1. Spirit Fanfics >
  2. The Rebel Princess >
  3. Segredos Compartilhados

História The Rebel Princess - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Segredos Compartilhados


Fanfic / Fanfiction The Rebel Princess - Capítulo 19 - Segredos Compartilhados

P.O.V  DAMON SALVATORE

Não consegui dormir direito, durante a noite toda eu fiquei pensando no que o Enzo disse, se eu gosto mesmo da Elena eu não posso deixar que nada me faça desistir dela. Como passei a noite acordado, vi que os raios de sol já entravam pela minha janela, resolvi levantar logo, ficar rolando na cama não vai ajudar o tempo a passar mais rápido. Fui para o pequeno banheiro que ficava no meu quarto, meu quarto simples, tão diferente do meu quarto no palácio do meu pai. Mas não tinha como eu viver mais ali. Tomei um banho frio, pra que o sono de uma noite mal dormida pudesse ficar oculto por um tempo. Escovei meus dentes, vesti meu uniforme de guarda real, penteei meu cabelo e sai do meu quarto. Vi a Bonnie passar, saindo da cozinha com uma bandeja, provavelmente o café da manhã de Elena. Fui pra a cozinha vi o Enzo a todo o vapor pra conseguir preparar todo o café da manhã.

- Bom dia Enzo. -  Falei pegando uma caneca e servindo o café preto.

- Bom dia Damon, que cara é essa, não conseguiu dormir? - Perguntou ele que estava fazendo ovos mexidos na frigideira.

- Eu tive insônia essa noite. - Respondi. E a Bonnie voltou pra a cozinha.

- Bom dia Damon. - Ela me cumprimentou.

- Bom dia, Bonnie. - Respondi e ela foi em direção ao Enzo.

- Enzo, os ovos estão prontos? - Perguntou ela.

- Estão quase, eu não posso fazer o fogo preparar mais rápido só porque ele quer impressionar a Princesa Elena - Disse Enzo.

- Impressionar a Princesa Elena? - Fiquei confuso.

- Ah Damon, você não sabe.. parece que o Príncipe Elijah está mesmo gostando da Princesa Fera da Elena, ele me pediu pra preparar o café da manhã separado, porque ele vai convidar a Princesa Elena para um café da manhã no jardim do palácio. - Falou o Enzo animado - Aposto 10% do meu salário que dessa vez a Princesa Elena aceita namorar com esse principe, ela sempre colocava os príncipes pra correr, porque o pai que escolhia pra ela, mas dessa vez ela que ''escolheu '' o príncipe Elijah, ontem ela ficou grudada nele o dia todo, você mesmo viu Damon.

- É, eu vi. - Notei que a Bonnie não gostou muito que o Enzo me contou sobre o café da manhã, mas agora eu sei que o tal de Elijah tá mesmo interessado na Elena. Saí da cozinha e eu peguei a foto do meu pai e de Stefan do meu bolso e fiquei olhando, será que vale a pena arriscar tudo pela Elena ou eu devo voltar para o meu reino, eu sei que meu pai está quase morrendo, então em breve eu serei o novo rei, mas não sei se o Rei John ia me aceitar como marido da Elena, distraído olhando pra a foto, senti alguém esbarrar em mim e deixei a foto cair no chão. Olhei quem era - Elena..

- Ah, perdão Soldado, e eu não sou a Elena, sou a Katherine - ela estava apressada e no esbarrão ela deixou cair uma carta.

- Eu pego para a princesa - Me abaixei e peguei o papel e vi que estava escrito Stefan no envelope. Eu fiquei confuso será que era o meu irmão Stefan? Ela se abaixou pensei que ia tirar a carta das minhas mãos, mas na verdade ela pegou a foto.

- Porque você tem a foto do Stefan? - Perguntou ela.

- Você conhece ele.. então essa carta é para o Stefan Salvatore. - Falei.

- Shh, fala baixo. - Disse ela e me puxou para entrar no seu quarto e fechou a porta. - Porque você tem a foto do Stefan? Conhece ele de onde? Meu pai mandou você me espiar né? Eu sabia que ele ia notar cedo ou tarde..

- Não, seu pai não me mandou espiar a senhorita. - Respondi.

- Então porque você tem uma foto dele com o pai dele? .. Se você não é espião do meu pai você só pode ser... - Ela colocou as mãos na boca. - Você é o irmão do Stefan, o filho desaparecido do rei.

- Por favor, princesa Katherine, não conte isso ao Rei John ou ele vai me expulsar daqui, eu fugi de lá porque eu não aguentava mais o reinado do meu pai, os impostos altos que ele cobra pra o reino, que sempre está na miséria...

