1. Spirit Fanfics >
  2. The Queen Of Hell (Kuroshitsuji) >
  3. Ódio e Luxúria

História The Queen Of Hell (Kuroshitsuji) - Capítulo 7


Escrita por: SraMichaelisSutcliff

Notas do Autor


Kon'nichiwa pessoal :3
Me desculpem pelo sumiço,mas agora eu tentarei postar com mais frequência,e fiquem com mais um desenho da Mari abaixo.
Tenham uma boa leitura 💕

Capítulo 7 - Ódio e Luxúria


Fanfic / Fanfiction The Queen Of Hell (Kuroshitsuji) - Capítulo 7 - Ódio e Luxúria



''Ela nunca gostou muito de mordomos,mas talvez com esse,as coisas sejam diferentes...''




   Mari P.O.V



 — Bom eu sei que vocês tem perguntas para mim,e eu irei responder todas elas contanto que respondam as minhas - cruzei os braços enquanto olhava para aqueles dois em minha frente


 — Está bem,pergunte o que quer saber senhorita - disse o garoto que estava com aquele vestido rosa


 — Okay,bem primeiro eu gostaria que tirasse este vestido ridículo para que eu possa o levar a sério - dei uma pequena risada ao terminar a frase


 — No momento eu não tenho nenhuma outra vestimenta... - disse virando a cabeça para lado


 — Bocchan.. - disse Sebastian se inclinando um pouco para ficar mais próximo ao garoto


 — Diga Sebastian - disse o garoto em um tom autoritário


 — Poderiamos prosseguir com está conversa na mansão,pois assim o jovem mestre poderia retirar o disfarce e conversar com a senhorita Angel Morningstar em um lugar mais privado


 — Eu acho uma ótima idéia! - respondi sorrindo


 — Vamos para a mansão então - disse o garoto sem muita animação,pegando em seu vestido e logo saindo do cômodo


 — O pirralho é sempre assim,frio? - perguntei quase que em um sussurro para Sebastian


 — Sim,mas ele tem os seus motivos - respondeu ele no mesmo tom em que eu havia o perguntado


 — E quais seriam? - perguntei enquanto o seguia 


 — Prefiro não dizer,mas Vossa Majestade pode perguntar ao jovem mestre quando chegarmos a mansão - disse em um tom baixo e sereno enquanto andava logo átras de seu mestre


 — Certo...


 — Mas que demora,achei que demônios como vocês fossem mais rápidos - disse enquanto pisava duro no chão,ele claramente estava bem irritado,bom quem sou eu para culpá-lo,afinal,se eu estivesse com um vestido ridículo daqueles como disfarce eu também ficaria bem irritada hahaha



   Quebra de Tempo - Na Mansão Phantomhive



 — Finalmente! - esbravejava o pirralho com certa pressa para descer da carruagem


 — Sejam bem vindos de volta jovem mestre e Sr.Sebastian - disse um velhinho muito educado que abriu a carruagem


 — E me desculpe por perguntar,mas quem seria está bela senhorita que veio com vocês? - perguntou ele com um sorriso muito gentil


 — Esta é a Srta.Angel Morningstar,ela veio conosco,pois o jovem mestre tem alguns assuntos a tratar com ela - respondeu Sebastian enquanto me ajudava a descer da carruagem


 — É um prazer conhecê-lo Sr.?


 — Pode me chamar de Tanaka senhorita - disse enquanto fazia uma pequena revêrencia


 — Está bem,Tanaka - disse sorrindo enquanto olhava para ele


 — Andem logo,não vejo a hora de tirar este disfarce rídiculo - dizia o garoto ainda repleto de raiva


 — Com licença Sr.Tanaka - disse me afastando dele e indo átras de Sebastian que estava logo átras do pirralho


 — Seja bem vinda Srta.Angel Morningstar - disse o mordomo enquanto abria as portas da mansão


 — Sebastian,chame os empregados para receberem nossa convidada e depois me ajude a tirar esse vestido - disse o garoto enquanto tentava subir as escadas


