História The red hooded demon - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine, Cuphead
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Bendy X Cuphead, Boris X Mugman, Capuz Vermelho, Cendy, Contos De Fadas, Yaoi
Visualizações 150
Palavras 1.083
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Fluffy, Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tá aí seus mentecaptos fofos!!!

Capítulo 4 - Voltando ao início


Mugman caminhava pela floresta com Boris em seu colo. Para onde iria levá-lo? Nem ele mesmo sabia, só ficou seguindo caminho com o menor em seu colo.

- *Cof Cof* para onde estamos indo? - perguntou Boris colocando uma de suas mãos na frente da boca.

- Sei lá... - ele olhou para todos os lados.

- Eu não deveria ter saído *Cof Cof*, estou muito doente.

- Fica calmo...

- Eu vou te contaminar com a minha tuberculose!

- Você tem isso?

- Não! Só estou doente mesmo. *Cof Cof*. Mas o que o seu irmão está fazendo na minha casa?

- Se eu entendi bem ele quer um momento para ficar sozinho com seu primo. O Bendy.

- Sério? Por que sozinhos? Eles querem... Uma Lenny face?

- Acho que sim.

- Já estava na hora - Mugman olhou confuso e surpreso para o lobo em seu colo. - Esquece *Cof Cof*. Vamos parar em algum lugar?

- Ok.

Lá se foi os dois, Mugman carregou Boris até um lago e o colocou no chão, perto da água, logo se sentou ao lado do mesmo.

Bom, meio que eles não tinham muito o que conversar, ficaram em silêncio apreciando tudo.

Mesmo não falando nem fazendo nada, Boris sentia que a xícara ao seu lado ficava o observando, não tinha certeza se era isso, mas se sentia muito incomodado.

- Mugman... - o menor olhou para a xícara que o encarou novamente. - Quer parar de me olhar?

- Eu não estou te olhando! - ele virou o rosto para o outro lado. - Você que fica pensando bobagens.

- Só estou falando a verdade *Cof Cof*. Eu quero voltar para casa... - o lobo se deitou na grama, meio cansado, ainda se sentia muito mal. Sair doente por aí não era legal.

- Vai ter que esperar mais um pouco... - a xícara se deitou ao lado do mesmo. - Que doença você tem?

- É só uma gripe... *Cof Cof*

- Eu posso me contaminar?

- Por que quer saber?

A xícara se levantou e ficou sobre o lobo, que com a ação corou muito. Seus rostos foram se aproximando lentamente, tudo que Boris queria entender era a razão de Mugman estar fazendo isso. Algo em específico? Talvez...

- Hey! Saí de cima! - o menor tentou empurrar a xícara, mas simplesmente não estava conseguindo.

- Desculpa, é que... - ele acariciou o rosto de Boris. - Você é muito fofo.

- Não justifica. *Cof Cof* imagina se alguém vesse uma pessoa fofa e fizesse isso.

Boris virou o rosto para o lado, bem irritado e tentando se livrar de olhar para aquela xícara. O único problema é que ele deixou seu pescoço bem amostra.

E começou... Mugman aproximou seu rosto do pescoço do menor e começou a distribuir beijinhos, isso assustou um pouco o lobo.

- Para com isso...!

Não parou, só continuou.

De beijos passaram a leves mordidas. Boris pode sentir os dentes afiados da xícara passando de leve em sua pele, era tão... Tão... Bom? Sim, o menor não conseguiu negar que aquilo estava muito bom.

Mas continuar não era um de seus planos, só queria que aquela xícara saísse de cima de si e voltasse para sua casa. Além do mais, não estava com condição alguma de ter saído de casa.

- *Cof Cof*!

- Tudo bem? - perguntou o cabeça de xícara parando com as carícias.

- Eu estou doente... Seja lá o que você fizer, eu não estou com condição nenhuma.

- Desculpa - o mesmo saiu de cima do menor e os dois se sentaram no chão novamente. - Acho que eu agi feito o meu irmão.

- Talvez... Hey! Você poderia me levar para a casa da minha prima. Ela com certeza iria nos receber.

- Ok. Sobe aí.

Mugman colocou Boris em suas costas, o lobo segurou bem forte no pescoço do mesmo para não cair. A xícara segurou as coxas do lobo e seguiu caminho.

O percurso estava indo bem calmo e tranquilo. Essa foi uma das poucas vezes que Boris pode ver a floresta, ele não tinha costume de sair de sua casa, nem para visitar seus primos.

No momento sentia um pouco de medo, mas ele olhou para Mugman e sentiu bem mais seguro. Por que? Nem ele conseguiu se responder.

Depois de andar um pouco os dois finalmente chegam na casa da anja. A xícara colocou o lobo no chão e eles vão até a porta. Boris bate algumas vezes até alguém atender e para sua surpresa era Alice.

- Bendy, que bom que... - ela parou de falar no mesmo momento em que viu seu primo lobinho. - Boris!

- Alice!

Os dois se abraçaram com força, ficaram tão felizes de ver um ao outro.

- Que saudades! Mas o que faz aqui?

- Longa história - o lobo solta uma pequena risada.

- E esse é...? - a garota mirou o olhar em Mugman.

- É um... Amigo! Se chama Mugman.

- Prazer em conhecê-lo... Mas entrem e me expliquem tudo, por favor.

Os três entraram na casa e Alice pediu para eles se sentarem na mesa. A anja serviu chá com alguns biscoitos, eles comeram e Mugman falou que nunca comeu algo parecido. Bom, Alice é uma grande confeiteira, seus doces obviamente seriam divinos.

- Bom, agora Boris, me explique. O que aconteceu? Bendy não chegou em casa?

- Não sei exatamente o que rolou - falou o lobo bebendo um pouco do chá. - Entrou duas xícaras lobos na minha casa, o Mugman me levou até aqui e... Sei lá o resto.

- Lobos mau - a anja falou e estalou os dedos, logo encarou Mugman com um olhar sombrio.

- Não, não! Eu sou bom... Nunca machuquei ninguém - falou Mugman na tentativa de se defender.

- Pois é, ele me trouxe aqui Alice, não o culpe de nada... *Cof Cof*

- Está bem, mas eu vou te buscar um remédio antes que você morra - falou Alice se levantando e caminhando até a sala.

- Eu sinto pena do seu primo - disse Mugman meio cabisbaixo.

- Ele sabe se virar... Ou não.

A anja voltou para a mesa e entregou a Boris um xarope, ela falou que era para o lobo beber agora e foi o que ele fez.

Mas o remédio tinha gosto de desgraça.

- Eu ainda quero saber o que aconteceu com Bendy... - falou Alice.

 

Continua...

 


Notas Finais


Ainda vai ter uma última parte.

Desculpa se saiu algo calmo em Moris, é que... Eu sou muito "bonzinha".

>:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...