivo algum para discutir.

Além disso. Tinha certeza de que Zayn estava falando sério. Se isso fosse por ele ser tendencioso em relação ao seu amor e acasalamento com Liam, ou porque era apenas cego e não via as estrias que se formaram em sua barriga e coxas, Liam não podia ter certeza.

De qualquer maneira, era lisonjeiro ouvir do seu amante o quanto ele o considerava gostoso. Fez Liam se sentir corado por todo o corpo, e ele tinha certeza de que já estava corado por todo o corpo, de qualquer maneira.

Zayn retirou os dedos, e Liam gemeu pela perda que sentiu.

— Paciência, querido. Eu tenho você. — Zayn riu.

— É bom mesmo. — disse Liam, e ele teve que se segurar por alguns segundos, se erguendo em suas mãos e pés, enquanto Zayn lubrificava o próprio pênis, o deixando brilhante e escorregadio.

Liam estremeceu, ansioso e pronto, quando sentiu a cabeça pressionando contundente contra sua entrada já lubrificada.

Cerrou os dentes quando sentiu a penetração passar pelo primeiro anel de músculos. Ele suspirou, então cerrou os dentes de novo, empurrando para baixo, tanto quanto conseguia ir. Zayn segurou suas coxas, como se ele estivesse tentando se segurar para não empurrar com força e rápido demais para dentro do corpo de Liam.

Não que Liam tivesse se importado.

Finalmente, o pau de Zayn deslizou profundamente para dentro, fácil e rápido, e Liam suspirou novamente. Seu pênis estava totalmente duro novamente, e mal podia acreditar que estava prestes a ter um novo orgasmo, logo após o primeiro.

Suspirando, disse a Zayn.

— Se ficar grávido me faz ficar com esse tesão o tempo todo, deveríamos ter outro bebê.

Zayn piscou para ele, depois riu através de sua respiração ofegante enquanto se inclinava para a frente. Liam o encontrou pelo resto do caminho, segurando a parte traseira da cabeça de Zayn quando eles se beijaram.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...