 — Sim bocchan - O mordomo apenas bateu uma palma e logo os empregados já estavam ali de prontidão


 — Mey-Rin,Bard,Finnian - disse enquanto apontava para cada um para que eu pudesse os identificar - está é nossa convidada Srta.Angel Morningstar,então peço que sejam bem gentis e educados com ela - disse ele com um típico sorriso


 — Agora se me derem licença preciso ajudar o Bocchan - disse enquanto subia as escadas


 — É um prazer conhecê-la senhorita - disseram os três enquanto faziam uma reverência para mim


 — O prazer é todo meu


 — E não precisam dessa formalidade toda,podem me chamar de Mari - disse enquanto sorria para eles


 — Srta.Mari já que não precisamos ser formais posso fazer um pequeno comentário - disse Bard


 — Mas é claro 


 — Você é a mulher mais encantadora que eu já presenciei - disse ele entusiasmado


 — Hahaha muito obrigada sr.Bard! - disse com um longo sorriso


 — Bard que indecência dizer isso a nossa convidada assim desse jeito - disse a empregada que estava ao seu lado


 — Está tudo bem,Mey-Rin certo?


 — Isso mesmo Senhorita 


 ...


  

   Sebastian P.O.V


 — Jovem Mestre tem certeza que quer fazer as perguntas hoje? - disse enquanto o ajudava a colocar seu pijama


 — Por que a pergunta? - disse ele enquanto me olhava de uma forma séria


 — Porque além de estar muito tarde,o jovem mestre parece um pouco irritado


 — Certo,então prepare um quarto para ela,amanhã cedo continuaremos com isso


 — Yes,my lord - disse enquanto abotoava o último botão de sua camisa


 — Pronto,bocchan - disse enquanto me afastava e pegava o candelabro de velas


 — Tenha uma boa noite - disse enquanto saía do quarto com o candelabro


 ...



   Mari P.O.V


 — Hahaha gostei muito de vocês!


 — Mey-Rin,Bard e Finnian obrigado por ficarem com nossa convidada,mas agora já podem voltar a seus aposentos - disse Sebastian enquanto descia as escadas


 — Hai! (sim) - disseram os três enquanto se afastavam


 — Senhorita por favor me acompanhe,irei levá-la até seu quarto


 — Vocês não me disseram que eu teria que passar a noite aqui


 — Bom,é que já está muito tarde e o jovem mestre não iria gostar que eu a deixasse ir embora a essa hora da noite 


 — Está bem - disse enquanto o seguia


 Passamos alguns segundos andando em silêncio,até que chegamos em um corredor e Sebastian me prensou contra a parede,o que fez meus peitos ficarem colados em seu abdomên


 — Agora que estamos sozinhos tem algo que eu gostaria de te dizer Vossa Alteza - disse ele com um expressão séria e que na minha opinião era até um pouco sexy


 — Eu não sei o que você veio fazer aqui,e sinceramente eu não me importo nem um pouco,mas se fizer algo ao Jovem Mestre pode ter certeza que eu vou achar um jeito de te matar


 — Parece que o demônio se importa com seu mestre - disse enquanto observava seu rosto


 — Espera...,você não se importa com ele,mas sim com a alma dele!hahaha


 — Não esperava que fosse esse tipo de demônio,que se submete a qualquer coisa por uma mera alma humana


 — Você é realmente a vadiazinha dos humanos - depois de minha fala ele simplismente começou a rir


 — Eu disse algo engraçado mordomo? - perguntei em um tom de ironia


 — Não haha,é que eu só acho um pouco irônico,logo alguém como você,me dizer que eu sou a ''vadiazinha dos humanos'' 


 — E o que quer insinuar com ''alguém como eu''?


