1. Spirit Fanfics >
  2. The Red Line >
  3. Ten

História The Red Line - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Ten


— Quem sabe eu possa dar uma chance a Tom? — Eu disse com os braços cruzados e o nariz empinado.

— De maneira nenhuma Maddison, eu sei pelo que você passou e eu não vou deixar você cometer esse erro de novo. — Lisa subia no sofá para ficar mais alta ainda.

— Lisa, pare com essa infantilidade. Talvez Maddie e Tom tenham realmente pendências a resolver. — Hanna advertiu.

— Ah é assim? eu estou sendo infantil? Tudo bem Maddison, lembre-se da amiga que estava do seu lado quando Tom lhe disse que que não estava pronto para um relacionamento a distância, e que talvez vocês não tivessem mesmo que ficar juntos.

Lisa abaixa o braço, e eu pego meu celular furiosa, eu estava decidida a subir para o meu quarto e dormir.

— Obrigado por fazer o mínimo amiga ! — Exclamei chateada e subi as escadas com passos firmes. Era o jeito que eu via de demonstrar minha frustação com aquela discussão idiota.

Antes que eu terminasse de subir eu pude escutar a voz de Lisa, num sonoro

— Ingrata! 

Bato a porta do quarto irritada. Lisa era minha melhor amiga, a pessoa que eu tinha para poder desabafar. Essa situação era horrível e o que eu menos precisava na noite de hoje. Segurando a barra do vestido eu o puxo pra cima tirando-o do meu corpo e o jogando desleixadamente nas costas da cadeira da minha penteadeira. Ainda haviam roupas pelo chão e copos de bebida jogados no tapete. E eu poderia dizer que o quarto estava tão bagunçado quanto a minha vida. Me visto com o meu roupão felpudo branco e abro a porta da varanda na intenção de fumar um cigarro na esperança de que isso me relaxasse. Eu apenas jogo meu celular em cima da cama. Não quero pensar em Tom, não hoje.

O sábado amanhece com dor de cabeça e uma mensagem da minha mãe pelo telefone. Eu me sento a beira da cama massageando minhas têmporas na esperança de que funcionasse como analgésico. Me olho e percebo que dormi só de calcinha. Levanto da cama com certa dificuldade, visto uma camisa branca que ficava na altura das minhas coxas e provavelmente era um dos objetos de Tom esquecidos aqui. Mas a unica coisa que me vem a memória é uma certa camisa azul céu da lacoste e o seu dono pífio. Balanço a cabeça negativamente na tentativa de que tirasse Alex dos meus pensamentos. Depois que ele apareceu de novo na minha vida, tudo está de cabeça para baixo, como eu imaginei que estaria. 

Vamos lá Maddie, as coisas não estão tão fora de controle assim. Ou estão? 

Depois de pegar os copos do chão e descer em direção a cozinha, ligo meu computador na bancada para fazer uma chamada em vídeo com os meus pais, era basicamente o que eu fazia todo sábado. Enquanto isso o cheiro de café desperta as garotas que dormiam no sofá.

— Hum, café fresco é tudo que eu preciso. — Hanna se espreguiçava ainda com o vestido de cetim da noite passada.

— Bom dia Hanna. Pode se servir quando quiser. — Eu respondo com um largo sorriso.

— Maddie, é possível esse bom humor todas as manhãs? — Lisa pergunta debochada ainda abrindo os olhos.

— Cala a boca e vem tomar café. — Eu respondo porém sem tirar os olhos da tela do meu computador.

— Ei, o que tem de tão interessante ai miss sunshine? — Lisa se levanta e se aproxima por trás apoiando o braço em minhas costas.

— Aparentemente algum fake chamado Alex Turner me adicionou no facebook. — Eu ainda observava a tela intrigada.

— Por que tanta certeza que é um fake e não ele te adicionando? — Lisa agora estava tão curiosa quanto eu, observando a tela enquanto Hanna se aproxima e tenta ter espaço.

— Por que ele disse na entrevista que não tinha nenhuma rede social. — Respondo com uma mão no queixo como se investigasse isso.

— Mas não seria muita coincidência um fake do Alex te adicionar depois de tudo que tem acontecido? — Hanna questionou.

A primeiro momento eu achei Hanna meio sonhadora, mas de fato era uma coincidência muito estranha, e levando em conta que Hanna era sempre a sensata do grupo havia alguma possibildade de que esse fosse realmente Alex tentando algum tipo de interação social comigo pela internet. Meus pensamentos são cortados quando a tela do Skype se abre automaticamente

— Olá querida, que caras são essas ? Olá Lisa e Hanna. — Minha mãe estava do outro lado da tela acenando tchauzinhos. 

— Nada não mãe. — sorrio e antes que eu pudesse mudar de assunto Lisa intera minha mãe sobre o porque das nossas caras de questionamento.

— Hey Susan, estávamos nos questionando se o Alex Turner que acabou de adicionar Maddie no facebook é fake ou não. — Lisa sorria vitoriosa.

—Alex seu namoradinho da infância? ai que bom, faz tanto tempo que eu não o vejo, ele costumava vir aqui quando estava na cidade— Minha mãe agora tinha a feição tão curiosa quanto as nossas.

— MÃE! Alex nunca foi meu namorado por Deus! E eu nunca soube que Alex te visitava com essa frequencia.— Exclamei revirando os olhos.

— Eu diria que fofinho não é mais um adjetivo que se encaixe nele Susan — Lisa dizia se abanando arrancando risadas de todas nós.

— Eu sempre soube que aquele rapaz ia ficar um belo homem, queria tanto que Maddison tivesse ficado com ele. Imagina que lindos seriam meus netinhos. — Minha mãe leva as duas mãos no rosto nos apresentando uma expressão de se derreter de fofura.

— Netinhos, do que estamos falando ai? — Meu pai aparece logo atrás de minha mãe na tela.

— Papai, como você está? minha mãe e seus devaneios apenas. — eu sorrio e beijo a palma da minha mão soprando em direção a tela.

— Parece que Maddison reencontrou aquele namoradinho Turner aqui de Sheffield.— Minha mãe responde a meu pai e me faz revirar os olhos. 

— Ele era um bom rapaz, só não sei porque tinha medo de mim. — Meu pai sorria presunçoso.

— Você encheu o pobre de perguntas a primeira vez que ele foi a nossa casa papai, me surpreende que ele não tenha desistido de mim naquela época. — Digo gargalhando e arrancando uma risada do meu pai e posso escutar Hanna gritando da sala que era um comodo aberto com a cozinha.

— Não tenha desistido até hoje não é Maddie? — Hanna esta novamente sentada no sofá ligando a rádio.

I'm going back to 505
If it's a seven hour flight or a forty-five minute drive
In my imagination you're waiting, lying on your side
With your hands between your thighs

Eu simplesmente ignoro meus pais na tela para me virar para a sala, onde a voz de Alex ecoa e mais uma vez eu pareço reconhecer a história da canção.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...