- Eu sei como é o seu reino, o Stefan me contou como é viver lá. - Respondeu ela.

- Você conversa com o meu irmão? Essa carta é pra ele não é? Você conhece ele de onde?

- Eu prometo não contar o seu segredo, e você não fala o meu.

- Que segredo?

- Eu namoro o Stefan. Ele me conheceu na minha viagem pra Índia.

- O Stefan aceitou namorar uma princesa do reino Gilbert? Por conta que o nosso pai está morrendo, o Stefan tem medo de contrariar o meu pai então ele faz tudo que o nosso pai propõe. - Falei chocado.

- Uma princesa não.. pra ele eu sou uma serva da princesa Gilbert. Você não me disse se promete não contar nada ao meu pai. - Katherine me encarou, embora ela parecesse fisicamente com a Elena, dava pra notar que ela tinha um olhar diferente do olhar da Elena, a Elena tinha um olhar mais ingênuo, mas puro, acho que deve ser por a Katherine ser mais responsável que a Elena, é o que todos comentam no palácio.

- Eu não vou contar, isso quem tem que contar é a senhorita, não vou me meter nos assuntos da sua familia, só que por favor não comenta com o Stefan que eu estou aqui, eu não quero voltar para o palacio e ver o meu pai fazer o que faz com o povo.

- Pode ficar tranquilo, eu não vou comentar nada, eu sei que você é leal ao meu pai também, você quase morreu pra salvar o meu pai..por isso não vou contar nada pra ele também... mas vou te dar um conselho. - Disse Katherine.

- Que conselho? - Perguntei.

- Eu sei que está acontecendo algo entre você e a Elena, ontem no café da manhã você não tirou os olhos dela - eu abri a boca pra inventar uma desculpa mas a Katherine continuou - Só eu notei isso, porque eu sou mais esperta que meu pai e o Jeremy. Mas se você gosta mesmo da minha irmã, não cometa o mesmo erro que eu.. Por conta da mentira que eu falei pra o Stefan todo o dia me pergunto se algum dia ele vai me perdoar por esconder isso dele, então não faça isso com a Elena. Conte a verdade pra ela. Seja verdadeiro.

- Obrigado, Katherine. Se me der licença - Peguei a minha foto e deixei a carta dela em cima da cama dela e sai do quarto. Fui para a Janela e vi o jardim, onde estava uma mesa repleta de coisas gostosas, onde o Elijah estava andando de um lado pra o outro esperando a Elena, ele parecia nervoso, e eu vi ela chegar, atravessar tudo caminhando ao lado das flores, e parecia que todo o jardim se iluminou mais com a entrada dela, o Elijah beijou as mãos dela e puxou a cadeira para que ela se sentasse, uma raiva começou a aparecer dentro de mim, tudo isso era ciúmes?? Eu vou perder a Elena por conta desse maldito segredo ? Ah mas não vou mesmo. Observei todo o café da manhã dos dois, Elena ria e passava a mão pelo cabelo e aquilo estava me deixando louco de ciume.

- Oi, você não foi ficar de guarda no salão de refeição hoje, senti sua falta. - Tomei um susto e vi a Princesa Rebekah ao meu lado.

- Meu turno começa depois do almoço. - Respondi ela educadamente.

- Então você tem um tempinho extra comigo não é? - Ela passou os braços dela pelo meu pescoço e antes que eu conseguisse me soltar a Elena entrou junto com o Elijah e passou por mim como se não tivesse ligado, ou então fingiu que não ligou, tentou, porque eu vi ela apertando a mão fechada com força.

- Sinto muito Princesa Rebekah, mas o pai dela me pediu que eu acompanhasse a Princesa Elena para fazer as compras no centro do reino. - Falei me soltando e indo até a Elena que me olhou sem entender.

- Meu pai pediu isso? - Ela estava chocada.

- Sim, princesa, por favor quer me acompanhar ou devo informar ao rei que a senhorita não quer sair dos limites do palácio? - Eu sei que a Elena ama sair do palácio.

- Não, eu vou. Elijah quer ir comigo? - Perguntou Elena mas eu tinha certeza que era pra me provocar.

- Eu gostaria muito, mas eu tenho que conversar com o Klaus - respirei aliviado,  pensei que o Elijah também ia - você também Rebekah , mais tarde eu vejo a princesa - Elijah deu um beijo na bochecha de Elena e saiu.

- Finalmente meu pai vai me deixar sair. - Elena comemorou.

- Eu inventei isso. - Confessei.