 — Bom é que,me corrija se eu estiver errado princesa mas,você era uma prostituta não era? - disse me dando um sorriso maldoso e cínico


 — E de acordo com alguns boatos uma das melhores,se não a melhor


 Naquele momento eu simplismente fiquei paralisada,não era capaz nem de dizer uma palavra


 — Além do mais eu ouvi muitos comentários dos humanos a seu respeito,algo como:

 ''ela era incrível,tanto com a boca quanto com as mãos'', ''aquela mulher me fazia delirar com aquele corpo perfeito e aqueles seios tão fartos''


 — Não sabia que gostava de ser tratada como um objeto sexual Majestade - disse enquanto observava minha expressão de surpresa e um pouco de desespero,com aqueles olhos que brilhavam em um vermelho ardente


 Depois de olhar bem fundo naqueles olhos carmesim,tomei coragem e inverti nossas posições,assim o deixando prensado na parede

 — Escuta aqui seu demônio idiota,o que eu faço ou fiz da minha vida não é da sua conta! - disse agora totalmente irritada


 — Sinto lhe informar,mas agora está no meu território,então sim,tudo que você faz ou fez é da minha conta - disse enquanto aproximava mais seu rosto do meu


   Mey-Rin e Bard P.O.V


 — Mey aonde você vai? - perguntou Bard meio sonolento


 — Vou ver que barulho é esse - disse ela indo em direção ao corredor que era de onde vinha o barulho

 — Ai meu deus! - disse Mey, enquanto saía um pouco de sangue de seu nariz


 — Mas o que houv- meu deus!


 — Não acredito que eles vão fazer isso no meio do corredor


 — Aaai o Sebastian-San e a Srta.Mari estão tão sexy - disse enquanto colocava sua mão em seu nariz,que estava sangrando


 — Acho melhor a gente ir embora daqui,antes que eles percebam a gente


 — Que nadaaaa - gritou a última parte enquanto caia de cara no chão,e derrepente aqueles dois,que estavam fazendo sei lá o que no meio daquele corredor,olharam pra gente


   Mari e Sebastian P.O.V


 — O que estão fazendo aqui? - perguntaram os dois enquanto se afastavam bruscamente


 — Nada,boa noite,tchau - disse Bard que depois que ajudou Mey-Rin a se levantar saiu do cômodo rapidamente com ela


 — Não vai falar com eles? - perguntei enquanto olhava para Sebastian


 — Amanhã eu me resolvo com eles,não se preocupe - respondi enquanto retribuia o olhar de Mari


 Depois de alguns segundos se entreolhando,os dois desviaram seus olhares para os lábios um do outro e começaram a se aproximar novamente,até que Mari tomou uma iniciativa,e o beijou e Sebastian apenas permitiu e pediu passagem com a língua,e ela cedeu.

 Sebastian começou a descer um pouco mais suas mãos até minha cintura e a cada pequeno toque,eu ficava mais excitada e eu estava começando a sentir algo duro em suas calças,o que indicava que eu não era a única naquela situação.

 Depois de alguns segundos paramos o beijo,e eu estava prestes a voltar a mim e fingir que nada havia acontecido,até que ela gemeu meu nome...


 — Sebastian... - gemeu enquanto tentava recuperar o fôlego


 — Por favor,vamos continuar - disse ela enquanto me olhava cheia de tesão,com aqueles olhos vermelhos brilhantes


 — Afinal um sexo sem compromisso não fará mal a ninguém não é? - disse enquanto me aproximava mais de seu peitoral e prensava meus peitos contra seu abdomên


 — Por que não? Todos estão dormindo e nós já estamos tão excitados... - disse enquanto pegava em sua cintura e aproximava mais nossos corpos


 — Que bom que concordou - disse ela,que logo depois começou a me beijar ferozmente,cheia de luxúria


 Sebastian,enquanto me beijava me pegou em estilo noiva e me levou para um quarto que já estava todo arrumado,provavelmente era o quarto que eu iria dormir essa noite.Ele me jogou na cama delicademente e começou a dar leves chupões e mordidas em meu pescoço,enquanto eu dava alguns gemidos baixos

 Eu já estava totalmente entregue aquela mulher,e tudo que eu conseguia pensar era em tê-la só para mim está noite...








Notas Finais


Me desculpem por qualquer erro,e espero que tenham gostado do capítulo🌺


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...