1. Spirit Fanfics >
  2. The Red Line >
  3. Seventeen

História The Red Line - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Seventeen


— tudo bem Alex, vou me lembrar disso. — eu disse com um sorriso de canto realmente tentando sair do bloqueio

Tratar Alex como uma pessoa como outra qualquer era uma defesa psicologica minha. O que de fato não estava funcionando. Não posso fingir que nada aconteceu entre a gente. Não posso simplesmente apagar o nosso passado. Ele de fato existiu, só não estou preparada para lidar com ele vindo a tona agora.

Alex me estende a mão com um baseado. Com o a mesma naturalidade de todos ao redor na festa estavam fazendo. E a minha primeira reação é afastar rapidamente suas mãos de mim e olhar para todos os lados em volta com medo de ser repreendida.

— Tá tudo bem Maddie, todo mundo aqui faz isso, ninguém vai te julgar. Mas se você se sentir mais a vontade podemos fazer isso na sala e continuamos a conversa. — Alex soltou uma gargalhada e guardou o cigarro em um bolso interno do seu casaco de couro.

Eu reviro os olhos me dando por vencida. Mas não ia ser hipócrita de não dizer que nunca fiz isso. Bom, devo dizer que a faculdade foi uma época em que experimentei muitas coisas.

— Se serve de consolo eu não costumo fazer isso sempre. Eu gosto mesmo é do meu velho e fiel camels. Mas diariamente procuro cigarros orgânicos como seu American Spirit. — Alex então vira mais uma golada do líquido âmbar que havia em seu copo.

— Tudo bem Alex. Acho que posso fazer isso. Deixando claro que é só por hoje. E como você sabe que eu fumo American Spirit ?  — eu pisco um olho para ele e me sinto adolescente fazendo algo escondido dos pais.

— Eu vi a sua caixa no dia da entrevista, e quando eu perguntei se podia ter um dos seus cigarros, eu conseguir perceber pelo sabor.

Então Alex abriu um sorriso e me puxou pela mão em direção a escada que dava acesso ao interior do apartamento. Definitivamente eu não estava mais no meu limite de segurança depois que Alex sorria para mim. Não foi um sorriso prepotente como o que eu havia visto nestes últimos dias, e sim um sorriso divertido como os que eu sempre via Alex dar quando estávamos em Sheffield. Aquele sorriso que fez eu me apaixonar por ele.

Droga, eu não posso ser tão frágil dessa vez !

Alex passou na cozinha para encher mais o seu copo com o whisky que ele disse parecer qualquer porcaria irlandesa enquanto eu peguei outra cerveja antes de nos sentarmos no sofá de de couro antigo coberto com alguns tecidos que tinham estampas hispânicas que fez eu e Alex nos entreolhar como se tivéssemos pensado na mesma coisa, o quão estranho para nós era esse tipo de decoração, em seguida após percebemos a nossa conexão em pensar no mesmo, soltamos uma risada juntos. Então Alex cuidadosamente tirou o cigarro do bolso e acendeu dando uma longa tragada e me entregando logo após soltar a fumaça no ar do ambiente e eu repeti sua ação.

Depois de alguns goles, e pessoas que eventualmente apareciam na cozinha para pegar alguma bebida que a essa altura fazia com que eu e Alex escondessemos o cigarro como adolescentes, talvez porque os efeitos tivessem começado a agir. Alex e eu nós encontrávamos rindo como crianças na sala conversando sobre Noah minha primeira paixonite em Sheffield, e sobre como estava sua vida em Shef, Alex disse que o pouco que sabia é que ele tinha uma vida regular, trabalhava numa rede de mercados local e tinha se casado e estava com duas filhas.

— Meu Deus, para mim Noah ia ter uma vida de luxo como jogador ou algo do tipo... — eu estava visivelmente chocada e talvez expressiva demais.

— Não julgo a vida dele como ruim, na verdade eu apreciaria muito uma vida longe dos holofotes e filhos para criar. — Alex respondia sereno.

— É, eu provavelmente deveria estar vivendo essa vida normal se tivesse continuado com Thomas. — eu digo revirando os olhos em sinal de desaprovação.

— Hum, então você tinha uma pessoa, o que houve? Porque não está mais com ele? — Alex agora se virava para o lado em que eu estava apoiando o queixo no braço encostado no sofá e parecia extremamente interessado nas palavras que eu diria a seguir.

— Óbvio que eu tinha uma pessoa Alex, ou você acha que eu tinha ficado solteira desde que você ... Ah esquece. — eu até tinha me empolgado a discursar sobre como Alex rapidamente me trocou por Johanna mas preferi evitar o assunto. — Sim eu tinha uma pessoa e éramos noivos até ele receber uma proposta para ir jogar futebol americano no Canadá, e simplesmente me dizer que não podia levar nosso relacionamento para frente.

— Uau... quer dizer eu não tenho palavras — Alex tinha mudado sua expressão de curiosidade para culpa. — Mas já que estamos no assunto de noivado devo dizer que Andy vai se casar também.

Alex sabia muito bem se desviar de um assunto quando não era interesse dele, e isso definitivamente era uma coisa que ele aprendeu com os anos, pois quando nos conhecemos ele não era tão bom com palavras assim a não ser que fossem em forma de canção.

— Meu Deus, Andy... Eu nunca mais vi falar sobre ele, quer dizer, porque ele não está mais na banda ? — aproveitei aquele momento para externar minha curiosidade.

— Bom, quando a banda começou a ficar mais reconhecida do que esperávamos nós convidaram para fazer uma tour aqui nos estados unidos e ele se recusou, disse que estava exausto pela rotina de shows e provavelmente nos deixaria na mão, então tivemos que correr contra o tempo e encontrar um novo baixista, que é Nick. — Alex explicou com toda tranquilidade e parecia gostar muito de Nick.

— Ah sim, entendo, bom... Que ótimo que encontraram Nick. Ele parece ser bem gentil e agradável. — eu sorri e vejo que Nick coincidentemente estava descendo as escadas que davam em direção a sala.

— Aí estão vocês. Alex e a garota que ele pediu pra adicionar no Facebook. Você deve ser bem importante para Al, a ponto de fazer ele criar uma rede social.— Nick dizia tranquilo, visivelmente bêbado, como se aquilo não tivesse nenhum combinado entre ele e Alex.

Alex balançava a cabeça negativamente estreitando os olhos para Nicholas enquanto eu o ouvia falar atentamente.

— Você entrou no Facebook só para me adicionar? Quer dizer você realmente não tinha nenhuma rede social — agora  eu estou voltada Alex interessada no que ele vai responder, e ao contrário do que eu pensava sobre ele tentar escapar do assunto ele respondeu.

— Eu só uso isso para receber ligações e mensagens de texto dos rapazes e ouvir música ocasionalmente. — Alex foi bem sincero ao tirar um pequeno iPhone 5 do bolso acenando com o mesmo para mim e depois dar de ombros

— E Maddison? Esse é seu nome né ? Acho que suas amigas estão te procurando lá em cima. — Nick interrompeu a conversa apontando para as escadas.

E em algum acesso de coragem eu peguei a mão de Alex e levantei do sofá

— vamos subir então?

A sensação de estar com Alex ali estava de fato sendo agradável como era na adolescência, e eu não queria que acabasse ali, eu não queria mais fingir que não nos conhecíamos. Alex entrelaçou seus dedos nos meus e sorrio de canto enquanto pegava seu copo que tinha deixado em cima da mesa de apoio.

— eu adoraria Maddie. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...