- Que?? Você quer bancar o palhaço??? o cargo de bobo da corte ainda tá livre. - Disse Elena irritada.

- Eu preciso conversar com você Elena.

- É? sobre o que? sobre o Equivoco do beijo? ou como eu sou infantil? ou qual é a desculpa que você vai inventar pra se afastar de mim? - Perguntou ela.

- Podemos ir para um lugar mais reservado? Eu não posso conversar com você no corredor onde qualquer um pode aparecer.

- O que você quer dizer com mais reservado? - Ela respirou fundo - Tá, eu vou te levar pra um lugar, agora se você tentar algo.. eu grito ouviu? - Ela começou a andar e eu a segui, chegando num ateliê onde tinha muitas telas de tinta coberta por lençóis.

- Eu não sabia que você pintava. - Comentei.

- Não são minhas, são da minha mãe, é o lugar mais reservado que eu conheço.. mas não pense aprontar nada ouviu? - Disse ela fechando a porta do ateliê.

- Melhor se sentar, eu tenho muita coisa pra contar pra você - Respirei fundo.

- Eu posso saber primeiro sobre que assunto é? - Ela se sentou num pequeno sofá que também estava coberto por um lençol, mas ela puxou o lençol antes de sentar e eu vi que era um sofá vermelho vinho.

- é sobre a minha vida, você não ficava me perguntando sobre a minha vida? então eu resolvi enfrentar todos os meus medos e te contar tudo.

- Vai me contar a verdade ou vai inventar uma história totalmente diferente da sua vida? - Perguntou ela desconfiada.

- Vou te contar toda a verdade. - Sentei numa cadeira em frente ao sofá, de frente pra ela e respirei fundo. - Eu nasci num palácio, minha mãe ficou grávida de mim, e meu pai queria que o primeiro filho dele fosse um homem, pra continuar o reinado dele quando ele morresse, Então quando eu nasci, meu pai ficou alegre e contente que o desejo dele tinha se realizado. Alguns anos depois, minha mãe ficou grávida novamente e ai nasceu o meu irmão, porém meu pai não ficou muito alegre com o nascimento do meu irmão, assim como o meu nascimento, a minha mãe ficou entre a vida e a morte, e a médica que estava fazendo o parto disse que só um dos dois ia sobreviver, é claro que a minha mãe escolheu que a médica salvasse a vida do meu irmão, que mãe não dá a vida para o próprio filho?

- Eu sinto muito Damon - Elena me olhava com carinho e tristeza.

- Mas isso só foi o início dos problemas, com a morte da minha mãe, meu pai começou com o vicio em bebidas, e em seguida começou a jogar apostado, e as finanças do palácio e do reino iam de mal a pior, então ele começou a cobrar mais impostos para a população, e com isso, eu fugi. Eu andei em vários reinos, mas sempre tinha alguém que me reconhecia, demorava alguns dias ou semanas até algum comerciante do reinado do meu pai me encontrar. Então eu resolvi vir pra cá.

- Até hoje os comerciantes do seu reino não te acharam aqui? - Perguntou ela confusa.

- Não, porque o reino do meu pai não faz comércio com o reino do seu pai. Meu pai é o Giuseppe Salvatore, o rei que odeia o seu pai, porque o seu pai é o melhor soberano de toda a história. - Elena parecia em choque.

- Você é o filho perdido do Salvatore, por isso não queria me contar.. - Elena  colocou as mãos na boca chocada.

- Eu sei.. eu resolvi te contar, porque de um jeito ou de outro eu vou te perder Elena, Eu sou o filho do rei que odeia o seu pai, e agora você está com o Elijah.. então de qualquer forma eu ia te perder, resolvi te perder com você sabendo toda a verdade, você sabendo que eu sou o Príncipe Damon Salvatore. Mesmo eu morrendo de ciúmes de ver você com o Elijah, eu tenho que aceitar isso, logo que eu não tenho chance com você, você não vai aceitar namorar o filho do cara que odeia o seu pai. - Falei me levantando - Enfim, eu só precisava te contar isso. - Elena se levantou e pegou na minha mão.

- Quem disse que eu não vou querer namorar o Príncipe de caráter que se machucou pra salvar a vida do meu pai e que se preocupa com o a população do  seu reino? Você não é nada parecido com o seu pai, eu te admiro Damon mas eu vou te ajudar em umas questões... mas antes..  Eu quero um beijo, e dessa vez não quero que você fale que é um equívoco. - dei um sorriso e comecei a beijar a Elena agora sem medo, porque eu sei que ela me aceitou do jeito que eu sou, ela me aceitou mesmo sendo um Salvatore. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...